Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

regresso-as-aulas-apoio-escolar-billboard

Embrulhar presentes? Um terror!

14
Dez16

Dia de compras, passar num supermercado, daqueles que pertencem a um grande grupo e em que somos convidados a embrulhar os presentes logo nas mesas espalhadas perto das caixas com papel de embrulho, fita cola, laços e tesoura disponíveis para o efeito. E agora entro eu, aquele ser que em casa e com papel decente ainda consegue fazer uns embrulhos jeitosos, mas publicamente tudo fica tão horripilante que mais parece que o presente se encontra dentro de um qualquer rascunho encontrado pelo lixo.

Confesso que não gosto de embrulhar presentes, sendo muito mais fácil arranjar um saco de papel todo catita, enfiar lá a mercadoria, agrafar ou colar e siga para bingo. Mas por vezes, principalmente para as crianças, lá me meto nas aventuras com os rolos de papel lindinho, cheio de cores e bonecada. Nos supermercados vou tentar, desde que não me lembre que as coisas, principalmente quando as caixas não são direitas, nunca correm bem. Corto o papel mais ou menos à medida, colo de um lado, corto do outro e quando se está quase a finalizar e a fazer a última dobra para colocar fita cola o que acontece? O papel é tão bom, mas tão bom mesmo, que um dos cantos rasga e lá fica o buraco. Vamos recomeçar de novo? Bora! Voltamos a repetir e as coisas parecem estar bem, só que ao chegar a casa percebe-se de novo que aquele papel amarelo de oferta com hipopótamos pendurados não vale nada. A opção? Desembrulhar e arranjar tudo de novo com algo decente.

Embrulho ou Saco?!

13
Dez16

Nos últimos anos os presentes têm deixado cada vez mais o papel de embrulhar para serem colocados em sacos coloridos e com desenhos, que depois são colados ou agrafados e fica o presente escondido para ser oferecido. Não será bom voltar à tradição e colocar tudo dentro do papel, bem arranjado com fita cola e laçarote?

Tenho recorrido cada vez mais aos sacos e auto me denuncio porque não concordo muito com esta forma adotada, mas não sou grande coisa a fazer embrulhos e sei que num saco sempre fica bem mais jeitoso do que algo que depende um pouco mais de mim para ficar perfeito. Vou tentar oferecer os presentes deste ano, todos, ou quase todos, embrulhados, dispensando os sacos. Principalmente com as crianças irei fazer um esforço maior porque acho que tem muito mais encanto ver os mais pequenos a rasgarem o papel na noite de Natal.