Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Big Brother, a saída de Leandro

O preto, o branco e na terceira gala do Big Brother Famosos a senhora diretora e apresentadora da TVI surgiu de verde lima para não deixar ninguém indiferente ao início da noite que assinalou a desistência de Laura Galvão do jogo e a saída por vontade do público do Leandro. Cristina brindou o público de verde lima, relembrando o fato de treino que Bruno de Carvalho usou e celebrizou na primeira semana de programa. 

Laura Galvão logo de início comunicou a sua desistência, abrindo-se assim o suposto alçapão que Ana Garcia Martins celebrizou para com os concorrentes que deixam o jogo por vontade própria ou para os que pouco ou nada fazem na casa do reality show. Duas semanas após entrar na aventura, uma semana após perceber que Marta Gil não lhe deu a hipótese de ouvir a voz da filha após uma semana de programa, a atriz desiste, levando-me a concordar com a comentadora perante os desistentes que tiveram a oportunidade de entrar no jogo enquanto outros tantos que não a têm e depois em poucos dias decidem deixar o lugar vago. O alçapão para a Laura deveria ser aberto logo com a sua entrada para não se arrastar por tantos dias de peluche na mão e conversas transversais.

No BBPlay da noite surgiu o filme As Três Ameaças, novamente com Leandro como o grande vilão, como na semana anterior. Atirou contra Bruno de Carvalho e Liliana, ameaçou, criou polémica e mostrou novamente que é um concorrente que gera controvérsia mas uma pessoa difícil de aturar e com quem não gostaria de privar. No segundo filme E Tudo o Nuno Espantou foi Nuno Homem de Sá a afastar todos os concorrentes de si, picando os miolos de quase todos para o olharem como um dos vilões da edição e ter assim tema de conversa que lhe desse destaque ao longo da semana. Quem reagiu a esta estratégia de Nuno foi Jaciara que o enfrenta e que mostra que foi para o Big Brother também com a noção do que é necessário fazer para se mostrar, provocar audiência e polémica para dar nas vistas e ser comentada, seja pelo lado mau ou bom. Sim, acho a Jaciara uma concorrente perigosa que cria enredo e muitas vezes chega a roçar pontos que podem vir a correr mal com as acusações que faz e o show que deu em direto na casa a chorar por perceber que o Nuno continuava na casa mostrou que está no jogo para se fazer de coitada por estar a ser prejudicada, o que é bastante perigoso perante o que diz contra o concorrente. Até a Barraca Abana revelou o diz que disse dentro da casa entre todos e mais alguns e lá surge novamente a Jaciara a atacar o Nuno Homem de Sá após a visualização do vídeo, gerando um novo bate boca entre os dois. Liliana também questionou Jardel pela razão de a achar falsa, sem conseguir obter resposta e justificação para tal afirmação do brasileiro. A relação de Bruno de Carvalho e Liliana também foi colocada nas imagens, mostrando que poucos acreditam no que une os dois concorrentes com a Liliana a revelar e a enfrentar Leandro sobre gostar de mulheres e que nenhum dos outros tem que questionar a sua aproximação para com o ex diretor do Sporting. A cantora revelou que está no programa sem medos e receios de dizer o que pensa e sem esconder a sua forma de estar na vida e dentro da casa do Big Brother. Gostei da sua defesa e tenho a aplaudir a personalidade que tem mostrado desde que entrou no reality show. 

Jorge Guerreiro mostrou a sua curva da vida, valorizando a presença da mãe na sua vida, os sonhos para se tornar cantor, o grande amor que iniciou aos 25 anos, a morte do pai com cancro em 2017, os problemas com a voz em 2019, a perda de um irmão em 2021, o grande amor terminou também no ano que terminou e a entrada na casa do Big Brother surgiu como um ponto de mudança perante a qual admite ainda não estar preparado para deixar o passado e as perdas para trás. Tal como a curva da vida do Francisco na primeira semana, também o Jorge acabou por revelar um lado menos conhecido da fama, acabando por ganhar uns pontos com este momento. 

Ao longo da noite as votações foram sendo suspensas e numa primeira fase Jay Oliver foi salvo com somente 3% dos votos enquanto quatro concorrentes a lutarem pela continuação do jogo. Se fiquei surpreendido por Jay ser o primeiro salvo da noite? Claramente, mas a percentagem entre os três menos votados era mínima e qualquer um entre três poderia ser. O segundo salvamento foi de 8% entre três e acabou por ser entregue a Nuno Homem de Sá, o que me surpreendeu por achar que o ator seria o último a ser salvo da noite. No final da possibilidade de votar, Bruno de Carvalho foi salvo com 13% e sem surpresas o público entregou a expulsão ao detestável Leandro com 87%, tendo o cantor obtido um dos maiores valores de sempre da história dos reality shows em Portugal para abandonar o jogo por vontade dos espetadores. Saiu, como estava mais que visto que iria acontecer, ainda surgiu com um discurso de que queria sair e mesmo no final ainda tentou mostrar que esteve a jogar e em personagem para tentar que alguém acreditasse no que disse mas totalmente em vão por não conseguir convencer grupo e público, numa falta de coerência geral do próprio. 

Jardel, em substituição do expulso Leandro, Nuno e Bruno disputaram a prova do líder onde tinham de continuar a cantar alguns temas conhecidos que paravam de tocar, num momento constrangedor para os três concorrentes e que só mostrou a incapacidade da produção da Endemol em criar provas engraçadas e divertidas para o público na eleição do Líder agora chamado de Presidente da casa. Bruno de Carvalho foi o eleito e volta assim a ter imunidade e algum poder no jogo durante a próxima semana. 

Tabaco saiu barato do Big Brother

concorrentes big brother famosos.jpg

Segunda gala da primeira edição do Big Brother Famosos 2022 e Cristina Ferreira volta a mostrar sobriedade e calma na condução da grande noite do reality show. De vestimenta escura, com uma fita prateada e meio natalícia para que não falte o brilho habitual que tanto gosta, a apresentadora e diretora iniciou a noite com um agradecimento aos concorrentes pelo entretenimento que geraram junto do público na primeira semana de jogo. Gostei da postura da senhora apresentadora que voltou na segunda gala a mostrar que nem só de gritos e alvarenguice se faz a sua condução de programas, celebrando a noite como não estávamos habituados perante o perfil dos últimos formados que Cristina apresentou. Cristina brincou com brilho perante o sucesso do programa, riu com Bruno de Carvalho, chorou com Jardel, picou Nuno Homem de Sá, enfrentou as atitudes de Leandro, acarinhou Jaciara e acima de tudo brindou os concorrentes pela alegria das audiências que lhe têm dado desde a estreia. 

Bruno de Carvalho, o primeiro Presidente da primeira semana da edição do reality show foi desde cedo o centro das atenções da noite, dando a entender para dentro da casa o seu sucesso nestes primeiros dias de jogo. Rapidamente surgiu a discussão de Bruno, a representar praticamente a totalidade dos concorrentes, para com Leandro, que desde que entrou conseguiu destabilizar o bom ambiente que até ai se vivia, recebendo inúmeras criticas dentro e fora da casa. Para dar destaque a este facto a noite de cinema começou com o vídeo Assalto à Presidência, sobre a guerra de Leandro e Bruno e posteriormente, Que Mal Te Fiz Eu, novamente com Leandro, o mal feitor, como protagonista por ter entrado e alterado a boa energia que se vivia na casa, agitando e provocando todos os outros que ficaram nas primeiras horas contra os atos do cantor. Mais tarde Leandro voltou a estar em destaque pela discussão que teve com Jaciara, onde voltou a mostrar a sua falta de empatia e vontade de querer mandar em todos sem se saber orientar a si próprio como um peão do jogo. A gala ainda contou com uma troca de galhardetes em direto entre Nuno Homem de Sá e o triste Hugo Tabaco perante uma discussão que existiu entre ambos de manhã e que parece que surgiu para quebrar a boa disposição do grupo, para mais numa gala onde ainda foram provocados para que a discussão se afincasse dentro da casa pelos próximos dias.

Também Mário Jardel teve o seu momento, no confessionário, mas mais emotivo, acabando por assistir às suas melhores imagens da semana onde se emocionou e passou para o público e para a própria apresentadora a sua luta consigo perante os erros do passado e a vontade de querer dar a volta. Quem também se emocionou foi Laura Galvão que ao ver Marta Gil no dilema entre oferecer a oportunidade à Laura em ouvir a filha e passar vinte e quatro horas num espaço pequeno com Leandro optou por recusar por não conseguir estar um dia inteiro com o mal fadado cantor e acreditar que Laura uma semana após o início do programa está ainda bem para suportar a ausência da voz da filha. Mais para o final Jaciara também em confessionário emocionou por falar da sua vida, dos seus filhos e do gosto de viver em Portugal. A primeira curva da vida da edição Famosos do Big Brother ficou a cargo do Kasha que me fez olhar para o Kiko, dos DAMA, de forma diferente, percebendo a essência dos seus pensamentos, as suas crenças e o real sentido da palavra amor, do presente para o eterno, de quem passa e sempre fica. Acabei com esta curva da vida do Francisco por perceber os seus silêncios e os seus olhares recheados de raciocínio e sentimento. Que bom que foi começar com a curva da vida do Kasha por perceber o modo sobre o qual vê a vida, ficando desde aqui fã não só do concorrente mas pela forma de estar com os seus e acima de tudo consigo próprio. Kasha teve ainda tempo para falar do seu afastamento do grande amor por Bárbara Bandeira e pela perda da amiga Sara Carreira, mostrando-se emocionado do início ao fim na conversa com Cristina Ferreira. 

Ao longo da noite os cinco nomeados foram sendo dispensados de votação com a Catarina Siqueira e a Marta Gil a serem libertas de votação de uma vez, um pouco como previ e concordei, seguindo-se mais tarde Jaciara, deixando a Liliana para o final até que o Hugo Tabaco, como era mais que previsto pela sua má entrada e estadia ao longo da semana, foi expulso pelo público com uma percentagem de um contra um de 25% para 75% do expulso. Caso para se dizer que o tabaco saiu mais rápido das televisões portuguesas que das vidas dos fumadores que tentam deixar o vício. O Hugo teve ordem de expulsão assim que entrou por parte dos portugueses e na primeira oportunidade ganhou asas e foi mesmo à sua vida fora de jogo. 

Big Brother de Cristina começou

cristina ferreira big brother.jpg

2022 assinala o regresso de Cristina Ferreira aos reality shows, vinte anos depois de se ter estreado como apresentadora dos Extras do formato, agora como a anfitriã das noites de Domingo. A sua chegada a este estilo de programas como a grande anfitriã já era esperada há muito e foi com a edição Famosos do Big Brother que a hora chegou.

A gala começou, Cristina apresentou-se com um vestido branco até simples para o que nos habituou e com uns sapatos bem caros oferecidos pelo companheiro de televisão Manuel Luís Goucha. Foi aplaudida pelo público em estúdio e apresentou os dois comentadores residentes desta edição, Ana Garcia Martins, A Pipoca Mais Doce, a quem se junta desta vez Flávio Furtado, o que não me pareceu ser uma boa escolha para se formar uma dupla de comentário coesa.

Rapidamente a entrada dos concorrentes começou e como estava mais que anunciado, Bruno de Carvalho é o primeiro jogador a ser apresentado, muito para criar logo a polémica ao início da noite através das redes sociais. Com poucas conversas e a ser puxado para umas palavras por Cristina, Bruno lá entrou envergonhado e com a sua entrada logo se percebeu que o patrocínio do Continente para as compras semanais se foi para dar lugar ao Intermarché. Bruno de Carvalho entra e a intenção será claramente limpar a sua imagem e acredito que se o azeite não escorregar de mais que consiga sair com outro boneco feito junto do público. Marta Gil, atriz que podia ser vista há pouco tempo na novela Festa é Festa foi a segunda a entrar, sem que a imprensa tenha suspeitado da sua contratação e acredito que será a boa disposição dentro do jogo, embora em tão poucos minutos tenha gasto energia suficiente para a poder comparar aos primeiros dias de Ana Barbosa na estreia da última edição do formato com concorrentes anónimos. Terceira entrada ficou entregue ao Kasha, dos Dama, mostrando que os convites por parte de Cristina e companhia foi bem feita para atrair diversos públicos e por trazer nomes para o formato inesperados. Só não percebi o ar alucinado com que o rapaz entrou para a casa a par daquela vestimenta mal trapilha. Laura Galvão, a segunda atriz a entrar, cheia de si mas ao mesmo tempo com o peso de deixar uma filha fora do jogo e a revelar um pouco da sua história de adolescente que pode cativar o público de início pelo interesse e pelo peso que tem na sua vida. Fiquei com a ideia pré concebida que a Laura não será uma concorrente fácil para o grupo lidar, mas esta é somente a primeira impressão com que fiquei. Do Somos Portugal para o Big Brother o cantor Jorge Guerreiro, que representa assim a musicalidade que o canal oferece nas tardes de Domingo ao seu público. Inesperado? Para alguns sim, para mim acaba por ser uma entrada normal, uma vez que já havia suspeitado que dentro do lote de convidados do programa de Domingo o Jorge seria uma possibilidade a aceitar o convite caso existisse. Vindo do Brasil e bastante nervoso surgiu o Mário Jardel, ex jogador de futebol e também ex deputado brasileiro que já passou pelo mundo da droga e da clandestinidade. Agora voltou a Portugal para entrar no reality show com o intuito de aprender a viver uma nova experiência, e tal como o Bruno de Carvalho, alterar a imagem que as pessoas têm de si do luxo à queda repentina. Liliana Almeida, a desaparecida cantora que se estreou na banda NonStop e que tem estado afastada da ribalta nos últimos anos, tendo sido jurada o ano passado no programa também apresentado por Cristina Ferreira, o All Together Now, o que decerto ajudou a este convite para a entrada no reality show. O que esperar? Pouco se sabe sobre a pessoa em questão, como tal, ou surpreende de início ou poderá ser um alvo a abater por parte do público já de início e se bem viram a estreia perceberam que a vingança parece ser um prato bem frio que a Liliana gosta de servir e por bem sempre acompanhado por um copo na mão. E quem melhor para mostrar a pimbalhada num reality show? Eis o Leandro, o cantor que tem dado que falar nas últimas semanas por falar de mais, as suas verdades, de forma por vezes despropositada? Com esta entrada começo a ver algum azeite junto num só espaço, o que pode não correr bem, mas vamos seguir com as entradas em noite de estreia...

Quem é o Jay Oliver? Sim, aquele cantor angolano que diz que está a fazer sucesso no nosso país. Se já o tinha visto mais gordo nos palcos, imprensa ou redes sociais? Nunca, mas certo é que se os cantores pimba nacionais têm oportunidade o Jay também tem essa hipótese, embora ainda não tenha entrado na casa por ter iniciado o confinamento após os restantes concorrentes. Quem já entrou foi a Jaciara, ex-mulher do jogador Deco, que vestida para arrasar na entrada promete criar polémica com a sua participação no jogo. O que esperar à primeira vista? Boas discussões! Hugo Tabaco, o dj e empresário com muita noite e com o conhecimento de muitos podres sobre os famosos do seu lado e que parece que entrou para rir de tudo e nada sem ter qualquer graça. Catarina Siqueira, outra atriz, e das que já tinham entrado é a que pode despertar menor curiosidade, no entanto a produção conseguiu mostrar desde logo a sua boa disposição e a vontade de viver esta experiência ao máximo. O último a chegar foi mesmo o ator Nuno Homem de Sá, um rosto conhecido da ficção e também um concorrente de uma edição de há vinte anos do mesmo programa. Supostamente não iriam existir figuras repetidas, mas com vinte anos passados deve ter justificação, é isso? O seu mau feitio ficou conhecido na altura, será que irá voltar a provar tal facto?

Convites Duplos | Grease | Coliseu do Porto | 25.05.2019

grease.jpg

 

Passado na Califórnia, no final dos anos 50 e começo dos anos 60, tem como pano de fundo o comportamento dos jovens dessa época. Grease é a história de um casal de estudantes, Danny e Sandy, que trocam juras de amor no verão, mas separam-se, pois ela voltará para a Austrália. Entretanto, os planos mudam e Sandy acaba por se matricular na escola de Danny. A partir desse momento, tudo poderá acontecer e o amor irá imperar, mas não sem antes os jovens andarem desavindos.

O final feliz derrete corações e o humor insólito, próprio de jovens na flor da idade, faz deste argumento um clássico que tem atravessado gerações e que continua em cena em inúmeras salas de teatro, nos USA.

 

Quem não se lembra de Grease que em 1978 colocou John Travolta e Olivia Newton-Johnson a dançarem? O sucesso de bilheteira correu mundo e alterou a visão sobre as comédias musicais da altura, influenciando o que se fez a partir de então. Em 2018 a Yellow Star Company apostou em formato de teatro musical em Grease que ficou em cena no Salão Preto e Prata do Casino Estoril ao longo de meses, tendo partido depois em digressão. Agora e numa nova temporada intitulada de Digressão de Despedida, Grease irá voltar a alguns palcos nacionais.

A comédia musical protagonizada pelos atores Diogo Morgado e Mariana Marques Guedes e que conta com Ana Queirós, Beatriz Barosa, Carlota de Bastos Carreira, Catarina Siqueira, Diogo Faria, Diogo Velez, Emanuel Almeida, João A. Guimarães, Joana Oliveira, Jorge Rosa, Luísa Salgueiro, Maria Sampaio, Ricardo Trêpa e Samuel de Albuquerque no elenco, voltará assim a poder ser vista por quem não teve a sua oportunidade.

