Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Universitários-billboard

Vírus de 2002 semelhante ao Covid19

  As leituras conseguem quase sempre chegar ao leitor com pontos desconhecidos e que ficamos a conhecer por vezes com alguma surpresa. Isto aconteceu com a leitura de Sob Céus Vermelhos, uma obra da autoria de Karoline Kan, lançada entre nós pela editora Quetzal. Através da reconstrução da história de três gerações da (...)

Da China com Amor

  O mundo enfrenta o Covid19 há meses, e sobre isso não quero desfiar texto por muito tempo a reforçar que iremos sair desta situação mais fortalecidos. O que quero mesmo comentar é a forma como tudo tem acontecido desde o dia 0 até ao momento. Já paraste para pensar que foi da China que tudo partiu, onde milhares morreram, e que neste momento é a própria China que aparece como salvadora e socorrista do Mundo para ajudar a Europa a baixar o desastre que por aqui anda? Material (...)

Covid19, o comentário básico

  A pressão é forte, as redes sociais estão imparáveis, as conversas sucedem-se e o receio está espalhado por todo o lado. Por aqui a intenção era resistir ao comentário sobre o tema Covid19 por achar que todos estamos a ficar bem assustados com o vírus e perante os alarmes que a comunicação social está constantemente a lançar, mas com tanto alarido é impossível passar mesmo ao lado. O conselho de alguém que se tem mantido alerta e com certos cuidados é o mesmo que (...)

Mentiras das redes sociais

  Eu partilho, tu partilhas, ele partilha, nós partilhamos, vós partilhais e eles partilham! Aqui está o verbo partilhar no presente do indicativo a iniciar um pensamento sobre o que vai sendo mostrado pelas redes sociais. A questão que levanto é, a realidade que é partilhada é assim tão verdadeira? Será que todas as partilhas são assim tão reais sobre o dia-a-dia de cada um? Não, ninguém mostra a verdade, no entanto se uns são livres e partilham o que querem e bem entendem (...)

Blogger ativista silenciado

Já lá vai o ano de 2005 quando Michael Anti virou assunto internacional por ver a Microsoft a desligar o seu blog para que não existissem atritos entre a empresa e o governo de Pequim. Mais tarde a rede social Facebook acabou por apagar a conta ao ativista, tentando silenciar assim este jornalista que partilhava as suas ideias com o Mundo.  Hoje (...)

Atual leitura... As Flores de Lótus

Primeiramente deixem-me-vos dizer que estou de férias e que foi por isso que ainda não fiz o comentário final sobre Pai Nosso, de Clara Ferreira Alves.  Agora sim falo da minha atual leitura... As Flores de Lótus, de José Rodrigues dos Santos, o livro que foi lançado em Outubro, que me foi oferecido pelo Natal e que só agora viu a luz do dia por estas paragens para que a sua leitura seja feita em poucos dias e não arrastar ao longo de dias ou mesmo semanas, é a escolha do (...)

GearBest, as compras online!

Fã de compras à distância, agora descobri um novo site com conteúdos e produtos iguais e semelhantes a outros que andam por aí mas também com muitíssimos artigos com originalidade onde o desenho, o formato e o estilo fazem a diferença do que se vê pelo mercado online! As lojas online estão a dar cada vez mais cartas entre nós com os preços cada (...)

A moda chinesa do A4

Volta, não volta, lá surge uma nova moda vinda da China! Agora o alvo, pelo menos para já, são as mulheres! O desafio que o mulherio chinês está a lançar pelas redes sociais e que aos poucos se propaga ao resto do mundo é ter a cintura da largura de uma folha de papel A4. Depois de vários desafios, cada um mais parvo que o outro, eis que agora a (...)

Compras da China

Encomendei uns ténis que vêm do outro lado do mundo e até agora todas as compras que fiz desta forma chegaram sãs e salvas, com ou sem selo alfandegário. Só que desta vez foi diferente! Mais de quarenta dias depois do pagamento ter sido feito e da expedição do material comecei a ficar preocupado e enviei um pedido para verificarem a situação. Só que não foi necessário nada disso, visto que umas horas depois chegou o aviso para desalfandegamento de objetos pessoais através (...)

Casa construída em três horas

A China não pára e desta vez foi a empresa ZhuoDa que acabou de deixar o mundo de boca aberta e com perspectivas habitacionais bem interessantes.  A empresa demonstrou como através de impressoras 3D é possível a construção de casas em apenas três horas. Com a promessa de serem duradouras, estas casas podem ter até dois pisos e durar até 150 anos com um uso normal como todas as outras. Ainda não se conhecendo os materiais usados para o feito, o que é sabido é que os mesmos (...)