Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Banner billboard Saldos 2019
03
Dez18

Convites Duplos | A Verdade e A Mentira | 09.12.2018

| O Informador

a mentira.jpg

O que é verdade e mentira nos dias que correm? No dia-a-dia surgem histórias que tanto podem transmitir verdades como mentiras, estando cada vez mais em voga as «fake news» nas conversas paralelas e nos meios de comunicação social. 

Atual e como forma de desafiar o pensamento, o Teatro Aberto estreia em Dezembro dois espetáculos em simultâneo onde A Verdade e A Mentira são debatidas em duas peças de Florian Zeller, o autor do sucesso O Pai. Com encenação de João Lourenço e interpretação em ambos os espetáculos de Joana Brandão, Patrícia André, Miguel Guilherme e Paulo Pires, A Verdade e A Mentira são duas produções distintas que se complementam e são representadas pelo mesmo elenco. A discussão e reflexão são assim lançadas através do humor sobre factos quotidianos representados de forma séria. 

Os seguidores do blog podem ter a oportunidade de assistir a uma destas duas peças já no próximo dia 09 de Dezembro. Neste momento tenho convites duplos para sortear para a sessão de A Mentira, pelas 16h00, e A Verdade, pelas 18h30. Escolham qual dos dois espetáculos querem ver e participem, quem sabe se não conseguirão perceber onde está a verdade da mentira e vice-versa neste jogo de reflexões. Este passatempo irá estar disponível até às 18h30 de dia 06 de Novembro, Quinta-feira, e nesse mesmo dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

11
Abr18

Vencedor do Convite Duplo | A Grande Ressaca | 12.04.2018

| O Informador

a grande ressaca.jpg

"A Grande Ressaca" é uma comédia teatral protagonizada por Carlos Cunha, no papel de Alberto, um empresário de mariscos congelados que há dez anos perdeu a sua mulher para Ramiro, um empresário com a mania que vende mariscos vivos (e vende mesmo). Alberto vive angustiado com esta perda e nunca deixou de acreditar que a sua mulher vai voltar para casa.

Na noite em que Alberto faz sessenta anos, ele e o seu amigo – e empregado – Jaime abusam da bebida, o que dá origem a uma grande ressaca no dia seguinte, ressaca essa com uma particularidade: Alberto não se lembra de nada do que fez na noite passada. Todavia, Jaime lembra-se e vamos descobrindo ao longo da peça que a noite foi tudo menos uma noite normal, e que, inclusivamente, Alberto matou Ramiro… e o corpo está lá em casa.

Dá-se então início, num ritmo frenético e com muitas personagens à mistura, ao contra-relógio que Alberto terá de fazer para se livrar do corpo do amante da mulher (e de uma acompanhante que o chantageia), que agora quer regressar a casa. E no meio de muito humor e situações altamente inusitadas, também se tocam temas fortes, como o amor, a solidão, os afetos e a idade…

Carlos Cunha, Erika Mota, Nuno Pires, Élia Gonzales e Líga Ferreira têm andado em digressão pelo país, ao longo dos últimos meses, com a comédia A Grande Ressaca. Agora de 12 a 14 de Abril o espetáculo estará em cena no Teatro Armando Cortez com sessões diárias pelas 21h30. Com texto de Roberto Pereira, esta divertida comédia tem esgotado as salas por ordem tem passado e em Lisboa de certo que não será exceção. 

 

08
Abr18

Convite Duplo | A Grande Ressaca | 12.04.2018

| O Informador

a grande ressaca.jpg

"A Grande Ressaca" é uma comédia teatral protagonizada por Carlos Cunha, no papel de Alberto, um empresário de mariscos congelados que há dez anos perdeu a sua mulher para Ramiro, um empresário com a mania que vende mariscos vivos (e vende mesmo). Alberto vive angustiado com esta perda e nunca deixou de acreditar que a sua mulher vai voltar para casa.
Na noite em que Alberto faz sessenta anos, ele e o seu amigo – e empregado – Jaime abusam da bebida, o que dá origem a uma grande ressaca no dia seguinte, ressaca essa com uma particularidade: Alberto não se lembra de nada do que fez na noite passada. Todavia, Jaime lembra-se e vamos descobrindo ao longo da peça que a noite foi tudo menos uma noite normal, e que, inclusivamente, Alberto matou Ramiro… e o corpo está lá em casa.
Dá-se então início, num ritmo frenético e com muitas personagens à mistura, ao contra-relógio que Alberto terá de fazer para se livrar do corpo do amante da mulher (e de uma acompanhante que o chantageia), que agora quer regressar a casa. E no meio de muito humor e situações altamente inusitadas, também se tocam temas fortes, como o amor, a solidão, os afetos e a idade…

Carlos Cunha tem andado em digressão pelo país com a comédia A Grande Ressaca, onde ao lado da sua filha Erika Mota e com Nuno Pires, Élia Gonzales e Lígia Ferreira, interpretam o texto de Roberto Pereira junto do público que gosta de rir e passar um bom serão numa sala de espetáculos. Com sessões esgotadas pelos locais por onde tem passado, A Grande Ressaca chega no próximo fim-de-semana a Lisboa, estando em cena no Teatro Armando Cortez de 12 a 14 de Abril, pelas 21h30.

