Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

10
Nov19

Crime com culpa social

bebé salvador.jpg

 

Um recém-nascido foi encontrado num ecoponto, completamente nu, por estes dias junto à discoteca Lux, junto a Santo Apolónia, em Lisboa, por um sem-abrigo, e rapidamente a notícia se tornou viral e o tema social do momento tanto na imprensa como nas conversas. A investigação arrancou, a comunicação social deu grande destaque ao tema, e poucos dias depois a mãe deste bebé foi encontrada, sendo também ela uma sem-abrigo que dormia numa tenda situada nas proximidades do estabelecimento noturno, tal como outras pessoas. A questão que me auto coloquei sobre este tema vai mesmo de encontro à culpa que esta jovem mulher de 22 anos terá sozinha para ficar em prisão preventiva por agora. 

Sozinha, a dormir na rua, ao que parece tendo sido violada, transtornada e desamparada, como podemos analisar um ato terrível de abandonar um filho quando a própria mãe se encontra numa situação de caos e ninguém fez nada para a ajudar antes deste desfecho ter acontecido. Esta mulher foi detida pela PJ por suspeita de homicídio, mas não existirão tantos outros culpados por tudo isto ter acontecido? Não estou a desculpar esta mulher por abandonar um filho porque esse é um ato ignóbil, no entanto não sei até que ponto este abandono não se deva também ao próprio desamparo desta jovem que do nada aparece sozinha pelas ruas de Lisboa, em situações degradantes e sem que ninguém lhe tenha dado a mão para a resgatar do flagelo que afeta centenas ou mesmo milhares de pessoas pelos grandes centros populacionais em Portugal. 

Agora que tudo aconteceu, a Embaixada de Cabo Verde revela que irá dar todo o apoio a esta mulher de nacionalidade portuguesa com origem africana. Será que estamos de consciência pesada depois do mal estar feito? Na verdade e pelas reações da sociedade, é muito fácil julgar, mas se nos pusermos no lugar desta jovem mulher sozinha, abandonada, usada e sem rumo, será que a mente de qualquer um de nós também não ficaria transtornada?

O bebé nasceu em plena via pública, foi deixado no lixo, com o cordão umbilical atado como uma tentativa de salvamento, o ato foi filmado por câmaras de videovigilância. Um ato pensado? Não me parece, pois nem existiu perceção ao deixar a criança a metros de onde dormia e num local onde a vigilância pelas imagens é visível. Não me parece que tudo tenha sido pensado, mas sim tomadas decisões no momento em que o nascimento aconteceu e era necessário se ver livre daquele bebé que talvez no seu pensar só lhe iria arranjar mais problemas. Se não tinha para si, como ter para criar uma criança que iria passar pelo mesmo. Viver na rua, deixada ao abandono e exposta a atos de violência como a própria mãe enfrentou. Uma situação complicada de consciência social!

Uma mãe criminosa, um bebé abandonado que irá seguir para uma instituição onde será apadrinhado por uma família de acolhimento, um futuro que pode correr bem ou ser manchado, se a história real não lhe for bem contada com apoio daqui a uns anos, e uma família que antes de não ser já não o era porque tudo parecia dar sinais de que iria correr mal.

05
Mar19

Desafio viral | Atirar queijo à cara dos bebés

queijo bebes.jpg

Os desafios virais da internet continuam e se uns são um quanto engraçados, existem outros que de estupidez conseguem ganhar aos pontos. Agora a nova moda é atirar fatias de queijo à cara de bebés. Sim, andam por ai muitos paizinhos queridos a atirar queijo para o rosto dos seus filhos, como se fosse uma coisa super engraçada para se rirem, gozarem e mostrarem ao Mundo. 

Após saírem do carro em andamento a dançarem, comerem canela à colherada, levarem com baldes de água gelada e uns quantos desafios bastante promissores para a conquista das mais parvas partilhas virais de sempre, agora é a vez de atirarem fatias de queijo para a cara das crianças. Que coisa tão linda de ser feita, não é? Enfim!

Os bebés quando levam com as fatias de queijo na cara têm as mais diversas reações, como é normal. Se uns riem, outros choram, mas no geral ficam espantados e depois alguns acabam por comer o queijo após o primeiro impacto. Será que os adultos que praticam este desafio também gostavam de levar com alguma coisa na cara para serem gozados? Existem situações tão incompreensíveis por não existir explicação plausível para pessoas com o mínimo de pensamento as praticarem com quem ainda não se consegue defender. Para quem pratica este desafio só tenho uma palavra para lhes poder associar... Ou são «parvos» ou são mesmo «parvos» porque fazem as coisas e nem pensem que podem causar algum tipo de perturbação nos bebés que se podem magoar ou ficar verdadeiramente assustados quando sem intenção algo lhes for atirado à cara futuramente. 

28
Dez18

Já nasceu o filho de Rita Pereira... Lonô

D04A9A41-1018-4DD9-A1BF-86E7F26D2621.jpeg

Rita Pereira foi mãe pela primeira vez no dia 27 de Dezembro de 2018. Após uma gravidez anunciada através de um vídeo em que a atriz da TVI dançava de alegria a dar a novidade a meio do ano, todo o secretismo sobre o tempo de gestação e o sexo do bebé foram mantidos reservados para os mais próximos do casal até há bem pouco tempo. Agora e também sem que nada fizesse contar, uma vez que a imprensa apontava que a criança nasceria mais para Janeiro, Rita Pereira revelou através das suas redes sociais que Lonô terá nascido de parto natural e que está tudo bem com ambos. «Lonô, o nosso filho. Deus da música e da paz. Agora dançamos todos ao som da tua vida. 27.12.2018. Parto natural. Felicidade máxima», parttilhou a atriz com a imagem do casal com o filho nos braços. 

O que também acaba por surpreender é a escolha do nome da criança. Lonô foi a opção do casal que decidiu assim homenagear o Deus da Música e da Paz através do filho, o primeiro de Rita e o segundo do seu companheiro, Guillaume Lalung.

10
Dez18

A estreia do novo Dança com as Estrelas

rita pereira pedro teixeira dança com as estrelas

Num ano em que havia sido anunciada uma nova edição do programa Dança com as Estrelas e em que a sua apresentadora deixou a TVI, a direção do canal resolveu continuar com a aposta no formato e apostar numa nova dupla de apresentadores, rostos já associados ao programa como concorrentes na sua primeira temporada. A Pedro Teixeira juntou-se Rita Pereira na condução da quarta temporada do programa de danças e surpreendentemente a dupla conseguiu convencer na sua estreia.

Nervosismos à parte, mais da Rita nos momentos iniciais, que rapidamente foram ultrapassados, do que do Pedro que já tem um pouco mais de experiência na apresentação graças ao ano e meio de Apanha Se Puderes, a nova dupla de apresentadores funciona bem e mostrou empenho, gosto e vontade de procurar conquistar com o seu trabalho. Além de serem amigos e cúmplices, a boa disposição dos dois para com concorrentes e jurados é notória, percebendo-se que para lá das ligações pessoais e profissionais com alguns existe um acompanhar dos ensaios, um cuidado para que tudo corresse bem nesta estreia aguardada e que prometia uma mudança, dentro do possível, do que havia sido feito nas três edições apresentadas por Cristina Ferreira. 

Kelly Bailey, Bárbara Bandeira, Tiago Teotónio Pereira, José Condessa, André Costa, Vitor Hugo, Mónica Jardim, Anamar, Badoxa e Jessica Athayde são os concorrentes deste novo e renovado Dança com as Estrelas. Já nos jurados o público volta a contar com Cifrão e Alexandra Lencastre onde se junta desta vez o professor de dança Duarte Vieira. 

Se os nervos afetaram alguns dos concorrentes e a estreia nestas coisas faz mesmo a diferença para quem chega de novo a um mundo que não é o seu, o da dança, tal como em muitas situações na vida, existe mesmo quem tenha surpreendido. A primeira surpresa da noite foi mesmo o anúncio de Rita Pereira sobre o sexo do seu bebé. Ao contrário do que vinha a ser especulado pela imprensa, o bebé de Rita é mesmo um bebé e não uma bebé, como andava a ser noticiado há algumas semanas. No que toca a concorrentes destaco nesta primeira apresentação o Badoxa, que surpreendeu com os seus movimentos, mostrando que quem tem uns quilos acima do aconselhado consegue dançar e bem e ainda ter um excelente desempenho com o corpo. Pinos, cambalhotas, rodas e tudo o mais que confesso não o faço com tanta agilidade e onde o Badoxa me espantou, sendo mesmo a surpresa do Dança na noite de estreia. José Condessa foi outras das surpresas. O ator com 21 anos e com uma carreira já com inúmeros sucessos no cinema, teatro e televisão surpreendeu na pista onde mostrou que mesmo novato nestas andanças agarrou o projeto com empenho e para dar o seu melhor. Anamar, a concorrente mais velha e também menos conhecida do público, é atriz e cantora, no entanto em dança, após trinta anos sem fazer exercício físico, mostrou na arena ter os movimentos corporais certos para recolher os bons comentários dos jurados. 

26
Out16

O caso do Bebé de Ourém

Felizmente o pequeno Martim, o bebé de dois anos de Ourém que entregue à avó desapareceu enquanto ficou sozinho por uns minutos nas redondezas da habitação, foi encontrado a dois quilómetros de casa após vinte e cinco horas após o seu desaparecimento. Mas várias questões são colocadas sobre este tema!

Primeiro, se foram feitas buscas por populares e autoridades pelas redondezas do local onde a criança desapareceu, como é que só depois de um dia o mesmo é encontrado próximo da casa da avó, com a chucha e o peluche com que desapareceu? Uma criança de dois anos vai deixando cair as coisas, para mais tendo passado supostamente uma noite pela rua! Tudo aponta para um rapto que depois pelo alarido deixou alguém com receio, acabando por deixar o pequeno num local onde poderia ser encontrado dentro de pouco tempo.

No entanto a questão que levanto verdadeiramente é sobre a responsabilidade daquela avó! Como é que uma senhora conseguiu deixar um bebé de dois anos a brincar sozinho durante um período de tempo para que o mesmo tivesse desaparecido do local onde tinha sido deixado? Uma criança não se deixa assim sozinha, seja em casa, na rua ou no carro. A avó afirma que o deixou a brincar junto à casa enquanto foi picar uma cebola! Mas será que não fez todo o refogado até voltar a vigiar o menor? Onde anda a responsabilidade dos adultos para com as crianças que num instante podem desaparecer, ingerir alguma coisa, cair, etc...