Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

06
Jan19

Quem está do outro lado?

| O Informador

blogger.jpeg

Isto é tudo muito giro que por vezes nem nos damos conta do poder que um blog tem nas nossas vidas em certos momentos e também nas de quem está do lado de lá, enquanto leitores! Escrevemos, partilhamos, comentamos e refletimos, ficando por vezes surpreendidos por quem está do lado de lá, pelas pessoas que vão passando por este e outros textos publicados e que muitas vezes ao não sabermos quem são e onde estão, acabam por nos transmitir com uma certa regularidade mensagens positivas para seguirmos em frente em diversas situações. Completos desconhecidos, com nomes reais, personalizados ou meros anónimos que com um simples smile ou uma palavra conseguem alegrar um pouco do nosso dia. 

Quem está por vezes do outro lado? Ao longo destes anos já encontrei e acreditei perceber um pouco sobre quem passa e deixa a sua mensagem. Pessoas que não nos conhecem mas gostam e até se identificam com as nossas partilhas. Uns que não conhecia e que com o tempo e graças às redes sociais já conheci pessoalmente pela identificação de um rosto que nos olha em reconhecimento e vice-versa. Conhecidos que comentam tal e qual como se estivéssemos numa conversa e outros que optam por criar personagens por não existir coragem para transmitir o que realmente pensam em determinadas situações. 

Um blog é isso mesmo, a partilha de experiências, o comentário gratuito e que da minha parte sempre obtém resposta. Gosto de ver cada publicação com comentários, com debate entre quem passa e deixa a sua opinião para ser comentada, distorcida, criticada e defendida por quem vem a seguir e publica novo comentário que será visto por mim para ter o devido direito de resposta. 

22
Dez18

Comentadores de Excelência

| O Informador

comentários.jpg

O ano está a terminar e deixem que vos diga que estes últimos doze meses foram bem compensadores em termos de feedback que foi surgindo em termos de comentários e reações pelo blog e pelas redes sociais ao longo deste tempo. 

Como todos vocês que passam por aqui são importantes para o desenvolvimento e crescimento do blog, tenho a agradecer por estarem desse lado, uns com passagens esporádicas, outros mais presentes de forma quase diária, sendo que o importante é passarem com gosto para regressarem. Existem depois os que passam e deixam a sua marca e nesse campo foram mais de cem reações e mais de mil e quinhentos comentários para os quais contribuíram. Neste processo foram vários os nomes/nicks que foram deixando a sua marca n' O Informador. Entre eles, o top dez que vos deixo onde constam os comentadores mais presentes no blog ao longo de 2018.

08
Dez18

Blogger ou Personagem?

| O Informador

blog.jpg

No momento em que agarro numa página em branco do blog para começar a escrever tenho de definir o tema, o que vou comentar, como encadear o texto, escolher a imagem e tags. Perfeito! Isto é geralmente o que um blogger faz ao elaborar uma nova publicação que pode ficar logo disponível para os leitores ou manter-se agendada para ser publicada mais tarde. No entanto existem factores que sempre interferem no texto que vai ser escrito, naquele desabafo pessoal, comentário social ou partilha de experiências. Falo do estado de espírito do momento em que tudo é feito!

Sei que a criatividade nem sempre ocorre, faltando ideias sobre o que escrever, bloqueando outras vezes no desenvolvimento do tema ou simplesmente estar naqueles dias em que não apetece sequer colocar os dedos no teclado para dar azo à imaginação. No entanto existem horas em que estamos a escrever mas em que o estado de espírito não é o melhor, tentando que o mesmo não passe para o texto que vai ser partilhado, mas sempre ou quase sempre, isso não é conseguido, acreditando que quem está a ler determinada publicação no dia em que foi redigida ou depois acabe por detetar quando os sentimentos pessoais estão bem ou com maior sensibilidade. 

29
Nov18

Verdade de Blogger

| O Informador

blog blogger influenciador.jpg

Neste mundo de blogs, bloggers, influenciadores e todos os nomes que lhes queiram chamar existem cada vez mais distintas áreas. Os modelos pessoais, livres e independentes, os profissionais em que todas as publicações giram em torno de um negócio, como um emprego, um part-time ou um produto que ajuda a pagar as contas mensais e os que não são nem carne nem peixe, onde me encaixo.

Publico o que escrevo, mas acabo por me deixar levar pelos extras quando estes surgem e encaixam dentro do modelo que tenho definido. Sigo com liberdade, falando do que quero, à minha maneira e sem pensar em comentários, partilhas e na opinião de quem está do outro lado. Um blog pessoal e livre tem de ser isso mesmo, encaixando dentro do que a pessoa defende na vida e não criando imagens que não são de todo a definição de quem está por trás de cada texto, onde cada publicação convém seguir a linha identificativa e não criar um trabalho que desfigura por completo a verdade individual de cada um. 

02
Nov18

Gratidão

| O Informador

gratidão.png

Agradecer, celebrar o bem que deve ser partilhado com todos! É sobre o poder da gratidão que me baseio hoje por perceber que simples expressões como «Bom dia!», «Olá!» e «Obrigado!», que podem parecer meros apontamentos diários, mas que são difíceis de verbalizar para muitas pessoas que ainda, mesmo numa fase adulta, não conseguiram perceber que para estarem bem consigo também é necessário olhar para e pelos outros. 

Desde sempre fui educado com base na celebração do agradecimento de tudo o que possuímos através da conquista, mas que nada surge somente com o fruto do trabalho e ambição de uma só pessoa. É perante os outros e com os semelhantes que conseguimos palmilhar o caminho, agradecendo, dando palavras de apoio, incentivando a seguir em frente e celebrando a vida. Por vezes não é necessário criar relações, sendo sim primordial ser afável e mostrar que sempre reconhecemos o próximo como um de nós, cumprimentando, tendo uma palavra a dizer, nem que ao longo de uma vida não se passe de um simples «Olá!» diário, mas sabendo que de todas as vezes com que nos cruzamos com alguém a celebramos tal como pretendemos que o faça. 

Um simples sinal de gratidão consegue, além de manter uma melhor relação, deixar quem o recebeu com um ponto positivo na sua vida naquele dia. Não custa nada e podemos estar de mal com o Mundo, mas será que custa alguma coisa ou ficam com menos uns euros se agradecerem por algo que por vezes é traduzido por gestos tão simples como um olhar de reconhecimento diário ou por um comportamento que nos facilita o nosso passo seguinte?

«Obrigado!» perante quem nos dá passagem numa fila de supermercado só porque queremos pagar um artigo e quem está à nossa frente tem um carro de compras cheio. «Bom dia!» a quem nos deixa a porta do elevador aberta para entrarmos. «Obrigado!» a quem nos encaminha até um lugar numa sala de espetáculos. «Muito Obrigado!» por me avisarem que tenho um furo no carro. «Boa tarde!» a quem nos serve o café após o almoço. «Até amanhã!» ao vizinho que chega ao prédio ao mesmo tempo que nós e que possivelmente já não iremos ver no mesmo dia. 

14
Out18

Chá de Verão

| O Informador

chá.jpg

Gosto de chá! Isto é um ponto assente desde que me lembro de ser gente. Sempre gostei de chá desde pequeno e nos dias que correm continuo a apreciar. Certo que existem alturas em que sou maior consumidor de chá do que por outras, mas ao longo de todo o ano vou bebendo, esteja frio ou calor e é neste ponto que muitos acham estranho e conseguem mesmo mostrar espanto quando me encontram a beber um chá com temperaturas acima dos trinta graus. 

Podem achar que sou meio louco por beber algo quente quando está imenso calor e só apetece mesmo ingerir alimentos frescos. No entanto para mim chá é quente, tirado mesmo a escaldar, deixando arrefecer depois, mas tem de ser servido como manda a tradição e como sabe bem. Em alturas de calor bebo menos chá, é certo, no entanto não o deixo de fazer. À noite, nos momentos antes de dormir, quando estou a ler um pouco sentado na cama, sabe tão bem ter na mesa-de-cabeceira a caneca para ir molhando os lábios. É quente sim, talvez não seja o mais aconselhado para os dias de altas temperaturas, mas em casa, que nem costuma ser quente, sabe tão bem. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Banner mrec Saldos 2019

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Happy

    Eu vi e gostei muito!

  • Gorduchita

    Não defendendo de forma nenhuma a empresa de medic...

  • O Informador

    É possível porque nas carrinhas é mesmo para despa...

  • O Informador

    O meu não perde o contacto com o cabo, mas só liga...

  • Anónimo

    Quando vou à medicina do trabalho num edifício ond...

Mensagens

Pesquisar