Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Maria Gabriela Llansol billboard

Epidemia de formigas voadoras

02
Nov19

formigas voadoras.jpg

 

As formigas voadoras de que ninguém gosta regressaram a Portugal pelas últimas semanas e deixaram meio país com algum receio de que esta espécie tivesse alguns perigos para a saúde. Na zona onde vivo, pelo concelho de Alenquer, estas formigas voadoras apareceram com os primeiros sinais de chuva da época e segundo a sabedoria popular, as mesmas anteveem que o mau tempo está a caminho. Pesquisei um pouco sobre este fenómeno da natureza e fiquei a saber um pouco mais!

Fazendo parte do ciclo da vida das formigas, existem períodos do ano em que estes fenómenos podem acontecer com uma maior regularidade, mas tudo é normal, já que com as primeiras chuvas, as formigas iniciam a sua época de acasalamento. Ao que parece, nestes períodos as formigas partem para zonas mais campestres, onde formam nuvens com a finalidade de acasalarem. Futuras rainhas e machos alados unem-se, os machos após fecundarem morrem, as novas rainhas caem ao chão e quando sobrevivem perdem as asas e criam novas colónias, onde também ficarão as suas filhas.

Ou seja, as formigas voadoras só querem procriar, sendo inofensivas, embora irritantes, tal como as moscas, que rondam e rondam os humanos a ponto de levarem por vezes com um peso pesado mais feroz para nem chegarem ao ponto de conhecerem os seus pares de acasalamento. Ninguém gosta de ver formigas por perto, principalmente no que toca às redondezas de qualquer casa, e as voadoras são tão mais intrometidas que as que andam no seu ciclo normal. 

Patos na praia de Cascais

17
Jul16

os patos na praia.jpg

Num dia quente deste mês de Julho dois gansos andavam a banhar-se pelo mar de Cascais! Ah pois é, pensa que no Verão só os humanos têm direito a tomar um banhito salgado?

Várias foram as pessoas a relatar o caso, que ao que parece durou horas! Os dois gansos estiveram na praia, dentro e fora de água, causando algum incómodo e ao mesmo tempo curiosidade a quem tentava descansar pelo areal com uns banhos à mistura. 

Ao que tudo indica o nadador salvador foi chamado e viu a situação optando e revelando que não poderia fazer nada, as autoridades competentes foram chamadas ao local várias vezes durante horas e algumas pessoas ainda foram convidadas a mudarem de poiso na praia se não estavam a sentir-se seguras devido ao par de gansos. 

A placa que discrimina os animais na praia, segundo o nadador salvador, só se aplica a cães, como tal, todos podemos levar gatos, porcos, vacas e ovelhas para o areal, não existindo assim qualquer restrição!

Feeling Animals

21
Abr16

cão.jpg

A associação Feeling Animals existe desde Março de 2014 e tomei conhecimento da mesma a partir de um email que me foi enviado pelos seus colaboradores para que os ajudasse a divulgar o seu trabalho que sempre necessita de ajuda a vários níveis. O que fazer quando todo o apoio é necessário nestes casos? Aqui está a resposta!

Atuando no concelho da Amadora, a protecção, esterilização, vacinação, desparasitação e vários outros problemas relacionados com os animais de rua e que sofrem maus tratos por parte dos donos é a verdadeira causa desta associação que tem visto os números dos casos que lhes aparecem em mãos a aumentar de mês para mês. 

Infelizmente os dados aumentam e os animais que lhes chegam encontram-se num estado avançado da doença ou dos problemas, sendo necessário recorrer a tratamentos específicos, duradouros e até a cirurgias. Como tudo tem um custo e o voluntariado é gratuito mas tenta ter sempre resposta para todos, por vezes os apoios não são suficientes para conseguirem cobrir tudo o que é necessário, e é por isso que aqui estamos, de modo a pedir ajuda para angariar alguns fundos para se conseguir dar uma resposta positiva às situações de salvamento que vão aparecendo dia após dia. 

Iniciado um programa de apoio aos animais dos Bairros Sociais da Amadora em Maio de 2015, os problemas têm acrescido com uma reprodução descontrolada, animais doentes, lutas de cães, e várias outras situações que não têm tido controlo! A Feeling Animals quer marcar a diferença e agir junto dos animais que além de sofrerem, podem ainda prejudicar o futuro da comunidade!

PetFestival

02
Fev14

Lagarto

O PetFestival voltou à FIL - Feria Internacional de Lisboa e pela primeira vez fui dar uma volta por esta exposição de animais de estimação, e não só.

Fãs e entusiastas do mundo animal marcaram presença neste evento que além de mostrar animais de estimação, exóticos ou não, ainda contou com competições para eleger os melhores de cada género, tal como torneios de equitação.

O que deixa um amargo de boca aos visitantes do PetFestival é o facto de se ter a ideia de que este evento ocupa grande parte dos pavilhões da FIL e que conta com um maior número de expositores, tendo animais para compra, adopção ou só visionamento, só que tal não acontece bem assim.

Pelo que fui vendo, existiam demasiados pontos de venda associados a lojas ou marcas próprias para animais que se destacavam pelos seus acessórios para os mesmos, não tendo à venda os grandes protagonistas do evento. Existiam espaços onde podiam ser dadas algumas informações sobre locais e preços de compra de animais, mas com uma fraca amostra sobre os mesmos, estando só mesmo os animais exóticos bem presentes no local.

Em teoria o PetFestival podia ser um grande momento de concentração animal, onde os visitantes podiam fazer-se acompanhar do seu pelo recinto, só que depois pouco existe de cada espécie e raça. Muitos locais de venda, como se fossem lojas de acessórios, a maioria do espaço ocupado com os locais das competições e depois pouca exposição animal, o que deixou O Informador desiludido por querer ver mais do que não havia.

Algo a rever no próximo ano, já que os vários pavilhões estão lá e podem ser usados, não se restringindo o evento a dois dos disponíveis, ficando assim muito por mostrar!Sardão

Porco

Bicho

Cobra

Tartaruga