Numa forma de vos poder dar a oportunidade de assistirem a este espetáculo tenho um convite duplo destinado à sessão de Quinta-feira, 12 de Abril, pelas 21h30. Este passatempo irá estar disponível até às 18h00 de dia 11 de Abril, Quarta-feira, e nesse mesmo dia será publicado o nome do vencedor aqui pelo blog, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. O premiado será contactado via email com as recomendações para o levantamento do convite acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

27
Fev18

Vencedores dos Convites Duplos | Porque é Que os Cães Cheiram o Rabo uns dos Outros | 01.03.2018

| O Informador

porque é que os cães cheiram o rabo uns dos outr

É desta forma que Marcantónio Del Carlo, e André do Áudio nos dão a conhecer contos muito divertidos que fazem parte do nosso imaginário coletivo. Assim ficamos a saber como nasceu o primeiro poeta, porque é que os cães cheiram o rabo uns aos outros, como se “arranja” a lua em três dias, porque é que os porcos não voam e têm o focinho achatado. Estas são histórias que não se sabe bem quem as inventou, mas sabemos que é com elas que sonhamos desde a criação do mundo. Neste espetáculo a cumplicidade com o público é inevitável, existindo momentos em que alguns espectadores acabam por fazer parte dos contos subindo a um palco que será partilhado com alegria por todos.

Porque é Que os Cães Cheiram o Rabo uns dos Outros chega ao Teatro Armando Cortez com o apoio da Yellow Star Company para que de 1 a 4 de Março o público se divirta com este divertido espetáculo onde Marcantónio Del Carlo entretêm quem assiste a cada sessão. É com a ajuda de André do Áudio que o ator percorre o universo de vários contos criados ao longo da história sobre os «porquês» de determinadas situações acontecerem de uma forma e não de outra, senda esta uma produção de riso fácil através de um bom texto bem interpretado. Nesta produção todos os que entrarem na sala poderão correr o risco de entrar na história e foram muitos os que tentaram ter tal sorte, participando no passatempo que esteve disponível pelos últimos dias onde dois convites duplos estiveram ao vosso dispor.

20
Fev18

Convites Duplos | Porque é Que os Cães Cheiram o Rabo uns dos Outros | 01.03.2018

| O Informador

É desta forma que Marcantónio Del Carlo, e André do Áudio nos dão a conhecer contos muito divertidos que fazem parte do nosso imaginário coletivo. Assim ficamos a saber como nasceu o primeiro poeta, porque é que os cães cheiram o rabo uns aos outros, como se “arranja” a lua em três dias, porque é que os porcos não voam e têm o focinho achatado. Estas são histórias que não se sabe bem quem as inventou, mas sabemos que é com elas que sonhamos desde a criação do mundo. Neste espetáculo a cumplicidade com o público é inevitável, existindo momentos em que alguns espectadores acabam por fazer parte dos contos subindo a um palco que será partilhado com alegria por todos.

Marcantório Del Carlo e André do Áudio estarão com Porque é Que os Cães Cheiram o Rabo uns dos Outros no Teatro Armando Cortez, em Lisboa, num espetáculo com o apoio da Yellow Star Company. Numa divertida comédia que percorre o universo de vários contos criados ao longo da história sobre os «porquês» de determinadas situações acontecerem de uma forma e não de outra, o riso será fácil através de um bom texto bem interpretado. Nesta produção todos os que entrarem na sala em cada sessão entre os dias 1 e 4 de Março poderão correr o risco de entrar na história e tu, que estás a ler agora este texto, podes ter essa oportunidade logo para o dia 1, pelas 21h30.

Este passatempo irá estar disponível até às 18h00 de dia 27 de Fevereiro, Terça-feira, e nesse mesmo dia será publicado o nome dos vencedores aqui pelo blog, sendo o sorteio feito atráves do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos convites duplos acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

17
Fev18

Vencedores dos Convites Duplos | Aladino | 18.02.2018

| O Informador

aladino o musical genial.jpg

Aladino - O Musical Genial é uma adaptação do conto árabe Mil e uma Noites que é um dos mais famosos da celebre coletânea que faz parte do imaginário de várias gerações e que já deu origem a vários filmes e espectáculos.

Esta versão segue o texto original que preserva valores de liberdade, tolerância e solidariedade com os nossos semelhantes.

Além de ser um espectáculo deslumbrante, para toda a família pela sua magia e fantasia, é uma lição de humanidade para o público infanto-juvenil que através do texto, da música, dos bailados e da cenografia é transportado para o exotismo do Oriente através de uma história plena de sensibilidade e deslumbramento.

Aladino - O Musical Genial, como todos os espectáculos dedicados à infância e aos jovens que o Teatro Politeama há 18 anos apresenta criando permanentemente um público fiel às suas produções, fará o jovem espectador descobrir o Teatro como um prazer que ensina, diverte e encanta e que contribui decisivamente para a formação dos educandos.

No tapete mágico de Aladino jovens e adultos voarão para as estrelas do sonho, da inteligência e da compreensão do mundo e das possibilidades infinitas do ser humano.

Filipe La Féria estreou Aladino no Teatro Politeama em 2017 e desde então que este espetáculo infantil tem recebido miúdos e graúdos ao longo de cada sessão. Contando com rostos conhecidos dos espetáculos do produtor no elenco, Aladino convida o público a viajar pelas aventuras da personagem que todos nós conhecemos ao longo de gerações.

Para vos presentear, quatro convites duplos estiveram em sorteio, destinados à sessão de Domingo, 18 de Fevereiro, pelas 15h00, sendo chegado o momento de revelar o nome dos vencedores sorteados através do sistema random.org. Paula Carvalho, Aldina Martins, Marina Frias e Maria Aureni Oliveira foram as premiadas com os convites duplos para Aladino, o musical genial de Filipe La Féria.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não que seja a prática a recomendar obviamente o q...

  • Sofia

    A letra de médico no geral é ilegível! As empresas...

  • O Informador

    No campo profissional acho que sempre consegui man...

  • Sofia

    A nível pessoal tens o.pode de decisão de deixar a...

  • O Informador

    Quando não tenho empatia inicial na vida não tento...

Mensagens

Pesquisar