Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

13
Dez14

Os Pinguins de Madagáscar

O Informador

Os Pinguins

Os Pinguins de Madagáscar estão nos cinemas nacionais e se o filme que deu origem a este deslize fez sucesso por onde passou, desta vez a aposta da DreamWorks não conquistou!

Os famosos pinguins de Madagáscar regressaram ao lado de uma organização de intervenção secreta, os Vento do Norte, para juntos protegerem os animais que andam a ser raptados pelo Dr. Octavius. Todo o filme de animação vai acontecendo em busca dos pinguins raptados de vários pontos mundiais e no final a sensação com que se sai da sala de cinema é «ok, isto não valeu a pena ser visto».

Os Pinguins de Magagáscar não acrescenta nada ao panorama cinematográfico, deixando muito a desejar sobre o que poderá vir a seguir envolvendo as personagens do conhecido filme que deu origem a esta história de xaxa. 

Uma dica sobre a película... Não vejam!

25
Nov14

Arouca, o autor do passado

O Informador

Jardins Proibidos foi outrora uma das novelas de sucesso da TVI, ajudando há anos o canal a conquistar a preferência do público com a ficção nacional. Agora José Eduardo Moniz, consultor do canal, e a atual direcção decidiram apostar numa continuação da história protagonizada por Vera Kolodzig e Pedro Granger. Se no início tudo fazia crer que o sucesso estaria do lado deste produto, após a estreia, cedo se percebeu que o autor Manuel Arouca já não tem capacidade para elaborar as histórias que os telespetadores atuais querem acompanhar!

Com um enredo fraco, um elenco que prometia e que não teve texto para seguir em frente com uma boa performance e uma produção que quis arriscar com uma imagem ligeiramente diferente do habitual, os atuais Jardins Proibidos de Manuel Arouca começaram com uma fraca história de amor, com várias personagens a fazerem pouco ou nada na trama, servindo muitas vezes de meros figurantes ao longo dos episódios. O autor já não tem capacidade para surpreender o público, criando cenas longas e sem qualquer interesse, não existindo acção que provoque alterações de episódio para episódio na novela.

O que fazer agora quando o fraco amor entre as personagens e os vilões da esquina não conseguiram agarrar quem está em casa por não terem nada de novo e só mostrarem uma forte cena de longe a longe? Pois, a direcção do canal ordenou mudanças na trama, vários atores estão de saída da novela, o suspense entra em acção com várias mortes mas o mal continua no centro de tudo... O autor que não consegue fazer uma boa novela! Bem podem tirar e colocar personagens, mexer nos temas centrais dos Jardins, mas se a escrita continua entregue a Arouca por muito que se mexa nada mudará para provocar o interesse a quem podia estar rendido a esta continuação da história de sucesso de outros tempos!

Comecei a acompanhar a novela, vou vendo uns minutos em mudança de canal e percebo que tudo continua na mesma! Embora as mudanças no centro da acção estejam a ser feitas, as coisas continuam fracas e já não há muito a fazer, a não ser atirar a novela para um horário tardio, não esticar nem um episódio do que está planeado e arrancar com a preparação das novas apostas de ficção do canal com todo o rigor para que nada falhe quando as próximas estreias acontecerem com pés e cabeça, tendo bons autores do seu lado. O elenco não conta, quando o que está no papel não interessa a ninguém!

24
Out14

Casado à Força no Teatro da Trindade

O Informador

Casado à ForçaA Yellow Star Company está de volta ao Teatro da Trindade e além do musical A Bela e o Monstro, que estreia a 15 de Novembro, também uma segunda temporada de Casado à Força está com o seu regresso marcado aos palcos. Com ligeiras alterações no elenco e com a mudança de sala, este regresso da comédia de Molière acontecerá a partir de 12 de Novembro, estendendo-se até 7 de Dezembro, com sessões de Quarta a Sábado pelas 21h30 e aos Domingos pelas 18h.

A produtora responsável pelo sucesso da comédia Boeing Boeing no Teatro da Trindade, o musical Zorro no mesmo espaço lisboeta e Aladino no Gelo tem agora em mãos este trabalho onde um homem, Esganarelo, que não sabe a sua própria idade, quer casar com uma mulher mais nova, Dorimena, tendo pedido a sua mão ao senhor seu pai Alcantor. Através de conversas sobre a mentira e a verdade da relação conjugal onde até filósofos e ciganas são chamados a intervir ao longo do desenrolar da história tudo vai sendo descoberto perante o público. Isto acontece até ao momento em que Dorimena é apanhada em flagrante com o seu amante, Licasto. Com este desgosto, Esganarelo quer deixar a ideia do casamento de lado até que Alcidas, irmão da noiva, intervêm na situação para o obrigar a «casar à força».

Com o estilo característico de Molière, um cenário de época e música barroca ao vivo, Casado à Força promete arrancar muitas gargalhadas ao público do Teatro da Trindade. Com Dânia Neto, Vítor Norte, José Henrique Neto, Samuel Alves e a revelação Tiago Costa em cena, Casado à Força é aquele espetáculo encenado por Paulo Sousa Costa que vale a pena ser visto!

21
Out14

Onde anda a Feira Medieval de Alenquer?!

O Informador

Há uns anos o Município de Alenquer foi fazendo algumas edições da Feira Medieval. Agora que tantos concelhos andam a ter o evento na sua programação anual, Alenquer esqueceu-se do que antes tinha feito e deixou a ideia para trás.

Por onde se passeia é ver os cartazes com os anúncios reveladores de que em determinado local vai realizar-se a Feira Medieval num dos próximos fins-de-semana. Pelo meu município esqueceram-se do que andavam a fazer e que tinha pernas para crescer, deixando o que podia ser um evento regular para trás e esquecido pelas edições que se chegaram a concretizar.

Onde anda a Feira Medieval de Alenquer? Pois, não anda, isto porque pela Vila Presépio o vinho e seus derivados continuam a ser o mais importante!

19
Out14

Resurrection está de volta!

O Informador

ResurrectionA série que recupera os mortos para o mundo dos vivos está de volta ao AXN. Depois de uma mini primeira temporada no início do ano com alguma imprensa e blogues especializados a darem sinais de que Resurrection tinha sido cancelada, eis que acabo de perceber que esta segunda-feira, 20 de Outubro, o AXN estreia a segunda temporada desta produção internacional que me conquistou, quase num simultâneo mundial!

Na altura em que o final pelo oitavo episódio aconteceu muita coisa ficou por desvendar, com várias histórias pendentes, ficando-se mesmo com a ideia de que a série tinha sido cancelada. Afinal de contas a continuação acontece e até já tem hora marcada para regressar. Pelas 23h10 o AXN estreia assim a nova fornada de episódios da série onde os morados de Arcadia são surpreendidos com o aparecimento dos seus ente queridos já desaparecidos há algum tempo. 

Qual a explicação para este regresso dos mortos ao mundo dos vivos? Ainda para mais repleto de tanto mistério e com tantas histórias a cruzarem-se entre o passado e o presente, onde os sempre vivos vêem as suas vidas levarem a transformação que os ressuscitados lhes causam!

Ansioso pelo regresso de Resurrection, uma das séries que mais me conquistou pelos últimos tempos!

28
Set14

Visita ao Palácio de São Bento

O Informador

Parlamento 4O Palácio de São Bento abriu as suas portas ao cidadão comum, de forma gratuita, através das Jornadas Europeias do Património 2014 neste último fim-de-semana de Setembro. Passeei pelos corredores e salas do edifício histórico, visitando todos os espaços disponíveis para percorrer, começando pelo Claustro e terminando na Biblioteca!

Vendo o Átrio, os Jardins Interiores, as Salas das Sessões, dos Passos Perdidos, do Senado, a dos Arcos e a de D. Maria II, a Escadaria e o Salão Nobre, a Sala de Visitas do Presidente da Assembleia da República, a Galeria dos Presidentes, a Biblioteca e o Refeitório dos Monges, a tarde de hoje foi passada pelo Parlamento, a poucos quilómetros da sede do PS, o centro da acção política do dia.

De fora não imaginava a grandeza do edifício e os cuidados que o mesmo tem tido ao longo do tempo. Salões e corredores excelentemente trabalhados, tal como o jardim que não foi possível ver na sua totalidade. Todo o espaço central de um dos principais locais políticos nacionais reflecte o verdadeiro ambiente de calma e tranquilidade necessário para o que no seu interior é feito, sentindo-se claramente um ambiente neutro e uma forma de estar pacífica dos seus funcionários.

O Palácio de São Bento abriu as portas aos portugueses e turistas num fim-de-semana onde todos foram convidados a percorrer o património nacional, visitando a história que se foi fazendo pelo país, tendo muitas reviravoltas sido engendradas por este espaço tão marcante. O palácio parlamentar é hoje um local que muitos odeiam, no entanto muitas das mudanças e alterações políticas que se fizeram sentir ao longo das últimas décadas passaram por este local.

Uma iniciativa a ser repetida porque a história foi contada e tem de ser mostrada, para mais num local tão emblemático como é o Palácio de São Bento/Parlamento!

Parlamento 6

Parlamento

Parlamento 2

Parlamento 3

Parlamento 5

28
Ago14

Acreditar na mentira

O Informador

Enfrentam-se pessoalmente a si próprios só porque sentem necessidade de mentir sobre atos e decisões que tomam como se os outros tivessem alguma coisa que saber as suas vidas. Porque se criam tantas histórias para se esconder algo que todos sabem e que o principal peão acha que todos acreditam nas suas invenções?!

É tão engraçado ouvir uma narrativa ser contada e saber que ninguém está a acreditar no que é relatado mas que todos fingem que sim, que aquilo é uma verdade do início ao fim como se não existissem sequer sinais de mentira. As pessoas têm necessidade de contarem pormenores irreais das suas vidas, criando situações e inventando peripécias só para que os outros fiquem a achar que aqueles seres são os melhores do mundo e que são tão puros como um autêntico anjinho.

Primeiro existem coisas que se não forem frisadas com uma história aumentada não são notadas e nem dão assim nas vistas, depois é impossível os inventores acreditarem mesmo que o que contam é levado a sério pelos seus ouvintes, quando os factos contrários estão aos olhos de qualquer um!

Se eu acredito na mentira? Finjo que sim e até estico a conversa para perceber até onde conseguem levar as suas boas histórias de ficção... Um dia ainda vou escrever um livro com todas as irrealidades que me contam!

Acreditar na mentira só alimenta os seus criadores, mas é bom ter o momento de gozo em que se ouve, pensa-se na verdade e finge-se que se acredita na mentira! Adoro ser mau!

30-a-50-nobel-literatura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook