Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

26
Fev19

Alternativa na Antena 3

O Informador

antena 3.png

Nos últimos dias tenho vindo a descobrir um pouco mais a Antena 3 ao longo das viagens de carro e só posso dizer que ando a perceber que me identifico bastante com esta rádio que tem estado ao longo dos anos deixada de lado em detrimento da concorrência mais conhecida e que a maioria sintoniza. Isto é o típico seguir as massas e não procurar o que é bom!

As Manhãs da 3 com Ana Markl, Luís Oliveira e Inês Lopes Gonçalves que em televisão não gosto assim tanto mas que em rádio até consegue conquistar, falando de Música com Pés e Cabeça com Rui Vargas e ouvindo o Domínio Público com Daniel Belo, Mariana Oliveira ou Vanessa Augusto, estes são somente três dos programas que já me conquistaram. Isto para também poder falar das várias rubricas que vão passando ao longo da emissão, como é o caso de Com a Verdade me Enganas, com os protagonistas de As Manhãs da 3. O Aleixo Fm e o Por Falar Noutra Coisa, também conhecido blogger e influenciador, são também espaços que vão passando de boa disposição e critica social que entretém e fazem soltar algumas gargalhadas enquanto deambulamos por ai. Os outros programas e espaços ainda os estou a descobrir porque nem sempre consigo apanhar o que para mim é uma novidade nos horários em que tenho a companhia do sistema de som.

Quem não ouve Antena 3 faça o seu teste e numa viagem assim maior, como me aconteceu, deixem-se acompanhar pelas vozes e sons desta rádio do universo dos canais públicos e depois vejamos se não ficam também atraídos pela boa disposição e sentido de informação de Ana Markl, Fernando Alvim e companhia. 

04
Out18

Fariña, a série enfadonha

O Informador

fariña.jpg

Comecei a ver série Fariña, na Netfix, por ter visto bons comentários acerca da produção que iria de encontro ao sucesso de Narcos. O tráfico de droga na Galiza é a base desta série, relatando acontecimentos reais na década de 80, altura em que o setor da pesca começou a sofrer alterações que levaram pescadores e mercadores a procurarem novos negócios. Prometia, pela forma como foi publicitada, ser uma grande produção com uma história que pretendia conquistar e onde os cerca de sessenta minutos de cada episódio passariam de forma rápida. Posso dizer que nada disso aconteceu enquanto fui vendo Fariña. 

Substituindo a pesca pelo contrabando de tabaco logo no primeiro episódio para manterem famílias e negócios de fachada e posteriormente entrando no mundo da droga, o espetador é convidado a conhecer Sito Minãnco, interpretado por Javier Rey, o verdadeiro barão que parece tudo conseguir conquistar. A partir daí o grupo de traficantes e seus discípulos segue a sua linha, com a investigação sempre por detrás para os tentar deter. Entre perseguições, prisões, protestos e lutas internas, a história de Fariña é recontada com base no que aconteceu realmente. 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Mais comentados

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook