Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Big Brother sem Ouro

big brother.jpg

Em noite de Globos de Ouro na SIC, a gala do Big Brother foi de saídas e entradas, sem ouro mas com grande tentativa para criar falatório e discórdia. O anúncio foi feito perante uma edição intitulada de Tempestade que iria virar Furacão com a entrada de X concorrentes com direito a uma dupla expulsão.

Os novos concorrentes chegaram e logo foram mostradas imagens sobre o que tinham a dizer sobre os residentes que entraram de início no jogo. Diogo Coelho a abrir estas segundas entradas, com 29 anos, casado e pai de gémeas, a promessa deste novo residente para entrar na casa é a de bater de frente com alguns dos concorrentes que se têm tentado mascarar no jogo. Os novos concorrentes tiveram de fazer escolhas, a Diogo Coelho calhou destruir uma dupla, optando por separar a Frederica e a Joana, optando o Diogo por fazer parceria com a Frederica. Juliana Vieira, a concorrente que vende conteúdo sexy na internet e que promete com o corpo dar bem nas vistas dentro e fora da casa. Para já acredito que provoque alguns ciúmes entre os casais da casa e também que tenha na frontalidade a sua arma forte no jogo. A Juliana teve de fazer nomeação direta com a sua chegada e acabou por escolher a Mafalda. Patrícia, de 38 anos, e Jessica, de 18, mãe e filha, as concorrentes chegam de Vila do Conde com uma boa energia, a mais nova então parece que entrou para dizer o que pensa sem receios e de forma bem espontânea, tendo ficado com a função de fazer uma expulsão direta que calhou à Diana que parecia deixar o jogo de forma inesperada, deixando a casa em lágrimas, no entanto já em estúdio a Diana despediu-se de todos mas regressou em segredo à casa para um quarto secreto. Onde já se viu algo do género mesmo? Já a Patrícia teve de entregar duas nomeações assim que entrou na casa, optando por nomear a Diana e Joana Taful. Bernardo, de Évora, afirma nunca ter tido uma namorada pela sua forma de ser complicada, não gostando que lhe toquem na roupa nem que se metam na sua vida, sendo assumidamente uma pessoa nervosa. O Bernardo teve que eleger a dupla mais fraca para os colocar a viver por uns dias na toca, no jardim da casa, tendo eleito o Ricardo e a Tatiana com a desculpa de serem cromos repetidos que nada estão a acrescentar ao jogo.

BBPlay em mais uma gala, sem nexo algum por esta demonstração de imagens acabar por deixar os concorrentes oprimidos para exporem as suas ideias ao longo da semana por saberem que a qualquer momento as suas conversas vão ser expostas e causar ruído na casa. Se querem um jogo livre e espontâneo porque forçam com estes vídeos que acabam por deixar os concorrentes congelados em certos momentos? Contínuo a não concordar com este recurso dos BBPlays, mas a produção parece não conseguir fazer um jogo sem esta vontade de mais do mesmo. Unidos pelo BB com a guerra aberta entre a dupla Catarina e Miguel envolvendo grande parte do grupo nesta intriga que não se consegue entender desde o início. Corta Casacas 2022 foi o segundo vídeo da noite com o leva e trás que vários concorrentes vão criando na casa, no diz que disse aqui e acolá para tentarem gerar a discórdia e criarem conteúdo. Deixem os miúdos jogarem sem colocarem esta pressão meus caros senhores que criam o guião!

Momento Curva da Vida entregue ao Miguel, muito para lhe dar um pouco de mais protagonismo após nova semana em que se manteve em altas com as críticas na casa e com várias discussões onde teve o papel principal. O concorrente revelou nascer numa pequena aldeia onde pouco conviveu com crianças, crescendo muito sozinho. Em jovem adulto sofreu dois acidentes, teve uma desilusão de amor, licenciou-se, começou logo a trabalhar e voltou a apaixonar-se por uma mulher mais velha que o ajudou a encaminhar um novo caminho, ficou noivo mas o casamento não vingou, até que após várias derrotas e perdas se inscreveu no Big Brother e continua a achar, pelo seu egocentrismo, que não tem nada a perder. 

 

Mais um Domingo, mais uma Gala de Big Brother

big brother.jpg

Mais um Domingo e a terceira gala da edição de 2022 do Big Brother aconteceu sem grandes lavarintos e alarmes, não que os concorrentes não tenham sido provocados para tal, mas o jogo já é tão comum entre produção e peões nos últimos anos que o público já não se deixa enganar tão facilmente.

A semana não foi de grandes movimentações, a produção bem tentou através da escassez de comida e de alguns jogos repetidos de criar guerrilha mas não conseguiu atingir o efeito desejado. O Domingo chegou e para que Cristina Ferreira tivesse temas para puxar pela gala semanal, eis que a noite começou logo com a expulsão da semana que acabou por ser dupla. Lembro que no passado Domingo, Ana, Catarina, Daniel, Frederica, Mafalda e Miguel ficaram nomeados, na Segunda-feira Miguel ao ser o menos votado para ser expulso ficou liberto, o mesmo sucedendo a Daniel na Sexta-feira, deixando o quarteto feminino a votos, o que acabou por ditar a saída da Ana com 37% da votação logo ao início da noite.

Rapidamente os concorrentes tiveram de nomear e ao final da noite, já como é habitual, a segunda saída da noite aconteceu. Os patrocinadores estão a dar forte nesta edição do Big Brother e até nas nomeações a UberEats teve um papel importante com presentes a aparecerem na casa através da empresa de entregas que também acabou por entregar envelopes que ditaram as regras nas nomeações. Nesta ronda de votos acabaram por ficar nomeados Diogo, Tatiana e Daniel, que se juntaram ao Miguel que ficou nomeado a meio da semana ao ter atendido o telefone ao Big Brother. Do quarteto de nomeados acabou por deixar a casa o Daniel com 73%. Assim, na mesma noite, o casal Ana e Daniel deixaram o jogo, sem deixar qualquer saudade, uma vez que mais ela que ele, foram concorrentes bem fracos e um autêntico erro de casting entre milhares de candidatos que tentaram a sorte.

Ao longo da noite os vídeos das tricas e mexericos nas costas uns dos outros foram vistos, com recurso a imagens do confessionário quando os concorrentes falam com o Big Brother, o que acho um erro, por mostrar que nem no confessionário podem dizer o que pensam na verdade por poderem ser desmascarados. A par disto Miguel, ao ser um dos concorrentes mais comentados pelo grupo, teve a oportunidade de ver um vídeo do que falam de si nas costas. Existiu ainda espaço para os famosos dilemas que deixaram por uns dias a casa sem garfos, ginásio e tabaco, o que vai suscitar, neste último caso, alguma confusão entre os concorrentes fumadores com o passar dos dias sem fumarem. 

O momento Curva da Vida desta vez foi duplo, com o Miro e a Diana a mostrarem os seus percursos. O mano Vemba relatou a sua história, destacando a presença dos seus avós na sua família. Enquanto adolescente sofreu um acidente de mota que lhe tirou o sonho de jogar futebol, seguindo já na fase adulta pelo caminho do álcool na noite, até que dois dos seus irmãos o puxaram para o mundo do espetáculo através da comédia mas nem sempre as coisas correram bem e chegou, já em Portugal, a trabalhar nas obras para sobreviver. No campo amoroso apaixonou-se jovem, foi pai, foi traído, traiu e está quase há um ano sem ver a sua filha. Já a Diana começou a sua história de vida com a traição do pai para com a mãe e o abandono que sentiu por parte do progenitor. Aos 13 anos foi diagnosticada com cancro, passando dois anos em tratamentos, que ajudaram a conseguir a ultrapassar a doença. Namorou, foi traída, com o fim da relação com alguma violência. Já separada, envolveu-se com o melhor amigo do ex-namorado e uns meses depois, com uma dor nas costelas, pensou que estaria novamente doente, percebeu que estava nas últimas semanas de gravidez, gravidez essa do amigo do ex-companheiro, sendo mãe no próprio dia em que foi ao hospital pelas dores fortes que sentia. Mãe solteira, com guarda partilhada, primeiros anos com um relacionamento complicado com a família paterna do filho, mas ao que parece tudo se foi resolvendo e atualmente existe estabilidade entre todos a bem da criança. 

 

Big Brother, a primeira semana

big brother.jpg

Primeira semana do Big Brother passou e um Domingo chegou com uma gala em que TVI e Endemol tinham de dar o tudo por tudo para subir as audiências com polémicas, pegando no pouco que aconteceu na semana para lançarem os dados e fazerem o grupo começar a criar história que agrade ao público após dias iniciais bem mornos e sem grande destaque. 

A gala arrancou com uma sanção para comportamentos menos próprios de Nuno Homem de Sá e Frederica que insultaram a produção, taparam câmaras e ameçaram todos e mais alguns num momento impróprio de discusão no grupo. O casal foi automaticamente nomeado para a semana seguinte, caso não saíssem nesta noite, no que do meu ponto de vista deveria ter resultado, no caso do Nuno, numa expulsão direta, por ser um concorrente já com outras edições nas costas e que deveria respeitar acima de tudo o trabalho de toda uma equipa que faz o programa acontecer diariamente. 

Produção sem inovação tem destas coisas e eis que o famoso momento BBPlay tinha de acontecer para retomar a fórmula de mais do mesmo. Perante o título Regresso à Malveira I, os momentos foram vistos por todos na sala com o casal Nuno Homem de Sá e Frederica num confronto com a Cátia que desde cedo na casa se opôs ao par. Rapidamente percebi que a Cátia é daquelas concorrentes que diz o que tem de dizer sem papas na língua, por muito que se possa enterrar no jogo por cair no ridículo de não pensar antes de falar em algumas vezes, mas como gosto de uma boa discussão no reality show, logo percebi que esta rapariga tem sumo para dar ao programa. Álbum dos Líderes foi o segundo BBPlay coletivo a ser visto com o Diogo e a Malfada no centro das atenções pela sua liderança frouxa e bem criticada pela maioria dos companheiros de casa. Comboio das Nomeações foi o bloco de vídeos onde todos falaram dos votos que iam fazer e obter de uns e outros, atirando ao alvo vários nomes ao longo da semana, gerando conversas cruzadas que podem interferir no decorrer das relações dos próximos dias. 

Não sou adepto da exibição do BBPlay por defender que acaba por congestionar o jogo de todos por saberem que serão expostos a qualquer momento e defendo que existem outras formas de colocar os concorrentes frente-a-frente sem terem necessariamente de exibir blocos inteiros de imagens como se tivessem a resumir a semana dentro da casa para os próprios assistirem. 

Os amores do bem disposto Miro com Cátia de um lado e Diana do outro, a nomeação direta que Miguel e Catarina tiveram de fazer por cumprirem bem a missão de serem ex namorados nos primeiros dias no jogo, tendo escolhido a planta Ana e os comentários do Miguel ao peito da Cátia foram alguns dos temas em destaque na gala.

O momento Curva da Vida foi entregue ao Diogo que mostrou desde cedo a vida partilhada com a avó que sempre esteve do seu lado quando foi abandonado pelos pais. Um bebé que nasceu e viveu até aos seus cinco anos em constantes idas ao hospital por um problema intestinal, viu o mundo da droga desde pequeno através da mãe e foi criado e educado pela avó que foi para si a sua verdadeira salvadora. Já em jovem adulto viu a avó partir, não recebeu qualquer apoio do pai e percebeu que a mãe o roubava pelo consumo da droga, consumindo dentro da própria casa onde viviam. Deixou de acreditar na família, salvo por um vizinho amigo, trabalhou, voltou a estudar, comprou a sua casa e aos 29 anos começa a pensar que o amor pode existir para formar a sua família. Sem dúvida alguma umas das mais fortes histórias de vida que passaram pelo Big Brother nos últimos anos, logo como se percebeu com a entrada do Diogo na casa. 

Ao longo da noite as votações foram sendo congeladas por duas vezes. Num primeiro momento Miguel ficou a salvo com 2% e Catarina com 5%. Numa segunda ronda foi a Frederica a ficar livre de expulsão com 9% e a meio da noite, sem esperar pela última parte, Cátia ficou na casa com 44% e Nuno foi o expulso pelo público com 56%, público esse que percebeu o quanto mau o comportamento do ator tinha sido para com a produção do programa. Uma saída que sempre defendi dentro do lote dos cinco nomeados e que mais fez sentido ainda após o mal estar causado pelo Nuno perante os colegas e toda a equipa que não foi respeitada pelas decisões tomadas.

Já começou o Big Brother

big brother.jpg

11 de Setembro de 2022, o dia em que arrancou a nova edição do Big Brother, com Cristina Ferreira na apresentação e a célebre Voz nos comandos das operações para fazer o intercâmbio entre concorrentes, produção e público. Só que nesta edição a Voz do Big Brother é a dobrar, a masculina já habitual e a novidade no feminino, um pouco para dar um novo alento à comunicação. Os dados dos novos rostos da casa foram lançados em mais uma noite de Domingo onde a apresentadora surgiu de rosa, num vestido bem básico para o que já vestiu no passado. Nos comentários continuam Flávio Furtado, que se apresentou de amarelo com penas, fazendo lembrar o célebre Popas, e Marta Gil de preto sem grandes brilhos.

O primeiro dia da nova edição do Big Brother começou e os residentes foram apresentados, de forma individual mas também em dupla. Uns entraram sozinhos e viram a produção formar-lhes um par, outros entraram juntos e foram separados para também eles formarem novos pares com outros concorrentes e existiram ainda os que entraram a solo e assim permaneceram, por agora. Logo para começar um casal, a Ana Maia e Daniel Oliveira, que dizem ser o casal perfeito, que nunca se chatearam ao longo dos três anos de casamento. Joana Taful, casada e mãe de quatro filhos, entrou sozinha no jogo, mas logo conheceu o concorrente com quem iria fazer dupla ao longo das semanas, mas já lá vamos, o Cassimiro Vemba, irmão do comediante Gilmário Vemba, e também ele, a julgar pela sua entrada, um personagem bem disposto. Diana Lopes, da Maia, empresária, que a certa altura da sua vida foi para o hospital com o que achou ser uma apendicite e saiu com um filho nos braços, sendo a Diana uma das concorrentes que entrou no jogo a solo, sem lhe ter sido atribuída dupla para seguir em frente. Rúben da Cruz, dj e modelo, um pseudo famoso que namorou com alguns rostos conhecidos da nossa praça e que há uns anos entrou num outro reality show da TVI, A Quinta. Ao Rúben juntaram a Cátia Basílio, que em tempos ganhou prémios de moda, diz ser direta e concilia o trabalho numa loja com o da noite. Rúben Boa Nova e Tatiana Magalhães, o casal conhecido da Casa dos Segredos, que após a entrada em algumas edições do reality show na altura voltam passados dez anos ao ecrã, qual a necessidade deste regresso quando existem milhares de candidatos em espera por uma oportunidade? Frederica Lima e Nuno Homem de Sá, ele faz a sua terceira entrada no Big Brother num só ano, ela a sua estreia, sendo também estas duas entradas desnecessárias para um jogo que se desejava limpo de início. Miguel Vicente e Catarina Severiano, dois anónimos que não se conhecem mas que formarão dupla nos primeiros dias de programa. Diogo Marques, o concorrente que se apresentou com um vídeo familiar pela sobrevivência a puxar ao sentimentalismo, viu a Mafalda Dimond chegar para ser a sua dupla. Joana Schreyer e Ricardo Pereira, um ano após entrarem no Big Brother voltam ao jogo, juntando-se assim aos cromos repetidos já anunciados anteriormente, tendo de voltar a repetir que não existia necessidade desta repescagem. Mais para o final, a solitária Diana teve de separar uma dupla, tendo escolhido ficar com o Cassimiro, deixando assim a Joana a solo. 

Com os concorrentes já todos em jogo, a Joana enquanto concorrente sem parceria ganhou imunidade e as duplas tiveram de se nomear para que dois dos concorrentes logo deixassem a casa na primeira noite, no entanto o feitiço virou e a dupla Frederica e Nuno foi a escolhida para abandonar a experiência mas a saída foi da casa, não do jogo como todos pensavam e assim o casal ficou a viver, por uns dias na Toca, o espaço que outrora era da Roulote, numa reformulação sem nada no que toca à decoração do jardim onde tudo está no mesmo local, só alterando mobília e cores. 

Todos os concorrentes fizeram em dupla a prova do líder, num jogo a fazer lembrar o jogo de tabuleiro dos rinocerontes de apanharem as bolas, tendo Diogo e Mafalda ganho com esta prova a liderança da semana e por consequência a imunidade para não poderem ser nomeados na ronda dos votos que se seguiram. O telefone tocou e o Ricardo atendeu, tendo de fazer nomeação direta, onde escolheu o Miguel. Em duplas todos foram ao confessionário para nomearem três companheiros de jogo, resultando desta ronda os nomeados Catarina, Nuno, Cátia e Frederica que se juntaram ao Miguel, ficando os cinco nomeados para a primeira expulsão da edição.

Vem aí novo Big Brother

maxresdefault.jpg

11 de Setembro de 2022 será o dia de estreia da nova temporada do Big Brother nos ecrãs da TVI com direito mais uma vez a canal exclusivo, o TVI Direto, onde se pode ver tudo o que a produção entender, já que bem sabemos que quando não convém a emissão é fechada para se tratarem de assuntos internos a que o público não tem acesso.

Cristina Ferreira volta a ser a anfitriã de serviço, após apresentar duas edições de famosos e uma de mistura, não servindo desta vez o efeito surpresa sobre o apresentador para chamar o público, uma vez que será uma continuação do que foi feito este ano, com a diretora de entretenimento e ficção na condução do formato âncora do canal para tentar levantar as audiências nos últimos meses de 2022, o ano em que existiu a possibilidade e vontade de terem a estação na liderança, mas cujo sonho ficou mesmo por aí. Agora a aposta volta a ser forte no reality show, com duas horas de emissão ao final da tarde, mais duas horas ao final da noite, entrevistas nos talk shows da manhã e tarde em torno do formato e a gala de Domingo, com direito ainda a compacto semanal ao Sábado. 

O que esperar desta nova edição? Uma casa renovada já prometeram, mas no local habitual nos armazéns adquiridos na Malveira. Ou seja, mudam mas não teremos uma casa totalmente renovada porque o orçamento também não permite grandes alterações de base. Os concorrentes aparentemente já estão escolhidos a semana e meia da estreia, a imprensa fala numa junção entre rostos anónimos e conhecidos, os fóruns de bancada revelam algum desinteresse pela ideia, e eu só quero ver concorrentes desconhecidos uns dos outros, sem medos para entrarem no jogo e darem o que se chama de canal a favor de uma boa polémica. Sim, eu gosto de um reality show com bons pontos de discussão e discórdia, não sendo adepto da paz e amor do início ao fim como se tivessem numa colónia de férias de jovens à procura de diversão. As expetativas podiam ser muitas, mas a julgar pela falta de capacidade da produção a cargo da Endemol em fazer algo inovador nos últimos tempos, não posso apostar grandes fichas para esta nova edição, sendo que para já a ideia que avanço é que será muita parra antes da estreia e pouca uva ao longo dos meses de programa, com nomeações forçadas, dinâmicas repetidas e já conhecidas do público que não se deixa enganar tão facilmente como há umas décadas atrás.

Seca final do Big Brother

big brother desafio final.jpg

Numa penúltima gala secante e com tretas como a produção da Endemol já habituou o público ao longo dos últimos anos para encher mais de três horas do horário nobre da TVI, este Desafio Final que iniciou com grandes jogadores acaba por se arrastar na reta final com concorrentes que gostam de levar a vida na casa em modo «paz e amor» sem quererem dar o dito canal que os tubarões das várias edições sabem ser essencial para serem os protagonistas das grandes cenas do programa. 

Afinal quem joga e quem aproveitou estas semanas de reality show para passar umas férias na casa da Malveira? O primeiro BBPlay forçado a surgir teve com título Jogo do Anti Jogo com Catarina e Gonçalo a falarem nas costas do Pedro sobre a sua postura na casa, muito de seguir a linha do anti jogo, contrariando o pretendido ou o que a maioria do grupo acha correta para se estar num formato deste género. Já mais para o final surgiu o Apostas Finais com os concorrentes a avaliarem ao longo da semana quem poderia sair, quem poderá ser vencedor e os lugares cimeiros dos finalistas. Todos querem ganhar, não seria de esperar outra coisa, mas todos dizem que serão outros a levar a taça para casa. 

Ao longo da noite os concorrentes sem saberem que seriam todos finalistas, exceto o expulso da noite, fizeram várias provas de eliminatórias para que o vencedor ganhasse um passaporte para a final. O primeiro eliminado numa prova em que vestidos de galinhas tinham de transportar ovos numa colher de pau foi o Francisco a ficar fora de jogo. Com esta saída de cena o Macau recebeu uma viagem para as Maldivas oferecido pela namorada. Numa prova com sapatões calçados tinham de transportar água em baldes com buracos, tendo a Catarina sido eliminada. Com isto recebeu uma fotografia da sua filha e do seu marido e uma mensagem em vídeo dos mesmos. Na terceira eliminatória fake os três concorrentes ainda em jogo responderam a questões de cultura geral para perceberem a ordem prioritária para mergulharem na piscina, tirarem malas e abrirem as mesmas que continham chaves dentro, sendo que essas chaves abriam um cadeado que estava colocado em farinha onde tiveram de colocar a cara para o retirar e começarem a tentativa de abertura. Bruna foi eliminada da falsa conquista do passaporte final e recebeu a imagem de Nossa Senhora de Fátima e um fio com o B de Bruna e Bernardo, enviado supostamente pela dona Margarida, mãe de Bernardo, no entanto em estúdio a própria Margarida a ouvir tal anúncio mostrou aquela cara de não saber de nada e ter sido apanhada na curva. Bruna também foi presenteada com um vídeo da família. A Gonçalo foi-lhe oferecida uma fotografia dos filhos, tendo também visto um vídeo da família e como a Marta Gil gosta de frisar, conseguiu voltar a usar a cartada dos filhos para sensibilizar o público. Pedro Guedes recebeu o seu presente vindo do exterior, uma fotografia da sua mulher Kelly e da filha, fazendo-se acompanhar por uma lata de chocolates e uma mensagem familiar através do pai e de Kelly. 

Saiu o jogador do Big Brother

big brother desafio final.jpg

Começo a escrever esta crónica sobre mais uma gala da edição Desafio Final do Big Brother quando o direto acontece e a voz outrora soberana e Cristina Ferreira dão as boas vindas ao público e revelam que a noite será dedicada aos sete pecados mortais e também a de todos os confrontos para esclarecer as discussões, guerrilhas e conversas paralelas que têm existido dentro da casa estúdio da Malveira.

Numa noite onde apresentadora e a própria produção conduziram as conversas iniciais para colocarem mais achas na fogueira já bem quente dos últimos dias com os ainda sete concorrentes no início da noite em jogo, a gala logo iniciou com o BBPlay Ira onde foram vistas as imagens de todos contra Nuno Homem de Sá que conseguiu provocar e levar mesmo Gonçalo Quinaz ao limite ao ponto de quase agressão. As imagens foram vistas na casa pela primeira vez após os comportamentos menos próprios da semana, todos os concorrentes deram a sua opinião sobre os acontecimentos e aparentemente, pelas palavras de alguns jogadores, com o aproximar do fim-de-semana e da noite de expulsão os ânimos acalmaram após uma conversa de grupo que me parece ter resultado numa paz podre que poderá durar somente por umas breves horas, embora afirmem estar bem com o Nuno a definir o seu término para com o jogo pesado que tem mantido desde o início desta edição do reality show. Não acredito nesta paz de Nuno em modo paz e amor com o grupo, mas este jogo sem quezílias não funciona, como tal acredito que o ator está mesmo a jogar com tudo e todos com uma boa estratégia de parecer querer o bem e do nada regressar à provocação gratuita.

O segundo BBPlay foi Inveja, com todos a comentarem a presença e a forma de estar no jogo do Nuno ao longo da semana. Os atos, limites e objetivos misturados com inseguranças e combinações para os peões de ambos os lados da barricada caírem nos dias de expulsões. Lá está aqui o jogo, se fizerem as pazes na véspera da gala, com este vídeo a ser mostrado será que existe mesmo volta a dar e ficarem numa boa vibe pelos próximos tempos? Não me parece que tal venha a acontecer, embora mesmo após estas imagens o continuem a dizer que existe agora paz paz e paz.

Na onda dos sete pecados Catarina e António ficaram com a preguiça e tiveram de rastejar por um circuito com uma almofada e um peluche e o prémio do vencedor António foi ficar livre por uma semana das tarefas domésticas. Gonçalo, Pedro e Francisco com a gula tendo o trio de comer pudins só com a boca, sem poderem tocar com as mãos. Francisco foi o vencedor e ficou responsável pela cozinha e alimentação de todo o grupo ao longo de toda a semana. Já Nuno e Bruna apanharam a vaidade e através de cartões e espelhos tiveram de perceber a palavra do cartão para interpretarem, treinarem no espelho e baixando os respetivos espelhos tinham de evitar rir num frente a frente, num jogo do sério. Como nenhum venceu, em dupla tiveram de criar um desfile com todos os concorrentes da casa para um momento ao longo da semana divertido. 

Francisco Macau apresentou a sua Curva da Vida onde deu a conhecer o seu percurso ao longo de 33 anos. Altos e baixos familiares na adolescência, desportista e com sucesso no amor desde cedo mas com fraca auto estima. Ficou conhecido através da série Morangos com Açúcar, tendo terminado a sua primeira relação séria de amor antes de se tornar ator. Quando voltou a ser um anónimo após o sucesso iniciou um projeto para apoiar pessoas que sofrem de inseguranças. Mais tarde voltou a ter os holofotes consigo através da entrada no Big Brother Famosos de onde saiu para o esquecimento de novo, tendo entrado em competições para com o treino em ginásios, até que surgiu a doença do pai, esclerose múltipla, que teve de apoiar e ajudar a cuidar. Voltou a ser chamado agora para um novo Big Brother, estando apaixonado e continuando a lidar com a doença do pai bem de perto, daí ter aceite o convite para regressar ao ecrã para mostrar a sua boa prestação ao pai que pode não estar muito mais tempo em vida consigo. Mais uma vez, com o seu testemunho, se percebe a sua forma de estar no jogo e também os pensamentos e objetivos que pretende passar para os restantes. 

Com 1% Pedro Guedes voltou a passar despercebido nas votações da semana, sendo um dos candidatos a pisar os lugares cimeiros do pódio final. A boa onda e a demonstração de bem estar com todos os restantes têm ditado a sua permanência na casa e a preferência do público, sendo um dos meus preferidos, a par da Bruna e do Francisco Macau. O segundo salvo da noite foi o António com 3%, muito por ter tido a sorte de ficar nomeado numa semana em que Nuno e Gonçalo estiveram em grande destaque pela negativa. No momento do duelo final Nuno foi o expulso pelo público com 54%, já Gonçalo permaneceu assim em jogo com 46%, contrariando todas as sondagens que haviam sido feitas pelas redes sociais e blogs ao longo da semana, o que pela segunda vez nesta temporada do programa me deixa um pouco de pé atrás sobre a veracidade dos resultados, tal como aconteceu com a saída do Leandro quando tudo apontava que seria o António a deixar o jogo. 

Leandro sai e António fica... Manipulação?!

big brother desafio final.jpg

Cristina em modo princesa Disney com trança longa e vestida brilhante abre a gala e logo começa a atirar achas para a fogueira já por si quente para dentro da casa, onde o ambiente tem estado de cortar à faca entre os dois grupos existentes na casa ao longo da semana mas que em plena gala um dos lados afirma não existirem frações adversárias. Amigos, existem dois grupos no jogo, liderados respetivamente por Ana Barbosa e Nuno Homem de Sá e a querida que não venha dizer que os factos que todos podemos ver não são reais. 

Após uma semana onde as guerrilhas internas continuaram em destaque, a produção preparou uma série com vários episódios intitulada por Desafio Final... Uma Casa Dividida com o reforço do tema da divisão entre dois grupos na casa com Ana e Nuno como líderes dos respetivos lados da barricada. Nesta película o comenta e diz que diz foi mostrado e a divisão foi bem comentada entre os dois lados do jogo. Gonçalo vs. Leandro com as provocações mútuas entre os dois concorrentes a persistirem e ambos os lados da casa a apoiarem e a ajudarem na provocação entre os dois que afirmam mutuamente não se poderem ouvir e suportar. O Que um Nuno Incomoda foi exibido para se verem as imagens do concorrente a planear as provocações para com a maioria dos colegas de casa e posteriormente as queixas dos adversários para com as suas atitudes e comentários. Omeletes em Ovos onde a discussão de quantos ovos pode comer cada um com o esconde esconde e o arrebanha para nós para eles não comerem a suscitar bicadas e guerrilhas com gemas contra claras durante toda a semana. Quando a comida escasseia todos a querem e poucos a querem dividir. António e Pedro "Santo Não Bate" com os dois concorrentes a trocar galhardetes entre si durante dias. António provoca e parece uma comadre a espicaçar, já Pedro brinca e goza com a situação o que irrita o António por ser ver provocado e gozado muito no gosta de fazer mas não gosta que lhe façam. 

A curva da vida da noite a ser mostrada foi a de Nuno Homem de Sá, nascido em 1962, cedo viu os seus pais separarem-se, vivendo uma adolescência conturbada. Jovem acompanhou um amigo a um casting para a primeira telenovela portuguesa e acabou por ser o próprio Nuno a fazer um casting que o tornou desde então ator. Uns anos mais tarde percebeu que era pai quando o filho já tinha sete meses de vida, assumindo a paternidade, finalizando a vida de bon vivant. Mais tarde voltou a ser pai para uns anos depois perder o seu próprio pai. Mais recentemente, em 2010 voltou a ser pai, entrou no primeiro Big Brother Famosos feito em Portugal, algumas novelas, caminhou pelo mundo das drogas durante uns anos, reencontrou-se após fazer um retiro na Amazónia e nos dias que correm é um dos atores mais requisitados pela TVI, avô, voltou a entrar no Big Brother e encontrou o amor ao lado da sua namorada Frederica. Altos e baixos e como a Cristina disse, ao longo do tempo foram colocando na vida do Nuno amor para sair reforçado quando se deixava cair e aprender realmente a amar e seguir em paz. 

Com 3% da votação para expulsão, Pedro Guedes foi o primeiro nomeado a ser salvo logo ao início da noite. Mais à frente com 6% Gonçalo Quinaz viu a salvação do seu lado. Na disputa final António permanece no jogo com 42% e Leandro viu-lhe a porta da casa ser aberta com 58%. Querem mesmo que acredite nestes valores finais que acabaram por deixar o António em jogo após gozar com crianças e jovens adultos com deficiência, ter feito jogo sujo com os companheiros de casa. Não acredito nesta permanência forçada do tio na casa, mas cada vez se percebe mais quem são os preferidos e bem protegidos pela produção. 

Ao longo da semana os concorrentes jogaram ao Gota Certa e na gala o António, vencedor da prova, ficou a saber a sua vantagem ganha, tendo obtido um lugar na Prova do Líder. Os restantes começaram desde cedo, com Ana e Nuno ao já terem sido líderes a não poderem participar, tal como António já com lugar na prova final. Os restantes seis jogaram ao jogo do Nim de uma forma tão estranha que não percebi nada desta prova sem graça alguma e que não passou de um mau momento televisivo em pleno horário nobre. Francisco, Catarina e Gonçalo venceram em equipa contra Pedro, Bruna e Leandro e a tripla atribuiu a possibilidade de ir à prova do líder ao Gonçalo. Numa nova prova com experiências cientificas entre os cinco restantes, os concorrentes tiveram de se tornar em cientistas. Assim António, Catarina e Gonçalo disputaram a prova do líder com o já conhecido Toca a Cantar e eis que o malogrado António além de não ter saído da casa como devia ter acontecido ainda tomou a liderança e assim a imunidade para a semana. Coincidências? Neste jogo já não acredito em tal coisa!

Big Brother, a guerra das estrelas

Cristina Ferreira convocou seis armas pesadas do canal que em dupla entraram na casa do Big Brother ao longo da noite. Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos, Rita Pereira e Eduardo Madeira e Rúben Rua e Maria Cerqueira Gomes foram os apresentadores e atores chamados para entrarem em ação após uma semana de grandes discussões dentro do jogo. 

BBPlay com G. I. Ana com o surto de álcool da Ana Barbosa que após beber umas cervejas a mais na festa semanal resolveu iniciar a sua gritaria e atacar com os seus agudos o Pedro Guedes, isto para começar numa noite que parecia seguir tranquila. A partir desse momento a semana de liderança da concorrente não mais foi a mesma e os ataques e agudos foram consecutivos com a Barbosa a dar um triste espetáculo por tudo e por nada. Acreditando ser intocável e defendendo sempre que tinha razão ao longo da semana, só ao ver as imagens em plena gala começou a chorar como que a implorar desculpa mas defendendo que «fui eu mesma» em todo aquele drama feito. O mal está feito, a sua presença na casa junto do público está mais que queimada e agora é esperar que possa sair rapidamente e com uma boa margem para perceber que os portugueses não gostam de vencedores ingratos. Ao longo da gala ficou de cara trancada e diz-se «incompreendida» quando errou várias vezes, mesmo após terem brincado com a sua má disposição e a resposta ao Big Brother foi «já falamos» como que ameaçando a desistência. Já o mano Guedes ainda aproveitou o momento para brincar com a situação em tom de ironia, o que deixou a colega de casa ainda pior. 

