Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

16
Jun19

Diminuí o consumo de café

café coffee.jpg

 

França pode e tem muita coisa boa, mas existem apontamentos que em Portugal acabam por sair valorizados quando percebemos que em terras francesas não são tão bons como por cá. Falo da gastronomia mas quero ainda mais refletir no café!

Eu, viciado e apreciador de cafeína, andava por terras nacionais a consumir cerca de cinco cafés expresso de forma diária. Sei que não o devia fazer, tentei várias vezes controlar este ato de tirar café após cada refeição mas as tentativas acabaram por cair em saco roto. Viajar até Paris, numa visita turística, acabou pela sua simplicidade por me ajudar num ato que parecia tão difícil. Ao perceber logo no primeiro dia como o café servido em França era amargo, por mais açúcar que lhe juntasse, e sem a cremosidade a que estou habituado, fui rejeitando ao longo dos dias que por lá estive o café e percebi que afinal é possível viver sem as cinco doses de cafeína que tomava diariamente. Existiram dias em que só tomei um café pelas ruas de Paris e agora que regressei a terras lusas consegui diminuir a quantidade que consumia há semanas atrás e neste momento dos cinco cafés diários passei a tomar dois, no máximo três. O da manhã é o único obrigatório do dia, depois disso consegui retirar o do meio da manhã, o do almoço é um dos pendentes, ao lanche retirei a cafeína da minha vida e após o jantar também já se encontra nos pendentes. Ou seja, diariamente só o da manhã é sempre tomado, todos os outros ou foram retirados ou dependem um pouco do estado de espírito e força de vontade. 

21
Mai19

Fiquei sem Café

café.jpg

 

Nunca, mas mesmo nunca ou quase raramente, deixo que as cápsulas de café atinjam aqui por casa o estado de stock limitado. Só que este quase nunca desta vez foi ultrapassado, tudo porque recuso-me a comprar café sem ser em promoção. 

Nas últimas semanas as minhas idas ao supermercado têm acontecido com a normalidade do costume, o problema é que a passagem pelas estantes onde a cafeína abunda aconteceram como sempre mas os preços mais baixos não têm existido. O que se andará a passar para que em vários supermercados de grupos distintos nenhum café, das marcas que gosto de consumir, tenha andado em promoção pelas últimas semanas? Tenho andando a estranhar este caso que merece uma averiguação, uma vez que fiquei sem uma única cápsula em casa e agora estou a ressacar de café e não apetece sair à rua. Muito grave toda esta situação!

25
Abr19

Irritações de esplanada

esplanada.jpg

Sabem quando existem pessoas um pouco irritantes que não sabem levar a vida com calma e ficam em filas de espera a falarem mal de tudo e todos para causar mal estar em quem está ao seu redor? Assisti há uns dias a dois grupos distintos a fazerem conversa de ocasião sobre quem estava sentado e enquanto esperavam por mesas numa esplanada.

Sozinho estava a beber café sentado no muro de uma fonte na pausa do trabalho, mas mesmo ao lado da esplanada que estava cheia. Enquanto estava no meu momento e a consultar as redes sociais fui apreciando dois grupos distintos que aguardavam que as mesas vagassem para logo as ocuparem como autênticas sanguessugas com medo que o mundo termine. Só que enquanto esperavam as conversas eram bem notórias entre os elementos. Além dos olhares que atiravam a quem estava sentado e já tinha consumido os seus produtos, ainda conseguiam fazer comentários para que os outros ouvissem. Dicas como «já comeram e estão a ocupar o lugar» e «já se levantavam para nos sentarmos» foram ditas, entre outras, para tentarem causar um certo impacto em quem estava a desfrutar o momento, num dia de pausa e em família ou entre amigos. As pessoas não conseguem descansar um pouco e deixar que os outros estejam nas suas vidas? Se não tinham lugar naquela esplanada porque não foram a outra ou então esperavam por lugares vagos e não ficavam a mandar nuvens de pensamentos ouvidos a quem estava na sua vida e não tem de andar com pressa porque existem no mundo seres com muita urgência à sua volta. Os dias de descanso são para serem aproveitados com calma, como tal porque raio as pessoas gostam de apressar tudo, fazer insinuações e tentar provocar com conversas e mesmo olhares quem está na sua pacata vida?

11
Mar19

Adeus ao açúcar no café

café caneca.jpeg

Atualmente ando a fazer uma desintoxicação de açúcar no café. Não me peçam para deixar de comer bolos, doces e afins, no entanto acho que em determinadas bebidas é possível retirar o açúcar e é isso que estou a fazer agora. 

No chá, por exemplo, há anos que não coloco açúcar, tal como no pouco leite que consumo. Lembrando a fase de criança e adolescente, quando também consumia mais leite, colocava sempre açúcar, tal como em determinados iogurtes. Com o tempo além do consumo ter diminuído, o pouco que ainda é feito é totalmente sem açúcar. Agora e após o chá não ficar também mais doce, é a vez do café começar a ser tomado sem o seu adoçante e companheiro ao longo de anos. 

É tempo de principalmente começar a saborear a cafeína tal e qual como é servida, na sua pureza possível, após o tratamento que atualmente o café leva até chegar ao consumidor final. O café não nos chega nas suas melhores condições por levar vários condimentos ao longo do seu tratamento, no entanto no que resiste de bom, estou a iniciar a fase para o aproveitar nas melhores condições, fazendo o seu consumo sem lhe juntar o doce que o transforma para que seja ingerido sem amargar, procurando assim a essência possível da cafeína.  

24
Fev19

Benefícios do café para a saúde

café.jpg

Os seguidores que por aqui andam há mais tempo já sabem e quem não sabe fica a saber... Sou um pouco viciado em café. O da manhã é uma obrigatoriedade, após o almoço um hábito, o lanche um outro costume e após o jantar e para fechar o dia tem de surgir o café da noite. Ao todo pelo menos tomo quatro cafés por dia, quando não são mesmo cinco ou seis, dependendo dos tempos vagos que vão surgindo. Agora e graças à médica cardiologista Ana Luiza Lima, em declarações à publicação Tua Saúde, o que entendo como um vício até parece ter alguns benefícios. 

Ao que parece o consumo de café tem os seus benefícios para a saúde, o que deve alegrar muitos dos amantes de cafeína como eu. Então vamos lá ficar a saber que o café, consumido de forma moderada entre 200 a 600ml por dia, o que equivale a de uma a quatro chávenas, o que está dentro do que consumo, ajuda a combater o cansaço. A cafeína tem a capacidade de aumentar o poder de concentração e de alerta, ajudando assim ao desempenho de várias tarefas como a diminuição da sonolência, o aumento do tempo de retenção visual e de vigilância auditiva. 

Para além disto, o consumo adequado de café também ajuda a prevenir a dor de cabeça, tema de que já tinha falado antes. Geralmente quem está habituado a consumir em determinados horários e após as refeições o seu café e o deixa de fazer sente como que uma falha, que poderia ser definida como ressaca de cafeína. O café ao relaxar os vasos sanguíneos do cérebro ajuda a combater assim qualquer falha e dor que possa a ser sentida, sendo mesmo um ingrediente presente em vários medicamentos analgésicos no combate à dor. 

Outro dos benefícios do consumo de café está na prevenção da depressão, visto o café interferir e neste caso posso dizer que o sinto, no humor diário como uma ajuda a uma melhor disposição por ser um estimulo ao sistema nervoso central.