Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

banner-livros-de-terror-billboard

Atenção, podes ser atropelado!

03
Jun19

trânsito paris.jpg

 

Visitar Paris tem muita coisa boa, mas também existem os cuidados a ter para turistas que estão habituados a uma circulação em vias públicas de forma calma e tranquila como geralmente acontece em Portugal. Antes de entrar no avião já me haviam informado sobre o caos do trânsito da capital de França, mas só vendo para crer é que se consegue ter noção da realidade.

O stress é uma constante em Paris, no trânsito então é necessário ter os olhos bem abertos com todos os radares bem ligados porque a qualquer momento podemos ser apanhados «na curva». Não circulei de carro, sempre de transportes públicos - Metro e Comboio - e a pé, mas em todos os sentidos consegui entender que os franceses vivem a mil à hora. No trânsito os carros são a prioridade para todos, as passadeiras sem semáforos são completamente ignoradas e ou te atiras e mostras que vais passar a via ou esperas eternos minutos numa tentativa que alguma alma se decida a parar para nos deixar passar. Além das não paragens nas passadeiras existem também por Paris as tradicionais bicicletas que tanto circulam na estrada como no momento seguinte seguem no passeio e quase te levam pela frente. Todos andam de bicicleta numa verdadeira demonstração de rapidez e de passagem por onde der jeito. Agora as modernas trotinetas elétricas também fazem parte da moldura de circulação da cidade e estas funcionam exatamente como as bicicletas. Ora nos passeios, ora nas estradas para passarem nas passadeiras como se fossem peões e continuarem o trajeto na via da avenida seguinte. Um verdadeiro caos ao cimo da terra que não fica sozinho.

É que abaixo do solo, as estações de metro também são um verdadeiro caos onde se não tiveres cuidado és atropelado por quem corre para apanhar a ligação seguinte. Corredores enormes, curvas que podem esconder um atleta bem apressado que leva tudo à frente porque não pode perder um segundo que chegue a circular com moderação. E sim, por mais que andasse atento, fui atropelado por atletas mais afoitos que não viam ninguém pela frente. 

Stressados das Compras

11
Jul15

A confusão das pessoas que aguardam pelo dia em que recebem o seu ordenado para irem às compras existe! Percebo quem faça a grande maioria das compras de supermercado após ter recebido o seu salário mensal porque o orçamento da casa nem sempre chega para gastos extra ao longo do mês. O que não percebo é quem corre para as lojas e centros comerciais logo pelo dia em que o dinheiro do ordenado cai pela conta bancária para o gastar em roupas, sapatos, perfumes, discos e afins...!

Não fui habituado a fazer compras pessoais em dias específicos e em esperar para poder comprar algo novo! Não tenho aquela necessidade e ânsia claustrofóbica de aguardar que o dia do pagamento aconteça para ir a correr às compras com medo de que o que quero desapareça das lojas. Será que as pessoas têm assim tanto medo que os estabelecimentos encerrem a meio do mês e que depois não consigam ter roupa nova para estrear?

Qual a necessidade de gastar todo o tempo do primeiro dia de riqueza dentro de lojas e centros comerciais quando depois passam todo o restante mês a chorarem-se pelos cantos por não poderem comprar nada mais, sendo que gastaram o orçamento previsto todo num dia que podia ser repartido por mais algum tempo?

Costumo comprar quando gosto e não espero por receber para correr com sacos e sacos pelos braços! Ao longo do mês vou gerindo a carteira e quando tenho que comprar compro, sempre dentro e não passando o orçamento que tenho previsto para o mês, mas nunca consigo dedicar um dia para gastar todo o meu dinheiro e ficar na penúria. Será que as compras fogem das pessoas ao longo dos restantes dias para terem que correr naquelas primeiras horas como se tudo fosse terminar?

Loucos de Natal

24
Dez14

As pessoas ficam loucas nesta altura do ano ou será o Pai Natal, que nunca conduz, que atravessa o país com o seu veículo e causa o caos nas estradas nacionais? Carros para um lado, motas a acelerarem com as rápidas ultrapassagens no meio do trânsito e peões a atravessarem estradas sem olharem para os lados. Tudo anda louco por este país nesta altura natalícia, existindo um verdadeiro caos pelas ruas onde as rodas e os pés se cruzam.

A pressa para chegarem aos centros comerciais ou a casa, as velocidades loucas para voltarem aos braços da família, o caos no trânsito que segue para Norte, Sul ou que simplesmente anda pela sua zona de residência. Todos andam loucos por estes dias e o cuidado tem de existir com uma dose reforçada!

Estamos em operação tranquilidade, no entanto as pessoas parecem esquecer que todos os anos nesta altura morrem dezenas de pessoas, muitas sem culpa alguma, nas estradas nacionais pela falta de cuidado na condução de todos nós!

Tenham no pensamento que o Natal renova-se ano após ano e que uma vida perdida não voltará! Bom Natal para todos!

Compras de Natal despachadas

11
Dez13

Ano após ano existem sempre compras de Natal para serem feitas na última semana porque se deixou tudo para os derradeiros dias, mas neste 2013 foi diferente e já estou despachado.

Não tinha muitas coisas para comprar, porém já despachei todos os presentes que já estão embrulhados e dentro dos seus respetivos sacos, prontos para a partir de dia 20 começarem a voar para os seus futuros proprietários. Os dias extra de folga e férias deixados para este mês de Dezembro foram mesmo úteis para conseguir aproveitar os centros comerciais durante o dia, longe das grandes confusões dos fins-de-semana e serões destes dias tão complicados por aqueles espaços.

Pais, amigos, amor e afilhadas, está tudo despachadinho para não mais me preocupar com as escolhas e com as barafundas tradicionais destes dias!

Febre de Natal

24
Nov13

A corrida às compras de Natal já começou e os centros comerciais já andam lutados com todos a correrem de um lado para o outro com mil e um pensamentos e com os sacos, geralmente de papel, a deambularem com os passos rápidos e empurrões que vão sendo dados ao longo das horas passadas a pensar na troca de presentes que a época cada vez mais simboliza. 

De semana, e falo mais no período noturno que é quando vou às compras, ainda se consegue andar à vontade, com calma, no passeio para comprar uma coisa ou outra como ao longo de todo o ano. Agora no que toca ao fim-de-semana, ai tudo muda de figura e seja de manhã, tarde ou serão, ir a um centro comercial ao longo dos dois dias em que a maioria das pessoas estão em casa de folga, é mesmo para esquecer.

Fazer compras, sejam pessoais, para os presentes de Natal ou de aniversário, nesta altura do ano, só dá mesmo de semana porque o sábado e domingo são dias terríveis e nem sei quem consegue enfrentar tais desafios com tantas pessoas a terem o mesmo pensamento e a quererem ver tudo e mais alguma coisa, sem conseguirem perceber, com a confusão, o que querem comprar realmente.

A febre de Natal chegou aos centros comerciais! Cuidado porque a confusão está instalada por todo o país e arredores!

A corrida às compras de Natal

08
Dez12

Estamos em Dezembro e a corrida, apesar da crise, às compras de Natal já começou. Os centros comerciais começam a ter maior movimento, isto porque nesta época esquece-se tudo, menos as prendas para os mais novos e graúdos.

Não existem as correrias de outros tempos, mas o que é um facto é que as grandes promoções natalícias estão a fazer com que os portugueses continuem a escolher esta época como a de maior consumo. Eles são brinquedos, roupa, livros, tecnologia... Tudo serve para oferecer aos mais próximos, mas antes de se oferecer, tem que se escolher e comprar e aí... Muitos locais são vistos por todos nós, com o verdadeiro entra e sai à procura de algo que nos agrade para oferecer. 

Todos andamos no cá e lá em busca dos presentes ideais, aqueles que encaixam mesmo bem com as pessoas a quem vamos oferecer algo. Eu tenho uns presentes para comprar, e mesmo sem vontade de ir para os centros comerciais, lá terá que ser. Não tenho ideia do que vou comprar em alguns casos, mas como o que tem de ser é mais forte do que a verdadeira vontade... Lá terei que ir em busca da esmeralda perdida para o meio da confusão, como um herói de banda desenhada!

Quanto mais próximo do dia estivermos pior será, mas agora também não tenho vontade de ir comprar nada. O que fazer nestes casos?!