Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Velhas amizades

Os velhos amigos são os melhores. Domingos Amaral, in Enquanto Salazar Dormia... Tão, mas tão verdade minha gente! Os amigos são como diz o ditado, «quanto mais velhos melhor», neste caso é «quanto mais antigos melhor». Não digo que quem apareceu nos últimos anos não tenha vindo a ganhar o seu cantinho no meu coração, no entanto não existe nada como quem já cá anda há anos e anos e não arreda pé nem nos maus momentos.  São poucos e também é dificil a lista (...)

Enquanto Salazar dormia...

No centro da guerra e dos conflitos sociais existe amizade e amor onde o apoio familiar e o amor à pátria não são esquecidos! O que foi feito Enquanto Salazar dormia... por um espião que não esquecia os assuntos do coração e as necessidades físicias é relatado anos mais tarde pelo grande Jack Gil Mascarenhas ao seu neto, o jovem Paul que não viveu no centro da intriga e dos boatos da Lisboa de 1941. Um livro que não tem um grande argumento ficcional, no entanto é daquelas (...)

A ler... Enquanto Salazar Dormia...

Domingos Amaral já não é uma novidade literária por aqui! Como tal e depois de em 2013 ter lido Verão Quente, Quando Lisboa Tremeu e Já Ninguém Morre de Amor, é chegada a altura de colocar as mãos a uma das primeiras obras do autor, Enquanto Salazar Dormia...  Foi com este livro que Domingos Amaral teve o seu primeiro destaque nacional na literatura, tendo este romance recebido boa critica na altura. As memórias de um espião que circulava numa cidade cheia de luz e sombras em (...)