Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Maria Gabriela Llansol billboard

Grilos em alternativa da Carne

10
Set18

grilo.jpg

As sociedades orientais têm nos grilos um dos alimentos de eleição. Nós, pelo Ocidente, não estamos assim tão habituados a este estilo de alimentação, mas o que é certo é que jovens cientistas do Porto indicam que o grilo é um bom substituto da carne. 

Encaminhados para representarem Portugal na 30ª edição do Concurso Europeu de Ciência, a realizar-se em Dublin, na Irlanda, de 14 a 19 de Setembro, com o projeto Entofarm.pt, Mário Ribeiro, João Maria Leite e Catarina Brandão são os alunos do Colégio Luso-Francês do Porto que pela alçada da professora Rita Rocha, responsável pelo projeto, irão mostrar como os grilos podem ser uma excelente alternativa proteica ao consumo de carne. Segundo Rita Rocha à Lusa, «O nosso objetivo era criar uma alternativa proteica ao consumo de carne e, depois de vários meses de pesquisa, descobrimos que em 100 gramas de grilo, 70 gramas são de proteína, o que é considerado uma bomba proteica. Decidimos abraçar esta espécie pelas qualidades nutricionais que tem, tendo também em conta que o grilo está distribuído por quase todo o planeta e que não é uma espécie em extinção.», explica. Ao longo do estudo e com vários testes em laboratório feitos a quinhentos grilos comprados, os jovens cientistas conseguiram chegar ao fim de oito semanas com cerca de dois mil grilos capacitados para serem consumidos.

Só que existe um mas sobre toda esta questão do consumo de grilos nos países ocidentais, tal como referi no início. Como é difícil comer grilo na Europa, a opção deste estudo recairá por transformar os animais em farinha para que possa assim entrar no mercado de forma mais fácil como um suplemento para com outros alimentos. A equipa do projeto já se encontra em negociações com empresas para que a farinha de grilo seja utilizada na aquacultura como alternativa às rações dos peixes, numa fase inicial, para depois poderem entrar por outros mercados. 

 

A Feira de Alenquer

01
Jun14

Este ano fui há Feira da Ascenção de Alenquer com o pessoal e após talvez três ou quatro anos de ausência, eis que o regresso aconteceu no passado Sábado e posso dizer que me diverti muito, não pelas atracções do espaço mas sim pela boa companhia... Os amigos!

Comecei pelo final de tarde a assistir à demonstração de Zumba das meninas do grupo! Elas dançaram mais ou menos uma hora com o sol a fazer-se sentir e conseguiram arrasar, mas outra coisa não esperava, claro está! Depois disso foi tempo de irem ao banho e nós, os mero espetadores do espetáculo, à espera! Não, elas não demoraram duas horas no banho e conseguiram ser rápidas, também com a minha insistência para que se despachassem para irmos jantar, não podiam fazer outra coisa!

Por volta das 21h30 já estávamos de volta à feira e preparados para saborear umas bifanas em qualquer tasca! Fomos a uma, pedimos uma «bifa», como a minha quase afilhada chama às famosas sandes, e uma sangria, serviram a bebida e pediram-nos para esperar que fossem buscar pão. O que aconteceu? Resolvemos ir a outra tasquinha comprar a «bifa» e tivemos talvez ai uns quinze minutos à espera de ver as sandes pelas mãos. Comi a primeira e fomos, os meninos, comprar outra à tasca do lado e aí sim, valeu a pena! A bifana muito bem servida e saborosa, deixando qualquer um a desejar outra logo de seguida!

Jantar feito e foi hora de ir dar uma volta pelos stands da feira! Visitamos as exposições com os produtores locais a mostrarem o que andam a fazer e com os comerciantes a mostrarem que Alenquer ainda tem ideias e algo para dar na fraca economia em que o país se encontra neste momento. Comida, stands e chegou a hora da parvoíce ao som de um dj que decidiu dar música a todos os visitantes do espaço! A música estava lá e nós divertimos-nos com baboseiras e parvoíces, tal como é costume quando estamos todos juntos! Mais para o final, lá para a 01h00, hora de ir às diversões... Andei pelo grilo e nos carrinhos de choque, comi uma fartura, logo de seguida um pão com chouriço e pouco depois a cama já esperava por mim! Regressei a casa e agora estou a terminar de escrever este texto sobre o serão de ontem!

Para o ano há mais e eu quero marcar nova presença, poderá ser?