Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

25-livros-em-ingles-filosofia-historia
04
Nov18

Circular pela Direita

| O Informador

andar.jpg

Nos tempos de estudante de ensino básico, a direção da escola decidiu implementar uma regra para a circulação nos corredores durante os intervalos, já que ao almoço não poderíamos andar dentro do edifício porque a ordem era mesmo, «tudo para a rua», esteja sol ou chuva. Certo é que a regra de circulação foi tão levada a sério que ainda hoje a pratico. 

Foram talvez uns dois anos em que nos corredores do colégio era possível ver a indicação nas paredes e mesmo no chão para que se circulasse sempre pela direita para evitar encontrões e engarrafamento em certos momentos do dia. As coisas podem não ter causado efeito na maioria dos colegas, no entanto comigo funcionaram e mais de quinze anos depois ainda as tenho tão enraizadas que em supermercados, centros comerciais, corredores em lojas e afins continuo a ser um peão a circular pela direita e por vezes tenho mesmo pensamentos menos bons com quem não pratica tal regra, como se todos tivessem tido a mesma formação escolar sobre como vaguear pelos corredores escolares. 

02
Mai14

Suicídio no Carregado

| O Informador

Existem coisas que nos marcam e que ficam na memória, por mais que tentemos esquecer, por largos anos! Uma delas será o suicídio a que acabei de assistir no Carregado! Um homem caiu, acredito que por vontade própria porque os apelos de quem o rodeava assim o mostravam, de um prédio com talvez quinze andares! Vi os últimos minutos do indivíduo pendurado na janela, a ser puxado por quem estava no interior do apartamento e vi a queda, com um estrondo quando o impacto no chão aconteceu!

Primeiro comecei a ouvir as ambulâncias e carros policiais, depois gritos de desespero e quando decidi ir à rua olhei para o local exacto onde tudo estava a acontecer e fiquei sem reacção. Um homem estava pendurado num décimo terceiro ou quarto andar, seguro por um braço e só ouvia alguém dizer que não estava a aguentar mais o esforço. Fiquei pálido, aflito e sem saber o que fazer! Uma sensação estranha que é complicada de explicar por palavras e imagens que irão ficar na memória por muito tempo!

Nestes casos tenho que olhar e ver sempre tudo, não conseguindo seguir em frente sem perceber o que se passa e aqui vi os últimos minutos de vida daquele homem desesperado por algum motivo e que decidiu colocar assim termo à vida.

Neste momento em que estou a escrever o texto pouco mais de trinta minutos passaram sobre o sucedido e tenho o estômago às voltas, sentindo agonia pelas imagens e por relembrar o som do impacto que a queda teve. Um acidente que me pareceu voluntário e que me chocou! Não consigo explicar como fiquei, só me lembro de estar a olhar fixamente, sem querer tirar os olhos daquele ser e a acreditar que o iriam conseguir recuperar para o interior do apartamento quando vejo o corpo a descer e as pessoas a gritarem.

Uma sensação de pânico pessoal inexplicável!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Mensagens

Pesquisar

Posts destacados