Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

02
Abr20

Citações | 35 | Triste Saudade

saudade.jpg

 

O amor não é uma coisa triste, a saudade pode ser. Quando se ama, a alegria chega sempre, até sem se saber de onde e mesmo que não se seja amado. Já a saudade, quando traz tristeza, sabe-se de onde vem, mas nunca se sabe quando parte. Talvez nunca chegue mesmo a partir. 

José Rodrigues, em O Tempo nos Teus Olhos, editado pela Coolbooks

04
Mar20

O Tempo nos Teus Olhos | José Rodrigues

Coolbooks

o tempo nos teus olhos.jpg

 

Título: O Tempo nos Teus Olhos

Autor: José Rodrigues

Editora: Coolbooks

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Dezembro de 2018

Páginas: 344

ISBN: 978-989-766-185-3

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: O coração é maior que a perda, porque a vida é maior que a dor, e a saudade e a felicidade não têm limites, nem tabelas, nem distâncias…

Uns dias antes de comemorar as bodas de ouro, a tragédia bate à porta de Manuel, com a morte da mulher da sua vida. As filhas, Helena e Luísa, há muito longe de casa, insistem que o futuro do pai passe pelo lar de idosos da vila mais próxima.

Na casa de Manuel, sucedem-se as reuniões familiares e as desavenças que o martirizam. Entre elas, valem as visitas carinhosas do filho mais novo e da neta, cúmplices da sua autonomia e capacidade de decisão, bem como a presença constante de Nicolau, o gato, companheiro fiel e atento ouvinte dos longos desabafos do septuagenário.

A solidão crescente e o agravamento de alguns problemas de saúde fazem com que Manuel ceda, mas apenas temporariamente, às pretensões das filhas.

Surpreendentemente, aquilo que seria o fim transforma-se no início de uma grande etapa na sua vida, entre novos sentimentos, novas pessoas e novos lugares. Na sua jornada de redescoberta da felicidade, Manuel muda completamente a vida de todos os que o rodeiam…

 

Opinião: Se na vida existem livros que nos remetem para um passado familiar, de amor e apoio, O Tempo nos Teus Olhos é um deles. 

Num romance recheado de afeto e carinho, nesta narrativa muito bem contada por José Rodrigues, o leitor é convidado a conhecer Manuel, um reformado que após perder o grande amor da sua vida vê a sua vida virada quase do avesso. Longe dos filhos, com visitas regulares de uma neta que adora e do filho que vive fora de Portugal, Manuel faz a sua vida numa pacata aldeia, partilhando momentos e desabafos com o seu companheiro felino. Mas isso não chega... 

E é por isso mesmo que este homem com todas as forças para viver decide encontrar e mudar-se para um porto seguro onde uma nova vida está à sua espera. Reconquistando um lugar, com um novo amor e com os seus apoios familiares presentes, Manuel volta a ser feliz e em boa companhia, sem esquecer o bem-estar de quem está do seu lado.

12
Nov17

O Rio de Esmeralda [José Rodrigues]

o rio de esmeralda.jpg

Autor: José Rodrigues

Editora: Coolbooks

Edição: 2ª Edição

Lançamento: Agosto de 2017

Páginas: 250

ISBN: 978-989-766-138-9

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: «O tempo não apaga tudo, sobretudo quando no tudo está incluído um grande amor.»

Esmeralda e António viveram, em jovens, um amor profundo, bruscamente interrompido quando Esmeralda se vê forçada a abandonar a aldeia onde ambos viviam. Os jovens prosseguiram, entretanto, as suas vidas, felizes com o que o destino lhes proporcionou.

Quando ambos estão já na idade madura, a inauguração de um empreendimento turístico na aldeia é o pretexto ideal para o reencontro há muito desejado. Sentimentos há muito esquecidos voltam à superfície, mais fortes do que nunca, e o que antes era desvio parece ser agora o melhor dos caminhos. Entre a doçura da memória e a realidade do presente, a escolha nem sempre é linear…

 

Opinião: O Rio de Esmeralda é logo à partida daqueles romances que com a sua descrição simples e suave consegue atingir a perspicácia junto do leitor para que este siga em frente na descoberta de duas vidas que cresceram juntas mas que o destino separou. 

