Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Harry e Meghan abdicam da família real

Publicado por O Informador, 10.01.20

harry meghan.jpg

 

O já esperado aconteceu mesmo e a família real britânica vê Harry e Meghan Markle deixarem todo o circulo mediático da monarquia para fazerem a sua vida e serem independentes financeiramente, sem dependerem dos orçamentos destinados à família, embora pretendam «continuar a apoiar totalmente Sua Majestade, a Rainha».

Foi através da rede social Instagram que o jovem casal anunciou o afastamento do núcleo da família real com uma mensagem bem esclarecedora para o futuro. 

“Após muitos meses de reflexão e discussões internas, optamos por fazer uma transição este ano, começando a desempenhar um novo papel progressivo dentro desta instituição. Pretendemos dar um passo atrás como membros "seniores" da Família Real e trabalhar para nos tornar financeiramente independentes, enquanto continuamos a apoiar totalmente Sua Majestade a Rainha. É com o vosso apoio, particularmente nos últimos anos, que nos sentimos preparados para fazer este ajuste. Planeamos agora equilibrar o nosso tema entre o Reino Unido e a América do Norte, enquanto honramos os nossos deveres para com a Rainha, a Commonwealth, os nossos patronos. Este equilíbrio geográfico vai permitir-nos criar o nosso filho com uma apreciação para com a tradição real na qual ele veio ao mundo, enquanto damos à nossa família o espaço para nos focarmos no próximo capítulo, incluindo o lançamento da nossa entidade de caridade. Esperamos compartilhar todos os detalhes deste emocionante próximo passo no devido tempo, enquanto continuamos a colaborar com Sua Majestade, a Rainha, o Príncipe de Gales, o Duque de Cambridge e todas as partes relevantes. Até lá, aceitem os nossos mais profundos agradecimentos pelo apoio contínuo. ”

O duque e a duquesa de Sussex

Mudando-se assim para a América do Norte, os duques de Sussex, pretendem afastar-se da vida real e dos afazeres monárquicos, protegendo e pretendendo dar ao filho uma outra educação.

Quem parece não concordar com toda esta situação é a Casa Real britânica que vê assim um dos seus importantes membros sair da formatura para se dedicar à sua nova família e ser independente, sem as obrigações e compromissos para o qual nasceu destinado. Acredito que a decisão tenha sido tomada de forma refletida e contra o aconselhamento da família real, que neste momento deverá estar a tentar resolver a situação para que a mudança não seja total.

Nos últimos tempos o casal já havia dado sinais de cansaço perante a vida real e também para com tudo o que tem sido publicado pela imprensa, sendo agora esta revelação nada surpreendente por existir vontade de afastamento por tudo o que tem sido escrito, dito e publicado sobre quem só já quer seguir o seu rumo sem todos os problemas da família real mais conhecida do Mundo e que parece estar a passar por uma fase de comunhão menos boa. 

 

 

O Bairro da Estrela Polar

Publicado por O Informador, 27.12.12

E já comecei a ler O Bairro da Estrela Polar, da autoria de Francisco Moita Flores. O livro já andava por aqui há umas semanas à espera que outros fossem lidos e agora chegou a sua vez.

Antes que comece a ser transmitida na TVI a série com o mesmo nome e trama, eu quis ler as aventuras problemáticas de Diana e dos seus companheiros do mundo da droga, crimes e trafulhices.

Esta é a primeira vez que leio algo de Moita Flores e pelos primeiros capítulos posso dizer que estou a gostar bastante da forma rápida como tudo se passa e acontece.

É um facto que este livro foge do normal no que toca a estes assuntos, já que normalmente tudo é contado na perspectiva das autoridades e do bem e aqui são os traficantes, passantes e criminosos os grandes protagonistas de tudo. Ver as coisas de outro prisma, perceber como se pensa quando se está do outro lado é algo estimulante e que ajuda a perceber que mesmo estando do lado do mal, existem sempre coisas boas para aquelas pessoas agirem da forma como agem.

Vidas de sacrifício, vidas desfeitas, vidas às costas... Todas as personagens de O Bairro têm algo para contar e mostrar porque são assim e porque agem de forma ilegal. Francisco Moita Flores está de parabéns com esta sua última obra literária e espero que a série que a estação de Queluz tarda em estrear esteja tão boa ou melhor que estas 332 páginas da publicação da Casa das Letras.