Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Já passei pela Feira do Livro

feira do livro de lisboa 2022.jpg

Vamos situar no dia 25 de Agosto de 2022, o primeiro dia da 92ª Feira do Livro de Lisboa em que eu, Ricardo Trindade, fiz a minha visita pela tarde ao certame. Cheguei ao início da tarde, sensivelmente pelas 15h00, e percorri os corredores, bem longos este ano da Feira. Posso dizer que para uma tarde quente de Quinta-feira, a adesão estava bastante boa, com filas junto aos vários locais de pagamentos dos grandes grupos editoriais, com os visitantes a escolherem as suas obras e a comprarem. 

Encontrei, como é habitual, um ambiente tranquilo, com leitores espalhados por todo o recinto, aproveitando também os espaços de comes e bebes que estão disponíveis ao longo do Parque Eduardo VII para não nos faltar nada. Após uma primeira volta pela Feira, percebendo logo à partida onde iria regressar um pouco mais tarde, deixei-me conquistar por uma gelado pelas esplanadas do topo e desci até ao espaço do grupo Porto Editora / Bertrand Editora, onde decorreu pelas 16h30 o lançamento de um belo trabalho da artista plástica Ana Aragão que recorreu ao imaginário literário para embelezar a praça do grupo com referência a vários autores nacionais e internacionais, como é o caso de José Saramago, Fernando Pessoa e Sophia de Mello Breyner Andresen. 

Após o evento literário neste primeiro dia de Feira do Livro, fiz o estrago das compras e trouxe comigo O Apocalipse dos Trabalhadores, de Valter Hugo Mãe, com a promoção do livro do dia com 50%, e Baiôa Sem Data Para Morrer, de Rui Coceiro, com desconto de 20%, uma vez que é uma novidade, ambos com edição da Porto Editora. Já no espaço do grupo Penguin, comprei também em livro do dia com 40% Um Caso Perdido, de Colleen Hoover, numa edição Topseller.

A História de uma Serva | Margaret Atwood

Bertrand Editora

a história de uma serva.jpg

Título: A História de uma Serva

Título Original: The Handmaid's Tale

Autor: Margaret Atwood

Editora: Bertrand Editora

Edição: 2ª Edição

Lançamento: Junho de 2021

Páginas: 352

ISBN: 978-972-25-2577-0

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Uma visão marcante da nossa sociedade radicalmente transformada por uma revolução teocrática. A História de Uma Serva tornou-se um dos livros mais influentes e mais lidos do nosso tempo.

Extremistas religiosos de direita derrubaram o governo norte-americano e queimaram a Constituição. A América é agora Gileade, um estado policial e fundamentalista onde as mulheres férteis, conhecidas como Servas, são obrigadas a conceber filhos para a elite estéril.

Defred é uma Serva na República de Gileade e acaba de ser transferida para a casa do enigmático Comandante e da sua ciumenta mulher. Pode ir uma vez por dia aos mercados, cujas tabuletas agora são imagens, porque as mulheres estão proibidas de ler. Tem de rezar para que o Comandante a engravide, já que, numa época de grande decréscimo do número de nascimentos, o valor de Defred reside na sua fertilidade, e o fracasso significa o exílio nas Colónias, perigosamente poluídas. Defred lembra-se de um tempo em que vivia com o marido e a filha e tinha um emprego, antes de perder tudo, incluindo o nome. Essas memórias misturam-se agora com ideias perigosas de rebelião e amor.

 

Opinião: A História de uma Serva é a distopia que Margaret Atwood excelentemente criou para dar vida a várias personagens pela voz de Defred, uma serva que fica ao dispor de um Comandante e perante todas as regras que a sua nova casa lhe ditam. 

Nesta história encontramos uma jovem mulher, no ano de 1985, a contar a sua história de vida ao longo de três tempos diferentes, o antes de ser recolhida para o seu novo estado de vida, o durante o tempo em que esteve sujeita a condições desumanas e o depois, aquele sonho do que poderia estar por detrás das portas. Nesta história Margaret consegue levar o leitor pela vida de uma serva que fica ao serviço de um homem, o Comandante, cuja ciumenta mulher não lhe consegue dar filhos. Esta esposa não consegue engravidar e dar assim continuidade à família, como tal as servas são colocadas ao dispor das famílias com tais dificuldades para terem filhos no lugar das esposas inférteis. Nesta distopia a par das servas existem as Tias, mulheres mais velhas que controlam e ditam as regras perante as novatas que entregam de forma forçada o seu corpo e ainda as Martas, cujas funções passam pela cozinha e limpeza das casas. Todas estão presas dentro de vidas que não desejaram, todas têm no seu Comandante o tutor, e as regras são para serem levadas a sério, onde cada qual tem a sua função bem implementada sem que possam existir extravios e somente com uma finalidade, a procriação para dar continuidade ao nome de família do Comandante, procriação essa que é feita entre o próprio e uma das servas, na presença da sua esposa e com os conselhos das Tias sempre atentas. 

A História de uma Serva é uma história onde o medo e todos os condicionantes que por si só surgem existem. As mulheres vivem perante uma sociedade controlada pelo autoritarismo masculino e se não seguirem o caminho que lhes é destinado acabam por sofrer graves consequências. Neste mundo o controlo é um facto, a reprodução uma obrigação e a liberdade uma proibição.

Amor de Pechisbeque | Pedro Rodrigues

Cultura Editora

amor de pechisbeque.jpg

Título: Amor de Pechisbeque

Autor: Pedro Rodrigues

Editora: Cultura Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Junho de 2022

Páginas: 144

ISBN: 978-989-9096-69-1

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: «Como é que alguém se apaixona? Abrindo os olhos.»

Quando alguém termina um relacionamento amoroso, a vida parece um verdadeiro fim do mundo. O desnorte nos sentimentos baralha-nos em tudo o resto, desde a simples ocupação dos tempos livres com os amigos à própria estabilidade pessoal e familiar. Amor de Pechisbeque é um romance escrito à flor da pele, que nos faz descobrir vírgulas onde só vemos pontos finais.

«Por momentos, e disto não tenho a certeza absoluta, creio que os nossos corações se sincronizaram, tornando-se num só.»

 

Opinião: Pedro Rodrigues avançou com o seu novo romance e com este Amor de Pechisbeque deu a conhecer um pouco da vida do escritor num misto entre realidade e ficção onde consegue deixar o leitor sem pé perante a história que vai sendo contada ser a do próprio autor ou não.

Amor de Pechisbeque percorre a vida deste escritor após o final de um namoro duradouro que outrora acreditou ser para a vida. Com Ana no pensamento, com os amigos por perto sempre como forma de espicaçar, o nosso escritor partilha as suas batalhas para esquecer a relação defraudada, tudo ao mesmo tempo que as suas capacidades de concentração para se dedicar à escrita de um novo romance se tornam tempestuosas. O amor consegue quebrar estados de alma a ponto de paralisar várias áreas pessoais que ficam assim constrangidas emocionalmente, como que congeladas sem capacidade de reação. As relações com os amigos e família, a incapacidade de criação na escrita e a falta de fé para seguir em frente num novo futuro a dois revelam o poder do amor quando fracassado na forma como abala a vida de cada um, neste caso a de um escritor que se deixa ficar incapacitado. 

Desaparecida | Rachel Hawkins

Bertrand Editora

desaparecida.jpg

Título: Desaparecida

Título Original:The Wife Upstairs

Autor: RachelHawkinss

Editora: Bertrand Editora

Edição:1ªª Edição

Lançamento: Junho de 2022

Páginas: 320

ISBN: 978-972-25-4223-4

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Jane, recém-chegada a Birmingham, Alabama, é uma dogsitter sem dinheiro em Thornfield Estates - um condomínio fechado repleto de mansões, SUV reluzentes e donas de casa entediadas. O tipo de lugar onde ninguém vai reparar se Jane roubar, entre outras coisas, as joias descartadas nas mesinhas de cabeceira dos seus clientes abastados. Onde ninguém vai pensar em perguntar se Jane é o seu nome verdadeiro... Mas a sua sorte muda quando conhece Eddie Rochester. Recém-viúvo, Eddie é o residente mais misterioso de Thornfield Estates. A sua mulher, Bea, afogou-se num acidente de barco com a melhor amiga, e os seus corpos ficaram perdidos para sempre nas profundezas. Jane não pode deixar de ver uma oportunidade em Eddie - ele não só é rico, sério e bonito, como também lhe pode oferecer o tipo de proteção que ela sempre desejou. No entanto, enquanto Jane e Eddie se apaixonam, ela é progressivamente ensombrada pela lenda de Bea, mulher perfeita. Como pode a simples Jane alguma vez estar à altura? E conquistará o coração de Eddie antes que o seu passado - ou o dele - a venha assombrar?

Com um suspense delicioso, uma graça particular e uma refrescante sensibilidade feminina, Desaparecida vira o tabuleiro na trama habitual do romance proibido e da atração imprudente - e de uma mulher que se recusa a permanecer enterrada.

 

Opinião: Desaparecida poderia ser considerado mais um romance cheio de suspense onde a maldade dos seres humanos convive com a boa imagem que tentam passar para os outros. No entanto esta criação de Rachel Hawkins tem muita emoção desenvolvida de forma inteligente para agarrar o leitor a partir do momento em que conhece Jane, a jovem que passeia cães num bairro rico de Birmingham, em Alabama.

Sem dinheiro, a viver com um conhecido a que nem consegue chamar de amigo, Jane sobrevive e procura desde cedo dar a volta à sua extenuante vida, querendo dar-lhe um novo fôlego ao mesmo tempo que esconde um passado sombrio, sem família, cheio de receios e mentiras com um certo mistério, que o leitor fica por descobrir longamente, a assombrarem a perspetiva de seguir em frente. Roubando alguns acessórios de moda aos seus patrões ricos que lhe confiam os seus animais de estimação e as suas próprias casas, Jane entra e sai de grandes mansões quando se cruza com Eddie, um viúvo bem aparente e que ostenta uma boa vida. A partir daqui as ideias surgem na mente desta jovem, começando a ser traçado o plano para que o seu rumo de vida seja alterado, visualizando desde cedo o que poderá ter daí em diante, com dinheiro, riqueza, joias e sem passar as necessidades presentes, tudo ao mesmo tempo que tenta esquecer quem foi no passado.

A Avó Dan | Danielle Steel

Bertrand Editora

a avó dan.jpg

Título: A Avó Dan

Título Original: Granny Dan

Autor: Danielle Steel

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Outubro de 2009

Páginas: 152

ISBN: 978-972-25-2010-2

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Uma caixa de mistérios. Danina Petroskova deixa à neta três objetos. Um medalhão com o retrato do homem que amou, umas quantas cartas enlaçadas em fita azul e as suas sapatilhas de prima bailarina na Rússia czarista. Objetos a contarem a juventude, os sonhos e a fuga da mulher que ela conhecia apenas como a … Sua avó.

 

Opinião: A Avó Dan morreu, deixando as suas memórias escritas de forma a poderem ser conhecidas anos mais tarde e assim o leitor é convidado a conhecer uma vida contada pela perspetiva de uma neta que se deixa render por um passado familiar vivido nos tempos de guerra na Rússia no século passado. 

Esta é a história de Danina Peteoskova, uma jovem que viveu o sonho da dança e que em certa altura deixou que as leis que lhe eram impostas contrabalançassem com o poder do amor por perceber que nem sempre é possível seguir caminhos paralelos quando sonhos profissionais e objetivos pessoais não se compatibilizam. Quem é afinal a avó Dan que só se tornou realmente conhecida depois de partir? Tudo é mostrado através desta partilha que surge através de uma caixa reveladora onde cartas se juntaram a sapatilhas de cetim e a um medalhão de ouro que provam como tudo aconteceu e terminou simplesmente porque seria necessário escolher entre o amor pela dança ou por um homem que sempre lhe quis bem numa época em que não era possível seguir sonhos e ser feliz ao lado da pessoa amada.

Almoço de Domingo | José Luís Peixoto

Quetzal Editores

almoço de domingo.jpg

Título: Almoço de Domingo

Autor: José Luís Peixoto

Editora: Quetzal Editores

Edição: 2ª Edição

Lançamento: Abril de 2021

Páginas: 264

ISBN: 978-989-722-460-7

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Um romance, uma biografia, uma leitura de Portugal e das várias gerações portuguesas entre 1931 e 2021. Tudo olhado a partir de uma geografia e de uma família.

Com este novo romance de José Luís Peixoto acompanhamos, entre 1931 e 2021, a biografia de um homem famoso que o leitor há de identificar — em paralelo com história do país durante esses anos. No Alentejo da raia, o contrabando é a resistência perante a pobreza, tal como é a metáfora das múltiplas e imprecisas fronteiras que rodeiam a existência e a literatura. Através dessa entrada, chega-se muito longe, sem nunca esquecer as origens. Num percurso de várias gerações, tocado pela Guerra Civil de Espanha, pelo 25 de abril, por figuras como Marcelo Caetano ou Mário Soares e Felipe González, este é também um romance sobre a idade, sobre a vida contra a morte, sobre o amor profundo e ancestral de uma família reunida, em torno do patriarca, no seu almoço de domingo.

 

Opinião: Uma verdadeira viagem no tempo e pela vida de um dos homens que mais tem marcado a história de Portugal pela forma que sempre mostrou pela luta pelos seus sonhos e objetivos, permanecendo sempre na sua vida o apoio aos outros e a vontade de fazer mais e melhor muito para também poder partilhar. Rui Nabeiro, o senhor Delta, é o grande protagonista de Almoço de Família, a biografia que José Luís Peixoto tornou real para dar a conhecer o homem que criou o império do café no nosso país, sem medos, enfrentando as oscilações económicas e as alterações políticas ao longo de quase um século de vida. Rui é o homem do café e através da leitura desta obra viajei, convivi e conheci o seu núcleo e as suas vivências, da família às viagens de negócios onde não faltaram os convívios com grandes nomes da nossa História, de Marcello Caetano a Mário Soares e Jorge Sampaio, de Portugal para o Mundo sem esquecer em algum momento as terras de Campo Maior que sempre foram suas e de que tem cuidado. Almoço de Domingo não é apenas uma biografia de Rui Nabeiro, é um retrato real de Portugal.

A ligação com os que o viram crescer, formar família e o grande grupo empresarial e os que nunca deixou para trás, fazendo o bem, criando postos laborais, acolhendo quem chegava, criando postos de trabalho, aumentado a vila de Campo Maior com infra estruturas essenciais para todos. O Sr. Delta é a grande figura da vila alentejana onde é o maior responsável pela criação de empregos que têm ajudado a fixar famílias. Nesta história real fui convidado a encontrar um empresário que nunca baixou os braços desde 1961, quando criou a marca Delta, tendo conquistado e unido esforços para seguir o seu caminho e estar sempre presente, sem muito delegar e sempre ao dar a cara nos bons e maus momentos financeiros que foi passando ao longo do percurso.

O Passageiro Misterioso | Louise Candlish

Clube do Autor

o passageiro misterioso capa.jpg

Título: O Passageiro Misterioso

Título Original: The Other Passenger

Autor: Louise Candlish

Editora: Clube do Autor

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Fevereiro de 2022

Páginas: 356

ISBN: 978-989-724-608-1

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Numa manhã gelada de Dezembro, um homem apanha o barco que o leva todos os dias para o trabalho. O amigo e vizinho Kit não apareceu, mas Jamie não está muito preocupado. No entanto, ao desembarcar, é surpreendido por dois agentes de polícia que o querem interrogar sobre a última vez em que os dois estiveram juntos. Kit está desaparecido desde então.  

Ao ser interrogado, Jamie percebe que alguém o acusou de discutir com Kit na última noite em que este foi visto. E o outro passageiro acredita que Jamie cometeu um crime. Incrédulo, Jamie recorda como conheceu Kit e a sua mulher, Melia, e de que forma as suas vidas ficaram irremediavelmente ligadas.

 

Opinião: Na primeira experiência literária com a escrita de Louise Candlish, através de O Passageiro Misterioso, encontrei um romance com bons toques de suspense através de uma leitura rápida e ágil que me conseguiu cativar desde o início com a convicção de que o final me iria surpreender e não seria o que parecia estar destinado, no entanto e embora me tenha sentido em comunhão com a leitura, o final acabou por ser um pouco sem sal e deixado por parte da autora um pouco ao abandono. Numa história onde o poder do dinheiro tem todo o destaque, o modo como todos podemos ser vitimas de artimanhas perante quem arrisca tudo para se sair bem em termos monetários é um facto, sendo esta narrativa um pouco como um alerta que nem sempre se pode confiar em quem parece chegar por bem do desconhecido. 

Inicialmente conhecemos o casal Clare e Jaime. Ela uma mulher de sucesso no setor imobiliário e que herdou uma bela casa familiar onde vivem. Ele já passou por um bom emprego, mas no momento em que chega junto do leitor é um empregado de café que precisa do apoio da companheira para permanecer numa situação económica estável, o que não lhe dá qualquer satisfação. Nas viagens de barco entre casa e o trabalho Jaime conhece várias pessoas, entre elas Kit, Steve e Gretchen, com quem se habitua a parar num pub local antes de regressar ao final do dia a casa. Curiosamente também Clare conhece e trabalha com Melia, noiva de Kit, tornando-se estes dois casais, de diferentes idades e em fases da vida também dispersas, amigos. No entanto logo de início o leitor percebe que existe um certo mal estar perante a boa vida que Clare e Jaime mantém e as fracas economias, com dívidas pelo meio, de Melia e Kit. A partir daqui o mote fica lançado e o que parece uma amizade improvável acaba por se desenrolar num novelo de mentiras, traições e uso mútuo para se atingirem determinados fins. 

A Herança de Uma Mulher | Danielle Steel

Bertrand Editora

A herança de uma mulher

Título: A Herança de Uma Mulher

Título Original: Property of a Noblewoman

Autor: Danielle Steel

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Fevereiro de 2022

Páginas: 296

ISBN: 978-972-25-3593-9

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Fotografias descoloridas de um casal atraente na Europa do pós-guerra. Correspondência antiga que indicia uma perda trágica. E uma magnificente seleção de pedras preciosas de engaste refinado. É este o conteúdo de um cofre há muito abandonado numa instituição bancária de Nova Iorque. Mas quem foi esta mulher que deixou tamanho tesouro sem testamento?

Duas pessoas, ligadas por mero acaso, começam a tentar deslindar este mistério: Jane Willoughby, assessora no Tribunal de Nova Iorque que lida com a homologação de testamentos, e Phillip Lawton, um perito em arte que trabalha para a célebre casa de leilões Christie’s. Aquilo que começa por ser uma simples relação laboral tornar-se-á para ambos em algo pessoal nos seus esforços para reconstruir uma vida de enigmas, esforços que os levarão de Nova Iorque a Londres, daí para Paris, para Roma e para Nápoles, numa série de revelações surpreendentes.

Marguerite Pearson partiu da América aos 18 anos, com um coração partido e na sombra da Segunda Guerra Mundial. Descobriu uma nova vida na Europa, mas viveu sempre no luto daquilo que deixou para trás. À medida que a verdade acerca da extraordinária história desta mulher nos é revelada - o seu amor proibido e a traição da sua família -, outras pessoas serão arrastadas para este puzzle que Jane e Phillip começam agora a desvendar, e, de entre elas, uma herdará a mais preciosa e inesperada dádiva de todas.

 

Opinião: A Herança de Uma Mulher trás consigo um romance bem ao estilo a que Danielle Steel já nos habituou. Um acaso surge na vida de dois jovens a iniciarem as suas carreiras profissionais e a partir daí o amor acontece e a verdade familiar de outros tempos vai sendo descoberta através da curiosidade e da procura da felicidade.

Primeiramente o leitor é convidado a conhecer Jane, uma jovem estagiária assessora do Tribunal de Nova Iorque que tem pela primeira vez a função de ficar encarregue de um achado num cofre do banco cuja sua proprietária faleceu sem deixar testamento e familiares próximos. Ao mesmo tempo chega Phillip, um perito em arte e responsável por leilões da Christie`s. O acaso une os dois jovens para se apurarem factos e a grande fortuna encontrada seguir para leilão por não existirem herdeiros, não sabendo Jane e Phillip que estas joias têm tanto para lhes dar como o agrado que desde logo sentem um pelo outro. 

Vencedores | Danielle Steel

Bertrand Editora

vencedores capa.jpg

Título: Vencedores

Título Original: Winners

Autor: Danielle Steel

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Outubro de 2021

Páginas: 296

ISBN: 978-972-25-3596-0

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Lily Thomas, uma prometedora aspirante a campeã de esqui que treina para os Jogos Olímpicos, perde as esperanças quando sofre um trágico acidente. Bill, o pai de Lily, vê os seus sonhos caídos por terra. Joe, um gestor financeiro, enfrenta uma carreira destruída às mãos de um sócio desonesto. Carole, uma sobrevivente de um cancro da mama, está marcada pelo sofrimento vivido. Teddy, com uma lesão da medula espinal pior do que a de Lily, sonha com a universidade e em tornar-se um artista.

Num romance comovedor e pleno de emoção, a partir das cinzas das suas vidas várias pessoas lutam para alterar o curso do destino e recusam aceitar a derrota, por mais insuperáveis que se apresentem os desafios. Vencedores não é apenas um romance sobre sobrevivência e perseverança, é sobre a coragem de não baixar os braços, a descoberta da força interior que nos permite resistir, o triunfo perante as dificuldades da vida. Quando tudo parece perdido, na verdade, a batalha está apenas a começar.

 

Opinião: A leitura romanceada de Danielle Steel é sempre rápida deste lado e Vencedores não foi expeção. Numa narrativa onde a superação é debatida dentro de vários prismas, nesta história encontramos personagens bem elaboradas e que se cruzam perante os transtornos que acabam por sofrer na vida sem nada que os fizesse prever. 

Primeiramente conhecemos Lily, uma jovem olímpica que sofre uma lesão que a deixa para sempre presa a uma cadeira de rodas. Bill, o pai de Lily não aceita toda a mudança na vida de ambos pela incapacidade de ver a sua filha com um futuro incerto, mas estará esta jovem ao nível do pai para não conseguir dar a volta a toda a situação? O sonho comanda a vida e a força de vontade toma conta destas vidas e leva Lily a reaprender a viver e a seguir o seu sonho, agora como atleta paralímpica de esqui. A par de tudo isto conhecemos Jessie, a neurocirurgiã que recebeu Lily no hospital e acompanhou todo o processo enquanto também ela sofreu com a perda, por acidente, naquela noite fatídica do seu marido que a deixou sozinha com quatro filhos menores. Mais tarde encontramos Joe, um gestor a pensar no momento da morte quando um simples telefonema lhe acaba por lhe mostrar que é possível sonhar com um renascer das coisas boas da vida, tal como Carole, uma resistente ao cancro divorciada pela doença e sem ambições para voltar a amar. 

 

Manifesto pela Leitura | Irene Vallejo

Bertrand Editora

manifesto pela leitura.jpg

Título: Manifesto Pela Leitura

Título Original: Manifiesto por la Lectura

Autor: Irene Vallejo

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Junho de 2021

Páginas: 68

ISBN: 978-972-25-4189-3

Classificação: 3 em 5

 

O grupo Bertrand lançou o projeto Ler é Essencial, onde a causa por si só na designação já fica assinalada. E para lançar esta ação de promoção perante o bem que a literatura trás consigo o grupo editorial trouxe até nós o Manifesto pela Leitura, de Irene Vallejo, um pequeno compêndio que a autora foi convidada a criar pela Federación de Gremios de Editores de España para acompanhar a solicitação de um acordo entre partidos a favor da leitura e do livro no país vizinho.

Rapidamente a ideia foi ficando conhecida e em Portugal a Bertrand Editora criou a campanha Ler é Essencial, lançando a mesma com este pequeno tesouro de bolso perante o pretexto "A campanha Ler é Essencial foi desenvolvida pela Bertrand Editora, com o intuito primordial de assinalar a importância do livro como bem essencial e de continuar a promover a cultura e os hábitos saudáveis de leitura no nosso país.". Acrescentando ainda que nesta ação "Todos aqueles que trabalham com o livro, como editores, autores, livreiros, bibliotecas, escolas, entre outros, e todos os leitores podem envolver-se na causa Ler é Essencial.".