Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Orçamento assustador

20-08-18-preco-de-material-de-construcao.jpg

Foca-te num orçamento que desejas pedir para avançares com determinada obra, projeto ou seja o que for. Agora pensa que estás frente a frente com a pessoa que te vai dar o valor final, que te vai dizendo o que precisa de ser feito enquanto vai acrescentando no sistema instalado no seu portátil valores. Tudo pronto e eis que te apresenta linha por linha o que terá de ser feito e todos os custos. Conforme as páginas vão avançando vais somando por alto valores e no final, mesmo na ultima página tens aquela surpresa desagradável que preferias nunca receber. O valor está umas quatro vezes acima do esperado e ficas sem saber o que dizer. Primeiro olhas, assimilas, percebes que estás a ficar com calor, transpões os teus pensamentos, refletes de forma rápida e percebes que tens de ter tempo para absorver toda a informação que não vai em nada de encontro ao pretendido. Sais, deixas o tema em suspenso porque tens que pensar e perceber o que pretendes fazer perante o valor e a necessidade. Será que conseguirás melhores valores para o mesmo serviço? Essa é a questão que percebes mais tarde que tem de ser colocada e procurada.

 

Citações | 38 | Ganância

cotacao-do-euro.jpg

 

Se o amor ao dinheiro é a raiz de todo o sucesso financeiro, porque é que não tenho cheta?

Alvina Knightly, em Louca, de Chloé Esposito, editado pela Bertrand Editora

 

Quem não gosta de dinheiro? Eu gosto, bastante até, e não sinto problema algum em o admitir porque seria bem hipócrita caso dissesse o contrário. Respeito o dinheiro, sou bom a lidar com o meu sistema financeiro e acredito que com pouco ou muito seria a mesma pessoa, com outros luxos, bem certamente, mas que seguiria o caminho com os pés bem assentes no que me define e perante os meus ideais de vida, disso tenho a certeza. 

Recebi o IRS

dinheiro irs.jpg

Tenho um comunicado a fazer a toda a sociedade nacional. Sim, hoje tenho algo de bom para vos comunicar! Recebi o meu IRS e tenho que vos dizer que a transferência entre os cofres do Governo e a minha conta foi acima dos valores dos anos anteriores. Uma boa notícia de Abril, numa semana de chuva, em que a Páscoa espreita e o meu estômago, com a ajuda de gripes e alergias, não anda nada bom!

Cartão de Refeição = Problema

Pela primeira vez recebo o subsídio de refeição através de cartão, mas esta primeira vez em algo não está a correr assim tão bem como esperado. Aparentemente o valor devido foi colocado no cartão no dia 1, tendo-me sido entregue o dito cartão no dia 2. Rapidamente fiz a adesão online para ter a aplicação e poder controlar o valor ao longo do mês, mas espantem-se... O dinheiro ainda lá não estava no dia 2! Dizem que é porque aquela empresa de cartões não atualiza o saldo dos cartões diariamente. No dia 3 voltei a verificar e 0€, fui a um multibanco tirar o saldo e 0€. Amanhã se nada de novo acontecer terei de voltar a falar com a contabilidade e talvez com a empresa responsável para perceber o que se passa. Aparentemente pelo que me disseram a primeira vez nem sempre é fácil com aquele bocado de plástico, mas será que demoram assim tanto a deixar o valor ficar disponível quando nos estreamos?

Aumentos pela Função Pública & Cia

As doze badaladas deram sinal e os preços logo aumentaram. Há pouco, quando vinha de Lisboa para casa, logo fui surpreendido com uma coisa que sabia que ia acontecer mas que escapou da memória. O preço da portagem entre Alverca e o Carregado era de €1,30 e passou a €1,35 de 31 de Dezembro para 1 de Janeiro. 

A Brisa tem menos empregados graças ao sistema automático de cobrança e mesmo assim o estado continua a achar que somos todos tapadinhos para não perceberemos que estes aumentos só existem para que a função pública possa ver os seus salários regularizados e com um maior número de benefícios. 

Aumentos para 2017

E não é que vamos iniciar 2017 com vários aumentos? Como se isto fosse alguma novidade!

São os combustíveis, são os transportes públicos, as portagens, os refrigerantes e o tabaco, mas este último não importa. 

Iniciamos o ano com a subida dos preços do que ajuda a fazer girar o mundo, consequentemente levaremos também com subidas no supermercado porque, segundo as constantes explicações para tais aumentos, existem mais gastos com o transporte da mercadoria. 

Ganhamooooooooos!

campeões.jpg

Portugal iniciou mal o Euro2016, não acreditei que chegássemos longe na competição, seguimos em frente com empates, prolongamentos e penaltis. Chegamos até à final e doze anos depois defrontamos a França numa final europeia, França essa que nos derrubou em Portugal no Euro2004. Cristiano Ronaldo ficou cedo no jogo de fora por lesão em campo, mas a equipa seguiu em frente e no prolongamento, como o nosso onze nos habituou neste campeonato, Eder marcou o golo que levou toda uma nação à vitória!

Ganhamos o Euro2016! Portugal é o campeão deste europeu depois de horas de sofrimento jogo após jogo! 

Arte nas novas moedas

mw-1600.jpg

 

A Casa da Moeda apresentou há dias as novas e especiais moedas de dois euros. No total de nove novas moedas, duas delas correntes e as restantes somente de coleccionador, a homenagem a várias figuras nacionais e a lembrança da participação portuguesa nos próximos Jogos Olímpicos são assinaláveis. 

A moeda de dois euros dedicada aos Jogos Olímpicos e ao Fado tem a assinatura de Joana Vasconcelos, tendo sido feitas apenas 650 mil exemplares. Já o escultor José Aurélio ficou com a responsabilidade de assinalar os 50 anos da Ponte 25 de Abril na outra moeda que andará a circular daqui a umas semanas. As restantes moedas pertencem à colecção comemorativas e ficaram ao cargo do ilustrador André Carrilho, da designer letã Baiba Sime, do escultor Charters de Almeida, Rui Vasquez, José Viriato Bernardo, do escultor João Duarte e do escultor naturalista Luís Valadares.

No total esta operação que envolveu 4 milhões e 200 mil euros para cunhar um milhão e 700 mil moedas continuará a ser aposta em 2017, estando já prometida a homenagem também a pessoas vivas, como será o caso dos atletas Carlos Lopes e Rosa Mota, do arquiteto Siza Vieira e de Souto Moura. Inicia-se assim um novo ciclo de moedas comemorativas e de circulação que teve o seu início em 1914 com a alusão à Implantação da República em 1910. 

Gregos que passaram a Oikos

oikos.jpg

Pensando talvez no que poderia estar para vir, há uns meses a Danone alterou o nome dos iogurtes Grego para uma palavra de origem grega mas que não tivesse tanto destaque. A partir da mudança os saborosos Grego passaram a ser chamados de Oikos, com direito a "k" e tudo, tal como a Troika. 

Qual deverá ter sido o verdadeiro motivo para tal alteração de nome? Como a atual situação do povo grego dentro e fora da moeda única já se vinha a antecipar há muito e a marca de iogurtes teve tal percepção antes da queda do monopólio que havia sido construído, a mudança essencial foi feita exemplarmente antes de tudo desmoronar. 

Quem quer um Oikos de origem grega, onde o bom sabor autêntico da cremosidade de um iogurte impera sem olhar a dinheiros e fundos comunitários?