Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

saldos-billboard

Descontos de início de ano: devemos investir?

Publicado por O Informador, 13.01.20

Fonte: https://cdn.pixabay.com/photo/2016/02/09/08/02/percent-1188490_960_720.jp

 

O ano de 2019 acabou, mas o de 2020 veio e com grandes descontos nas nossas lojas preferidas. Os descontos são exuberantes e, acredito, é a segunda melhor altura do ano para comprar os produtos que queremos ou precisamos a preços incríveis. 

No entanto, com tantos descontos, a resposta quanto ao se deve, ou não, comprar determinado produto pode ser complicada. Portanto antes de realmente passarmos para uma compra, pensemos nos pontos da lista abaixo. 

 

  1. Os restos do ano passado são excelentes para o próximo ano

O que pretendemos comprar vai ser útil no ano de 2020? Por exemplo, vamos comprar papel de embrulho e laços? Se assim for, a compra é uma excelente ideia, pois agora os restos do ano passado estão a preços mais baixos. 

Algumas pessoas, inclusivamente, aproveitam o momento e compram agendas do ano anterior para reformular e fazer as próprias agendas. Esta também é uma boa compra, principalmente se és uma pessoa que depende de uma agenda para organização. 

 

  1. É algo que queremos há algum tempo?

Por vezes temos listas do que queremos comprar a longo prazo e, se assim for, a lista já foi criada, repensada e tudo o que era desejo momentâneo foi retirado. Nestas condições, caso encontremos o produto desejado com uma promoção, vale a pena comprar. 

Mas atenção, mesmo que encontremos o produto que queremos em promoção, é necessário comparar com outras lojas. Por exemplo, imaginemos que precisamos de uma frigideira e encontramos no Auchan a 19,99€. Com uma pesquisa pelas promoções da Conforama, acabamos por encontrar opções a partir de 11,99€. 

Resumindo: a promoção incrível que está à nossa frente pode não ser tão incrível como parece. 

 

  1. Precisamos, realmente, do produto?

Neste momento falamos de produtos de uma forma geral. O produto que vamos comprar é, realmente, necessário? Será útil para alguma atividade do dia-a-dia? Ou é apenas um produto que vamos comprar e nunca mais será utilizado? 

Fazer-se esta pergunta ajuda a poupar muito dinheiro, principalmente se costumamos fazer compras impulsivas. Ao invés desse tipo de compra, escolhemos efetivamente a necessidade. 

 

  1. Este é o momento certo para experiências

Queremos viajar para outro país ou mesmo dentro de Portugal? O momento de descontos é uma excelente altura, porque algumas empresas oferecem realmente preços baixos nesta época. Um exemplo é a CP que tem bilhetes entre Lisboa e Porto a cinco euros. 

Certifiquemos-nos que a promoção que vamos aproveitar é mesmo uma boa promoção e não apenas um esquema de vendas. Podemos testar com a dica que se encontra de seguida. 

A Terra Lusa com descontos de Natal

Publicado por O Informador, 09.12.19

cupão terra lusa.png

 

No início do ano iniciei parceria com a Terra Lusa, marca nacional que homenageia o património cultural, onde dei a conhecer este projeto bem português através da realização de passatempos onde consegui premiar seguidores do blog. Agora e para que não exista somente um vencedor, tenho um vale de desconto disponível para todos que sigam o blog e as redes sociais do mesmo e que queiram adquirir os produtos da Terra Lusa, podendo usufruir assim de 10% de desconto em todos os produtos da marca disponíveis na loja online

Com mais de dez anos no mercado, a história da Terra Lusa ligasse com a intenção de divulgar a riqueza do nosso país através de várias áreas com espaço no mercado para crescerem. Numa vertente de destacar o artesanato, a arte, a história e o património, a marca apostou aos poucos numa oferta de produtos que seriam úteis, colecionáveis, acessíveis e fáceis de transportar também a pensar no turismo cada vez mais forte no nosso país. Com diversas coleções disponíveis, que vão de cidades emblemáticas a símbolos patrimoniais, os produtos disponíveis neste projeto com bastante qualidade contam com relógios, capas de livros, caixas de óculos, eco sacos e sacolas, mini guarda chuvas, notebooks e leques. 

Neste Natal oferece produtos Terra Lusa, encomendando na loja online da marca onde podes até ao final do ano usufruir do desconto direto na compra, bastando colocar o código NATAL2019OII no espaço destinado aos vales promocionais. Sei do que falo e acredita que os artigos desta marca portuguesa valem pela sua qualidade, originalidade e por se inspirarem nas nossas raízes. 

Lixo na carteira

Publicado por O Informador, 19.11.13

Papéis ou LixoÉ incrível o que faço com a minha carteira! Existem dias em que parece que os papéis, a que chamo de lixo, aparecem no interior da carteira por sua livre e espontânea vontade! Como posso ter acumulado tanta coisa desde o início do mês sem necessidade alguma?

Cada vez que vou ao multibanco, seja levantar dinheiro, carregar o telemóvel ou fazer pagamentos, não consigo deitar o talão para o pequeno recipiente que geralmente se encontra ao lado da caixa para depositar os papéis que não queremos. Faço o que tenho a fazer, recebo o talão e guardo-o na carteira por algum motivo que não compreendo, só o podendo explicar através da palavra «hábito»! Além disto, ainda me deixo seduzir pelos talões das lojas que vão fazendo companhia aos do multibanco!

Acabo por estragar as carteiras com o lixo desnecessário que vou acumulando durante dias e dias e depois aparece-me este monte na hora da limpeza!

A minha carteira é como a das mulheres

Publicado por O Informador, 29.12.12

A minha carteira, se não tivesse os meus cartões pessoais, podia ser entregue a uma mulher porque está sempre recheada de papéis e mais papéis que vou guardando, nem sei para quê.

Mas por que raio é que guardo todos os talões que me dão e que me saem das caixas multibanco? Eu não me entendo, mas o que é certo é que guardo todos os talões e cupões que me vem parar às mãos na minha carteira que vai enchendo e enchendo até mais não.

A minha carteira leva uma limpeza de dois em dois meses, mais coisa, menos coisa, agora imagine-se como tudo fica ao longo desse tempo, com tudo a ser guardado nos seus compartimentos.

Eu tento controlar o impulso de não guardar alguns talõezinhos, mas não consigo. Quando dou por isso já está guardado como se os fossem pedir uns dias a seguir. Até os extractos da conta eu guardo, depois quando dou por isso já tenho três ou quatro de vários dias, sem necessidade, claro.

Agora vou fazer um esforço reforçado para não acumular tanto lixo na minha carteira, mas vamos lá ver se consigo que esse esforço vá avante. Daqui a umas semanas falarei do assunto!