Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Hdeusesemitos-billboard

Aquela dor no lombo

Sabes quando do nada começas a sentir, a meio da noite, uma dor lombar que te faz acordar e sentir que não tens posição para voltar a adormecer? A noite passada deitei-me bem e passadas umas horas estava acordado a rebolar de um lado para o outro, até que comecei a perceber que quando me mexia uma ligeira dor fazia-se sentir do lado direito na parte baixa das costas. Volta para cá e volta para lá sem me levantar e consegui adormecer num sono bem leve. Já de manhã quando acordei (...)

Tempo

Aprender a valorizar o tempo começou a ser um dos meus maiores motivos para olhar o futuro de outra forma. Sem conseguir desfrutar do tempo que existe ao nosso redor nas melhores condições o que levaremos da vida que está para acontecer? Os momentos a solo e com os outros devem ser aproveitados da melhor maneira, sem preocupações do que fica por fazer e dizer, desde que se viva cada momento disponível nas melhores condições. O tempo é coisa rara e se não levarmos o melhor de (...)

"Eu conheço-te"

Uns anos depois ainda me sinto meio que constrangido e sem reação quando alguém que desconheço pessoalmente se chega ao pé de mim e revela "eu conheço-te". Há uns dias isto voltou a acontecer no meu local de trabalho. Estava ao telefone na entrada, um cliente chegou, olhou para mim quando desligava a chamada e proferiu as palavras referidas. Fiquei a olhar, por não estar à espera, e a resposta saiu da minha boca de forma instantânea, "só se for daqui". Fiz o atendimento, (...)

Passei para dizer....

... que hoje não existe grande coisa para contar por estar de pausa este fim-de-semana e ter aproveitado para viajar para terras alentejanas. Ontem visitei Estremoz e Vila Viçosa, fartei-me de andar e no momento da noite em que escrevia esta minha partilha para ser publicada este Domingo sentia-me tão cansado fisicamente de palmilhar centenas de quilómetros de carro e dezenas a pé que entrei em modo poupança nas palavras a favor do pequeno raciocínio possível a horas tardias por (...)

Acordei para o susto

Acordei assustado na passada noite. Ainda não eram 02h00 e estava a dormir profundamente quando do nada ouvi mesmo por baixo da janela e bem perto do local onde tinha o carro estacionado um som bem forte de alguém a bater com a mão na chapa de um carro e uma voz a soltar um valente "arranca, arranca fo**-se". Rapidamente me levantei da cama meio estrambulhado pelo modo como acordei assustado, olhei pela janela e vi do nada uma carrinha branca a arrancar e logo atrás um jipe, ambos a (...)

Susto da noite

Reconheces aquele momento em que estás muito bem a dormir e acordas do nada bem assustado como se tivesses a ouvir alguém a pedir socorro e a chamar por ti? Esta noite isso aconteceu comigo quando já seguia embalado no sono. Acordei como se tivessem a gritar por ajuda, levantei-me disparado da cama sem saber que caminho seguir dentro de casa. Cheguei à porta do quarto e percebi que estava tudo bem e que afinal não passou de uma negativa criação da minha mente. Voltei, sentei-me na (...)

Confidente da Partilha

Lanço aqui uma proposta a quem passa pelo blog e tem algo a dizer ao mundo, de forma direta e dando o nome, mesmo que fictício, ou escrevendo de forma anónima para o espaço que aqui início com o nome Confidente da Partilha. A escolha será sempre tua, deixando ao teu critério a divulgação sobre quem és.  Podes partilhar (...)

Regressos

É bom ir e voltar de férias bem, mas sabes um pequeno pormenor que me irrita no regresso? Conduzir durante horas, mesmo com paragens, de regresso a casa e sabendo que novo período de férias só daqui a uns meses. Para lá tudo vai bem, mesmo que o cansaço apareça, o caminho parece fazer-se porque a vontade de chegar ao destino surge e o tempo percorrido acaba por ser compensado por se saber que se irá usufruir de uns dias de pausa, descanso e sossego longe do dia-a-dia. Para cá, (...)

Memória seletiva

Nunca me tinha acontecido, no entanto por estes dias constatei o que os especialistas falam sobre a memória seletiva com o tempo. Em conversa familiar aqui por casa percebi que não tenho memória sobre os acontecimentos que rodearam a morte de uma vizinha que me viu crescer, como se fosse uma avó. Perdi em menos de dez anos qualquer memória daqueles dias e em conversa sobre os que amamos e que partem percebi que nem me lembro de ter sido eu a receber a notícia cá em casa para a (...)

Nem sei...

  A verdade destes tempos é que existem horas do dia tão vagas que a expressão "nem sei" parece fazer todo o sentido para descrever os diversos momentos em que me podem questionar sobre o que estive a fazer e a resposta é tão vaga que simplesmente consigo afirma "não sei", sendo de facto isto que me ocorre. O que sei é que as horas do dia em sistema de lay-off passam e quando dou por isso o dia anoitece e ao refletir sobre o que fiz ao longo do período em que estive acordado (...)