Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

wook-natal-billboard

Compras da China

17
Dez15

Encomendei uns ténis que vêm do outro lado do mundo e até agora todas as compras que fiz desta forma chegaram sãs e salvas, com ou sem selo alfandegário. Só que desta vez foi diferente!

Mais de quarenta dias depois do pagamento ter sido feito e da expedição do material comecei a ficar preocupado e enviei um pedido para verificarem a situação. Só que não foi necessário nada disso, visto que umas horas depois chegou o aviso para desalfandegamento de objetos pessoais através dos correios. Tive de enviar contribuinte e outros dados pessoais, apresentar os motivos da compra e comprovativo de pagamento. 

Agora estou em espera para saber se os ténis aparecem ou não na morada correta ou se ficam «presos» por algum motivo num local indeterminado e com um destino que todos nós, meros clientes nestas situações, sempre desconfiamos qual seja. 

Complicações com as embalagens solidárias

09
Set15

Lembram-se de ter falado das Embalagens Solidárias? Pois bem, na Segunda-feira estive de folga e fui até ao posto de correios mais próximo e a resposta que me deram foi que as ditas embalagens estavam esgotadas no local, mas que talvez existisse numa outra das lojas do concelho. Pois bem, lá fui eu, porque tinha mesmo de passar na zona, parei o carro e dirigi-me então ao segundo balcão dos CTT e perguntei pelas Embalagens Solidárias. Perguntaram-me quantas queria, pedi umas duas e quando me vão entregar as caixas dizem-me que as mesmas não podem sair do local, tendo de levar o que quero doar até ao posto de correios e só aí encher as caixas à vista dos empregados que passam parte do seu tempo a olhar para as paredes ou a ver quem passa. 

A sério que é assim tão complicado conseguir fazer uma boa acção de solidariedade no nosso país? Primeiro esta campanha das Embalagens Solidárias não é quase divulgada, depois existem locais que nem têm as caixas disponíveis e quando finalmente conseguimos encontrar o que queremos dizem-nos que como não temos os artigos para doar connosco no momento que não nos podem deixar levar as caixas com a finalidade de passarmos mais tarde para as deixar já prontas a seguir a sua viagem para as instituições seleccionadas!

Embalagens solidárias

01
Set15

CTT.JPG

Infelizmente a divulgação de iniciativas como a das Embalagens Solidárias dos CTT não são divulgadas como deviam e mesmo quando se tenta fazer uma pesquisa pela internet pouco ou nada se consegue encontrar. O que corre mal então nesta forma gratuita de podermos ajudar instituições nacionais sem qualquer custo? A sua divulgação! A ideia está lá, sem custos e com todos os dados sobre os locais que podem ser seleccionados para receberem o que já não nos faz falta mas que pode ajudar quem está do outro lado. Então e porque a maioria de nós não tem acesso a tal informação que funciona como um ato solidário?

Tantas e tantas divulgações da treta e notícias por tudo e por nada e depois com estes casos tudo fica mudo e talvez com a esperança que não se saiba que tais iniciativas existem porque dão algum trabalho, não se percebe! O modelo está feito, os CTT são uma marca de confiança e agora é juntar o que já não nos faz falta em casa e que pode aconchegar de uma forma ou outra quem está dependente da ajuda de pequenos atos solidários que vão fazendo a diferença.

Ganhei e chegou!

14
Jul15

Tempo de partir.JPG

A semana passada já tinha contado que além de ter ganho o livro Não Sou Esse Tipo de Miúda, destinado maioritariamente ao público feminino, também já tinha outra obra a caminho via correios. E eis que quase uma semana depois de saber que o meu prémio ganho pelos passatempos do jornal i já tinha sido enviado, a entrega é feita com um mau serviço dos funcionários dos ctt. 

Então não é que o carteiro que distribui as encomendas deixou pela segunda vez o envelope, que não é assim tão discreto e pequeno, em cima do muro onde está a caixa de correio, pronto para que qualquer pessoa que passe o possa levar consigo? Pelo menos tentava colocar no chão, no interior, ou entregava a algum vizinho que estivesse por perto. Agora deixar no muro para o envelope poder ganhar novo destinatário de forma gratuita é que é estranho. Mas ok, é com pessoas assim que andam a ocupar lugares onde tantos outros fariam um melhor trabalho!

Passando ao que interessa, o livro! Da autoria de Jodi Picoult, autora que ainda não conheço, este romance tem como mote a procura de uma filha, Jenna, da sua mãe que terá desaparecido sem deixar rasto uns anos antes. Contratando uma dupla improvável para a ajudar na procura da sua progenitora, Jenna começa assim uma aventura retratada num «dos melhores livros do ano», como avança a Amazon.com.

Carteiros desleixados

07
Jun14

Nos últimos dias recebi duas encomendas e ambas foram entregues na morada correcta, só que ao chegarem ao seu destinatário não foram colocadas no local apropriado para o correio por serem volumosas e à partida teriam que ser entregues a alguém ou então seria deixado o aviso para que o levantamento da mercadoria pudesse ser feito nas instalações dos CTT. Pois, isso não aconteceu e ambas as encomendas foram deixadas à vista de quem passa na rua, prontas para serem levadas por alguém.

A primeira encomenda foi deixada encostada à porta e só demos por ela ao chegar a casa horas depois, estando mais resguardada dos olhares e mesmo do possível mau tempo. Já a segunda foi deixada junto ao portão, à vista de quem passa na rua e pronta a ser levada, estando ainda sujeita a levar com os pingos da chuva que se têm feito sentir nos últimos dias.

Isto é um mau serviço dos funcionários que se querem despachar e não ter trabalho dobrado no momento das entregas que andam a distribuir. Se algumas das encomendas não chegasse até mim o que tinha de fazer? Dirigir-me aos correios de Alenquer e pedir explicações! O que me iriam possivelmente dizer no local? «Aqui existe a informação de que a entrega foi feita em sua casa!» Pois, mas não foi, tendo sido deixada ao sabor do vento à espera que alguém lhe pegasse!

Aliás, pensando bem e caso quisesse podia dirigir-me à empresa de distribuição e informar que a minha entrega não tinha sido feita e que tinha informação de que tal foi entregue. Queria mesmo perceber como iriam proceder com tal situação e o que me diziam realmente!

Já recebi o Inferno de Dan Brown

17
Jul13

Inferno 2E já chegou, dois dias úteis depois de ter feito a encomenda e o pagamento, o livro Inferno de Dan Brown até minha casa. Agora é esperar uns dias para o começar a ler assim que terminar o Quando Lisboa Tremeu de Domingos Amaral.

É ao longo de 552 páginas que este novo trabalho do autor consagrado se divide em 104 capítulos onde é contado, espero eu, um grande romance ao estilo de O Código da Vinci Anjos e Demónios, os dois livros que li de Dan Brown.

Inferno foi encomendado no site da Fnac e chegou-me perfeitinho e no valor de 19,98€ através do serviço de entregas dos CTT.