Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

formavida-billboard
17
Jun20

A Educação de Eleanor | Gail Honeyman

Porto Editora

31E531BC-A82A-4C2A-B6AF-E48CD8420B8E-D477C3D6-1004

 

Título: A Educação de Eleanor

Título original: Eleanor Oliphant is completely fine

Autor: Gail Honeyman 

Editora: Porto Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Maio de 2017

Páginas: 328

ISBN: 978-972-0-04898-1

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Eleanor Oliphant tem uma vida perfeitamente normal - ou assim quer acreditar. É uma mulher algo excêntrica e pouco dotada na arte da interação social, cuja vida solitária gira à volta de trabalho, vodca, refeições pré-cozinhadas e conversas telefónicas semanais com a mãe.

Porém, a rotina que tanto preza fica virada do avesso quando conhece Raymond - o técnico de informática do escritório onde trabalha, um homem trapalhão e com uma grande falta de maneiras - e ambos socorrem Sammy, um senhor de idade que perdeu os sentidos no meio da rua.

A amizade entre os três acaba por trazer mais pessoas à vida de Eleanor e alargar os seus horizontes. E, com a ajuda de Raymond, ela começa a enfrentar a verdade que manteve escondida de si própria, sobre a sua vida e o seu passado, num processo penoso mas que lhe permitirá, por fim, abrir o coração.

 

Opinião: Um primeiro romance de Gail Honeyman como A Educação de Eleanor jamais pode passar ao lado das boas críticas. Foram anos com este livro em espera para que quando lhe peguei perceber que mais um erro cometi pela espera e por outros lhe terem passado à frente. Comovente, divertido e humano são três dos pontos chave desta narrativa lúcida, transformadora e real que é contada de forma quente e aconchegante para não se perder o entusiasmo pela mudança de vida de Eleanor.

Convidado a conhecer o presente e partes da infância conturbada de Eleanor, o leitor entra num mundo complexo mas despreocupado onde a alegria se mistura com a crueldade de vidas que nos passam muitas vezes despercebidas. Num encadeamento suave e revelador, a autora consegue mostrar que os traumas e penas do passado conseguem pesar nas marcas presentes de qualquer um de nós. Inicialmente somos convidados a conhecer uma jovem secretária, solitária e desconectada do mundo até que os seus atos vão sendo descortinados com as memórias do seu passado através de conversas que pesam e reconforto atuais que transportam momentos bons para mágoas identificadas do que já lá vai e não volta mais. 

A história de Eleanor é feita na solidão de quem enfrenta um emprego de oito horas de trabalho quase por obrigação, faz as suas compras básicas no supermercado e recolhe-se sozinha em casa nos tempos livres. Sentindo que passa ao lado de uma equipa ajustada mas onde não se sente integrada e que ainda é colocada de parte pela sua forma de estar, não se apercebendo que os seus comportamentos a levam a ficar de lado, tal como os outros não procuram explicações. Isto acontece, muitas vezes devido a medos, receios e traumas que acabam por sustentar depressões com isolamentos, transtornos e derrotas. No entanto Eleanor, sem esperar, consegue ver a sua vida transformada sem procurar e de forma totalmente inusitada. Um incidente que acaba em conhecimento que a ajuda a saber gerir a partilha e o espaço sem se dar conta e a responsabilidade e a oportunidade de procurar a sua própria identidade numa sociedade em movimento surgem aos poucos. O espelho torna-se num bom amigo desta solitária mas responsável mulher, a presença de quem lhe quer bem só a ajuda e em pouco tempo o que de mau parece existir numa vida com todos os critérios para ruir é transformada para se dar a volta, como que uma planta no escuro e mal regada voltasse a ver a luz do dia e as vitaminas a ajudassem a rejuvenescer.  

A tristeza e a dor com que são vividos muitos momentos de Eleanor para depois se sobressair e conquistar são como uma autêntica chapada ao leitor que com pequenos problemas cria um abismo de onde parece não ser possível sair assim tão facilmente.

Conheci a Eleanor com poucas expectativas e rapidamente me rendi, primeiramente pela sua boa disposição e peripécias iniciais que unem dramatismo e desatenção no que parece ser um ciclo de momentos inusitados para que depois perceba que todos esses momentos que me agarraram com algumas gargalhadas se transformam numa perceção de uma vida pesada e com alguma lamuria. Eleanor conquista logo de início mas é quando se percebe tudo o que está para trás que se entende cada pormenor dos seus comportamentos que passam assim de merecer gargalhadas para surgir a vontade de acarinhar e ajudar a procurar um novo rumo que a própria consegue conquistar sem que tenha procurado mas perante a oportunidade não se deixou ficar. 

07
Jun20

As Raparigas Perdidas | Simone Sr. James

Topseller

A0143DD4-A2CC-437D-B13D-BB971D489FD7-8FAB01A7-FB78

 

Título: As Raparigas Perdidas

Título original: The Broken Girls

Autor: Simone Sr. James

Editora: Topseller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Julho de 2018

Páginas: 352

ISBN: 978-989-8917-14-0

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Há um lugar para onde vão as raparigas que ninguém quer. As raparigas problemáticas, as filhas ilegítimas, aquelas que são demasiado espertas para o seu próprio bem. É uma escola chamada Idlewild Hall, que na vila se diz estar assombrada. Quatro colegas tornam-se amigas, sussurrando sobre os seus medos.
Até que uma desaparece…

Vermont, 2014

Por muito que tente, a jornalista Fiona Sheridan não consegue deixar de revisitar os eventos que, há 20 anos, levaram à morte da sua irmã, cujo corpo foi encontrado nos jardins da abandonada Idlewild Hall. Apesar de o namorado da irmã ter sido julgado e condenado pela sua morte, Fiona tem a certeza de que algo ficou por contar…

Quando descobre que Idlewild Hall vai ser recuperada por um investidor anónimo, Fiona decide que é hora de escrever um artigo sobre a história, e desenterrar todos os seus segredos.

E, com eles, uma voz que se ouvia pelos corredores…

 

Opinião: Num presente que procura respostas no passado, Fiona procura justificações para a morte da irmã há 20 anos atrás. Encontrado o corpo na altura abandonado nos jardins do outrora colégio de Idlewild Hall e sem que a verdade sobre a morte tenha convencido Fiona, a agora jovem mulher quer saber como tudo aconteceu, quem foi o verdadeiro culpado e a razão de tudo ter sido alterado em tribunal. Assim começa As Raparigas Perdidas, numa fusão entre três épocas que acabam por dar ao presente todas as respostas que ficaram por esclarecer em dois momentos diferentes, uma vez que antes da irmã de Fiona outras raparigas morreram e foram deixadas pelos jardins e poços de Idlewild. 

Um thriller com ritmo mas ao mesmo tempo leve que se cruza entre presente e passado num desvendar sucessivo de pistas sobre crimes que aconteceram em épocas diferentes mas com muito em comum num local com algum misticismo pelo meio e onde vozes e figuras do além se cruzam ou não com os vivos que circulam pelos arredores deste antigo colégio interno de raparigas que não eram bem-vindas nas suas famílias pelos mais variados motivos.

Esta ė uma narrativa que une suspense, mistério e romance e onde a intriga se junta à omissão, vontade e cobardia, As Raparigas Perdidas consegue surpreender sem deixar para trás qualquer personagem e tempo, uma vez que entre 1950 e 2014 todas as raparigas sofreram, de maneiras diferentes e procurando ajuda dentro do que em cada altura lhes era permitido para descobrirem o que ia acontecendo com as companheiras de quarto e estudo. 

 

 

01
Out19

Só hoje! 25% em livros!

momentos-wook-instagram

Hoje, só mesmo hoje, 01 de Outubro, a Wook oferece 25% de desconto e portes grátis em livros, com novidades incluídas.

Começar Outubro com esta super promoção literária é mesmo para aproveitar. A promoção dos 25% de desconto é feita com 20% de desconto imediato em todos os livros e 5% em cartão Wookmais, para ser utilizado mais tarde, exceptuando os manuais escolares e livros vendidos no marketplace. Os livros com menos de 18 meses só estão com descontos até 20%, seguindo a lei sobre as novidades literárias. Já os eBooks contam com 20% de desconto imediato. 

Faz já a tua lista, enche o carro virtual, faz o pagamento e daqui a um ou dois dias tens toda a tua encomenda a chegar a casa e em perfeitas condições. Esta promoção só é válida para encomendas registadas e pagas ao longo do dia de hoje, por isso não te atrases porque amanhã os 25% de desconto «já eram»!

Aproveita, seguindo o link AQUI ou clicando numa das imagens que acompanham este texto! Boas leituras!

23
Jun19

Literatura em pausa

book read.jpg

 

Eu, Ricardo Trindade, conhecido na blogosfera como O Informador, venho publicamente assumir que sensivelmente entre o início da segunda quinzena de Maio e o final da quinzena inicial de Junho me portei um pouco mal como leitor assíduo. 

Reconheço aqui que férias além fronteiras - Paris -, trabalho, séries, afazeres diários e a preparação para o Clube de Leitura na Feira do Livro de Lisboa no espaço do grupo Porto Editora sobre a obra de Danielle Steel, deixei um pouco de lado os meus novos amigos literários de lado. Agora que tudo parece estar mais calmo prometo retomar o fio condutor como um bem comportado leitor que muito respeita os momentos dedicados às histórias de ficção e não ficção que são escritas por todo o mundo.

Eu, O Informador, reconhecido somente por quem aqui passa, prometo que a partir de hoje a história irá continuar a ser contada como estava a acontecer até meio de Maio. O objetivo está lançado, como tal vou começar desde já a cumprir com a palavra dada. 

08
Jan19

A Coisa | Livro II | Stephen King

it - a coisa . livro 2.jpg

Título: A Coisa - Livro 2

Título Original: It

Autor: Stephen King

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Novembro de 2018

Páginas: 568

ISBN: 978-972-25-3568-7

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: A segunda parte do clássico de King sobre sete adultos que regressam ao lugar onde cresceram para enfrentar um pesadelo que todos eles lá viveram… algo maléfico e sem nome: a Coisa.

Na segunda parte daquela que muitos consideram ser a grande obra de Stephen King, regressamos ao Maine e à pele dos sete amigos que, uma vez mais, terão de enfrentar o mal que se agita bem no fundo da memória de todos e emerge de novo trazendo o pesadelo e o terror ao presente.

 

Opinião: A leitura do segundo volume de A Coisa tinha de surgir logo após terminar o primeiro volume desta aclamada obra de Stephen King que me conseguiu conquistar. No entanto, e após a surpresa inicial, fui perdendo o fôlego nesta continuação do clássico que gerou um dos filmes de terror mais conhecidos. 

A leitura de A Coisa - Livro 2 revelou-me inteiramente o que comecei a perceber anteriormente. Stephen King acaba por cansar por incluir muitas notas, criando histórias dentro da história que são absolutamente desnecessárias para a continuação da narrativa. O autor consegue cansar por elaborar demasiado, saturando o leitor que após a primeira parte da história só pensa que tudo vai continuar a ser retratado da mesma forma mas isso não acontece porque a dose de paciência para enfrentar páginas e páginas de «enche chouriços» tem de existir.