Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

23
Set20

Eu bem avisei... Jesus no Dia de Cristina

nova-gente-80492-noticia-cristina-ferreira-e-jorge

Imagem Nova Gente

 

A 22 de Julho previ que Jorge Jesus seria o primeiro convidado do novo talk show apresentado por Cristina Ferreira no seu regresso à TVI. Hoje, 23 de Setembro, o Dia de Cristina estreia e o grande convidado especial deste primeiro programa, que será transmitido ao longo da manhã e tarde, é justamente o também regressado treinador do Benfica.

Na estreia de Cristina na SIC, a 07 de Janeiro de 2019, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, foi o convidado central da emissão e desta vez na TVI, mais de ano e meio depois será Jorge Jesus, o treinador que voltou a ser recrutado por Vieira para o Benfica e que também havia sido entrevistado por Cristina na SIC o convidado para uma nova entrevista que promete muita conversa entre duas pessoas que se gostam e têm partilhado momentos mesmo à distância, como já foi revelado em entrevistas dadas pelos dois ao longo do tempo, desde o dia em que se cruzaram em O Programa da Cristina.

Dia de Cristina estreia hoje, Jorge Jesus será um dos rostos centrais do dia, entre muitos outros, e os dados do novo programa apresentado por Cristina Ferreira na TVI são lançados assim com a força de Jesus, sem o dia 7 na estreia como amuleto mas com toda uma equipa que não tem falhado nos últimos tempos para surpreender o público. 

22
Set20

Cristina e Goucha, o reencontro

manuel-luis-goucha-cristina-ferreira.jpg

 

O reencontro no ecrã aconteceu entre Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira em plena manhã no Você na Tv!, dois anos após a separação. Agora aconteceu o desfecho da dupla no programa que foi dos dois ao longo de catorze anos e a apresentação de uma manhã especial aconteceu de forma tão simples e sincera entre duas pessoas que se amam.

Com o encontro da dupla e com as senhoras, poucas, do público de regresso ao estúdio, alguns dos melhores momentos de sempre foram lembrados com muita palhaçada e amizade à mistura. Catorze anos de grandes risotas e momentos inesperados protagonizados pela melhor dupla de sempre da televisão em Portugal e que tão cedo não conseguirá ser suplantada, por muito que se tente. 

Gritaria, risos, boa disposição e boas memórias, foi assim a base da primeira parte da manhã, onde até os passatempos para o público de casa foram recordados e feitos de novo. Quem não se lembra da Gota Certa onde o participante tinha de colocar os líquidos dos jarros nos frascos certos para não entornar? Sem perder o momento com o chef Hernâni na cozinha e com o expulso da noite anterior do Big Brother, o Rúben, em entrevista, a tentativa deste especial foi manter o alinhamento normal dentro do possível como nas semanas anteriores, embora com a dupla na condução da manhã. A segunda parte começou com o regresso de Quintino Aires às manhãs, lembrando os bons e divertidos momentos que também passou com a dupla ao longo dos anos, chorando em direto e mostrando-se especial por estar com a dupla em dia de reencontro. 

