Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

20
Set20

Não fazer nada...

niksen.jpg

 

Quando se afirma que a intenção é «Não fazer nada!» então é mesmo ter consciência que durante um certo período de tempo o lema «Não fazer nada!» tem de ser levado a sério! Foi assim que passei os meus dois últimos dias de folga!

Geralmente crio ideias do que fazer, onde quero ir, como ocupar tempo, mas desta vez optei por estar livre, sem pensamentos sobre como passar cada hora. Na verdade não tinha intenções para ocupar os dois dias, como tal deixei-me levar mas na verdade não fiz praticamente nada de nada, pelo menos não me vi a fazer algo de jeito, a não ser deixar passar o tempo em paz, aproveitando o tempo, esticado num banco de jardim ou na relva, sem me preocupar com determinados temas e deixando mesmo o telemóvel e até os livros de lado. Aproveitei para me deixar ficar deitado mais tempo, mesmo acordado, ficando em modo pausado mais horas que o habitual por ser uma pessoa que não gosta de estar parada. Não aproveitei também assim o tempo em bom? Acredito que sim!

Desta vez deixei-me ficar, sossegado no meu canto, deixando as manhãs passarem, ajudando nas lides domésticas, almoçando em paz e com tempo, saindo à rua para me sentar na esplanada, depois circular pelo jardim, com a mochila com os livros e o tablet mas sem praticamente lhes tocar, porque a intenção era fazer literalmente nada. As horas passaram, o primeiro dia passou, o segundo surgiu da mesma forma e quando dei por isso já eram horas de dormir porque no dia seguinte era dia de regressar ao trabalho para mais uns quatro dias ocupados, com um horário onde não consigo fazer grande coisa nas horas que restam por estar literalmente a entrar a meio da manhã e a sair já de noite.

26
Out19

Acordar cedo na folga

 

Folga! Hoje é dia de pausa no trabalho e por esta hora, 07h36, quando escrevo estas palavras, já é habitual estar acordado para me despachar com os rituais habituais. Se acordo antes do despertador tocar, espero que o mesmo dê o seu alerta, depois fico aquele minuto deitado a acordar devagar até me levantar e esticar. Hoje, acordei antes do horário habitual para ir trabalhar e sem despertador e aqui estou eu. 

Acordei, esperei para tentar voltar a adormecer mas não resultou. Levantei, fui despachar os trabalhos de wc, de seguida peguei num iogurte e trouxe até ao quarto para ir comendo enquanto o computador ligava. Não te assustes que não como só um iogurte de manhã porque vou dividindo o pequeno-almoço em várias parte ao longo de duas horas. Já aqui estou no computador, a escrever e nisto já são agora 07h43 e contínuo a teclar palavras matinais para criar este texto num dia de folga em que madruguei como se hoje tivesse muito para fazer em casa e pela rua. 

Isto acaba por ser um pouco irritante por se saber que podemos dormir mais um pouco e não dá, o cérebro decide acordar o corpo e a resistência para voltar a ficar sonolento não acontece por nada. Hoje o dia começou cedo, mais um Sábado, desta vez de folga, mas com horários para acordar iguais aos de trabalho. 

02
Nov16

4 por 4

Quatro dias de pausa seguidos e o regresso ao normal a surgir no horizonte! Só penso em voltar para a ilha neste momento, andar com o tempo para trás e não pensar que se aproximam quatro dias de trabalho.

Neste quarteto diário que se aproxima farei ainda os trinta anos, pelo Sábado, e ai ainda custa mais... Trabalhar no dia de aniversário, coisa que ao longo de dez anos laborais só aconteceu uma vez até aqui! 

21
Out16

A folga que já era!

Hoje, nesta mesma hora, deveria estar de folga! Pois disse bem, deveria!

Infelizmente o trabalho apertou pelos piores motivos e por muito que tenha necessidade de descansar e de deixar tudo para trás para começar algo novo e quem sabe meu, não consegui fingir que nada se estava a passar a pensar também nas pessoas com quem trabalho diariamente e que acabam por não ter culpa da falta de bom senso.

Cá estou eu então a trabalhar somente de manhã porque já aprendi e preferi só dar metade do braço para que não se estiquem na totalidade. Acabo por ter direito a gozar este tempo posteriormente mas fazia-me tanta falta poder acordar mais tarde e ficar na preguiça durante toda a manhã!