Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Canino amuado

Quem tem animais de estimação de quatro patas deve entender esta minha partilha. O meu gordo bulldog francês com a idade tem vindo a aprofundar os seus estados de birra. Agora por qualquer coisa fica chateado connosco e faz questão de o mostrar com as mudanças das expressões faciais e comportamentos.  Vai à rua e quando voltamos para casa com ele faz força para não entrar na rua e entrar depois em casa. No passeio diário quer sempre escolher o caminho a seguir e quando o (...)

O Apelo Selvagem, o filme

  Inspirado no livro de Jack London, estreou no cinema o filme O Apelo Selvagem, onde o protagonismo está do lado de Buck, um cão gigante que da vida familiar é levado para a luta diária da corrida ao ouro do Alasca, acabando por ter lutar pela sua própria sobrevivência, aprendendo a debater-se com as complicações que se atravessam pelo seu caminho, onde os humanos são os (...)

Animais simbolizam amizade e responsabilidade

  Quem tem animais de estimação sabe que além das coisas boas que os nossos amigos de quatro patas nos fornecem, que os cuidados com os mesmos são parte do orçamento do lar, sendo necessário que, antes de adotar, exista a consciência de todos os membros da família que ter um cão, por exemplo, é uma responsabilidade que nos dá inúmeras alegrias mas que também traz consigo despesas fundamentais para a sua sobrevivência e bem-estar no seio familiar.  Os veterinários, as (...)

Desgosto de bulldog

A chuva regressa e o Tomé, o bulldog francês aqui de casa, logo começa certamente a pensar que lá terá de ser obrigado a vestir a sua capa para se proteger da chuva quando vai à rua fazer as suas necessidades.  Desde pequeno que o tentamos habituar a ter roupa nos dias mais frios para ir dar as suas voltas diárias mas é complicado. Não as consegue tirar, no entanto assim que vê uma das ditas capas logo foge para um canto da casa numa tentativa de se esconder para não se ter de (...)

Cama de Cão

Há uns dias compramos cama nova para o Tomé, mas mais uma vez a alegria do canito é dar pulos e mais pulos na novidade que lhe colocamos no local onde costuma dormir, a par disso e como sabe que aquele produto novo é seu, acha que tem de andar de cama na boca a passear pela casa como se houvesse necessidade de exibir a sua nova estadia ao Mundo. Pois é, o Tomé tem destas coisas, parecendo uma autêntica criança quando tem algo novo. Já com os brinquedos faz o mesmo, andando sempre (...)

Animais abandonados

Meio da tarde, tudo a decorrer dentro do normal, duas colegas começam a falar alto porque na rua um casal numa auto-caravana acabava de abandonar dois cachorros junto à entrada da empresa.  Um casal asiático, que estaria certamente de passagem pela zona, deixou estes pequenos cachorros, com pulgas e carraças, junto ao portão da empresa. Quando os fomos buscar, tivemos de os tirar debaixo dos carros porque ficaram com medo e fugiram, mas rapidamente vieram ao chamamento e lá os (...)

Dia do Bulldog na Comercial

A Rádio Comercial tem sempre algo a celebrar dia após dia e hoje, Sexta-feira, 21 de Abril de 2017, e porque estão na Disneyland Paris a celebrar os 25 anos do espaço com emissão especial, decidiram celebrar o dia do bulldog. O meu Tomé aparece assim, para vos cumprimentar em língua francesa neste seu dia!  ( Ver mais... )

Inspe(c)tor Max está de volta!

Os amantes televisivos já sabem que a série mais repetida da televisão portuguesa irá ter uma nova e renovada temporada?! Ah pois é! Depois de anos e anos, para não dizer mesmo uma década após a primeira passagem pela TVI dos episódios de Inspector Max, eis que a atual direção do canal resolveu voltar a apostar numa fornada de novas (...)

A Menina do Cão

Poderia ser o nome de um livro mas não o é! A Menina do Cão foi o nome que atribui a uma visão real que tive quando a caminho do trabalho logo pela manhã vi numa vivenda uma criança com o seu pequeno e jovem amigo de quatro patas ao colo. A menina estava junto ao grande portão de entrada e saída dos automóveis e tinha o pequeno cachorro ao colo! Ela com um ar triste a ver os carros passarem e talvez há espera que alguém chegasse. Ele, ao colo, a olhar e talvez com o pensamento (...)