Tirem-me Deste Filme voltou a destacar as picardias da semana entre Nuno e Leandro, Pedro e António, Leandro e Jaciara, Nuno e Ana, Leandro e António, Jaciara e Nuno, Pedro e Ana, Catarina e Nuno, ou seja, quase todos contra todos num jogo onde António e Ana acreditavam que iam ser os protagonistas e estão a ser pelos piores motivos por defenderem que é armando confusão que um reality show em modo Desafio Final funciona. 

Dona Cristina e seu Big Brother

big brother desafio final.jpg

O Desafio Final de 2022 do Big Brother começou há uma semana e logo adiantei que o conjunto de concorrentes convidados a entrar tinham quase tudo para que esta edição fosse um bombom em termos de polémica e foi mesmo assim que correram os primeiros dias com discussões e picardias a surgirem de vários lados e em várias frentes. Com Dona Cristina, como Ana Barbosa trata a apresentadora, a surgir decotada para mostrar a joia da coroa de milhares, os comentadores Marta Gil e Flávio Furtado a revelarem gostar desta edição eufórica do reality show com o histerismo, picardias, guerras e conflitos já existentes e ainda agora o jogo da inimizade começou. Oh que bem que os percebo por gostarem de um reality show mas envolto em polémica!

BBPlay a começar com Concorrência Furiosa - Parte 1 com António e Ana Barbosa de um lado contra Nuno Homem de Sá e Débora. Tricas da edição anónima entre António e Ana contra Débora a que se juntou agora o Nuno. Por outro lado também foi visível o embate entre Leandro e Gonçalo Quinaz numa luta de palavras e quezílias que parecem já ter antecedentes exteriores ao programa. Tudo isto sem esquecer o amor ódio também ele antigo entre Jaciara e Nuno. Os que outrora ficaram conhecidos por serem bons para discutir assim continuam e agora com novas guerras pelo meio, o que adoro como espetador. Afinal o que é um reality show polémico sem diz que diz e discussões?

O segundo BBPlay teve como título Os Básicos, uma vez que os concorrentes estavam divididos em dois grupos, os básicos com poucas regalias e os que tinham direito a utilizar todos os bens e cantos da casa. Com isto António e Ana voltaram a estar na berlinda por acharem e afirmarem que o jogo de anónimos em que entraram foi mais rigoroso que as edições dos famosos e que já estavam habituados a ficarem sem regalias, levando essa conversa em diante, o que acabou por irritar alguns dos concorrentes. 

Terceiro BBPlay de seu nome Concorrência Furiosa - Parte 2 com Nuno a mandar "passear" a Catarina e a picar vários concorrentes com o passa e mói com pequenos comentários para espicaçar e perceber quem se deixa provocar. Débora também relatou aos novos colegas o que passou na sua casa com Ana e António e viu os mesmos a gozarem consigo durante a semana. Neste momento e porque os três concorrentes surgem de uma edição de anónimos, eis que os galhardetes foram trocados em direto na gala sem hesitações e fugindo dos receios que os famosos omitem aos Domingos. Neste tema volto a frisar que vejo um António muito em torno de um só alvo, a Débora, levando a Ana atrás de si, o que poderá prejudicar ambos a médio prazo dentro da casa, uma vez que parece não existir jogo do tio sem ser dizer mal dos outros na companhia da sua confidente. 

Bruna a ter o momento confessionário a solo da noite para ver as suas melhores imagens da edição famosos de onde mal saiu para voltar a entrar nesta nova edição, tendo visto também os seus melhores momentos da semana e revelando que foi com o coração que resolveu voltar a entrar na casa logo de seguida, mesmo deixando Bernardo em espera no seu novo dia-a-dia. Bernardo também em estúdio comentou a reentrada da namorada, tendo já assimilado ter ficado cá fora por umas semanas sem ela, anunciando ao mesmo tempo que na Segunda-feira irá visitar a casa para se encontrar com a Bruna, num cenário que irá fazer lembrar a visita do Marco à Marta na primeira edição nacional do Big Brother com o recurso a uma grua, tudo para ser visto no diário da tarde do programa apresentado por Mafalda Castro. 

Também Gonçalo Quinaz teve direito a momento a solo no confessionário para os melhores e não tão bons momentos. O concorrente já começou com o choradinho das saudades dos filhos para se embelezar junto do público como um pai preocupado, mas Cristina não o deixou fugir da guerrilha com Leandro e acabou por o fazer comentar a luta de palavras como se tudo tivesse acontecido de maneira amigável. De semana não se gramam e quando chegam ao Domingo anda tudo em paz!

Débora viu a sua semana na casa, os falsos sorrisos dos seus antigos companheiros da edição anterior, os comentários nas costas, as aproximações e justificações que fez a determinados concorrentes, por jogo ou por atração... A Débora a ser Débora sem mostrar diferença do que já habituou o público, como a própria diz e a voltar a ser posta de parte por alguns concorrentes do grupo... «A Débora é isto!» e como espetador até gosto desta Débora, embora perceba que se tivesse de conviver numa casa com a querida que iria cansar facilmente!