Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

banner-livros-de-terror-billboard

#MeToo, sem Ronaldo

08
Out18

cristiano ronaldo.jpg

O alegado caso de violação que Cristiano Ronaldo enfrenta tem dado bastante que falar e ainda agora começou. Certo é que com isto percebemos que em Portugal existem fenómenos que só acontecem quando calha bem, porque depois quando a moeda vira, os discursos também são alterados. Falemos então um pouco do movimento #MeToo, que no caso de CR7 parece não fazer sentido. Então pessoal? Só atacam quem está ao longe e depois quando toca na porta do herói nacional a questão muda de sentido? Não vos estou a entender!

Neste momento ainda tudo surge em torno de muita especulação, mas existem dados já conhecidos que levam a crer que existe culpa do lado de Ronaldo, não existissem documentos assinados de pagamentos feitos em troca do silêncio de Kathryn Mayorga há oito anos atrás. Mas a questão que me tem feito alguma impressão é mesmo a opinião pública portuguesa de rostos que geralmente vão de encontro a comportamentos de assédio sexual e violação. Afinal de contas em que ficamos neste caso? É que estão a defender Cristiano quando aparentemente este é o acusado por ter feito mal. Se defendem as vítimas, agora estão a defender um agressor? Atenção que neste momento não existe culpados nesta situação e só o tribunal irá definir a sentença final num caso que promete dar muito que falar e que se prolongará pelos próximos meses. 

A acusação de Kathryn é séria e em 2009 foi paga para se calar. Existiu logo no dia seguinte da noite em que tudo poderá ter acontecido uma chamada para a polícia de Las Vegas, por parte da suposta agredida, a relatar o que aconteceu sem divulgar o nome do agressor. Existe o dito documento assinado por Cristiano e a troca de correspondência entre advogados. A par disto o craque já admitiu que a jovem na altura lhe disse várias vezes que «não» mas que ao mesmo tempo se mostrou disponível perante o avanço. 

Os dados foram revelados e o caso já avançou para outras instâncias, mas em Portugal as palavras do jogador da Juventus parecem reinar. Perante a partilha que foi feita nas redes sociais de CR7, «Não vou alimentar o espetáculo mediático montado por quem se quer promover à minha custa», meio Portugal com alguma influência nos meios de comunicação social parece aplaudir.

Uns comentam que Kathryn se colocou a jeito para o que aconteceu por ser uma chantagista e desavergonhada. Outros afirmam que tudo não passa de mais uma tentativa de conquista da fama à custa de Ronaldo. Podemos também comentar o facto de quem já tenha revelado na imprensa escrita que se ela subiu ao quarto tinha que se sujeitar ao que acontecesse. O melhor foi mesmo a conclusão de uma pseudo apresentadora que comentou em jeito de remate sobre o assunto que «quem vai para a guerra, vai para a guerra». A sério mesmo que isto foi dito em direto e para vergonha alheia de todos nós? Entre estes comentadores defensores de Cristiano Ronaldo existem os que combatem a violência e assédio sexual regularmente mas que neste caso defendem o jogador porque é português e é acima de tudo o melhor jogador de futebol do Mundo. 

Dioguinho a desiludir!

11
Set16

Dioguinho, o famoso site que todos nós conhecemos e a que recorremos para saber dos últimos escândalos sobre os concorrentes dos reality shows e não só tem vindo a desiludir pelos últimos dias!

Nos anos anteriores os dias que antecederam a estreia de reality shows eram recheados de notícias sobre os novos e possíveis, alguns certeiros, novos concorrentes, com polémicas a serem desvendadas antes mesmo dos novos pseudo famosos serem conhecidos. Desta vez e em plena semana de estreia da sexta edição do Secret Story nada é contado em primeira mão. Isto admite-se? Nada mesmo!

Anda uma pessoa a tentar saber o que irá acontecer e que concorrentes já conhecidos dos anteriores irão entrar e nada é revelado pelo site mais polémico que surgiu na altura da segunda edição da Casa dos Segredos, graças a Fanny que ficou rapidamente sem o seu Dioguinho através de um amor platónico criado ao longo da presença no programa.

Casa dos Segredos [Lunáticos]

28
Out13

Depois de três edições de Secret Story - Casa dos Segredos, com a polémica sempre em modo crescente, avisei na estreia da atual temporada que as coisas iriam ser bem mais apimentadas que no ano passado e, por consequência, que nos outros anos. E é isso que está a acontecer!

Ainda poucas semanas passaram desde a estreia e o role de emoções, polémicas e atritos já está ao rubro com mil e uma coisas a acontecerem. Estes concorrentes foram escolhidos melhor que nunca para darem espetáculo e criarem discussão por todos os lados! Eles discutem, envolvem-se, atacam-se, agridem-se psicologicamente (por enquanto) e devido às suas complicadas personalidades são os concorrentes mais fortes que nunca e que parecem terem sido trilhados para darem o verdadeiro show no programa dos segredos que tenta mostrar a vida real.

Casais e ex-casais, trios amorosos com tendências para quartetos, ondulações a dois e a três, ondulações rotativas de noite para noite... O que dá tudo isto? Fortes corridas de palavras que giram e atacam quem aparece pela frente e já nem os objetos da casa e os adereços pessoais escapam aos furacões que nela habitam! Uns dizem que sim, outros dizem que não, uns calam-se, os outros falam demais, existem os que fazem e os que ficam a assistir, os que assumem e os que se escondem... Ufa, que estes polémicos concorrentes fazem tudo e mais alguma coisa porque lhes apetece e não medem as consequências da sua exposição perante as câmaras!

Pessoas capazes de tudo e que ao viverem em comunidade têm levado o programa a um nível superior às edições anteriores porque quando se quer polémica é com estas novas estrelas que apareceram há tão pouco tempo, através de um casting bem realizado, e que já tanto dão que falar. Aguardo novas movimentações porque as coisas se já andam a pegar fogo e ainda estamos no início, quando se chegar ao fim não deverá existir casa que resista a tanto grito, abanão e confusão. Quero mais porque isto não é uma casa com segredos e com jovens, é mais uma casa com lunáticos que se esquecem que todos os estão a ver e que vão ter de enfrentar a verdadeira realidade cá de fora!

Escândalo por causa da revista

21
Set13

Habitualmente, nos meus dias de folga, gosto de ir tomar o meu café matinal a uma esplanada de Alenquer. Já conheço parte da vida da dona daquele café, tal como da filha, porque ambas falam de tudo ao telemóvel perto dos clientes como se tivessem no recanto do seu lar. Agora vi uma reacção absurda por parte da proprietária do estabelecimento e por causa de uma simples revista. Enfim!...

Ao que parece a senhora emprestou uma revista sua a uma cliente e ter-lhe-à dito para a entregar no balcão quando se fosse embora para não ficar ao dispor dos outros clientes antes de ser lida por quem a comprou. A tal senhora leu a revista, foi-se embora e deixou a revista pela mesa... Minutos mais tarde uma outra cliente pegou na revista como se pega num jornal que costuma andar por ali para quem o quiser ler. A dona do café foi levantar as mesas, viu que a pessoa a quem tinha emprestado aquela publicação já não estava e que a sua querida revista andava em outras mãos. Ui! O escândalo aconteceu!

Logo uma peixaria se montou porque a revista não tinha sido lida por si e já andava de mão em mão e sem autorização. «Já não empresto mais as revistas a ninguém aqui no café!». «Disse para me entregar depois de a ler e deixou-a aqui para começar a ficar rasgada!». A nova leitora entregou logo aquelas páginas com alguma vergonha e sem ter culpa de nada e passados poucos minutos foi-se embora.

A atitude foi completamente descabida porque aquela revista estava ali e quem lhe pegou não sabia que não a podia ver só porque a dona do café não tinha esmiuçado as suas palavras do início ao fim.

Um escândalo absurdo aconteceu por causa de 1,35€ e sem qualquer necessidade. Agora as revistas vão estar presas atrás do balcão e os clientes não as vão poder ver para não existirem problemas. O pior foi que ela pensou, disse o que pensou e colocou todos os clientes a par, com o seu alto tom de voz, do que iria acontecer às suas preciosas revistas!

Complicações a mais que até me envergonharam e não foi nada comigo!