Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Distantes vontades

pensamentos.jpg

Perante as últimas tempestades que se têm feito sentir na minha pessoa, com alguma instabilidade psicológica a criar desalinho na minha vida, recorri a uma primeira consulta de psicologia como forma de ajuda a delinear um novo caminho na arrumação interna que tenho de fazer comigo próprio. Foi quase uma hora de sessão, onde me deixei estar livre para deixar fluir o que me transtorna, mas existe um apontamento que posso partilhar aqui contigo e que perante o qual muitas vezes não nos damos conta.

A diferença na forma como nos exprimimos através de certas palavras faz alguma diferença entre o que nos vai na alma, delineando o caminho entre o desejo com vontade e uma certa obrigação. Dou o exemplo da utilização das formas verbais Dever e Querer, existindo uma diferenciação entre ambas como se de um fosso se tratasse. Não nos damos conta, mas o certo é que mentalmente entre o quero e o devo existe um espaço enorme, já que o quero tem que surgir por uma vontade própria, como que um desejo, um sonho, e o quero é como se existisse como que uma obrigação ou imposição que nos fazemos a nós próprios, por vontades que muitas vezes nos ultrapassam ou pela pressão social, o que não transmite o que realmente sentimos, mas o que tem de ser feito.

Hoje é dia de Votar

eleição presidência da república.jpg

Hoje, 24 de Janeiro de 2021, contra todos os males que nos atormentam de momento, é dia de usarmos o nosso dever como cidadãos, fazendo a deslocação, a pé ou de transporte, necessária, já que existe liberdade para se exercer o poder de voto, e num instante bem rápido votar no candidato presidencial que melhor nos pode representar pelos próximos cinco anos como figura central do país.

O lote é extenso, a decisão geral parece estar mais que tomada e não acredito que existam grandes surpresas, e o lema é mesmo o de sair para votar em segurança e cumprindo as medidas necessárias de prevenção, como é pretendido no dia-a-dia há praticamente um ano. Usando máscara, desinfetando as mãos, mantendo as devidas distâncias de segurança e levando a caneta de casa, uma que escreva preferencialmente, tudo tenderá a correr bem.