Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

27
Mar20

Ser Cromo em tempos de Coronavírus

Vídeo da Caderneta de Cromos

nuno markl.jpg

 

Nuno Markl transformou o seu espaço celebrativo dos 10 anos da Caderneta de Cromos, na Rádio Comercial, para dar um recado sobre o estado lamentável com que os portugueses reagiram nos primeiros dias ao Covid19 no nosso país.

Sei que já venho tarde e que até já toquei em alguns dos temas comentados por Markl, como foi o caso da loucura para com o papel higiénico, mas e porque são estes testemunhos de pessoas com voz na sociedade que podem fazer alguma diferença junto dos outros, resolvi partilhar este episódio onde se fica a saber o que é Ser Cromo.

09
Jan20

Ler com as mantas

ler.jpg

 

Ler descansado, já recostado na cama, embrulhado nos cobertores e com a manta pelas costas para que o corpo aqueça e se deixe embalar por belas histórias que me fazem viajar pelo mundo, conhecendo lugares, aprendendo sobre a história, passeando por terrenos com valor e que sei que dificilmente irei pisar um dia. É assim que gosto de passar os últimos momentos de cada dia, mesmo quando estou prestes a pensar no momento em que as luzes se apagam, os sons terminam e é tempo de deitar para descansar. 

Adoro ler à noite, quando a casa já está praticamente em silêncio, embrulhar-me nas mantas, ficar com o chá e algumas bolachas pela mesa-de-cabeceira para viajar, percorrer, conhecer e aprender. Um romance que me faça sonhar, um thriller que me leve a correr sem sair do lugar, uma biografia para conhecer quem está do outro lado... Como é bom ter o gosto pela leitura, apreciar cada palavra, conviver com personagens que são tão semelhantes com pessoas reais com quem me posso cruzar diariamente. 

17
Mar19

«Gosto pouco de Graxa»

lambe botas graxa.jpeg

Na gíria nacional por onde habito existe a expressão do «gosto pouco de graxa», que é como quem diz, não vale a pena seres um falso simpático para tentares que a sorte esteja do teu lado ou mesmo «és um lambe botas». Foi isto mesmo que senti há uns dias acerca dos passatempos no blog. 

As pessoas participam e depois quando o momento de sortear os vencedores se aproxima enviam mensagens privadas pelas redes sociais a mencionarem que se inscreveram, que gostavam muito de ganhar e que, caso claramente notório, gostam e seguem o blog com alguma regularidade pelos últimos anos. Sim, eu gosto de receber elogios, mas os mesmos podem sempre ser feitos e não somente quando lhes interessa e ainda lhes juntam apontamentos para tentarem que lhes ofereça convites para espetáculos que estão em passatempo no blog. 

Como disse, «gosto pouco de graxa» e os passatempos são fechados e sorteados, tal como é feita menção nos mesmos, como tal as mensagens de tentativa de cunhas não chegam a lado nenhum e do meu ponto de vista de escorpião com um feitio um pouco travesso e onde o que é é e o que não acompanha fica para trás, a imagem com que começo a ficar perante essas mensagens é a mesma perante quem na mesma oportunidade tenta a sua sorte várias vezes por achar que deste lado não existe atenção em apagar as duplas e triplas incrições

 

21
Nov18

Aviso sobre os Passatempos

aviso importante.jpg

Os passatempos que decorrem no blog, geralmente e na maioria dos casos, têm referência no texto de publicação que só é permitida uma participação por pessoa. Errar uma vez é humano, agora existirem pessoas que de todas as vezes em que tentam ganhar convites duplos, livros ou outros desafios que estejam a decorrer, se inscreverem duas e três vezes com o mesmo nome, email, ..., é no mínimo estranho, não?

Isto é achar que os outros são burros? Fazerem-se de parvos por acharem que têm assim mais hipóteses de ganhar? Já deviam saber que é possível ver as duplas inscrições e que as mesmas são apagadas quando aparecem mais do que uma vez. Como tal, não vale a pena andarem a preencher o questionário várias vezes porque os passatempos são fechados, a vossa participação só fica a contar uma vez, a primeira em que se inscreveram, porque todas as outras são apagadas. 

14
Out18

Chá de Verão

chá.jpg

Gosto de chá! Isto é um ponto assente desde que me lembro de ser gente. Sempre gostei de chá desde pequeno e nos dias que correm continuo a apreciar. Certo que existem alturas em que sou maior consumidor de chá do que por outras, mas ao longo de todo o ano vou bebendo, esteja frio ou calor e é neste ponto que muitos acham estranho e conseguem mesmo mostrar espanto quando me encontram a beber um chá com temperaturas acima dos trinta graus. 

Podem achar que sou meio louco por beber algo quente quando está imenso calor e só apetece mesmo ingerir alimentos frescos. No entanto para mim chá é quente, tirado mesmo a escaldar, deixando arrefecer depois, mas tem de ser servido como manda a tradição e como sabe bem. Em alturas de calor bebo menos chá, é certo, no entanto não o deixo de fazer. À noite, nos momentos antes de dormir, quando estou a ler um pouco sentado na cama, sabe tão bem ter na mesa-de-cabeceira a caneca para ir molhando os lábios. É quente sim, talvez não seja o mais aconselhado para os dias de altas temperaturas, mas em casa, que nem costuma ser quente, sabe tão bem.