Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

14
Ago15

Poeira para os olhos

O Informador

«- O "Inácio" ontem disse-me uma coisa que tem razão!

- Então?

- Este meu jeito de falar com as pessoas por vezes pode ser mal interpretado.

- Pois, só quem te conhece é que sabe que não é com outras intenções!

- Foi isso que ele disse, mas que quem está por fora pode interpretar de outro modo.

- É capaz!»

 

A dona a tentar tapar os olhos do conhecido com poeira e o conhecido a disfarçar por saber bem a pessoa que está do outro lado! O "Inácio" só não sabe o que tem em casa se for cego, coitadooooo!

15
Jul15

Será de mim?

O Informador

Será de mim ou o mundo anda chato demais? Por vezes penso que poderei ser eu a estar com falta de paciência para os que me são somente conhecidos. Ao mesmo tempo prevejo que talvez sejam esses conhecidos que com as suas histórias e justificações sem fim consigam chatear demais até ao ponto do meu cérebro entrar em modo off. 

Depois de ouvir uns minutos de uma conversa protagonizada por determinados seres começo a abstrair-me para outros mundos e lugares e as respostas do «pois», «sim» e «talvez» vão aparecendo. Apago completamente com determinadas criaturas que ainda não conseguem perceber que a minha paciência só vai até um certo nível, sendo que a partir daí tudo se transforma e a diminuição das respostas vai dando sinais de vida. Não tenho paciência, apago completamente e aos poucos devo começar a mostrar que só de ver aqueles pigmeus a dirigirem-se na minha direcção já começo quase a lançar chamas por saber o que está para acontecer pelos próximos minutos.

23
Fev15

Nem mais nem menos

O Informador

Não me sinto mais que ninguém nesta vida, no entanto percebo que existem momentos onde não encaixo socialmente, ora por sentir algum desconforto para com atitudes e conversas que os outros têm onde não me revejo, ora porque também não sou daqueles seres que dá hipótese a que qualquer um entre pela minha vida dentro e me conte tudo para que também possa saber pormenores que só a mim e a quem está comigo dizem respeito.

Quando existem aqueles encontros sociais em que logo pensamos que iremos encontrar aquele tipo de pessoas que não nos dizem absolutamente nada é daquelas coisas que nos fazem reflectir sobre ir ou nem sequer aparecer, fingindo esquecimento ou afirmando a verdade. Sabe-se à partida que num grupo nem todos se dão da mesma forma mas existem aqueles com quem não nos damos, os que com quem vamos lidando e os outros, os que não sonhamos sequer que algum dia farão parte de algum círculo social onde pertençamos.

As pessoas são diferentes entre si e nem sempre estamos de acordo com o que a sociedade acha de normal. Conversas e comportamentos tratados da mesma forma por uma quantidade relativa de pessoas leva-me a pensar que poderei ser eu a não estar bem, mas depois de uma reflexão até percebo que afinal ao não me rever em tais vidas leva-me a crer que poderei ser eu a estar correcto sem os grandes dramas e malabarismos sociais do faz de conta e do querer parecer bem junto daqueles que querem que se sigam linhas pré definidas por alguns, os que vão na frente e levam o bando todo de arrasto. 

banner mrec exames nacionais e provas de aferição

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook