Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

14
Abr19

Arrumações noturnas

O Informador

limpeza casa.jpg

Tenho uma questão a fazer a quem vive em prédios ou moradias geminadas, visto achar e querer mesmo acreditar que não serei caso raro a sofrer com as arrumações noturnas de casa dos vizinhos do lado em alguns dias da semana. 

Estão a ver aquelas pessoas que têm todo o tempo do mundo, que dormem durante toda a manhã porque os horários são geridos por si e não pelo regulamento de uma entidade patronal? E estão a ver essas mesmas pessoas que acordam mais tarde que a maioria da sociedade e se deixam também ficar até mais tarde acordadas? E agora imaginem que essas mesmas personagens além de dormirem um pouco ao contrário dos outros por não existirem necessidades de cumprirem horários e acharem que os outros, os vizinhos, não ouvem que de noite é que andam a fazer limpezas em casa, rastejar móveis, abrir e fechar janelas e com as vassouras, mopas e afins a baterem nas paredes, esquecem-se que não vivem neste planeta sozinhas. 

Agora digo-vos que isto acontece em horários para lá da hora do silêncio que em sociedade é pedido para uma boa comunhão entre todos. A mim incomodam mas não é isso que não me leva a adormecer, mas há quem ganhe alguns nervos por se concentrar em demasia no barulho alheio e depois quem ouve a resmunguice acaba por se irritar. 

06
Abr19

Em busca das chaves caídas!

O Informador

Existem situações que se não acontecessem comigo talvez não acreditasse. Há uns dias fui até à biblioteca municipal de Vila Franca de Xira, a Fábrica das Palavras, que desde já aconselho a visitarem, e sentado na varanda do primeiro piso, que podem ver na imagem e que fica virada para o Rio Tejo, pensei que quando me levantasse tinha de ter cuidado com as chaves e a carteira que estavam no bolso das calças do lado da varanda que tem um espaço talvez de dois a três centímetros entre a parede e o vidro que serve de parapeito. Pensei, mas na realidade quando foi na hora de me ir embora não mais me lembrei e eis que ao levantar, as chaves caíram do bolso e ficaram precisamente entre a parede e o vidro. Olhei e percebi que só empurrando conseguiria que a argola do porta chaves se ajeitasse de modo a permitir que todo o conjunto descesse para que já na parte debaixo e com ajuda a um escadote as conseguisse puxar, porque caírem por si era impensável, uma vez que ficaram presas a meio de todo o processo. 

Pedi a uma funcionária ajuda, conseguiu uma vassoura, com o cabo da mesma empurrei dentro do possível as chaves para o lado até um espaço que vi ser uns milímetros mais largo com o pensamento que ali podiam cair diretamente no rés-do-chão. Mas não, consegui que se mexessem e descessem, mas mesmo assim ficaram presas mas o trabalho já estava mais facilitado uma vez que já não se encontravam entre o vidro e a parede de forma total, estando somente a argola presa já em baixo. Desci o piso, pedi ao segurança um escadote e lá consegui com algum jeito mover a argola que ao rodar libertou tudo o que me pertencia.

11
Fev19

Tudo volta nesta vida

O Informador

desentupir canos.jpg

Parece que tem data certa para acontecer, é incrível, assim como todos os meses vem a conta de luz, assim como vem a lua nova a cada quatro semanas e tão certo como chegam as outras estações do ano, os entupimentos acontecem de forma periódica em casa, como se estivessem programados. Existe coisa mais desagradável que entupimentos caseiros? Mau cheiro, dificuldade no escoamento da água e o transbordo de ralos, e quando surge tudo junto a situação não é nada agradável. Estes são só alguns dos transtornos causados pelo entupimento, que acabam por resultar na visita de uma empresa profissional para um desentupimento de esgoto.

Por que digo que tudo volta? Na verdade, quem dizia isso era a minha avó, sábia mulher. Ora, bem simples, no wc, por exemplo: o vaso sanitário e as suas respetivas canalizações não foram feitos para receber materiais/objetos/lixo. Por isso, nunca deito absorventes, preservativos, fio dental, pontas de cigarro, restos de comida nem nenhum outro material inapropriado, pois entopem mesmo a canalização e acabam por voltar atrás. A solução é ligar para uma empresa desentupidora que venha retirar aquilo que foi deitado na semana anterior ou durante o mês passado!

No lavatório, os grandes vilões são os pelos da barba e cabelos. Por isso, em casa não deixo, após desfazer a barba ou de me pentear, recolhendo tudo o que fica na superfície do lavatório para o lixo. Caso contrário, já se sabe que uns tempos depois, eles vão voltar e voltar a entupir.

24
Nov18

Drama da porta aberta

O Informador

porta aberta.jpg

Desde pequeno que me lembro que a porta de casa, ao longo do dia, sempre tem de estar aberta. Acreditem que aos trinta continuo sem perceber a razão da necessidade de estarem com a porta de casa aberta quando existem janelas mesmo ao lado. 

Seja Verão ou Inverno, faça chuva ou sol, com frio ou calor, a porta é aberta, nem sempre e muito raramente de forma total mas a verdade é que uma nesga tem de estar aberta para que «o ar circule». Já expliquei que a janela resulta bem melhor e assim podemos estar fechados em casa, não existindo necessidade de deixar portas disponíveis para qualquer pessoa se aproximar e quase entrar sem nos darmos conta.

E quando está calor, a casa está fresca, uma ventoinha está ligada e mesmo assim abrem a porta que acaba por deixar entrar o ar quente que está na rua? Juro que já tentei e sempre que posso fecho, mas quando dou por isso a malvada da porta já está aberta, bastando acordarem que lá vão abrir a brecha para entrar o ar, brecha essa que só volta a ser fechada após o jantar. 

15
Ago18

Fim-de-semana caseiro

O Informador

descansar.jpg

Todos sofremos do mesmo ao longo de determinado período e aqui o moço não é exceção. No passado fim-de-semana o meu estado de espírito bloqueou por completo e a ideia era só uma, ficar por casa, aproveitar o sossego do lar, ligar-me ao Netflix, nada de computador e livros deixados na mesa-de-cabeceira. A ideia era descansar, dormir mais que o habitual e ver vários episódios das séries em andamento. Quase que assim foi!

No Sábado ainda sai após o almoço para um café mas logo regressei a casa, após deixar umas dezenas de euros na troca do comando do carro que se partiu. Mais de metade da tarde foi passada de cama, a deixar que os músculos relaxassem e a televisão ligada como companhia perfeita. Não estava para sair, mas após o jantar a noite chamou e esticou até bem tarde, o que foi recompensado no Domingo, onde acordei perto do meio-dia, nada de almoços e somente um iogurte para não ficar com o estômago completamente vazio. A tarde foi passada completamente na ronha, sem quase me mexer, entre a fase do sentado e deitado onde adormeci várias vezes para acordar com um som exterior que me foi despertando. Descansei durante todo um Domingo em que não coloquei os pés na rua, tendo mesmo assim adormecido à noite cedo e acordado mais tarde na Segunda-feira. 

08
Mar17

Férias sem sossego

O Informador

Juro que não tenho paciência para estar de férias em casa! Passaram poucos dias e já é comum acordar com barulho, o que me deixa desde logo mal disposto pela manhã. Primeiro não consigo dormir mais que o normal, depois é desnecessário em período de férias ter de acordar tão cedo e por fim pergunto qual a razão de terem de fazer barulho só para irritarem os outros?

Uma primeira semana de férias por casa e o desejo que Sexta-feira chegue para que desapareça até dia 20 com a finalidade de descansar, dormir até mais tarde e não ter de ouvir o mesmo de sempre, dia após dia, hora após hora.

banner mrec exames nacionais e provas de aferição

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook