Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

28
Jul17

Sem cartas e seguros

O Informador

Por estes dias uma questão colocou-se quando quase era levado por um veículo conduzido por uma pessoa que todos sabem não ter carta de condução. Nem a pessoa que me fez desviar para a valeta nem a sua numerosa família tiraram a carta e conseguem andar por ai a conduzir, sem seguro nos carros e sem que os chamem à atenção!

Pois é! Se todos sabem que aquela família não tem carta de condução e nem anda lá perto mas conduzem vários carros, de dia e noite, sem seguros e condições, com passageiros a mais e com os cintos de segurança encostados aos bancos, como é que a autoridade que tem o dever e obrigação de fazer alguma coisa não age?

A explicação que dou logo à partida é a de existir medo de se aproximarem das pessoas para as chamar à razão. Mas quando acontecer alguma coisa com quem tem tudo em dia para com aqueles condutores o que se deverá fazer? É que logo à partida vão dizer que não têm culpa, ainda devem conseguir fugir e mesmo que fiquem no local ainda arranjam problemas posteriormente às pessoas que iam na sua vida e levam com um carro em cima.

26
Mar16

Aula de Impacto

O Informador

A Brisa Autoestradas lançou uma campanha de alerta para o cuidado que todos devemos ter enquanto condutores responsáveis por estes caminhos que tantas feridos e mortes têm visto. Uma condução segura é fundamental e este vídeo apelidado de Aula de Impacto, em que os futuros condutores não sabiam que estavam a ser filmados, reflecte o que um simples descuido pode fazer na mudança radical de uma vida. Uma lição para todos!

15
Mar16

Novas regras da Carta de Condução

O Informador

carta de condução.jpg

Constam por ai notícias que dão como certa a alteração das leis da carta de condução que irá a partir de 1 de Junho deste mesmo ano passar a funcionar através de pontos, tal como em vários países europeus. 

Por cada penalização devido a contra-ordenações lá se vão uns pontos à vida com as novas regras. Doze pontos iniciais para começarem a ser retirados... Vamos ver o que vale o que! Uma contra-ordenação grave vale dois pontos. Uma contra-ordenação muito grave vale quatro pontos. Crime rodoviário seis pontos. Quem conseguir a proeza de ficar com quatro pontos é obrigado a frequentar aulas de formação rodoviária, mas se ficar somente com dois pontos terá mesmo de realizar novo exame de código para relembrar as regras possivelmente esquecidas com o tempo. Ao ficar sem qualquer ponto por cometer várias infracções então o condutor ficará sem carta de condução ao longo de dois anos e terminado o prazo poderá se quiser voltar a tirar o título.

Querem mais? Agora só coisas positivas! Se o condutor não cometer qualquer falha ao longo de três anos será distinguido com a atribuição de três pontos extra, como se tivesse direito a um aumento salarial. Para os condutores profissionais que passam mais horas na estrada, então o dito prémio é atribuído de dois em dois anos. 

25
Nov15

Donos da estrada

O Informador

As estradas nacionais não são assim tão más como as pintam, o que anda mal são as pessoas que nelas circulam, aqueles que se acham os donos do asfalto de alcatrão. Neste campo falo essencialmente dos condutores de veículos pesados e dos taxistas! Será que aqueles condutores acham-se mesmo na prioridade de encostarem os carros ligeiros para canto só porque andam várias horas seguidas na estrada e acreditam que conduzem exemplarmente bem?!

Circular ao lado ou nos arredores de certos camionistas pela auto estrada é como andar em Lisboa com um táxi atrás! Querem andar e seguir viagem, nem que para isso tenham que amolgar quem está a caminhar na sua vidinha normal.

Os camionistas aceleram até não conseguirem mais, esquecendo-se que nem todos temos que seguir com a mesma velocidade de quem não tem miolos suficientes para pensar que coloca vidas em perigo devido às pressas e por terem demasiada confiança em si próprios. Os condutores de pesados em plena auto estrada abusam da confiança no veículo que têm em mãos, querendo andar sem parar e exigindo que todos lhe saiam da frente, mesmo que para isso sejam corridos riscos desnecessários.

10
Out15

Telemóvel ao volante

O Informador

Eu faço! Tu fazes! Eles fazem! A questão que colocas agora é... O que todos andamos a fazer? Merda na estrada! Como? Com telemóveis na mão de um lado para o outro como se não existisse tempo para escrever ou ler uma mensagem daí a uns minutos ou fazer uma chamada mais daqui a pouco!

Andar na auto-estrada e olhar para o lado é o melhor momento para perceber que afinal não sou o único a fazer o que não deve ser feito! Sim, sei que estou mal, mas raramente resisto a pegar no telemóvel quando recebo uma mensagem ou me fazem uma chamada!

Não se deve é certo, mas o que também é certo é que todos andam de telemóvel na mão enquanto conduzem. Existem acidentes, todos o sabemos! Existem multas, todos o sabemos! No entanto todos andamos sem querer saber até que as coisas aconteçam com os próprios.

17
Abr15

Rotundas mal interpretadas

O Informador

Andar na estrada é sempre uma surpresa, para mais quando se apanham condutores que nem percebem o que andam a fazer de um lado para o outro com o seu veículo, não percebendo muitas vezes o que leva certas pessoas a colocarem-se dentro de um carro para transtornarem as viagens aos outros. Perante uma rotunda o que muitos fazem é qualquer coisa que daria uma boa curta metragem de risos atrás de risos!

Desde paragens no meio da estrada para pensarem em que saída têm de tomar o caminho, passando pelo lento andamento no círculo da vida e não esquecendo as passagens de via repentinas dos mais stressados, tudo pode acontecer quando existe um maior volume de trânsito a passar por uma rotunda deste nosso país. 

Como é que as pessoas em pleno 2015 e com tanto circulo ao longo das estradas para poderem ser contornados ainda não conseguiram perceber como têm de conduzir por estes locais? Faz-me uma certa confusão apanhar tantos caracóis baralhados com o trajeto, acabando por também baralharem quem segue na sua vida e só quer chegar ao local desejado sem transtornos maiores. 

30-a-50-nobel-literatura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook