Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

policial-billboard

Festa de Verão sem DJ?

27
Ago18

dj.jpg

Claro que não! Festa de Verão que é festa tem de ter música, pé no chão e dança. Por isso é que os DJs para festas em Lisboa já estão quase todos com a agenda cheia, mas há possibilidade de encontrar um bom DJ para a sua festa… se for a meio da semana.

Já alguém imaginou o que seria uma festa de Verão sem música? Vamos fazer esse exercício de imaginação durante alguns minutos. As pessoas iam começar por conversar e beber cervejas frescas (não se atrevem a fazer uma festa sem música e sem bebidas frescas, porque aí começo a duvidar que se qualifica como uma festa), mas ao fim de alguns minutos ficam aborrecidas. Pelo menos metade dos convidados pega no telemóvel e começa a ver o Instagram.

Eventualmente alguém se irá lembrar que o que falta na vossa festa é música. Se tiver convidados aventureiros, então talvez comecem a cantar. Claro que tem que ser uma música que toda a gente conheça, e todos sabemos quais são… talvez os seus vizinhos não fiquem muito contentes. A segunda hipótese, se tiver convidados menos atrevidos, é que alguém saque do telemóvel e comece a pôr uma playlist de Spotify.

Presidente Marcelo canta no Rock In Rio

21
Jun18

marcelo rebelo de sousa.jpg

Notícia não é, uma vez que o Presidente Marcelo já havia revelado que iria subir a palco ao lado dos Xutos & Pontapés este ano para homenagear Zé Pedro. O que agora se sabe é que será em pleno Rock In Rio que Marcelo Rebelo de Sousa irá cantar o tema A Minha Casinha e que não estará sozinho ao lado da banda. 

Segundo a revista Blitz, o Presidente da República irá subir ao Palco Mundo com o Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, a líder e o ex-líder do Bloco de Esquerda, Catarina Martins e Francisco Louçã, e familiares e amigos de Zé Pedro para uma homenagem ao guitarrista da banda falecido o ano passado. 

O Rock In Rio receberá assim o Presidente Marcelo em palco para que o tema A Minha Casinha seja entoado como símbolo de homenagem, numa iniciativa que interpreto como um ato que já ultrapassa várias barreiras do pedido ao símbolo máximo da nação.

Rita Pereira leva abajures para Cannes

12
Mai18

rita pereira cannes.jpg

Rita Pereira voltou a marcar presença no Festival de Cannes e mais uma vez o look escolhido pela atriz da TVI gera polémica. 

Criado por Micaela Oliveira, estilista de eleição de Rita, este ano a atriz resolveu não mostrar muito do seu corpo, indo mais recatada do que em eventos internacionais de destaque onde já marcou presença anteriormente. No entanto entre as transparências de outros tempos e o modelo escolhido desta vez só posso afirmar... Que desenhos foram estes que a Micaela criou desta vez?

Certo que a atriz portuguesa volta a causar furor entre os convidados do evento pela forma como se apresenta, mas entre mostrar a sua boa forma física em demasia ou aparecer estranhamente vestida de branco, com uns abajures laterais a servirem de manga e uma gola gigante a fazer lembrar um laço... Venham as transparências cuja ousadia sempre ganha mais adeptos. 

Erro da RTP no Festival

19
Fev18

Portugal receberá pela primeira vez o Eurovisão da Canção este ano graças à vitória de Salvador Sobral o ano passado. Todos felizes, com mil cuidados e os preparativos para o grande evento musical europeu a ser preparado ao pormenor ao longo dos últimos meses. Eis quando na primeira semi-final do Festival da Canção onde se pretende eleger o candidato português deste ano, a RTP erra e troca as votações. 

No passado Domingo os sete nomes dos primeiros semi-finalistas foram revelados para que na Segunda-feira seguinte os mesmos sofressem alterações. É que um dos supostos finalistas não constava na lista dos mais votados, tendo ficado em décimo primeiro lugar e não em sétimo como foi anunciado pelos apresentadores. Um erro vergonhoso para o canal que está a preparar o evento europeu. O erro só foi assumido após o término do direto, depois de auditoria interna, onde acabou por ser detetado que a votação final divulgada estava incorreta, tendo sido feita mal a transcrição dos pontos do televoto. Ao que parece a RTP assumiu de imediato o erro, mas será que esta falha não terá sido uma tentativa de alteração da escolha do público?

O tema Eu te Amo, interpretado por Beatriz Pessoa e composta por Mallu Magalhães, deixou assim o seu lugar na final para dar espaço a Sem Medo, que conquistou a escolha do público com a interpretação de Rui David de um tema composto por Jorge Palma. Lembro que o derrotado ficou afinal em décimo primeiro lugar e não em sétimo como foi transmitido publicamente.

