Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

11
Out14

A ler Comer, Orar, Amar

O Informador

Comer Orar AmarComer, Orar, Amar é o meu novo companheiro literário! Já tinha a obra comigo há alguns meses, desde a última edição da Feira do Livro de Lisboa, e agora vou colocar a sua leitura em prática. Pelas primeiras páginas parece-me ser um romance muito virado para a fé e para as vontades pessoais de uma mulher divorciada que quer conhecer o mundo e desfrutar da liberdade que não teve enquanto casada. Conseguirá Elizabeth Gilbert, a autora, conquistar-me com este estado de rebeldia e aprendizagem pessoal através de uma busca por Itália, na Índia e pela Indonésia?

Aos 34 anos, Elizabeth Gilbert, escritora premiada e destemida jornalista da GQ e da SPIN, descobre que afinal não quer ser mãe nem viver com o marido numa casa formidável nos subúrbios de Nova Iorque e parte sozinha numa viagem de 12 meses com três destinos marcados: o prazer na Itália, o rigor ascético na Índia, o verdadeiro amor na Indonésia. Irreverente, espirituosa, senhora de um coloquialismo exuberante, Elizabeth não abandona um minuto a sua auto-ironia e conta-nos tudo acerca desta fuga desesperada ao sonho americano que começou no momento em que encontrou Deus.

Quando fez 30 anos, Elizabeth Gilbert tinha tudo o que uma mulher americana formada e ambiciosa podia querer: um marido, uma casa, uma carreira de sucesso. Mas em vez de estar feliz e preenchida, sentia-se confusa e assustada. Depois de um divórcio infernal e de uma história de amor fulminante acabada em desgraça, Gilbert tomou uma decisão determinante: abdicar de tudo, despedir-se do emprego e passar um ano a viajar sozinha. "Comer na Itália, Orar na Índia e Amar na Indonésia" é uma micro-autobiografia desse ano.

O projecto de Elizabeth Gilbert era visitar três lugares onde pudesse desenvolver um aspecto particular da sua natureza no contexto de uma cultura que tradicionalmente se destacasse por fazê-lo bem. Em Roma, estudou a arte do prazer, aprendeu a falar Italiano e engordou os 23 kilos mais felizes da sua existência. Reservou a Índia para praticar a arte da devoção. Com a ajuda de um guru nativo e de um cowboy do Texas surpreendentemente sábio, Elizabeth empenhou-se em quatro meses de exploração espiritual ininterrupta. Em Bali, aprendeu a equilibrar o prazer sensual e a transcendência divina. Tornou-se aluna de um feiticeiro nonagenário e apaixonou-se da melhor maneira possível - inesperadamente.

Vou então continuar a aventura de Comer, Orar, Amar... E depois logo vos conto a experiência!

04
Jun14

Compras na Feira do Livro

O Informador

LivrosEste ano, e acho que pela primeira vez, fui dois dias à Feira do Livro de Lisboa numa só edição, só que se num dos dias andei a fazer visita sem pensar em compras, pelo segundo comprei um quarteto literário no grupo Bertrand e não vim totalmente recheado do que queria.

Como já tinha revelado, este ano pela feira não encontrei aqueles verdadeiros livros de que todos falam, que todos querem e que estão com um óptimo preço. A feira literária da nossa capital nesta sua edição de 2014 não está com a magia do costume e deixou-me algo desiludido com o pensamento que na maioria dos casos vale mais aproveitar os bons descontos e ofertas que as editoras lançam nos seus sites do que esperar por este evento para desgraçar a bolsa por mil e uma compras literárias!

Mas falando nos quatro livros que trouxe para casa! Três já são de autores conhecidos por estes lados e o outro é algo completamente novo para mim! Começando pela novidade que tem como autora Elizabeth Gilbert, Comer, Orar, Amar já foi bem comentado por diversas pessoas, já andou pelos tops de vendas quando saiu em Portugal e é um sucesso mundial. Já o queria ter comprado na altura em que todos falavam de si, mas fui deixando passar e agora consegui tê-lo comigo por metade do preço. Falando nas restantes compras... Isabel Allende, a autora de Casa dos Espíritos que todos elogiam e que foi um dos piores livros que já tive como companhia, volta agora a ser a minha escolha! A primeira experiência com a Isabel não correu bem, mas acredito que desta vez vou ficar conquistado e que O Caderno de Maya vai ser uma obra reveladora e que me fará ficar fã da sua autora! Daniel Silva para mim já dispensa apresentações! Gosto da sua escrita, da forma como conta e descreve os acontecimentos em torno dos mistérios que cria e é um dos meus autores preferidos, por isso ter agora comprado por metade do preço Morte em Viena, um dos seus trabalhos mais vendidos em Portugal! No final, a minha autora de romances preferida... Danielle Steel é das melhores do seu género e neste momento já li quase todos os seus livros lançados pelo nosso país, tendo chegado agora a vez de comprar Resgate.

Quatro autores, quatro estilos diferentes, duas visitas à feira, duas boas companhias pelas compras e várias horas pela frente de leitura! Queria ter tempo para ler estes quatro livros e os que já tenho à espera há várias semanas, mas não consigo esticar para todo o lado, infelizmente! No entanto prometo que me irei dedicar mais à leitura como antes acontecia, porque esta calma literária por aqui não pode permanecer por muito mais tempo!

30-a-50-nobel-literatura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook

Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: