Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Big Brother de Cristina

curva da vida cristina.png

Após duas edições de Famosos e um Desafio Final do Big Brother o trajeto que levou Cristina Ferreira à apresentação de reality shows chegou ao fim da primeira temporada. Mais de cinco meses de programa continuado com o entra e sai de três grupos de concorrentes em três fornadas seguidas, e eis que neste final a produção desafiou Cristina Ferreira a mostrar a sua Curva da Vida enquanto apresentadora do programa. Foi ao longo da noite da última gala, que celebrou Bruna como a grande vencedora do Desafio Final, que o público foi convidado a assistir a esta passagem de Cristina, da estreia no dia 02 de Janeiro ao final a 05 de Junho, pelo programa, o que a marcou, os receios e o que ficou perante o futuro. 

Nesta passagem Cristina revelou como tudo começou, a reunião com o convite de Bruno de Carvalho, a entrada de Jardel e Jaciara, o sim repentino de Marta Gil. No dia 02 sentiu que tudo tinha mudado e que o Big Brother voltou a ser tema de café. A entrada do Leandro dias depois da estreia, os receios pela má entrada do cantor no jogo e a tentativa de proteção pela carreira, o Nuno Homem de Sá a destabilizar o grupo... Até ao dia em que a TVI recebeu a carta do tribunal com a acusão de violência por parte de Bruno de Carvalho a Liliana. A gala começou sem saberem como iria correr a noite, o discurso sem preparação com o que estava a acabar de acontecer no exterior com as acusações a Bruno e na mesma noite faleceu a mãe de Mário Jardel, numa gala que Cristina revela ter sido a mais difícil por tudo ter sido feita em nervos e sem marcações sobre o que ia e podia acontecer. A apresentadora e diretora pediu desculpa por não terem conseguido proteger o antigo diretor do Sporting, sentindo-se também ela derrotada por isso. As semanas passaram e o Kasha terminou vencedor com Jorge Guerreiro a elevar os seus níveis de popularidade na segunda posição. O Kasha acabou por revelar perante o público que com a sua entrada no Big Brother voltou a acreditar em si, saindo do poço onde se sentia há vários meses sem conseguir ver mérito em si próprio.

Uma edição terminou e logo outra começou com uma Bruna desconhecida para o público nacional, um Bernardo que entrou a medos e os dois revelaram-se o casal sensação da edição. Num grupo bem distinto entre si, com pessoas de várias áreas profissionais, a vida na casa foi diferente, mais calma que o habitual mas o público rendeu-se a esta calmaria do dito grupo da amizade após a intensidade do primeiro lote de concorrentes famosos. Cristina revela que nos primeiros dias da nova edição sentiu-se ausente perante os novos rostos que faziam parte da sua vida, com tempo e espaço entrou na suas vidas e acolheu-os tal e qual os primeiros. 

Faltou brilho ao Aniversário da TVI

gala tvi.jpg

Luzes, câmara, ação... José Eduardo Moniz voltou aos comandos da TVI como diretor geral e as galas de Aniversário que se tornaram célebres no canal regressaram também a marcar presença na programação apresentada ao espetador. 29º Aniversário a 20 de Fevereiro, Gala em direto a 19, e os vestidos decotados e justos saíram finalmente dos ateliers onde andaram a ser desenhados ao longo das últimas semanas, os fatos encaixaram nos respetivos modelos, penteados e maquilhagem pensados e bem condimentados no conjunto completo para que as estrelas da ficção, entretenimento e informação brilhassem no Salão Preto e Prata para mais uma noite de festa cujo público foi convidado a assistir em direto e com direito a passadeira vermelha antes da grande noite onde não faltou a dupla de maior sucesso, Cristina e Goucha, o espaço para as danças e canto de quem surge no ecrã em outras áreas, as surpresas e anúncios, os figurinos e a boa disposição habitual a que Moniz habituou o público durante anos enquanto liderou o canal onde voltou agora a comandar o barco de forma assumida como Capitão Gancho. 

A dupla de apresentadores chegou ao Casino Estoril de auto-caravana, já equipados e a noite começou com dança onde Maria Cerqueira Gomes, Pedro Teixeira, Rita Pereira, Paulo Pires e Cláudio Ramos deram um pequeno ar de graça ao espetáculo antes do discurso de boas vindas dos apresentadores perante os anos que não foi feita a famosa gala. Ao longo da noite Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos cantaram com um coro de rostos femininos do canal, as atrizes cantoras de Festa é Festa também subiram a palco com três pequenos momentos musicais do tema central da novela. Sara Barradas, Rita Pereira, Joana Seixas e Fernanda Serrano dançaram ao som de Lady Gaga. Lurdes Baeta, acompanhada por Miguel Gameiro, cantou Dá-me um Abraço, como já se havia tornado tradição da jornalista quando subia aos palcos das festas do canal. Sofia Ribeiro também subiu a palco para cantar com Ana Bacalhau um dos seus temas. Um dos momentos musicais que destaco na noite foi a junção de ex-concorrentes e comentadores da atual edição do Big Brother em palco para juntos cantarem o tema de Jorge Guerreiro, finalista e possível vencedor, Vou Alugar um Quarto, com os concorrentes ainda dentro da casa a poderem ver o momento em direto. 

Kelly Bailey e David Carreira, Carlos M. Cunha e Sofia Ribeiro, André Nunes e Julie Sergeant, Joaquim Sousa Martins e Sara Sousa Pinto, José Alberto Carvalho e Sara Pinto, Cláudio Ramos, Maria Botelho Moniz e Maria Cerqueira Gomes, Fernanda Serrano e Júlio Magalhães, Mafalda Castro e Alice Alves, João Fernando Ramos e Helena Isabel, Lurdes Baeta e Andreia Vale, Pedro Teixeira e Rita Pereira,  Iva Domingues e Rúben Rua, Joaquim Horta e Matilde Breyner, Hélder Agapito e Rodrigo Paganelli, Paulo Pires e Silvia Rizzo foram as duplas e triplas de apresentadores que subiram a palco para intercalarem com os anfitriões da festa e anunciarem os momentos musicais que se seguiam. Como habitual estas duplas seguiram o guião e leram, uns dando mais nas vistas que outros, mas tornando sempre estes momentos estranhos por se perceber que tudo está a ser lido sem existir aquele impacto das palavras que devem ser ditas de forma natural e não com o engasgo de quem não decorou o que havia de ser dito.

 

Comentários pelo Big Brother

big brother famosos.jpg

Após a estreia da nova edição do Big Brother, versão Famosos, na noite do passado Domingo, publiquei por aqui a opinião sobre a entrada dos concorrentes e um geral sobre a gala apresentada por Cristina Ferreira. Esse mesmo texto, umas horas depois, foi destacado no portal principal Sapo e também no espaço Blogs, o que suscitou um maior número de visitas ao blog, visitas essas que também trouxeram um maior número de comentários e partilhas. 

Até aqui tudo bem, o que não percebo são os comentários dos famosos Anónimos que surgem com mensagens do estilo "não acha que se trata de um tema de merd*", "uma merd* de programa" e "informação digna para o país, assim anda entretida esta gentalha ignorante". E agora a questão que coloco é só uma e mais nenhuma... Estes comentadores sem rosto têm opinião formada porque conhecem o formato em questão ou serão daqueles que criticam porque fica bem dizer mal de um reality show mas depois sabem tudo o que está a acontecer dentro da casa do Big Brother?

Cristina termina o seu ComVida

cristina ferreira.jpg

A 29 de Março de 2021 Cristina Ferreira estreava nos finais de tarde da TVI o seu Cristina ComVida. o formato não estreou na liderança e poucas foram raras as vezes que a conseguiu alcançar ao longo da sua exibição. Agora, no final do ano, a direção encabeçada pela própria apresentadora anuncia o final do formato que tem ocupado nos últimos meses a faixa horário das 18h00 às 19h00, deixando de fazer parte da programação do canal a partir do dia 06 de Janeiro de 2022, nem um ano após a sua estreia. 

Cristina Ferreira sempre admitiu que os seus projetos em televisão podem acabar a qualquer momento se não estiverem a cumprir com os resultados pretendidos. Aconteceu isso com Dia de Cristina que após uns meses, poucos de exibição, chegou ao fim para dar lugar ao Cristina ComVida que agora tem também o seu final anunciado. “Daqui a um tempo, se eu achar que este programa ou não é deste horário ou tem de acabar ou tem de mudar, mudo. Não tenho problema nenhum com isso. O que é certo é que as pessoas já querem que eu acabe com o programa ou que eu o destrua ou o mude. Vou manter até eu achar que tem caminho”, disse Cristina, diretora e apresentadora da TVI umas semanas após a estreia do seu Cristina ComVida, dando agora veracidade às suas palavras, uns meses após o final anunciado por imprensa e críticos. 

Sempre vi este formato como uma boa aposta mas não para os finais de tarde, sendo um programa bem conseguido, com investimento, mas que deveria ter sido sempre pensado para as três horas matinais destinadas a talk-shows e nunca para um horário em que o público está de regresso a casa e não quer assistir a mais um programa de conversas. Cristina como diretora não consegue estar em direto três horas de forma diária e devia ter pensado este formato e atribui-lo a outros rostos mas para as manhãs, numa ideia semelhante ao formato que lançou na sua ida para a SIC com o Programa da Cristina. Cristina fecha assim o ciclo do seu ComVida, acreditando que a casa da Venda do Pinheiro, que serviu de cenário para o programa, possa e deva ser usado para outro formato, uma vez que a ideia foi bem conseguida, o horário mal escolhido e um lançamento feito quando o público mostrou rejeitar o regresso de Cristina ao canal que a lançou para o estrelato. Agora o ComVida segue para a gaveta, fazendo parelha com o Dia de Cristina, sem se saber para já qual será o futuro como apresentadora dentro do canal.

Desaires de Cristina

cristina ferreira.jpg

Cristina Ferreira em menos de dois anos saltou da TVI para a SIC e voltou ao canal onde se celebrizou. O público na primeira mudança aceitou e aplaudiu, já na segunda não foi bem assim e o rosto que todos gostavam de ver em qualquer horário regressou à casa mãe mas sem a força de outrora, estando agora a fazer um ano desde que voltou ao ecrã do canal que ajudou a derrubar com a sua transferência para a concorrência e com o seu Dia de Cristina voltou e até agora o que aconteceu foi somente uma subida das audiências do canal em alguns horários mas sem conseguir beliscar a liderança diária que existia há uns anos por parte da estação de Queluz. 

Cristina regressou à TVI cheia de esperança e projetos e o certo é que conseguiu subir alguns horários, no entanto ao mesmo tempo conseguiu deixar cair projetos que andavam a ser líderes, como é o caso do Somos Portugal que viu a equipa liderada por João Baião, na SIC, se tornar na preferência do público nas tardes de Domingo. Também as manhãs dos dias semanais levaram volta com a saída de Manuel Luís Goucha para as tardes com o seu Goucha que ora lidera, ora é derrubado pelo Júlia por serem formatos idênticos e sem grande entusiasmo junto do público. Nas manhãs, como dizia, entraram Maria Botelho Moniz e Cláudio Ramos, amigos fora do pequeno ecrã, mas sem a empatia como dupla necessária. No início parecia que as coisas iam correr bem mas os meses passaram e mais uma vez foi João Baião com a sua Diana a comandarem os números matinais. A química entre dois apresentadores em determinados horários é fundamental e o certo é que Cristina não percebeu que o Cláudio animado é elétrico demais para uma Maria mais séria que se esforça para acompanhar o colega mas a conjugação dos dois soa bastantes vezes a esforço e mais uma vez aqui quem está em casa não aceita tudo o que lhe é dado em televisão nos dias que correm e rejeita a dupla do Dois às 10 semana após semana. Já no final da tarde, o Cristina ComVida, que já devia ter sido colocado nas manhãs de fim-de-semana, continua a marcar pontos negativos e parece ter chegado para ficar. É sabido que existem contratos com a produtora a respeitar, mas será que vale assim tanto a pena manter um buraco nas tardes a prejudicar o acesso ao horário nobre? É que mesmo com a Cristina às 18h00 o formato que se segue tem de fazer um esforço a solo para subir os valores, o que é complicado para um horário tão exigente e onde a concorrência está bem fidelizada, levando o Jornal das 8 por arrasto e somente Festa é Festa vai conseguindo respirar dentro das apostas que Cristina fez desde que chegou ao canal, ajudando as duas novelas inéditas que se seguem a competir pela liderança, Bem Me Quer e Amar Demais. Não esqueço no meio de tanto desaire o Esta Manhã que devagar tem vindo a agarrar o público e liderado nas últimas partes em que o programa está no ar, mas neste campo não existe somente mão da diretora de entretenimento, existindo maior responsabilidade pela parte da informação do canal. Este formato está muito bem conseguido, numa união entre entretenimento e informação, existindo investimento e ideias para se fazer diferente com temas diários em destaque, dando às três primeiras horas do dia um programa com um bom andamento sem cansar na repetição das notícias e dos assuntos que vão sendo debatidos, mostrando que mesmo nos horários com menor público o fazer bem e diferente é fundamental para que a médio longo prazo os resultados sejam alcançados.  

Cristina lança Pra Cima de Puta

IMG_8503.jpg

 

Cristina Ferreira sabe criar mistério, alimentando o suspense durante dias e no momento de desvendar o que tanto prometeu, eis que coloca meio país a falar de si. Desta vez, em plena Sexta-feira, 13, a apresentadora e diretora da TVI prometeu surpreender e para já o que se sabe é que tem novo livro, com um título bem impactante, Pra Lá de Puta.

Lançado pela editora Contraponto, esta quarta obra publicada de Cristina, após Deliciosa Cristina, Sentir e Falar (Inglês) é Fácil, trás consigo muito do que se tem passado pelos últimos meses após o anuncio da estrela televisiva aquando do seu anúncio de regresso à TVI, após um rápida passagem de ano e meio pelas manhãs da SIC.

Falando sobre o bullying que sentiu ao longo do tempo com todos os ataques que lhe foram feitos por parte da imprensa e do público, Cristina revela muito do que foi escrito, do que sentiu e do pretendeu sempre passar com a sua presença no pequeno ecrã e pelas redes sociais onde sabe que o que mostra é a sua verdade e não invenções de outros. 

Anunciado a capa do seu novo livro nas redes sociais com a legenda 《Não julgues o livro pela capa》, Cristina Ferreira tem recebido vários elogios por esta publicação quando ainda pouco se sabe sobre o seu conteúdo, somente pela capa. A empresária revelou antes mesmo deste anúncio que 《Lanço um projeto com um objetivo muito preciso. E sério. Cada vez mais.》, reforçando assim o poder que as figuras públicas têm para serem um exemplo.

Eu bem avisei... Jesus no Dia de Cristina

nova-gente-80492-noticia-cristina-ferreira-e-jorge

Imagem Nova Gente

 

A 22 de Julho previ que Jorge Jesus seria o primeiro convidado do novo talk show apresentado por Cristina Ferreira no seu regresso à TVI. Hoje, 23 de Setembro, o Dia de Cristina estreia e o grande convidado especial deste primeiro programa, que será transmitido ao longo da manhã e tarde, é justamente o também regressado treinador do Benfica.

Na estreia de Cristina na SIC, a 07 de Janeiro de 2019, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, foi o convidado central da emissão e desta vez na TVI, mais de ano e meio depois será Jorge Jesus, o treinador que voltou a ser recrutado por Vieira para o Benfica e que também havia sido entrevistado por Cristina na SIC o convidado para uma nova entrevista que promete muita conversa entre duas pessoas que se gostam e têm partilhado momentos mesmo à distância, como já foi revelado em entrevistas dadas pelos dois ao longo do tempo, desde o dia em que se cruzaram em O Programa da Cristina.

Dia de Cristina estreia hoje, Jorge Jesus será um dos rostos centrais do dia, entre muitos outros, e os dados do novo programa apresentado por Cristina Ferreira na TVI são lançados assim com a força de Jesus, sem o dia 7 na estreia como amuleto mas com toda uma equipa que não tem falhado nos últimos tempos para surpreender o público. 

Cristina e Goucha, o reencontro

manuel-luis-goucha-cristina-ferreira.jpg

 

O reencontro no ecrã aconteceu entre Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira em plena manhã no Você na Tv!, dois anos após a separação. Agora aconteceu o desfecho da dupla no programa que foi dos dois ao longo de catorze anos e a apresentação de uma manhã especial aconteceu de forma tão simples e sincera entre duas pessoas que se amam.

Com o encontro da dupla e com as senhoras, poucas, do público de regresso ao estúdio, alguns dos melhores momentos de sempre foram lembrados com muita palhaçada e amizade à mistura. Catorze anos de grandes risotas e momentos inesperados protagonizados pela melhor dupla de sempre da televisão em Portugal e que tão cedo não conseguirá ser suplantada, por muito que se tente. 

Gritaria, risos, boa disposição e boas memórias, foi assim a base da primeira parte da manhã, onde até os passatempos para o público de casa foram recordados e feitos de novo. Quem não se lembra da Gota Certa onde o participante tinha de colocar os líquidos dos jarros nos frascos certos para não entornar? Sem perder o momento com o chef Hernâni na cozinha e com o expulso da noite anterior do Big Brother, o Rúben, em entrevista, a tentativa deste especial foi manter o alinhamento normal dentro do possível como nas semanas anteriores, embora com a dupla na condução da manhã. A segunda parte começou com o regresso de Quintino Aires às manhãs, lembrando os bons e divertidos momentos que também passou com a dupla ao longo dos anos, chorando em direto e mostrando-se especial por estar com a dupla em dia de reencontro. 

Ainda na segunda parte Cristina desabafou e revelou a dimensão das suas mudanças, por sentir que agora tudo o que acontece em torno do canal tem o seu dedo, o que nem sempre acontece, mas como é a figura de destaque do canal tem de levar com todas as culpas. Cristina chorou e mostrou ter voltado para reanimar o canal que pretende ser o que foi, o da família e onde todos sorriem. Tudo isto antes da grande conversa dos dois, frente-a-frente. Goucha toma a palavra, Cristina revela que faltava na TVI o brinco que faz a diferença num conjunto que se quer perfeito e onde é possível brilhar na altura em que recebeu o convite para se mudar para a SIC. Uma conversa bem real, Cristina a revelar que precisava de mostrar ser capaz de mostrar o que queria fazer e sonhava, provando que a partir do seu dia de estreia do outro lado o canal liderado por Daniel Oliveira ficou líder de manhã à noite, o que nao resulta somente do seu mérito por fazer um bom formato de manhã mas sim de todo o conjunto de programação e promoção. Mas com os primeiros tempos de liderança surgiram as noticias, a imprensa a reinar e a deitar abaixo o seu Goucha, mostrando a falta de capacidade para o apresentador se reinventar e combater a sua antiga companheira de ecrã e esses momentos, segundo a própria foram pesados e difíceis de aceitar. Cristina mostra não querer somente ganhar quando se mudou para o canal três, deixando sim na altura fazer diferente mas não contra o seu Goucha e esse ponto foi dos que mais pesou, vendo que o seu canal, onde nasceu e cresceu, se estava afundar, deixando que todos os alicerces de outros tempos fossem derrubados perante a instabilidade instalada. A agora diretora e apresentadora da TVI revela que voltou para ajudar a relançar o canal e que podia ter ficado na SIC com melhores condições do que as que a fizeram mudar. Agora está de regresso a casa, ao canal que quer ver brilhar como aconteceu durante anos enquanto foi um dos seus rostos como a saloia da Malveira que cresceu e se tornou numa das mulheres mais poderosas e influenciadoras do país. Muita partilha e emoção, revelando ter sido feliz na SIC mas que o objetivo estava cumprido e que era o momento de voltar. Agora é tempo de definir apostas, limar arestas, erguer o tempo perdido e ajustar o que é possível, já que só em Janeiro Cristina acreditar ter o canal como deseja para os primeiros tempos. Tudo depende de orçamentos, rostos, equipas e contratos, nada podendo ser feito de um dia para o outro, como a maioria deseja. Uma conversa bem intimista, onde Goucha e Cristina revelaram as mágoas dos últimos dois anos, a partilha fora do ecrã, as criticas na imprensa e o que os continua a unir. Cristina regressou por acreditar, Goucha não pensou que este regresso acontecesse, Cristina acredita na mudança que já começou e os sinais são visíveis no ecrã, embora falte muita coisa ainda. Com toda esta conversa percebeu-se que o Dia de Cristina estreia já na próxima Quarta-feira, 23 de Outubro, e mais não foi revelado, somente que o programa aparecerá no ecrã sempre que Cristina achar indicado, sendo um formato especial para a apresentadora e para quem está do seu lado. Cristina mostrou sinceridade e a força que mulheres e homens têm de ter para mudarem e acreditarem que é possível. Confesso que nesta conversa a emoção aconteceu em estúdio e aqui por casa, percebendo a verdade das palavras entre duas pessoas que se amam e acreditam no futuro. 

O ego de Cristina Ferreira

IMG_7772.jpg

 

Setembro já começou e Cristina Ferreira, além de ter assumido a direção de entretenimento e ficção da TVI continua a dar cartas com a sua revista e não só. Este mês o tema de capa da sua publicação gira em torno de si própria, mais uma vez, e mostra o egocentrismo um pouco desnecessário em torno de si e do sucesso alcançado. 

É público que adoro Cristina Ferreira, mas não será demais ser sucessivamente a capa da sua própria revista? Além de estar constantemente em grande destaque, neste mês de mudança e de novos rumos ainda consegue fazer quatro capas, em modo fantasia, com princesas e heroínas do universo fantástico do mundo Disney e Marvel perante o lema 《Deseje mais, todos os dias》. Percebo a ideia destas quatro capas, mostrando o poder da mulher em ser forte pela luta do sonho e conquista. Com a premissa 《Deseje mais. E siga em frente. O resto é fantasia.》, a apresentadora resume assim pelas redes sociais esta escolha para chegar junto dos leitores em Setembro.

Mais uma vez Cristina é capa da sua própria revista, optando por mostrar a heroína que pode existir em cada mulher por não baixar os braços, por lutar pelos seus objetivos e sonhos que aos poucos são concretizados com foco e determinação. Certo é que tudo em que Cristina Ferreira toca, seja na televisão ou fora dela, vira sucesso, mas estas capas não revelarão um pouco de auto valorização a mais? Defendo a ideia que se cada um não se valorizar não serão os outros que o irão fazer, mas ao olhar para estas quatro capas de princesas e super heroínas só penso no quão concentrada em si e no sucesso Cristina está neste momento como salvadora da pátria de um canal que ajudou e derrubou em menos de nada para agora regressar como a grande conquistadora que ao perceber o erro volta a casa para levantar os muros que ajudou ela própria a derrubar como se tivesse de voltar à feira e montar as estacas da banca. São assim os heróis tão merecedores do seu lugar quando estão bem vistos, quebram tudo para depois voltarem a conquistar e ganharem mérito com isso?

«Não percebi o psicólogo»

cristina bruno de carvalho.jpg

A edição de Agosto da revista Cristina contém quatro entrevistas a homens bem conhecidos da sociedade portuguesa, nas mais diversas áreas. O comentador, escritor, político e professor Miguel Sousa Tavares, o modelo Luís Borges e o ator Bruno Cabrerizo são os destacados, mas a entrevista que maior interesse suscita neste leque é a de Bruno Carvalho, o antigo presidente do Sporting que neste momento não se sabe bem se é ou não candidato para tentar regressar ao lugar a que tanto está agarrado.

Cristina Ferreira fez a entrevista a Bruno e o que vos posso dizer é que existe uma conversa bem dirigida e trabalhada mas onde a maioria das respostas soam bastante a falso. Isto já não será novidade para quem tem acompanhado toda a novela protagonizada por este senhor. Mas um dos apontamentos que destaco é a frontalidade com que Cristina questiona, e passo a citar, «Já foi à procura de uma coach, de um psicólogo ou de alguém nesta fase?», obtendo a resposta, «Não percebi o psicólogo. O psicólogo era para...?»... Ups, será que o Sr. Bruno não percebeu mesmo a questão tão direta que lhe foi colocada por uma mulher sem medos de tocar na ferida? Então Cristina retoma, «Pode pedir ajuda a quem quiser. Para o encontrar. Para perceber o que está mal». Bruno responde alegando ser católico e estar muito bem com a sua família, não precisando de apoio psicológico. 

A questão foi feita quando já passaram uns meses desde que os problemas no Sporting deram origem a toda a polémica que irá continuar pelo menos até Setembro. Muitos dizem que o senhor não se encontra bem a nível mental para ter feito e dito tanto disparate nos últimos tempos, mas pelos vistos o próprio achou esta questão tão direta um quase erro da sua entrevistadora. Pelos vistos o lema de que todos estão mal menos ele e as suas abelhas de estimação continua e assim prevalecerá mais uns tempos.