Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

feiralivro-billboard

Desconcentração lixada

Publicado por O Informador, 25.10.19

balão pensamento.svg

 

Nunca te aconteceu perceberes que estás presente fisicamente mas que te encontras tão ausente que não te consegues concentrar minimamente no que estás a fazer? Existem dias assim e o pior é quando tentas recuperar o estado natural e ainda sentes que estás a ficar mais baralhado e ausente que não consegues seguir pelo lanço certo. 

Existem dias e dias, os bons, os maus e aqueles que nem pendem na balança, os apelidados por neutros. Quando é percetível, pelo menos para ti, que estás com a cabeça em todo o lado menos no local onde o corpo se encontra nada feito. Por mais que te tentes concentrar no que estás a fazer as coisas não resultam.

Tens as mãos rotas e tudo desliza, erras sem necessidade, não ouves o que te estão a dizer e nem prestas atenção aos pequenos pormenores que não gostas que falhem. Nos dias de desconcentração involuntária tudo parece ficar desviado do caminho certo e para quem não gosta de falhar estes acontecimentos imprevistos são lixados porque acabam por demonstrar um outro lado com que não nos gostamos de associar. 

Curtas e Diretas | 144 | Distração

Publicado por O Informador, 04.08.19

distração.jpg

 

Existem momentos em que parece que o cérebro viaja por todo e qualquer local quando estou de frente a uma página em branco para escrever um novo texto aqui no blog. Este foi um desses momentos, como tal resolvi verificar qual era a última publicação das Curtas e Diretas para vos dar mais uma, neste caso a 144, intitulada de Distração. Acontece a todos, até aos mais concentrados!

Alergia de regresso!

Publicado por O Informador, 13.04.19

polen.png

Há uns dias vi no noticiário que estavam a caminho vários dias que podiam ser complicados para quem sofre de alergias. No momento pensei que teria de estar atento. Ontem os primeiros sintomas alérgicos regressaram, após umas semanas de pausa.

A concentração de pólenes encontra-se elevada em várias zonas do país e com a sorte que tenho logo me bateu à porta, como um ser sensível que sou, uma nova dose alérgica. Os olhos já parecem pesados, os ouvidos fazem os seus batimentos estranhos e os pingos no nariz iniciaram a sua rota sem paragem, já para não falar na garganta que puxa aquela sensação estranha de tosse irritadiça. 

Os pólenes estão revoltados e alguém tem de levar com as consequências de tais ajuntamentos. Vamos lá atacar e esperar que estes aglomerados desapareçam rapidamente.