Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

leituras-verao-billboard
15
Abr20

O Filho Pródigo | Danielle Steel

Bertrand Editora

o filho pródigo.jpg

 

Título: O Filho Pródigo

Título Original: Prodigal Son

Autor: Danielle Steel

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Janeiro de 2020

Páginas: 320

ISBN: 978-972-25-3592-2

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Um regresso a casa e um reencontro de irmãos… Que verdades serão reveladas?

No caso dos irmãos gémeos McDowell, o rosto é o mesmo… só a personalidade os separa. Peter trabalha na alta finança, prospera. Michael ficou pela cidade natal e tornou-se um respeitado médico. A relação de ambos sempre foi tensa, e quando Peter regressa à casa dos pais tudo parece mais sereno e amistoso. Ao descobrir os diários da mãe, é obrigado a voltar atrás no tempo e a enfrentar a verdade sobre a sua morte. Um poderoso e acutilante romance, de complexas e imprevisíveis personalidades, que Danielle Steel orquestra com a sua habitual maestria emotiva. «Neste romance, quis olhar o mal nos olhos, porque existe», diz a autora, e é preciso conhecê-lo para o derrotar.

 

Opinião: Uma família afastada onde dois irmãos gémeos cresceram em guerra e separaram-se quando um partiu em busca do sucesso que nunca lhe foi reconhecido pelos pais que aparentemente tinham no que ficou a grande preferência, muito por influência deste em ajudar a alimentar as ideias negativas contra o irmão. Os anos passaram, o que ficou tornou-se num médico conceituado da região, seguindo a carreira do pai, e o considerado de bastardo alcançou grandes feitos pela banca. Como em todas as vidas, existem sempre desaires que podem destruir sonhos e objetivos, de um momento para o outro a economia cai, as empresas começam a abrir falência nos grandes centros urbanos e a alta banca sofre um grande abanão, fazendo com que Peter perca a boa vida que estava habituado a ter, veja com isso o surgimento do divórcio por viver num casamento de interesses e perca todos os seus alicerces alcançados ao longo dos últimos anos com a ajuda da grande banca.

28
Jan20

Uma Vida Perfeita | Danielle Steel

Bertrand Editora

uma vida perfeita capa.jpg

 

Título: Uma Vida Perfeita

Título Original: A Perfect Life

Autor: Danielle Steel

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Novembro de 2019

Páginas: 296

ISBN: 978-972-25-3595-3

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: Aos 47 anos, Blaise McCarthy é uma brilhante jornalista televisiva que parece ter tudo: beleza, inteligência e coragem. Mas, por trás desta imagem triunfante, há outras coisas que guarda consigo… Do seu segundo casamento, teve uma filha, Salima, que ficou cega por causa da diabetes. Esta vive durante todo o ano numa instituição especializada, o que permite a Blaise concentrar-se na sua carreira. Porém, um imprevisto determina que Salima tenha de voltar para casa da mãe. Os mundos, pessoal e profissional, de Blaise colidem e os seus segredos mais bem guardados ficam expostos. De repente, a sua vida deixa de ser perfeita e torna-se real. Mãe e filha juntas serão capazes de enfrentar um mundo que não conseguem controlar?

 

Opinião: Várias foram as obras de Danielle Steel lidas ao longo dos últimos anos e geralmente com uma boa avaliação pelas histórias elaboradas, mesmo que a base seja muitas vezes o romance entre duas pessoas teoricamente de mundos distantes e com ideias futuras também diferentes. Desta vez a fórmula não funcionou como na maioria dos casos e Uma Vida Perfeita acaba por ter um enredo cansativo, repetitivo e bastante previsível desde o primeiro momento. 

Uma mulher com uma vida estável e corrida, a viver sozinha e com uma filha a viver num colégio para ter apoio devido a uma cegueira que surgiu com os diabetes, o leitor é convidado assim a conhecer de forma rápida o ponto de partida da vida de Blaise e do que a rodeia. Uma jornalista e apresentadora de sucesso de um canal televisivo, com estabilidade mas que logo me desilude pelo facto de deixar a filha num colégio pela doença. Afinal de contas o que interessa a Blaise, a família ou a carreira? Um ponto negativo que é raro acontecer nos romances de Steel que costumam estar muito corretos nestes pontos onde a família é o mais importante e que neste caso mostra uma profissional de sucesso que só se preocupa com as aparências e audiências a desfavor de uma filha doente e que não sente o apoio e presença da própria mãe. 

A história desenvolve-se e de início percebe-se a alteração, uma vez que de um momento para o outro Blaise terá de receber a filha em casa por uns meses devido a um incidente no colégio. Com Salima para cuidar e sem tempo, surge um educador para a ajudar e a partir daqui e de forma bastante óbvia, nem preciso contar o que vai acontecer em menos de trezentas páginas.

 

04
Nov19

Lisboa, Chão Sagrado | Ana Bárbara Pedrosa

Bertrand Editora

lisboa chão sagrado.jpg

 

Título: Lisboa, Chão Sagrado

Autor: Ana Bárbara Pedrosa

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Setembro de 2019

Páginas: 224

ISBN: 978-972-25-3868-8

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Eduarda, Mariana, Noé, Matias e Dulcineia são os eixos desta história, numa teia que se estende de Lisboa ao Rio de Janeiro, do interior da Bahia à Palestina.

Nas ligações entre as personagens, a cama aparece como lugar de animalidade onde todos os conflitos, materiais ou emocionais, se resolvem: o amor, a falta dele, o tédio, a tristeza, o luto, a vingança, a excitação, o estímulo da decadência. De resto, são as expectativas frustradas, os desencontros, o improviso perante o novo.

 

Opinião: Se todas as estreias literárias fossem como a da Ana Bárbara Pedrosa o futuro estava mais que assegurado. Num romance livre, arrojado, natural e real, em Lisboa, Chão Sagrado um pouco da realidade social nacional é retratada através de histórias que se cruzam entre ruas, recantos, países e vários espaços íntimos e de prazer. 

Num romance que arrisca onde vários autores consagrados têm medo de tocar, Ana Bárbara Pedrosa tem nesta sua obra cinco personagens chave que se cruzam entre si e com quem apanham pelo caminho. O afeto entre Mariana e Eduarda, que com diferença de idades se atraem praticamente à primeira vista para um amor com significados distantes para cada uma. Se alguém se entrega de livre vontade, do outro lado existe o peso da idade que acaba por aleijar quem simplesmente só quer desfrutar dos sentimentos, do apoio e companheirismo. Mariana, a jovem com um Mundo para descobrir. Eduarda com muito vivido e sem querer prender a sua companheira aos anos que já lhe passaram pela frente. 

Após conhecermos estas duas mulheres com ideias diferentes sobre as relações e o que têm para dar, encontramos Nóe, que sai do Brasil para encontrar Eduarda em Lisboa, quando percebe que a sua paixão já está enamorada por outras paragens. Sozinho num país que não é o seu, procuro novas relações e o que para si seria impensável, acaba por acontecer, o encontro com Matias, um rapaz transexual que se sente homem mas ainda não fez todo o processo para alterar o órgão. Para Nóe esta relação estava praticamente condenada à partida, no entanto o facto de Matias ainda ter vagina ajudam a que tudo fluía com medos e receios perante o futuro. Ou seja, um homem apaixonado desde sempre por mulheres acaba por recuar quando se sente atraído por Matias, no entanto os sentimentos acabam por falar mais alto e o que poderia ser um conhecimento para uma ou duas noites é desenvolvido numa boa história, fluída e sem qualquer tipo de complexos com todas as descrições reais e fulcrais da relação entre os dois homens que são loucos por mulheres. 

11
Jul19

Ganha Livros | A Casa de Charles Street, de Danielle Steel

B87C18D8-20D7-48E1-98C0-42463915D6E5.JPG

 

De desconhecidos a amigos, de amigos a família...

Na sequência do seu divórcio e dos problemas financeiros que se seguiram, Francesca sente-se desesperada. Sozinha, teme não ser capaz de suportar a casa encantadora onde vive e, como solução de recurso decide alugar uma parte dela. Pouco a pouco, a casa vai readquirindo vida: primeiro com Eileen, uma jovem professora da Califórnia, depois com Chris, um pai divorciado, e, finalmente, com Marya, uma cozinheira notável que perdeu o marido. Rapidamente, uma feliz cumplicidade instala-se entre os companheiros da casa. Contagiada por esta nova energia, Francesca volta a sentir-se com forças para reabrir o coração e procurar o amor...

Ao longo de um ano assombroso, inesquecível e que, em última análise, vai alterar muitas vidas, a casa do número 44 de Charles Street enche-se de risos, de mágoas e, sempre, de esperança.

Leste a sinopse de A Casa de Charles Street e gostaste? Então fica a saber que estou a sortear um exemplar desta obra de Danielle Steel, lançada no passado mês de Junho no nosso país, na minha página de Instagram. Para quem segue o blog e redes sociais ligadas ao mesmo saberá certamente que gosto bastante da obra da autora, existindo sempre alguns dos romances em espera para serem lidos aqui por casa. Agora e porque as coisas de que gosto também são para partilhar, tenho assim um exemplar desta narrativa para te poder oferecer, caso participes, cumpras as regras da iniciativa e tenhas a sorte de sair vencedor no final do prazo. Já sabes, visita o meu Instagram, mais concretamente a imagem onde é possível a participação no passatempo e tenta a tua sorte!

14
Jun19

Na Feira do Livro de Lisboa a falar de Danielle Steel

danielle steel.jpg

 

Sábado, 15 de Junho, pelas 21h00, no espaço Autores que nos Unem, do grupo Porto Editora a obra de Danielle Steel irá estar em destaque num encontro de leitores que gostam de ter os romances da autora do seu lado. As emoções, o amor e as adversidades que dão vida aos romances da escritora e que inspiram milhões de leitores em todo o mundo irão ser falados e comentados numa hora de conversa sobre uma das minhas autoras de romance preferidas. Com isto e porque as coisas boas são para serem partilhadas, eis que vos convido a também me visitarem porque serei, a par com a Maria João Diogo, do blog A Biblioteca da João, um dos participantes como oradores desta sessão dedicada a Steel. 

Relembro que Danielle Steel é uma das autoras mais populares do mundo com vários dos seus romances a atingir os tops literários ao longo de várias semanas consecutivas. Sendo natural de Nova Iorque mas tendo vivendo em França durante alguns anos, daí algumas das suas obras se passarem entre terras americanas e francesas, Steel tem na sua escrita o dom da palavra, a liberdade e poder de conquistar de forma fácil o leitor que não se vê obrigado a seguir com a leitura de um dos seus livros em diante. Com mais de sessenta romances editados, quinhentas e sessenta milhões de cópias vendidas em mais de quarenta e sete países e em vinte e oito línguas, a autora dispensa mais apresentações. Eu, que adoro ter um romance de Steel por perto quando quero ler algo que me faça viajar e sem cansar, aconselho a todos a sua obra.