Boa e rápida explicação de um passado livre, ligado à família e que leva a mudanças que fizeram Esmeralda, a protagonista, alterar o rumo de vida que a levou até ao atual presente, longe da terra que a viu nascer e sem as suas raízes consigo. No presente vive da recordação de um passado, olhando e recuando no tempo onde a atualidade a transporta para memórias de outros tempos, através de parecenças, cheiros, expressões, nomes... No final de contas o passado nunca ficou para trás e arrumado, permanecendo no dia a dia de Esmeralda, em família, no trabalho e com os amigos da cidade que foi conhecendo com o tempo e após ter colocado um ponto que no final de contas não foi final para com a sua vida de menina crescida na aldeia. As pessoas do passado num local onde não quis mais voltar quando se viu sozinha no Mundo desapareceram da sua vista mas continuaram a marcar presença no pensamento que coabita com a solidez do presente. 

Mostrando um passado longínquo e bem real, a história de Esmeralda cruza-se com a de António logo à nascença e daí em diante as duas crianças da aldeia não mais se largaram durante os primeiros vinte anos de cada um. Aos quarenta existirá espaço para se voltar atrás e remendar o que ficou por resolver?

07
Nov17

Atual leitura... O Rio de Esmeralda [José Rodrigues]

o rio de esmeralda.jpg

Há uns tempos o grupo Porto Editora lançou a editora Coolbooks para dar espaço a novos autores que queiram ver as suas obras lançadas para o mercado, fazendo-se assim um pouco o teste para com os nomes que podem vingar no futuro literário. Foi pela experiência e por querer experimentar algo novo que decidi que o livro O Rio de Esmeralda deveria ser uma boa oportunidade para iniciar a minha leitura por estas apostas. E é assim que esta narrativa, da autoria de José Rodrigues e com imagem de Sara Augusto, me fará companhia por algumas horas, poucas, quase que aposto, porque o que já deu para ver a leitura desta obra será fácil e rápida dada a forma de escrita que o autor adotou. Parece-me, numa análise rápida e com base pelas primeiras páginas, que O Rio de Esmeralda poderá ser o primeiro de muitos lançamentos que o autor poderá ter pela frente, mas daqui a uns dias conto-vos tudo!

25
Mai17

Últimas confirmações do Grupo Porto Editora na Feira do Livro de Lisboa

feira do livro de lisboa 2017.png

O espaço do grupo Porto Editora na 87ª edição da Feira do Livro de Lisboa está cada vez com um maior número de eventos a decorrer e semana após semana têm sido confirmados autores para sessões de autógrafos e conversa com os leitores. Eis os últimos nomes confirmados, onde posso desde já destacar Cristina Ferreira, Luísa Ducla Soares e José Rentes de Carvalho. 

De 1 a 18 de Junho são dezenas de autores nacionais e internacionais a terem lugar cativo no espaço Autores que nos Unem no certame do Grupo Porto Editora com lançamentos, tertúlias, workshops, sessão de autógrafos, showcookings e conversa com os leitores, muita coisa irá acontecer ao longo dos dias de Feira e até os mais pequenos terão o seu espaço com complementos ao longo do evento. 

autores que nos unem circulo.jpg

Eis os autores que foram confirmados mais recentemente para estarem presentes na Feira do Livro este ano. Luís Naves, autor do livro 43 Anos e 6 Meses de Má Política (3 de Junho), Onésimo Teotónio Almeida, com o recentemente lançado A Obsessão da Portugalidade (3 de Junho), Paulo M. Morais com Voltemos à Escola (3 e 4 de Junho), José Rentes de Carvalho com o lançamento de A Sétima Onda (3 e 4 de Junho), Pedro Correia e Rodrigo Gonçalves estarão com o livro Política de A a Z (3 de Junho), António Marujo e Rui Paulo da Cruz com A Senhora de Maio: Todas as perguntas sobre Fátima (3 de Junho), João Pedro George, autor da biografia de Mota Pinto (4 de Junho), Helena Garrido com o livro A Vida e a Morte dos Nossos Barcos (4 de Junho), Maria da Conceição, coautora de Uma Mulher no Topo do Mundo (4 de Junho), Francesc Miralles, um dos autores de Ikigai (4 de Junho), Filipa Fonseca Silva, lança o livro Amanhece na Cidade (7 de Junho), Guilherme Valadão, autor de Era Uma Vez em Angola (10 e 15 de Junho), Isabel Valadão, autora de O Rio das Pérolas (10 e 15 de Junho), Pedro Andersson com o livro Contas-Poupança (10 de Junho), Cristina Ferreira, a apresentadora da TVI e autora de Sentir (13 de Junho), André Freire, autor de Para lá da «Geringonça» (17 de Junho), João Pedro Porto, autor do romance A Brecha (17 de Junho), Álvaro Laborinho Lúcio com O Homem que Escrevia Azulejos (18 de Junho), Sara Cardoso, com Escolho Ser Feliz (18 de Junho) e Dulce Regina, autora de Descubra as Suas Vidas Passadas com a Astrologia Kármica (18 de Junho).