Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

05
Nov20

Convites duplos | Só Eu Escapei

08-11-2020

só eu escapei.jpg

 

Dia 07 de Novembro assinala a estreia de Só Eu Escapei no Teatro Aberto, a nova produção com encenação de João Lourenço e da autoria de Caryl Churchill que conta com quatro grandes nomes da representação em palco. Catarina Avelar, Lídia Franco, Márcia Breia e Maria Emília Correia sobem ao palco da Sala Azul de Quarta-feira a Sábado, pelas 19h00, e aos Domingos, pelas 16h00, respeitando os horários de confinamento impostos pela DGS. 

Neste espetáculo o público é convidado a conhecer quatro mulheres que se encontram em conversa num jardim de uma casa. Os empregos que fazem parte do passado, a família, o dia-a-dia e tudo o que aconteceu e marca ainda as transformações destas quatro vidas, dos desejos aos medos pessoais e para com os outros. Como estará o Mundo daqui a uns tempos? Como serão as relações no futuro? A preocupação com o que está para chegar é tema de conversa, mostrando que a opção para esta peça subir a palco neste momento que todos nós enfrentamos não foi por acaso, sendo como um alerta perante os perigos que estão para chegar, num momento de mudanças, preocupações e de uma grande necessidade de dever para com o próximo. 

Perante a premissa apresentada, deixo aqui o convite para se quiseres ganhar a oportunidade de assistir a este espetáculo no próximo Domingo, 08 de Novembro, pelas 16h00, participa nesta hipótese para tentares a sorte e poderes usufruir de um dos cinco convites duplos que estou a atribuir. Este passatempo irá estar disponível até às 09h30 do dia 07 de Novembro, Sábado, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

15
Jul20

O livro E Se Fosses Tu? pode ser teu...

e se fosses tu.jpg

 

O livro E Se Fosses Tu?, da autoria de Tristão de Andrade, lançado pela Matéria-Prima Edições no início deste Verão conta com paixão, ternura, devoção, erotismo, bem-querer e todo o processo que envolve o amor num leque de memórias narradas para acompanharem o leitor através de uma leitura certa, destinada também ela ao momento certo. E Se Fosses Tu? é aquele livro envolvente, destinado muito para conquistar corações e fazer sonhar apaixonados e mesmo quem se encontre em busca de si próprio. 

Para que todos possam ter a oportunidade de ter do seu lado E Se Fosses Tu?, tenho três exemplares da obra a serem sorteados, de forma exclusiva, no Instagram, de 13 a 23 de Julho e nem mais um dia. Como tal, se não quiseres perder esta tripla oportunidade aparece na minha conta da rede social, começa a seguir, caso ainda não o faças, e segue as regras do jogo que estão muito bem explicadas para que nada falhe. 

04
Jul19

Ganha Livros | Confiança, de Assunção Cristas

confiança assunção.jpg

 

Histórias pessoais, percursos profissionais e uma vontade expressa de fazer parte da mudança. Uma reflexão necessária de uma das mulheres mais importantes da atualidade portuguesa.

A vida de Assunção Cristas mudou quando há 10 anos foi eleita, pela primeira vez, como deputada à Assembleia da República.

Desde então a carreira de professora na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa ficou em segundo plano e passou a servir o país na política, primeiro no Parlamento, depois no governo e agora como primeira mulher a liderar o CDS.

Neste livro relembra o seu percurso, fala da família e discorre sobre o país. O Portugal de hoje, do mar à demografia, da cultura à qualidade da justiça, o país com que sonha, que a motiva e que a faz correr.

Assunção Cristas lança-se na literatura com Confiança, um livro da chancela da Matéria-Prima Edições onde a líder do CDS revela um pouco do que tem sido o seu percurso pessoal e profissional, da importância da presença de todos na política, a presença social das mulheres cada vez mais acentuada e necessária, os sonhos, motivações e conquistas.