Ainda na segunda parte Cristina desabafou e revelou a dimensão das suas mudanças, por sentir que agora tudo o que acontece em torno do canal tem o seu dedo, o que nem sempre acontece, mas como é a figura de destaque do canal tem de levar com todas as culpas. Cristina chorou e mostrou ter voltado para reanimar o canal que pretende ser o que foi, o da família e onde todos sorriem. Tudo isto antes da grande conversa dos dois, frente-a-frente. Goucha toma a palavra, Cristina revela que faltava na TVI o brinco que faz a diferença num conjunto que se quer perfeito e onde é possível brilhar na altura em que recebeu o convite para se mudar para a SIC. Uma conversa bem real, Cristina a revelar que precisava de mostrar ser capaz de mostrar o que queria fazer e sonhava, provando que a partir do seu dia de estreia do outro lado o canal liderado por Daniel Oliveira ficou líder de manhã à noite, o que nao resulta somente do seu mérito por fazer um bom formato de manhã mas sim de todo o conjunto de programação e promoção. Mas com os primeiros tempos de liderança surgiram as noticias, a imprensa a reinar e a deitar abaixo o seu Goucha, mostrando a falta de capacidade para o apresentador se reinventar e combater a sua antiga companheira de ecrã e esses momentos, segundo a própria foram pesados e difíceis de aceitar. Cristina mostra não querer somente ganhar quando se mudou para o canal três, deixando sim na altura fazer diferente mas não contra o seu Goucha e esse ponto foi dos que mais pesou, vendo que o seu canal, onde nasceu e cresceu, se estava afundar, deixando que todos os alicerces de outros tempos fossem derrubados perante a instabilidade instalada. A agora diretora e apresentadora da TVI revela que voltou para ajudar a relançar o canal e que podia ter ficado na SIC com melhores condições do que as que a fizeram mudar. Agora está de regresso a casa, ao canal que quer ver brilhar como aconteceu durante anos enquanto foi um dos seus rostos como a saloia da Malveira que cresceu e se tornou numa das mulheres mais poderosas e influenciadoras do país. Muita partilha e emoção, revelando ter sido feliz na SIC mas que o objetivo estava cumprido e que era o momento de voltar. Agora é tempo de definir apostas, limar arestas, erguer o tempo perdido e ajustar o que é possível, já que só em Janeiro Cristina acreditar ter o canal como deseja para os primeiros tempos. Tudo depende de orçamentos, rostos, equipas e contratos, nada podendo ser feito de um dia para o outro, como a maioria deseja. Uma conversa bem intimista, onde Goucha e Cristina revelaram as mágoas dos últimos dois anos, a partilha fora do ecrã, as criticas na imprensa e o que os continua a unir. Cristina regressou por acreditar, Goucha não pensou que este regresso acontecesse, Cristina acredita na mudança que já começou e os sinais são visíveis no ecrã, embora falte muita coisa ainda. Com toda esta conversa percebeu-se que o Dia de Cristina estreia já na próxima Quarta-feira, 23 de Outubro, e mais não foi revelado, somente que o programa aparecerá no ecrã sempre que Cristina achar indicado, sendo um formato especial para a apresentadora e para quem está do seu lado. Cristina mostrou sinceridade e a força que mulheres e homens têm de ter para mudarem e acreditarem que é possível. Confesso que nesta conversa a emoção aconteceu em estúdio e aqui por casa, percebendo a verdade das palavras entre duas pessoas que se amam e acreditam no futuro. 

04
Set20

O ego de Cristina Ferreira

IMG_7772.jpg

 

Setembro já começou e Cristina Ferreira, além de ter assumido a direção de entretenimento e ficção da TVI continua a dar cartas com a sua revista e não só. Este mês o tema de capa da sua publicação gira em torno de si própria, mais uma vez, e mostra o egocentrismo um pouco desnecessário em torno de si e do sucesso alcançado. 

É público que adoro Cristina Ferreira, mas não será demais ser sucessivamente a capa da sua própria revista? Além de estar constantemente em grande destaque, neste mês de mudança e de novos rumos ainda consegue fazer quatro capas, em modo fantasia, com princesas e heroínas do universo fantástico do mundo Disney e Marvel perante o lema 《Deseje mais, todos os dias》. Percebo a ideia destas quatro capas, mostrando o poder da mulher em ser forte pela luta do sonho e conquista. Com a premissa 《Deseje mais. E siga em frente. O resto é fantasia.》, a apresentadora resume assim pelas redes sociais esta escolha para chegar junto dos leitores em Setembro.

Mais uma vez Cristina é capa da sua própria revista, optando por mostrar a heroína que pode existir em cada mulher por não baixar os braços, por lutar pelos seus objetivos e sonhos que aos poucos são concretizados com foco e determinação. Certo é que tudo em que Cristina Ferreira toca, seja na televisão ou fora dela, vira sucesso, mas estas capas não revelarão um pouco de auto valorização a mais? Defendo a ideia que se cada um não se valorizar não serão os outros que o irão fazer, mas ao olhar para estas quatro capas de princesas e super heroínas só penso no quão concentrada em si e no sucesso Cristina está neste momento como salvadora da pátria de um canal que ajudou e derrubou em menos de nada para agora regressar como a grande conquistadora que ao perceber o erro volta a casa para levantar os muros que ajudou ela própria a derrubar como se tivesse de voltar à feira e montar as estacas da banca. São assim os heróis tão merecedores do seu lugar quando estão bem vistos, quebram tudo para depois voltarem a conquistar e ganharem mérito com isso?

05
Ago18

«Não percebi o psicólogo»

cristina bruno de carvalho.jpg

A edição de Agosto da revista Cristina contém quatro entrevistas a homens bem conhecidos da sociedade portuguesa, nas mais diversas áreas. O comentador, escritor, político e professor Miguel Sousa Tavares, o modelo Luís Borges e o ator Bruno Cabrerizo são os destacados, mas a entrevista que maior interesse suscita neste leque é a de Bruno Carvalho, o antigo presidente do Sporting que neste momento não se sabe bem se é ou não candidato para tentar regressar ao lugar a que tanto está agarrado.

Cristina Ferreira fez a entrevista a Bruno e o que vos posso dizer é que existe uma conversa bem dirigida e trabalhada mas onde a maioria das respostas soam bastante a falso. Isto já não será novidade para quem tem acompanhado toda a novela protagonizada por este senhor. Mas um dos apontamentos que destaco é a frontalidade com que Cristina questiona, e passo a citar, «Já foi à procura de uma coach, de um psicólogo ou de alguém nesta fase?», obtendo a resposta, «Não percebi o psicólogo. O psicólogo era para...?»... Ups, será que o Sr. Bruno não percebeu mesmo a questão tão direta que lhe foi colocada por uma mulher sem medos de tocar na ferida? Então Cristina retoma, «Pode pedir ajuda a quem quiser. Para o encontrar. Para perceber o que está mal». Bruno responde alegando ser católico e estar muito bem com a sua família, não precisando de apoio psicológico. 

A questão foi feita quando já passaram uns meses desde que os problemas no Sporting deram origem a toda a polémica que irá continuar pelo menos até Setembro. Muitos dizem que o senhor não se encontra bem a nível mental para ter feito e dito tanto disparate nos últimos tempos, mas pelos vistos o próprio achou esta questão tão direta um quase erro da sua entrevistadora. Pelos vistos o lema de que todos estão mal menos ele e as suas abelhas de estimação continua e assim prevalecerá mais uns tempos. 

05
Fev18

O cancro na Cristina

cristina rebeca.jpg

Muitas capas que marcaram a revista Cristina já foram para as bancas, mas esta, a que a partir do próximo dia 7 de Fevereiro irá estar disponível em todo o país, é para mim a capa das capas. A cantor Rebeca, de 38 anos de idade, volta a enfrentar o cancro pela segunda vez e é com a doença que decidiu ser capa da publicação mensal. 

Cristina Ferreira revelou pelas redes sociais a capa do mês de Fevereiro da sua revista, deixando um pequeno texto que vos passo a citar a acompanhar a imagem. «Fiquei sem chão. Era o último dia do ano e abri o meu email. Tinha uma mensagem da Rebeca, a cantora portuguesa. "Como é possível ter outro cancro? Ainda agora comecei a quimioterapia e, se estar sem cabelo é doloroso, os outros efeitos secundários são horríveis. As únicas pessoas que sabem são a minha família, alguns amigos próximos e agora tu."».

Tal como a apresentadora disse, fiquei também sem chão quando vi, de um momento para o outro, a imagem de capa, a fotografia que irá mostrar que o cancro tem um rosto entre tantos outros que sofrem diariamente para ultrapassarem uma doença que continua a prevalecer com grande peso na sociedade atual. Rebeca é o rosto do cancro e foi na revista Cristina que a cantora quis desabafar e contar a todos o que enfrenta atualmente. 

Depois de muitas capas que deram que falar, polémicas e ousadas, a equipa da revista volta a surpreender e para mim, esta é a capa mais tocante e que me deixou a pensar durante o primeiro impacto. Acredito que este tema seja dos mais fortes que poderiam ter destaque na capa da publicação e ainda agora, uns minutos após ter sido apanhado de surpresa por esta imagem e consequente notícia, sinto-me meio a leste, como se a Rebeca fizesse parte do meu grupo mais próximo de amigos. Uma sensação estranha, talvez pela forma como fui apanhado de surpresa, tal como deverá estar a acontecer a muitos neste momento!