Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Quem Matou Sara? | Netflix

A primeira temporada de Quem Matou Sara? chegou, viu e convenceu-me do início ao fim. Vendo a série numa busca constante sobre o real assassino por detrás da morte de Sara, a série mexicana consegue prender por dando várias pistas ao longo dos episódios sobre os possíveis homicidas dentro do grupo mais próximo da jovem.  Percorrendo os momentos antes do acidente que levou à morte e o presente com a procura da verdade uns anos depois por parte do irmão de Sara, Alex, incriminado (...)

Andorinha de Ana Moura

O novo tema de Ana Moura, Andorinha, fica no ouvido e facilmente vai saltar aos tops nacionais dos temas mais ouvidos pelas próximas semanas em Portugal, no entanto e embora já tenha feito repeat em Andorinha várias vezes, a mistura que a cantora faz neste tema entre o fado com uma letra rap causa alguma estranheza dentro do que têm vindo a ser os novos ritmos do fado para com as novas vozes. Gosto do tema, com uma letra pobre, mas percebo que fica no ouvido, a questão recai somente (...)

Calma alentejana

Sempre que regresso ao Alentejo a sensação de descanso com tranquilidade acontece. Por vezes com pausas mais prolongadas e repousadas do que outras, no entanto o certo é que por terras alentejanas, seja mais para cima ou mais para baixo, para a esquerda ou direita, a calmaria existe, a tranquilidade surge e o descanso acontece de verdade. Por aqui não existem horários, a confusão do trânsito ficou longe, os dias corridos não fazem parte da rotina e o tempo é coisa rara para se (...)

Café sem açúcar

Ao longo dos meses de confinamento elevado, em que estive em casa com pausa laboral, consegui diminuir a quantidade de café de cinco ou seis por dia para três, como te contei. Agora que consegui ultrapassar parte do excesso de cafeína diária o próximo passo é retirar o açúcar do café, por muita careta que venha a fazer ao início. É certo que um café adocicado sabe sempre (...)

Sim, já de férias!

Parece-me que ainda não te disse, mas estou neste momento a gozar os primeiros dias de férias de 2021. Após trabalhar a primeira quinzena do ano, ter estado três meses em lay-off por obrigação governamental, lá regressei ao trabalho e semana e meia depois, eis que venho de férias, como se tivesse muito cansado em meia dúzia de dias.  Claro que já recebi por parte da família, de amigos e conhecidos aquelas mensagens do género, mal foste trabalhar e já estás de férias. (...)

A saída da Yellow Star Company do Teatro Armando Cortez

A notícia de que a nova direção da Apoiarte - Casa do Artista decidiu não renovar o contrato que tem mantido ao longo dos últimos anos com a produtora Yellow Star Company para a utilização do espaço do Teatro Armando Cortez surgiu nos meios de comunicação social e acaba por deixar o sector da cultura mais uma vez consciente de que existe mesmo um lado negro por detrás das artes que parece mostrar que por muito que se lute para seguir em frente as dificuldades sempre vão (...)

Na Conversa com... Maria Henrique

Luiza de Jesus - A Assassina da Roda

Imagem: Filipe Ferreira A completar 30 anos de carreira, Maria Henrique estreia no Teatro da Trindade o monólogo Luiza de Jesus - A Assassina da Roda a 29 de Abril. Em conversa com a atriz sobre este seu novo espetáculo, onde além de atriz está também no papel de encenadora, o passado do país e o futuro da cultura em Portugal ganharam destaque, sendo ainda revelada a vontade de Maria Henrique em voltar pelos próximos tempos também ao mundo do cinema e à televisão.  Mais de um (...)

Aglomerados pelos horários reduzidos

Estamos a desconfinar e os horários dos estabelecimentos ainda não estão totalmente dentro do que era o normal antes de tudo isto nos começar a afetar. No entanto o que deteto, como lojista de serviço, é que o encerramento do comércio ao fim-de-semana pelas 13h00 só ajuda a piorar a situação para com o distanciamento, cuidados e níveis de stress. Existe neste momento um maior acumulado dentro dos centros comerciais e mesmo nas avenidas principais dos grandes centros urbanos nas (...)