Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

10
Ago13

Medley para recordar a infância

O Informador
http://youtu.be/NmfNcEd6Kpc

É tão bom recordar os sons que fizeram a infância de cada um. Através deste medley que o promissor Paulo Sousa partilhou com todos através do Youtube, viajei no tempo e revi os desenhos animados que me acompanharam ao longo dos meus primeiros anos de vida.

Do Dragon Ball à Abelha Maia e do Toy Story aos Pokémon, sem esquecer as Navegantes da Lua e os Teletubbies, este jovem português ajudou-me a recuar no tempo e a recordar os temas que davam vida às inúmeras aventuras que aconteciam no ecrã e que me prendiam durante várias horas por semana por aquelas animações serem as minhas preferidas. Os desenhos animados da altura faziam as delícias de pequenos e graúdos e hoje são recordados com saudade, para mais com temas tão lindos como estes!

Quanto a este jovem talento... O futuro no mundo da música espera-o! Uma voz perfeita e que coloca todas estas lembranças em alta! Obrigado!

10
Jan13

Tazos da Matutano

O Informador

Tazos

Recordar é viver e para poder viver também é bom recordar, e olhem do que me lembrei... Dos famosos Tazos que tanto sucesso fizeram quando eu era ainda uma criança e tinha às centenas estes pequenos e redondos plásticos que foram moda por todo o país.

A Matutano surpreendeu tudo e todos na altura com esta fantástica colecção de Tazos, tendo começado com os bonecos mais carismáticos dos desenhos animados, mas rapidamente as edições especiais apareceram com os sucessos do momento e já existiam colecções da Barbie, dos Pokémon,  Dragon Ball e por aí fora, tendo até recentemente surgido uma tentativa de voltar a lançar a moda através dos Gormiti.

Os Tazos da Matutano foram mesmo uma moda que surgiu, talvez até o maior sucesso que a empresa conseguiu criar ao longo da sua história e ninguém lhe ficou indiferente na altura, sendo a procura de mais e mais, sempre com novidades a aparecerem. Lembro-me que o sucesso foi tanto que já existiam caixas, dossiers e capas para os podermos guardar. Além disso também existiram os Mega Tazos, que eram mais volumosos que os originais e que nem todos conseguiam encontrar. Além dos redondos, depois também surgiram uns Tazos mais bicudos.

Eu tive às carradas estas pequenas peças que trocava com os amigos quando tinha repetidos, mas parece-me que todos foram parar ao lixo passado uns anos por autoria da senhora minha mãe.

Os Tazos foram mesmo uma grande febre que atacou o país na altura e que todas as crianças tinham, retinham e partilhavam. A loucura aconteceu e foi tão boa!

banner mrec exames nacionais e provas de aferição

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook