Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

sveva-casati-billboard

«É mentira! É mentira!»

04
Out19

A figura que António Costa fez no último dia de campanha é expressamente ridicula. Será que o Sr. Primeiro Ministro já estava tão mal dos intestinos que bastou uma provocação para quase partir para a agressão a quem o enfrentou de frente e pelas costas? António Costa costuma responder e explicar de forma cordial quando o povo ou mesmo os seus adversários não têm razão, mas este comportamento que «é mentira» é simplesmente ridículo. Então que reação inesperada foi esta só porque não estava de férias no dia em que a sua ausência foi notada na época dos grandes incêndios de 2018?

A perspetiva perante isto para os próximos tempos é mesmo que os nossos deputados terão de ter algum cuidado quando enfrentarem António Costa nas reuniões semanais no Parlamento. Não se coloquem atentos que vão ver se não levam pelas esquerda e direita e ainda com opção centrista pelos próximos tempos.

Dependência perante o outro

23
Set19

Imagem retirada de https://www.istockphoto.com/br

 

Porque vivem as pessoas tão dependentes dos outros em determinados pontos da vida? Será que em pleno século XXI existirá assim tanto receio de ficar sozinho, não conseguir sobreviver sem ter alguém ao lado ou existir receio de ficar mal visto, por preocupação social, por deixar o que tem quando as coisas não correm bem dentro de quatro paredes?

Sinceramente não compreendo como é que, ao contrário do que devia acontecer, ainda existem muitas pessoas que se deixam ficar numa fase de completa anulação a favor do seu par. Qual a razão disto acontecer? Na verdade quais os receios que existem para se sair desvalorizado, dar muito de si quando do outro lado nada é feito a não ser rebaixar, mostrando desapego, impaciência e somente o sentimento de pose de algo que se consegue controlar para uso próprio porque tudo parece «estar no papo». Então pessoas, o que pensam que uma vida em torno do outro vos irá dar no futuro? 

Os dados de violência doméstica e crimes entre parceiros e familiares são claros e não tendem a descer e estes atos de dependência entre pessoas livres mas que se deixam levar pelo amor não recíproco, porque quem ama não magoa, o que poderá originar com o tempo? Sim, o que com um ano pode ser um ciclo em que um dá mais que o outro, com o tempo as coisas vão ficando alteradas e podem mesmo ter tendência a piorar. 

Não aceitem ser lapas constantes, façam a vossa vida tal e qual como querem porque é isso que acontece do outro lado. Não fiquem de olhos fechados pelo amor porque nem sempre o mesmo consegue alterar uma pessoa que só pensa no seu ego, usando e abusando de quem se deixa submeter ao que se quer e deixa de ter vontade própria, não acreditando em sim mas fazendo de tudo para que o outro esteja bem. 

Pensa em ti, na tua vida e se queres mesmo viver eternamente com panos quentes para colocar o teu par num pedestal para valorizares quem não o faz por ti! Uma vida desigual não vale nada e poderá mesmo terminar mal porque quem se submete com pequenos pormenores nem se vai dando conta no quão grave as coisas podem tender a ficar com o tempo. Agir enquanto é tempo é fundamental, não esperando que se pise e machuque porque por vezes acaba por ser um rolo onde já se está tão envolvido que depois custa a sair.

Mato (des)cuidado

19
Ago17

O Verão surge e consequentemente os incêndios ganham proporções elevadas e este ano as coisas não têm sido fáceis. No entanto se passarmos por determinados locais continuamos a ver zonas habitacionais com mato e mais mato em volta sem que os proprietários dos terrenos limpem o arvoredo transformado em matagal em torno das duas casas que por sinal ficam em zonas próximas da floresta que se tornam assim ainda mais propicias a que aconteça alguma coisa. 

As pessoas ao longo dos anos não aprendem que antes que o tempo quente comece devem, deviam ter mesmo a obrigação sob pena de multa, de limpar as suas propriedades para se prevenirem contra os incêndios que acontecem maioritariamente ao longo do Verão? Quando as coisas estão a arder todos falam que o Estado não limpa e que as florestas estão ao abandono sem estradas de passagens largas para ajudar a estancar as chamas, no entanto em áreas privadas o tema repete-se e muitas vezes são esses mesmos proprietários que não limpam o que é seu que quando estão em risco falam dos terrenos públicos do lado. Pois, o mal está aí! Percebem que os outros não estão limpos mas passam anos sem uma verdadeira recolha de lixo e limpeza pelo que é seu, fazendo com que quando o fogo começa leve tudo sem andar a escolher entre propriedades públicas e privadas. 

Subscrições pagas sem autorização

13
Nov16

Existem por ai várias falcatruas a ocorrer em determinadas aplicações dos telemóveis em que janelas são abertas sem qualquer tipo de autorização e o consumidor é levado a dar um simples clique que o leva a subscrever, sem se conseguir dar conta, um certo serviço.

No meu caso, e olhem que não fui o único no espaço de dois dias, subscrevi enquanto estava a jogar no telemóvel os serviços da Tap Gamez da Say Media com um custo de €3,99 por semana sem ter feito praticamente nada, dando um simples clique enquanto jogava numa janela que apareceu de um momento para o outro.

O valor da subscrição foi de imediato cobrado e enviaram um sms a agradecer pela subscrição indesejada. Como já sabia que não valia de nada ligar para a Vodafone porque iriam fornecer somente o número (não gratuito) para conseguir anular este custo semanal absurdo, optei por ligar de imediato para o 707 450 201 e foi de forma fácil que terminei este acordo, tão fácil como aderi sem ter noção do mesmo.

Já foi enviado email para a Tap Gamez para saber se irão devolver os €3,99 cobrados de forma praticamente ilegal mas até ao momento só existe silêncio.

Presença de Bulldog!

23
Jul16

Bulldog.jpg

Vamos lá confessar que os pequenos bulldogs são um pouco peidolas! Não é que seja rotina, mas por vezes quando se está em família lá o Tomé se lembra de soltar o seu presente para que todos sintam o seu aroma natural, mesmo que não lhe tenhamos pedido nada em troca dos mimos diários! 

Os bulldogs franceses são assim, mas existem raças com características intestinais bem piores! No entanto existem também por ai os bem feitinhos que nem se pronunciam nestes assuntos, pelo menos não se dá tanto por isso!

Uma questão... Ocular

04
Jan16

Coloco a questão aos usuários de lentes de contato! De todas as vezes que usam as lentes e quando as vão voltar a colocar na caixa de descanso das mesmas mudam sempre o líquido de limpeza ou por vezes fazem-se de esquecidos como eu?

Confesso que na maioria dos dias faço-me um pouco de esquecido e não altero o líquido do interior da caixa de dois buracos. Acredito que não serei o único a ter tal comportamento que embate com as regras de uso das lentes, mas penso sempre no ato de poupar e acredito que aquela água com condimentos consegue agir mais do que uma vez para com o tratamento de descanso das lentes. 

Febre de Natal

24
Nov13

A corrida às compras de Natal já começou e os centros comerciais já andam lutados com todos a correrem de um lado para o outro com mil e um pensamentos e com os sacos, geralmente de papel, a deambularem com os passos rápidos e empurrões que vão sendo dados ao longo das horas passadas a pensar na troca de presentes que a época cada vez mais simboliza. 

De semana, e falo mais no período noturno que é quando vou às compras, ainda se consegue andar à vontade, com calma, no passeio para comprar uma coisa ou outra como ao longo de todo o ano. Agora no que toca ao fim-de-semana, ai tudo muda de figura e seja de manhã, tarde ou serão, ir a um centro comercial ao longo dos dois dias em que a maioria das pessoas estão em casa de folga, é mesmo para esquecer.

Fazer compras, sejam pessoais, para os presentes de Natal ou de aniversário, nesta altura do ano, só dá mesmo de semana porque o sábado e domingo são dias terríveis e nem sei quem consegue enfrentar tais desafios com tantas pessoas a terem o mesmo pensamento e a quererem ver tudo e mais alguma coisa, sem conseguirem perceber, com a confusão, o que querem comprar realmente.

A febre de Natal chegou aos centros comerciais! Cuidado porque a confusão está instalada por todo o país e arredores!