Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

14
Ago19

Literatura para finais de Agosto

Sugestões

livros.jpg

 

Agosto é mês de férias e em momentos de pausa as leituras costumam fazer companhia a todos nós para que o descanso seja passado também na companhia de boas histórias criadas para nos entreter, inspirar e ajudar. A pensar nos próximos dias, uma vez que também irei estar a descansar, optei por criar um texto sugestivo sobre alguns dos livros que estão a ser lançados e que parecem poder ser a companhia ideal para os diferentes gostos literários. 

 

Três Mulheres, de Lisa Taddeo, é um dos livros mais vendidos e falados do ano, sendo um retrato real da sexualidade e intimidade das mulheres. Três histórias verídicas que são relatadas com base num trabalho de investigação que se prolongou por dez anos. Este é um livro de memórias e testemunhos destinado aos leitores que gostam de conhecer histórias verídicas com que se possam identificar. 

 

O Anjo Caído é o thriller de Daniel Silva que volta a colocar Gabriel Allon no centro de toda a ação quando é chamado a entrar no Vaticano para uma nova investigação onde o futuro do planeta pode estar comprometido se tudo não ficar resolvido a tempo. Um regresso do autor e da sua personagem central a um espaço que já é bem conhecido pelos leitores que seguem a obra de Daniel Silva. 

 

Pepetela lançou Jaime Bunda e a Morte do Americano, livro que é lançado em Portugal pela Dom Quixote. Neste novo romance o regresso do divertido James Bond angolano e das suas aventuras acontece e as novas aventuras acontecem em Benguela, debatendo uma sociedade que Pepetela bem conhece. 

 

Um livro que promete perante os volumes já lançados é a terceira parte de A Revolta de Atlas, da autoria de Ayn Rand. Numa mistura de thriller com filosofia e questões que envolvem política, metafísica, economia, sexo e ética, neste livro a forma de estar e pensar de Ayn Rand é descrita para que o leitor se debata sobre os seus ideais. Não conheço os volumes anteriores, mas acredito que estes livros sejam uma celebração da vida e do positivismo com que a enfrentarmos. 

22
Set16

Morte em Viena

morte em viena.jpg

Autor: Daniel Silva

Lançamento: 2006

Editora: Bertrand Editora

Páginas: 328

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: Restaurador de arte e espião ocasional, Gabriel Allon é enviado a Viena para descobrir a verdade por detrás do atentado bombista que vitimou um velho amigo. Ao fazê-lo, descobre algo que vira todo o seu mundo do avesso: um rosto, um rosto que parece assustadoramente familiar, um rosto que o gela até aos ossos e que o faz querer saber mais. 

Porém, cada descoberta que faz apenas suscita mais perguntas; cada camada que desvenda apenas mostra mais camadas por debaixo. Finalmente, começa a surgir uma imagem, e que é mais terrível do que ele alguma vez poderia pensar: um Mal que lança os seus tentáculos há mais de sessenta anos sobre milhares de pessoas e sobre os seus próprios pesadelos. Em breve, Allon descobre que terá de procurar não apenas um monstro, mas muitos. E os monstros estão espalhados por todo o lado…

 

Opinião: Após leitura de outras obras de Daniel Silva, há dois anos tentei ler Morte em Viena e por algum motivo deixei esta leitura e só voltei a pegar no livro quando achei que estava no momento certo. Erro meu!

Morte em Viena não me conseguiu cativar em nada e do início ao fim, sim porque resisti e não deixei a leitura de lado desta vez, não consegui encontrar o fio condutor desta obra que se encaixa no ciclo de três romances que convocam o tema do Holocausto de onde fazem parte O Assassino Inglês e O Confessor.

A boa escrita do autor é bem visível nesta obra, no entanto algo neste livro fugiu da leitura que fui fazendo e consegui aguentar as mais de trezentas páginas sem encontrar na verdade o significado desta história por onde me perdi em nomes, locais e épocas. Nada me fez sentido, mas por vezes existem livros com alturas para nos fazerem companhia e este por duas vezes não me conseguiu encontrar ou vice-versa.

04
Set16

Atual leitura... Morte em Viena

Agosto de 2014 assinalava o início da leitura de Morte em Viena, da autoria de Daniel Silva, no entanto na altura e porque tinha várias coisas que queria ler ao mesmo tempo, a falta de tempo também apareceu e de um momento para o outro deixei este thriller de lado. Agora, em Setembro de 2016, pouco mais de dois anos depois, volto a pegar de início na história protagonizada por Gabriel Allon e com a qual me perdi pela primeira tentativa de leitura que havia feito. 

Desta é que vai ser de vez, para mais porque este foi dos poucos livros que abandonei a leitura sem perceber a razão pela qual não segui em frente mas acredito que o momento não tenha sido o melhor para pegar em Morte em Viena naquele Verão. 

10
Jan16

O que ler agora... Janeiro

A meio de 2015 recorri aos serviços bem prestados dos leitores do blog para seleccionar a minha próxima leitura dentro dos livros que tenho em fila de espera aqui por casa! Agora gostaria de repetir a proeza e avanço aqui com um novo «O que ler agora...», de Janeiro para deixar nas vossas mãos a obra que irei ter como companhia daqui a uns dias! É só escolher!

15
Jul15

O que ler agora... Julho

Há umas semanas lancei o desafio para me ajudarem a escolher que livro ler a seguir. Agora e porque a primeira experiência com a vossa ajuda correu bem, volto a socorrer-me das vossas escolhas para eleger a minha próxima leitura!

Neste momento tenho dezoito livros em espera, todos na lista que se segue e da qual só terão de seleccionar um. O mais votado será anunciado no dia em que terminar de ler Sapatos Italianos, de Henning Mankell, sendo assim o meu próximo companheiro literário! 

Vá, escolham bem e sejam amigos!