Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

«Isso não é verdade!»

Após a entrevista que José Sócrates deu a José Alberto Carvalho em pleno horário nobre na TVI, só tenho a dizer que se for acusado de alguma coisa que possa ter feito de mal pelos próximos tempos a minha resposta só poderá ser uma... «Isso não é verdade!», não sem antes tentar dar uma explicação estapafúrdia com um «Se me permite!». Não ouses assim questionar-me seja com o que for porque pelas semanas vindouras a resposta estará sempre na ponta da língua, não te (...)

WOKE | Titania Mcgrath

Guerra e Paz

Título: Woke - Um Guia Para a Justiça Social Título Original: Woke - A Guide to Social Justice Autor: Titania Mcgrath Editora: Guerra e Paz Edição: 1ª Edição Lançamento: Março de 2021 Páginas: 136 ISBN: 978-989-702-604-1 Classificação: 2 em 5   Sinopse:  Considerado um dos melhores livros do (...)

Portugal abandonado

  Neste social básico dos nossos dias custa perceber que não existe vida pelas ruas e avenidas deste país junto ao mar plantado. Espaços desertos, calçadas vazias, bancos isolados e jardins abandonados. O dia-a-dia rotineiro e movimentado de todos nós deixou de existir e os locais estão desprezados e a mostrarem falta de circulação. Que tristes pensamentos que surgem quando passo devagar junto a certos espaços e percebo o silêncio feito de ausências e perdas diárias que se (...)

Chega de dejetos

  No dia em que Portugal foi a votos para eleger o Presidente da República para os próximos cinco anos, renovando Marcelo Rebelo de Sousa o seu mandato, eis que passei grande parte do dia a ler, em casa, respeitando o confinamento e só tendo saído logo pela manhã para exercer o meu poder e dever de voto. E foi a meio da tarde, na leitura do livro Não Te Esqueças de Mim, da autoria de Mhairi Mcfarlane (...)

O voto do Presidente Marcelo

  A lei define que todos os cidadãos têm o direito de voto e que é obrigatório estar recenseado no local de residência para o fazer. Como sabemos em Portugal sempre existem exceções e nas eleições as mesmas tendem a existir, caso contrário não estaríamos neste país banhado de Covid19 em pleno fim-de-semana em que todos devemos exercer o nosso dever como cidadãos nas urnas espalhadas pelo território para se eleger o próximo Presidente da República, cujo nome já todos (...)

Desabafos pandémicos

  Os números de novos casos de contágio por Covid19 estão altíssimos e a tendência é a de continuarem. Centenas de casos ativos, serviços hospitalares em rutura, filas de espera em ambulâncias e a escolha entre viver e morrer a começar a ser feita em certos locais do país. Em Março/Abril de 2020 o medo atingiu-me e aos poucos, com confiança, fui compreendendo as circunstâncias e consegui ao longo do tempo aceitar a realidade, tentando um regresso à nova normalidade sem (...)

Sem grandes confinamentos

  Primeiro dia de confinamento a meio gás em Portugal continental e eu, que fui para o último dia de trabalho antes de entrar de lay-off, constatei pelas estradas e por passar pelo interior de localidades na deslocação casa/trabalho e trabalho/casa e também pelas imagens que fui vendo ao longo do dia, tanto nas redes sociais como na televisão, que de confinamento pouco existiu nesta Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021. Alunos nas escolas, com pais a deslocarem-se para deixarem os (...)

Vergonha alheia na Nazaré

  Ontem, 28 de Outubro de 2020, a Nazaré voltou a ser o centro das atenções de muitos portugueses que decidiram de forma inconsciente visitar a vila para colocarem os olhos nas ondas gigantes da Praia do Norte. Estamos em pleno estado de emergência, com as regras de circulação a ficarem apertadas com os milhares de novos casos de Covid19 a surgirem por todo o país e estes seres miseráveis não têm mais nada para fazer da vida a não ser ir para a zona do farol da Nazaré para (...)

Relógio alterado sem sentido

  A hora mudou esta noite para o horário apelidado de Inverno, quando eram 02h00 voltamos às 01h00 e sabem no que isso resultou em mim? Acordei mais cedo do que o desejado, tendo acordado por volta das 07h10, quando o horário de entrada no trabalho é pela 11h30.  Deitei no horário habitual e geralmente acabo por acordar antes do despertador dar o seu alerta, mas hoje o desfasamento entre a necessidade e o que aconteceu foi ainda maior, sobrando bom tempo para poder fazer tudo e (...)

Isto não vai ser fácil!

  Outubro está a ser um mês crítico, fazendo perceber que Novembro e Dezembro ainda serão dois conjuntos de trinta dias mais críticos no que toca ao estado da pandemia em Portugal. As coisas estão a avançar para uma situação de alguma desestabilização nacional com os cuidados de saúde a verem as ocupações hospitalares vagas a diminuírem e com os profissionais a voltarem a dar o litro para bem de todos nós. E o que teremos de fazer? O nosso rigoroso trabalho, não ficar em (...)