Em Confiança, Assunção Cristas relembra os ambientes pelos quais foi passando, das conquistas às derrotas, do passado, presente e futuro do país. Um livro pessoal, profissional e político que já se encontra disponível nas livrarias nacionais e online

Aqui pelo blog e em parceria com a Matéria-Prima Edições, que vos convido desde já a seguirem via Facebook e Instagram, tenho um exemplar de Confiança para vos oferecer. Esta oportunidade para ganharem um exemplar deste livro irá estar disponível até às 19h00 de dia 13 de Julho, Sábado, e nesse mesmo dia será revelado o nome do vencedor nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. O premiado será contactado via email com a notícia sobre o prémio. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

10
Jun19

Convites duplos | Golpada | 20.06.2019

golpada.jpg

 

Maria e Jesus Maria são gémeos. Vêm de um meio desfavorecido, têm trabalhos mal pagos e, desde crianças, um grande sonho: ser ricos, ter muito dinheiro para comprar tudo o que lhes apetece, agora já, não um dia mais tarde. Jovens e destemidos como são, urdem um plano para concretizarem o seu sonho quando de repente, como que por acaso, lhes aparece um certo senhor Milagre com uma proposta irrecusável. Os seus exóticos vizinhos, a vidente Madame Bonafide e o realizador Otto-Porno, avisam-nos dos perigos que correm, mas nada nem ninguém consegue travar a força daquele sonho com uma vida melhor.

Com humor, poesia e um olhar atento a tudo o que é profundamente humano, a conceituada autora alemã Dea Loher (de quem o Teatro Aberto apresentou Imaculados, em 2008) conta em Golpada uma história de contornos policiais que celebra a irreverência da juventude e o poder da fantasia. Com um enredo cheio de momentos surpreendentes e música interpretada ao vivo, o espetáculo apresenta-se como um concerto a várias vozes e um desafio para nunca se deixar de sonhar com a alegria e a liberdade.

VERSÃO João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
DRAMATURGIA Vera San Payo de Lemos
ENCENAÇÃO E CENÁRIO João Lourenço
DIRECÇÃO MUSICAL Renato Júnior
FIGURINOS Ana Paula Rocha
VÍDEO Nuno Neves
INTERPRETAÇÃO Ana Guiomar | Carlos Malvarez | Cristóvão Campos | Rui Melo | Tomás Alves
MÚSICOS Giordanno Barbieri | Mariana Rosa

 

Gostaste da apresentação sobre a peça Golpada que irá estrear no Teatro Aberto? Espero que sim, isto porque tenho convites duplos para oferecer destinados à sessão de Quinta-feira, dia 20, pelas 21h30. Este passatempo irá estar disponível até às 19h00 do dia 18 de Junho, Terça-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

20
Mar19

Ganha | Ser Como o Rio Que Flui

ser como o rio que flui capa.jpg

Ser Como o Rio Que Flui é um corte transversal na anatomia da escrita de Paulo Coelho. Esta compilação de contos, opiniões e ideias constitui um belíssimo reflexo da vasta criação do escritor. Peças literárias de vários períodos e publicações compõem este livro, que tece uma linha sensível, acompanhada pelo olhar do criador, detendo-se naqueles pormenores da realidade quotidiana e da contemplação que destilam a subtil filosofia de quem observa a existência com a mesma placidez com que contempla um rio. Contar as histórias dos seres humanos, na sua variada e rica complexidade, é a missão que Paulo Coelho atribui à sua escrita, contando o que são e quem são, sem os prender àquilo que pretendem ou fingem ser. Quase como fotografias da vida, estas peças literárias são breves e intensas e revelam-nos pequenos momentos eternos de vidas de pessoas.

Paulo Coelho, autor de sucesso mundial, lançou há uns anos Ser Como o Rio Que Flui, uma junção de contos, opiniões e ideias que o acompanham na vida. Comprado e nunca lido por mim, resolvi, num início de uma ação que quero tornar rotina, oferecer aos visitantes do blog e redes sociais associadas ao mesmo, oferecer este exemplar a um de vocês. 

Através da publicação no Instagram estou a sortear o primeiro livro saído da minha estante de fila de espera e que irá diretamente para uma casa portuguesa. Ser Como o Rio Que Flui será o primeiro livro meu em passatempo, mas pelos próximos meses já outros estão preparados para serem protagonistas de um passatempo via redes sociais e somente para vos presentear com um livro que tenho em minha posse e que não irei ler porque outros se meteram pelo caminho e o tempo não estica de todo.