Com sessões já marcadas para o Coliseu do Porto, a 25 de Maio, Casino Estoril, a 11 de Julho, Centro de Congressos do Arade, Algarve, a 20 de Julho e no Teatro Tivoli Lisboa de 26 a 28 de Julho, Grease, que já foi visto por mais de trinta mil pessoas, conta voltar a encher estas salas nacionais em cada sessão.  

Para que todos possam ter a sorte de assistir a uma das últimas sessões de Grease tenho, para já, dez convites duplos para vos oferecer destinados à sessão de 25 de Maio, Sábado, pelas 22h00, a realizar-se no Coliseu do Porto. Este passatempo irá estar disponível até às 10h00 de dia 20 de Maio, Segunda-feira, e nesse mesmo dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos convites duplos acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

Convites Duplos | Grease | 25.10.2018

grease cartaz 2018.jpg

Passado na Califórnia, no final dos anos 50 e começo dos anos 60, tem como pano de fundo o comportamento dos jovens dessa época. Grease é a história de um casal de estudantes, Danny e Sandy, que trocam juras de amor no verão, mas separam-se, pois ela voltará para a Austrália. Entretanto, os planos mudam e Sandy acaba por se matricular na escola de Danny. A partir desse momento, tudo poderá acontecer e o amor irá imperar, mas não sem antes os jovens andarem desavindos.

O final feliz derrete corações e o humor insólito, próprio de jovens na flor da idade, faz deste argumento um clássico que tem atravessado gerações e que continua em cena em inúmeras salas de teatro, nos USA.

Quem não se lembra de Grease que em 1978 colocou John Travolta e Olivia Newton-Johnson a dançarem? O sucesso de bilheteira correu mundo e alterou a visão sobre as comédias musicais da altura, influenciando o que se fez a partir de então. Desde 19 de Setembro e em formato de teatro musical, que Grease encanta Portugal numa produção da Yellow Star Company que estará em cena até Novembro no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. 

A comédia musical que se encontra neste momento a ser representada em mais de trinta salas norte-americanas e agora em Portugal, pode ser vista através da performance dos atores Diogo Morgado e Mariana Marques Guedes nos papéis principais entre um elenco composto por Ana Queirós, Beatriz Barosa, Carlota de Bastos Carreira, Catarina Siqueira, Diogo Faria, Diogo Velez, Emanuel Almeida, João A. Guimarães, Joana Oliveira, Jorge Rosa, Luísa Salgueiro, Maria Sampaio, Ricardo Trêpa e Samuel de Albuquerque, numa produção encenada por Paulo Sousa Costa. 

Para que todos possam ter a sorte de assistir a uma das sessões de Grease tenho três convites duplos para vos oferecer destinados à sessão de 25 de Outubro, Quinta-feira, pelas 22h00. Este passatempo irá estar disponível até às 19h00 de dia 23 de Outubro, Terça-feira, e nesse mesmo dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos convites duplos acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

Grease | Yellow Star Company

grease cartaz.jpg

Passado na Califórnia, no final dos anos 50 e começo dos anos 60, tem como pano de fundo o comportamento dos jovens dessa época. Grease é a história de um casal de estudantes, Danny e Sandy, que trocam juras de amor no verão, mas separam-se, pois ela voltará para a Austrália. Entretanto, os planos mudam e Sandy acaba por se matricular na escola de Danny. A partir desse momento, tudo poderá acontecer e o amor irá imperar, mas não sem antes os jovens andarem desavindos.

O final feliz derrete corações e o humor insólito, próprio de jovens na flor da idade, faz deste argumento um clássico que tem atravessado gerações e que continua em cena em inúmeras salas de teatro, nos USA.

Já estreou pelo Salão Preto e Prata do Casino Estoril o musical que tem suscitado a curiosidade do público ao longo dos últimos meses. Grease, o espetáculo inspirado no filme com o mesmo nome e que em 1978 colocou John Travolta e Olivia Newton-Johnson a dançarem através da grande tela. Um sucesso cinematográfico dos finais dos anos 70 que se transformou há uns anos num outro sucesso pelos palcos mundiais. Agora Grease, o musical, chegou a Portugal através da Yellow Star Company e promete igualar o sucesso de outros países. 

