Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

15
Jun14

Para quem não gosta de mim...

O Informador

Não sou a pessoa perfeita e simpática como talvez gostasse de ser e muito menos ando por este mundo para agradar a gregos e troianos! Sempre me fui afastando das pessoas que se cruzavam comigo e com as quais não simpatizava, agradecendo que quem sentisse o contrário agisse da mesma forma. Agora pouco me importa se gostam ou não, se querem conviver ou agir como se não me tivessem conhecido um dia!

Para quem não gosta de mim fico feliz por estar longe e não se aproximar dos metros de distância aconselhados para o bem estar de qualquer um! Não me meto com ninguém, faço a minha vidinha, não ando às boquinhas a uns e outros e não quero ser incomodado com tricas e mexericos que não interessam ao menino Jesus! Se sou muito concentrado em mim e um pouco convencido? Deixa ser! Sempre fui o que sou hoje e assim quero continuar! Não tenho que alterar a minha forma de ser ou estar por ninguém, muito menos por aqueles com quem me cruzo e que valem pouco mais que zero como pessoa. Tenho a família que me calhou em sorte e os amigos que fui conquistado pelo caminho e são esses com quem gosto de estar e tenho de agradar com a personalidade que é minha e que foram aceitando ao longo do percurso que temos feito em comum.

Quem não gosta de mim não tem que o esconder mas também prefiro que se afaste para evitar constrangimentos porque a calma que mostro tecnicamente pode ser ultrapassada por outros sentimentos menos bons. Quem não gosta ponha à borda do prato porque para mim os insignificantes têm um lugar... O lixo! O local de onde as palavras e atitudes dessas pessoas saem sem pedirem autorização sobre o ser que sou!

25
Abr13

Ler com gosto ou não

O Informador

Existem vários estados de espírito que nos mudam a forma como encaramos a leitura de um livro e também existe o facto de se gostar ou não do que se está a ler e isso influenciar a rapidez com que se entra na história e a queremos terminar para saber como tudo termina.

No entanto, também podemos passar o mesmo tempo a ler um livro de que gostamos e a ler um que não liguemos tanto e no fim perceber que conseguimos despachar bem mais páginas quando estamos a gostar do que quando não gostamos e fazemos o esforço. 

Eu não gosto de deixar livros a meio, mesmo que não goste do que estou a ler, tento ao máximo ir até ao fim para ficar o assunto arrumado, mas noto, cada vez mais, que demoro bem mais tempo a ler o que não gosto do que o contrário. Falo mesmo em matéria de comparação entre o número de páginas e os minutos. Posso estar durante dez minutos a ler um livro, com o mesmo tipo de letra que o outro, a mesma quantidade de palavras por página, mas no fim percebo bem que quando estou a ter uma leitura que não me entusiasma, demoro bem mais tempo a ler e talvez o que consigo ler em dez minutos quando gosto não o consiga fazer quando não gosto, precisando de mais uns minutos.

O meu cérebro parece que bloqueia a capacidade de raciocínio e concentração quando não estou a gostar do que estou a fazer. Quando se fazem as coisas de forma contrariada é o que dá!

banner mrec exames nacionais e provas de aferição

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook