Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Hoje acordei...

acordar.jpg

... e nem sei o que vos contar! A noite quente que se fez sentir, o mal estar por me sentir suado desta noite calorenta que passamos em pleno Agosto onde num dia chove e no outro fazem temperaturas acima dos quarenta, deixando a instabilidade de pensamentos sobre como estar e o que vestir ao mais alto nível. Ainda ontem, quando acordei bem cedo de manhã, senti o mesmo calor de hoje, e olhando pela janela após me levantar percebi que estava a pingar. Com altas temperaturas e uns pingos a caírem que mal deixam o chão molhado. Uma chuvada seca, como se diz, em pleno Verão e com as temperaturas altas para mostrar a turbulência para o qual o Mundo caminha a passos bem largos. 

Hoje é dia de trabalho, regressado de duas folgas bem aproveitadas, e o tempo após a escrita deste singelo texto matinal vai ser para acabar de me despachar com um banho, porque o primeiro pequeno almoço já marchou, preparando-me para sair, sentindo que será mais um dia quente e que poderá fazer com que muitos fiquem por casa ou sigam as suas vidas sem recorreram aos centros comerciais, onde ajudariam pessoas como eu a trabalhar no comércio a passar o dia de forma mais rápida. Clientes em loja é sempre sinal de maior rapidez na passagem de cada hora, no entanto com este calor nem sempre é fácil a atração pelas compras acontecer.

 

Pausas pessoais são pausas

descanso.jpg

 

Dizem-me para contar e mostrar um pouco mais dos locais onde fico, quando vou de férias ou fim-de-semana, hospedado. Já o cheguei a fazer, no entanto neste momento não vejo que faça sentido estar a mostrar com alguma descrição os lugares onde pernoito e que me recebem por uns dias. 

Tiro fotografias, publico o que acho aceitável pelas redes sociais mas ficamos por ai, não gostando de entrar em pormenores sobre se aconselho certo local ou não. Primeiro porque escolho as estadias consoante as possibilidades dos meus bolsos, o que pode não agradar a quem procura grandes hotéis e locais paradisíacos, e depois porque vou para descansar, não estando propriamente atrás de uma avaliação para que outros possam conhecer certos lugares onde já estive. 

Um dia, quem sabe, poderei alterar as ideias sobre a partilha dos momentos de descanso aqui pelo blog, entretanto não esperem ver pelos próximos tempos grandes textos sobre dicas para ficar e visitar por existir uma fraca possibilidade disso acontecer em breve. Um dia será sempre um dia, e as possibilidades são sempre hipóteses, como tal não digo que não, mas para o meu bem estar pelos momentos de descanso não o irei fazer assim de forma tão espontânea. 

Fins-de-semana que pesam

fim de semana.jpg

 

Atualmente trabalho com horários rotativos e ao longo dos sete dias da semana, com folgas também elas rotativas. Se já o tinha feito durante dez anos, parei por doze meses quando encontrei um horário apelidado de normal, e agora há mais de um ano voltei a ter os fins-de-semana como dias de trabalho na minha agenda e o pior é que foi por opção própria.

Tudo parece correr bem numa forma inicial e neste caso o ambiente em equipa contribui para levar as coisas em diante, no entanto quando venho de uma folga ao Domingo, a Segunda-feira consegue ser um dia tão pesado que custa a passar e onde os pensamentos são encaminhados para a ideia de que tenho de sair e procurar um trabalho com horários normais. Agora sempre ou quase sempre, a ver mais de meia sociedade a desfrutar dos Sábados e Domingos, ter as pessoas próximas em casa nesses dias e perceber que os meus dias de pausa calham justamente quando todos estão a trabalhar é frustrante e acaba por desgastar.