Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

06
Ago20

Em Lisboa não me sinto seguro

37778411_GI1562020REINALDORODRIGUES230_WEB-1060x59

 

A meio de Julho regressei ao trabalho, após meses em lay-off a que se colaram a férias que já estavam marcadas, tendo sido o último da equipa a voltar e a verdade é que não senti qualquer receio no regresso ao contacto com os clientes por trabalhar num centro comercial das redondezas da capital e em espaço aberto, o Campera Outlet Shopping, no Carregado. Num dos primeiros dias de Agosto fui ao maior centro comercial de Lisboa, o Colombo, e ai sim, perdi por completo a ideia de que tudo está a melhorar. 

Fui porque o que queria só mesmo lá podia encontrar e o pensamento que me acompanhou a partir do momento em que subi as escadas rolantes e até sair foi somente um, "tenho de me despachar rapidamente". Muitas pessoas, a confusão instalada em certas lojas, filas para entrar em várias lojas com previsões de várias dezenas de minutos para se entrar, mesas para se comer cheias, marcas de passagem por todo o lado, fitas a marcarem os corredores para facilitarem as filas, seguranças a avisarem constantemente as pessoas, o circular pela direita com muitos a quebrarem as regras e a chocarem de frente. Da calma a que estou habituado para a confusão com que também convivia e que neste sistema de pandemia não consigo sentir-me em segurança. Senti receio, confesso, de frequentar estes grandes centros comerciais com milhares de pessoas dentro, com todos e mais alguns sem paciência para clientes, estes sem se quererem empatar pelos outros e tudo se torna numa corrente de olhares de medo, do chega para lá, do cuidado para com quem parece vir direito a nós.

Quem vive nas grandes cidades já deve estar vacinado para com esta nova realidade, mas por aqui, que vivo numa aldeia sem cidade como sede de concelho e a trabalhar num centro comercial de menores dimensões, não estou mesmo virado para regressar tão cedo a um Colombo para me sentir numa corrida contra o tempo porque a ideia é somente uma, entrar, comprar o que é necessário e sair o mais rapidamente possível, sem conseguir dar uma volta, entrar em determinadas lojas para ver se algo me agrada. 

21
Jul14

A nova Pull & Bear

Pull & Bear As lojas Pull & Bear estão a mudar e pode-se mesmo dizer que é das melhores mudanças que já vi acontecerem pelas marcas do género nos últimos anos! Já havia reparado que a loja do Centro Comercial Vasco da Gama estava fechada há uns dias atrás e que iria ficar maior, mas ontem no Colombo percebi que a mudança que irá acontecer pelo espaço do outro lado da cidade de Lisboa já tinha acontecido por ali e fiquei positivamente surpreendido!

Além de estar num espaço bastante maior, com muito mais artigos e com um jogo de cores formidável, a loja está extremamente bem decorada, tendo sido criado um ambiente bem jovem, existindo uma grande aproximação para com o público alvo da Pull & Bear.

Assim que entrei pela nova loja logo fiquei com vontade de contar a novidade, porque a mudança é mesmo total e aliando a isso o facto da época de saldos já ter começado, ir até às novas lojas Pull & Bear só se pode revelar um momento positivo. Neste novo espaço do Colombo ainda fiz algumas compras com cheiro a Verão e fiquei com vontade de tirar mil e uma fotografias, mas os seguranças podiam não achar lá muita graça e deixei-me ficar por este trio assim meio à socapa.

Pull & BearPull & Bear
11
Mai14

Novidades Nespresso

A Nespresso não pára e sempre tem edições limitadas disponíveis para poderem ser apresentadas aos seus clientes! Agora são os sabores colombianos que chegaram a Portugal para poderem ser desfrutados através da tiragem pelas máquinas da marca! Já comprei uma embalagem de cada novo sabor, fazendo com que o Cauca e o Santander já cá cantem!

À primeira prova, ainda na boutique Nespresso do Centro Comercial Colombo, posso dizer que ambos os sabores não vão de encontro ao meu gosto pessoal. Gosto de um café intenso e cremoso e estes exemplares da Colômbia não vão totalmente de encontro com as minhas preferências! Fugindo do sabor do Roma, o meu preferido, o Cauca e o Santander apresentam-se com aromas mais frutados, sendo ambos combinações secas. 

Não são cafés que posso dizer que compraria sempre, no entanto gosto de experimentar estas edições limitadas no que toca a cafés. Se chegar à loja e perceber que de momento os sabores especiais têm caramelo, menta, frutos ou algo do género como atrativo, então aí nem provar aceito porque já sei que o meu paladar recusa tais experiências aliadas à cafeína.

Cauca

O Grand Cru Cauca é cultivado e aquecido sob o sol equatoriano, nas verdejantes e arredondadas montanhas da região Cauca, na Colombia. Os seus Arábicas são processados de forma cuidada para realçar os aromas frutados-avinhados e pelo seu paladar ligeiramente amargo.

Santander

O Grand Cru Santander é cultivado nas secas e escarpadas cadeias de montanhas da região de Santander na Colombia, à sombra de altas árvores. Esta Limited Edition de Arábicas irá surpreender pelas suas notas a pão torrado e delicadas notas caramelizadas, num café equilibrado.

Nespresso

Vou beber um café e já volto!

02
Abr14

Mais vistos de Março

A Primavera chegou e com este regresso o mau tempo continuou a dar sinais de que vai ficar a fazer-nos companhia por mais tempo que o desejado por muitos. Por aqui o mês de Março foi tudo menos normal... Primeiro tive a trabalhar na zona do Porto ao longo de três semanas, voltei a casa por dois dias e fui de férias para o Alentejo por uma semana, até que voltei à normalidade e ao trabalho! Um mês onde a leitura foi pouca, tendo o blogue também sofrido com a falta de tempo devido aos complicados dias de trabalho antes das férias, mas depois quando tudo voltou a acalmar, a rotina foi estabelecida e aos poucos os acertos têm sido feitos! Agora e porque o mês de Março já terminou, resta-me agradecer a todos os leitores por continuarem a seguir O Informador e por me ajudarem a ter este top dez dos mais vistos!

  1. Passatempo – Inferno no Vaticano
  2. Passatempo – A Publicidade Segundo o Meu Tio Olavo
  3. O Beijo do Escorpião – Estreia TVI
  4. Passatempo – Uma Noite em Casa de Amália
  5. Passatempo – Grande Revista à Portuguesa [15ªEdição]
  6. Primark invade o Colombo
  7. Restauração do Campera
  8. Grande Aventura dos Livros que Finalmente chegaram
  9. Passatempo – Robin dos Bosques [4ªEdição]
  10. Campera está à venda! Eu sabia!

Os passatempos, a televisão e as compras são o grande trio de destaque dos textos mais vistos ao longo dos últimos dias, mostrando como publicações recentes se misturam com os já habituais artigos de opinião e não só. Existem os que gostam de marcar, mês após mês, o seu lugar nesta lista dos mais lidos e as novidades que assim que são publicadas destacam-se logo entre os mais concorridos!

O Informador tem sido uma caixinha de surpresas ao longo deste ano e meio e graças a quem me segue, lê o que escrevo e participa de alguma forma, este blogue tem crescido! Obrigado!

01
Fev14

Mais Vistos de Janeiro

Primeiro mês de 2014 já foi e com ele O Informador percorreu 31 dias recheados de bons números e de visitas que voltaram a mostrar que este blogue tem vindo a ganhar seguidores e leitores. Como tem sido habitual de há uns tempos para cá, partilho os dez textos mais vistos do último mês, neste caso de Janeiro. Vamos lá ver então qual foi o meu top dos tops nesta entrada num novo ano.

  1. O Informador [página inicial]
  2. O carro do filho de Cristiano Ronaldo
  3. Ups! O coelho é uma ave
  4. Campera está à venda! Eu sabia!
  5. Primark invade o Colombo
  6. 7 Pecados Rurais
  7. A vitória do Luís
  8. Passatempo - Grande Revista à Portuguesa [4ªEdição]
  9. Passatempo - Robin dos Bosques
  10. Novo café Nespresso no Continente

O filho de CR7, os coelhos transformados em aves, a cafezada à venda nos supermercados, um filme nacional e os passatempos continuam a ser os destaques entre os dez textos mais vistos do último mês por aqui.

No que toca ao tema dos Mais Vistos de... Volto a falar no início de Março! Quanto ao resto... Até já!