Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ebooks-billboard

Frio atendimento

  É incrível como em pleno século XXI e com a taxa de desemprego ainda um pouco elevada, existam pessoas a trabalhar com o público sem o mínimo de sensatez sobre um bom atendimento. Se não sabem lidar com os outros quando estão ao serviço, então o melhor é mesmo procurarem um emprego onde estejam sozinhos e sem qualquer contacto com os outros e deixarem assim o seu lugar vago para quem o sabe realizar em condições. Ir a um estabelecimento, quer seja café, restaurante, loja, (...)

Serviços (s)em Educação

Nos serviços a educação é um estado essencial só que muitas vezes, tomara que essas vezes fossem excepção, tal educação parece ter ficado à porta! Dirigimos-nos a um local que tem tudo de bom para nos servir, só que o tudo de bom por vezes consegue ser alterado com as personalidades dos funcionários que não se encontram dentro dos parâmetros do local. Ah pois é! Costuma-se dizer que cada macaco no seu ganho e existem pessoas que não têm perfil para estarem em (...)

Pessoas chatas...

Uma pessoa pode não estar nos seus dias para aturar quem quer que seja pelo trabalho, mas ter de gramar com uma melga insuportavelmente irritante é mau demais para o comum dos mortais no início de uma semana! Confesso que começar a semana com uma cliente travessa, que pronuncia o nosso nome de dez em dez minutos ao longo de oito horas de trabalho, que nem quer fazer pausa para almoço para não perder tempo por não saber o que quer e ser demasiadamente indecisa quando todos os (...)

Mulheres da vida

No outro dia passei por uma das zonas do país mais conhecida por ser frequentada pelas quase profissionais do sexo e enquanto passava pensava. Quantos clientes estas mulheres atendem por dia sem prazer algum, simplesmente em busca de dinheiro fácil e com todos os riscos bem vivos em seu redor? Horas sentadas em velhos sofás, tábuas ou caixotes improvisados de banco pelas próprias, as mulheres da vida que passam horas em funções não correm somente os riscos das doenças sexualmente (...)

Falar pelas costas

Quando a empregada de um café comenta maldosamente a vida de um cliente, de colegas ou dos patrões, enquanto atende alguém não é bonito, para mais quando tece tais comentários com pessoas a ouvirem, esquecendo-se que não se encontra sozinha, num canto ou numa mesa mais sorrateira do estabelecimento. Perceber que se comentam vidas de pessoas que acabaram de sair de um lugar e que por vezes podem ser conhecidas de quem ouve porque está no local onde as pessoas deviam estar a (...)