Diogo Morgado e Mariana Marques Guedes comandam um elenco de jovens atores num espetáculo de duas horas onde a magia acontece. Ana Queirós, Beatriz Barosa, Carlota de Bastos Carreira, Catarina Siqueira, Diogo Faria, Diogo Velez, Emanuel Almeida, João A. Guimarães, Joana Oliveira, Jorge Rosa, Luísa Salgueiro, Maria Sampaio, Ricardo Trêpa e Samuel de Albuquerque incorporam assim o leque de atores dirigidos por Paulo Sousa Costa, neste musical que vive muito da memória e recordações do filme. 

Com textos intercalados com momentos musicais que não foram traduzidos para manterem, e bem, a originalidade das letras tal qual como são conhecidas, esta versão nacional de Grease tem nos momentos musicais e de dança o destaque. Através de coreografias bem ensaiadas, que para mim são o grande forte deste espetáculo, na interpretação dos temas conhecidos conduzidos principalmente pelas melhores vozes em palco que ganham destaque em determinados momentos quando agarram certos temas para mostrarem que nem todos conseguem atingir determinadas notas. O que notei nesta fase inicial em que vi Grease, pela segunda sessão, foi o melhor desempenho a nível de canto do núcleo feminino que em grupo ou a solo tem vozes com um maior potencial, embora no geral o grupo esteja coeso, bem ensaiado, com boas interpretações e exibições. Existem claramente personagens, como sempre, que vão ganhando protagonismo sem qualquer intenção, mas em todos os espetáculos isso acontece e quando o elenco é maior que o geralmente normal, e com personagens que são levadas do principio ao fim, é perfeitamente aceitável que cada um eleja os seus preferidos, tanto pelo que a personagem dá como mesmo pela prestação de cada um em palco e isso aconteceu-me e consigo reter quatro prestações dentro deste elenco que se de início estão bem, quando tiverem mais umas sessões em cima ganham o destaque e os aplausos gerais do público.

Através de um cenário mexido onde se faz uso do palco na sua totalidade e também da sala com personagens a surgirem de vários pontos sem estarem restritas ao palco, facilmente se consegue fazer a transição entre cenários sem existirem os tempos mortos que ainda existem por alguns espetáculos do género. O palco que roda, a varanda com pequenos apontamentos, o fundo a transformar-se em sala de cinema, o surgimento do famoso carro...

Convites Duplos | Grease | 20.09.2018

grease.jpg

Passado na Califórnia, no final dos anos 50 e começo dos anos 60, tem como pano de fundo o comportamento dos jovens dessa época. Grease é a história de um casal de estudantes, Danny e Sandy, que trocam juras de amor no verão, mas separam-se, pois ela voltará para a Austrália. Entretanto, os planos mudam e Sandy acaba por se matricular na escola de Danny. A partir desse momento, tudo poderá acontecer e o amor irá imperar, mas não sem antes os jovens andarem desavindos.

O final feliz derrete corações e o humor insólito, próprio de jovens na flor da idade, faz deste argumento um clássico que tem atravessado gerações e que continua em cena em inúmeras salas de teatro, nos USA.

Quem não se lembra de Grease que em 1978 colocou John Travolta e Olivia Newton-Johnson a dançarem? O sucesso de bilheteira correu mundo e alterou a visão sobre as comédias musicais da altura, influenciando o que se fez a partir de então. A partir de 19 de Setembro e em formato de teatro musical, Grease chega a Portugal numa produção da Yellow Star Company e estará em cena até Novembro no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. 

A comédia musical está neste momento a ser representada em mais de trinta salas norte-americanas e agora seremos nós, em Portugal, que poderemos ver este espetáculo que conta com Diogo Morgado e Mariana Marques Guedes nos papéis principais entre um elenco composto por Ana Queirós, Beatriz Barosa, Carlota de Bastos Carreira, Catarina Siqueira, Diogo Faria, Diogo Velez, Emanuel Almeida, João A. Guimarães, Joana Oliveira, Jorge Rosa, Luísa Salgueiro, Maria Sampaio, Ricardo Trêpa e Samuel de Albuquerque, numa produção encenada por Paulo Sousa Costa. 

Para que todos possam ter a sorte de assistir a uma das primeiras sessões de Grease tenho três convites duplos para vos oferecer destinados à sessão de 20 de Setembro, Quinta-feira, pelas 22h00. Este passatempo irá estar disponível até às 19h00 de dia 18 de Setembro, Terça-feira, e nesse mesmo dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos convites duplos acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...