Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

27
Jul19

Proteção Civil inflamada com as golas

gola aldeia segura kit.jpg

 

A proteção civil gastou mais de 125 mil euros em 70 mil golas que foram inseridas nos kits de emergência, que custaram 328 mil euros e que têm sido distribuídos pelas Aldeias Seguras desde 2018. Agora que se percebeu que as ditas golas são feitas de poliéster, material facilmente inflamável e que aquece, estando contra o desejado neste caso, eis que a Proteção Civil revela que estes kits «não assumem características de equipamento de proteção individual, e muito menos de combate a incêndios», sendo somente um kit para merchandising e divulgação, ou seja, tudo foi feito para informar e sensibilizar sobre como as populações devem agir em caso de emergência, gastando dinheiro em material que não serve de muito e que vai até contra as regras. 

Os kits que foram distribuidos ao abrigo do programa Aldeia Segura - Pessoas Seguras contém além das golas, um apito, lanterna, rádio, colete refletor, também feito em poliéster, máscara e a informação do que é necessário juntar, como é o caso do estojo de primeiros socorros, medicação habitual, água e comida não perecível, produtos de higiene pessoal, uma muda de roupa, dinheiro e a lista de contactos de familiares e amigos mais próximos. 

Incentivando a consciência coletiva, sensibilizando a população para a adoção de práticas que minimizem o risco de incêndio, o programa Aldeia Segura - Pessoas Seguras foi elaborado com base em salvaguardar os estragos feitos no passado, no entanto agora admitem que os kits distribuídos são somente figurativos e não para uso real se existirem situações em que é necessário agir. 

24
Jul17

Lavagens higiénicas

Por estes dias estava sentado a cear num restaurante de fast-food e como estava sozinho dei por mim a analisar os comportamentos de quem me rodeava. E nessa análise consegui perceber que além das pessoas não se dirigirem ao «banheiro» quando entram para fazerem o mínimo da higiene antes de colocarem as mãos na comida, muitos nem usam guardanapo como auxiliar para pegar no hambúrguer ou o que quer que seja. 

As pessoas esquecem-se um pouco de lavar as mãos, mesmo que seja de forma rápida, antes de agarrarem na comida. Se a refeição for feita de garfo e faca não se deve mais as coisas ainda passam, agora em locais onde tudo é comido à mão convém que exista higiene não? É que ainda por cima depois não se auxiliam de guardanapos para agarrarem a comida, já para não falar que as batatas fritas são transportadas do pacote para a boca com o recurso aos dedos. Falei nos guardanapos, mas esses serão bons para se usar diretamente com o que estamos a comer? É que também já passaram por vários locais e mãos! 

O importante é refletir no facto de que a maioria das pessoas que vão a cadeias de fast-food não se dirigem primeiramente aos lavabos para expulsarem as bactérias que adquiriram na viagem, a ver roupa, a mexer em animais e por ai fora... 

16
Mar16

Sem banhos

Devido aos problemas dos canos do prédio há uns dias ficamos sem poder utilizar a água um dia e depois disso tivemos outros problemas que apareceram por erros de quem fez as obras há uns meses. Agora e aproveitando a onda, aqui por casa a casa de banho está em remodelação e o banho está estritamente proibido acontecer neste momento porque não existe banheira. 

Ah pois é, lá se foi a banheira à vida, deixando o seu lugar vago durante uns dias para que lá para o final da semana assente no seu lugar um novo poliban. O espaço encontra-se amplo e já pronto a receber o seu novo morador, faltando ainda renovar os canos pelos próximos dias para que o malvado do poliban apareça e assente arraias no seu novo local habitacional. 

Então e não tenho tomado banho? Felizmente que a família está sempre disponível para receber o menino até para tirar o mau cheiro do dia-a-dia!

14
Out15

Sem escova de dentes

Uma confidência pessoal... Andei dois dias sem escova de dentes após o regresso a casa! Com uma semana de férias, fiz as malas e acabei por deixar a escova no copo pelo lavatório da casa onde passei aqueles dias de descanso. Voltei à vida rotineira e ao desfazer a mala percebi que tinha deixado a dita cuja por lá! Com a preguiça não fui logo ao supermercado comprar outra, não existia uma substituta no momento por casa, e no dia seguinte ao sair do trabalho acabei por me esquecer de passar pela zona comercial somente para comprar a bendita escova de dentes. Conclusão, duas manhãs, duas tardes, duas noites a lavar os dentes com o dedo!

18
Jun15

Pêlos trocados

A moda feminina dos pêlos nas axilas veio para aumentar. O que parece ter dado nas vistas através de jovens cantoras com a depilação por fazer pelas covas dos braços, agora tem ganho revelo e virado moda entre adolescentes e jovens adultas. Ao contrário, a ala masculina opta cada vez mais por tirar de todo o corpo o que existe de pêlo.

O tempo avança e os costumes alteram-se até na pelugem humana!