Os erros acontecem, mas num momento em que a Europa espera saber quem será o representante português no Eurovisão, no ano em que somos os anfitriões, dar este erro numa gala de seleção que antevê os grandes dias? Se falhamos quando fazemos em pequeno, como conseguirão fazer em grande sem gralhas?

Festivais para Todos

29
Jan18

Ano Novo, Vida Nova e Festivais a caminho!

Ano após ano os festivais parecem multiplicar-se como cogumelos, existindo cada vez mais grandes eventos de música por todo o país e sem se concentrarem necessariamente nas grandes cidades. Do grande Rock in Rio, ao Meo Sudoeste, passando pelo Nos Alive e pelo Super Bock Super Rock as grandes vozes visitam Portugal cada vez mais e o público tem assim uma maior oportunidade de ver os seus ídolos com uma maior regularidade e por vários locais ao longo dos anos. 

Os primeiros pacotes para alguns dos festivais que irão acontecer em 2018 já se encontram à venda através de packs diários ou com passe livre para a totalidade dos dias em que os festivais acontecem. Sei que do rock ao punk e do citadino ao campestre, todos têm o seu festival de eleição e já está na hora de comprarem os vossos bilhetes antes que esgotem porque existem determinados dias em que a lotação tende em esgotar pelos festivais mais badalados e com melhor cartaz!

Festival ao Largo

08
Jul16

festival ao largo.png

Lisboa está e continuará em festa pelas próximas semanas e como já é hábito o Largo São Carlos recebe um evento bem especial... O Festival ao Largo, onde quinze espetáculos são realizados ao ar livre e de forma completamente gratuita de 8 a 30 de Julho pelas 21h30.

Música, ópera, teatro e bailado são os principais alicerces do programa deste festival que se diferencia de todos os outros que vão surgindo ao longo dos meses quentes de Verão e onde a música é o principal protagonista. Com a fachada do Teatro Nacional de São Carlos como pano de fundo, diariamente o palco montado para o evento recebe orquestras, cantores líricos, peças de teatro e bailados num evento único onde sempre existe algo de diferente para ser visto ao longo da apresentação do cartaz. 

Para dar início à época de 2016 do Festival ao Largo, hoje o maestro Cesário Costa dirige a Orquestra Sinfónica Portuguesa. Já no Domingo, 10, será a Orquestra Metropolitana de Lisboa a abrilhantar o serão lisboeta com a participação de Nuno Silva no clarinete. Além das Orquestras, também o Coro do Teatro Nacional de São Carlos irá brilhar, existindo espaço para se assinalar o 400º aniversário da morte de William Shakespeare através da apresentação de Sonho de Uma Noite de Verão, com os estudantes finalistas do Curso Superior de Teatro e Cinema. Na programação não poderia faltar a ópera através de Cavalleria Rusticana, de Pietro Mascagni.

Nada Tenho de Meu

31
Jan14

Nada Tenho de MeuNada Tenho de Meu, do realizador Miguel Gonçalves Mendes e dos escritores João Paulo Cuenca e Tatiana Salem Levy, é um documentário que só foi possível ser feito depois de uma viagem ao Extremo Oriente onde o trio se dirigiu para participar no 1º Festival Literário de Macau - Rota das Letras.

Através da série de onze episódios com o mesmo nome e que pode ser vista nos serões de sexta-feira na RTP2, os três viajantes vão contando como assumiram as suas personagens ao longo da viagem em busca do reencontro com cada ser e com cada unidade enquanto pessoa. João, Miguel e Tatiana partiram em busca do conhecimento e mostram através deste diário de bordo como correram as suas viagens. Macau, Hong Kong, Vietname, Camboja e Tailândia foram os locais por onde o trio passou, conseguindo trocar experiências com artistas e pensadores onde também misturaram a ficção com a realidade.

Nesta viagem a um território multi-cultural os seus três protagonistas mostram os seus desafios e devaneios pessoais enquanto eternos comuns que seguem os seus instintos para que a sua construção enquanto pessoa solitária apareça e avance para uma nova fase. «Numa época em que consideramos a imagem como verdade.», João, Miguel e Tatiana mostram através desta fotonovela literária e série televisiva um caderno de viagem ao estilo do século XIX.

Nada Tenho de Meu - Diário de uma Viagem ao Extremo Oriente mostra um mundo de misturas culturais e onde a verdade e a mentira se juntam através da percepção de cada um. Um livro e dvd da série que mostra que no momento da fuga e da busca interior existe sempre algo que serve de auto ajuda para que os limites sejam ultrapassados.

Um título roubado em boa hora ao poeta Camilo Pessanha - Nada Tenho de Meu -, e que reflecte as atitudes e modo de estar dos três personagens nesta realidade que reflecte a mais pura das verdades pessoais.

Nada Tenho de Meu 2