Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

22
Out20

Claúdio e Teresa juntos no Big Brother

teresa guilherme e cláudio ramos.jpg

 

Cristina Ferreira anunciou que iria revelar no seu Dia de Cristina uma nova dupla que iria ser formada para a estreia de um novo programa no início de 2021. O suspense foi mantido pelas redes sociais da apresentadora e diretora de entretenimento e ficção ao longo de um dia e pela emissão do programa semanal, até que nos momentos finais a revelação foi feita.

Ao final da tarde finalmente a Revelação foi feita e Cláudio Ramos entrou em cena como um dos elementos da nova dupla, sendo convidado a trazer pelo seu braço a sua nova parceira de ecrã, nada mais nada menos que a rainha dos reality shows, Teresa Guilherme. Se tem Cláudio e Teresa juntos, o que vem aí? Uma nova edição do Big Brother, intitulada por Duplo Impacto e que irá juntar na casa da Ericeira os melhores concorrentes das edições deste ano do formato. Com isto fica assim prevista, no primeiro trimestre de 2021, a estreia desta nova edição do reality show mais conhecido do mundo, unindo na mesma casa concorrentes da edição do Big Brother 2020 e da atual Revolução. 

Confesso que não esperava ver um Big Brother logo para iniciar o ano, isto devido à falta de ânimo com que a atual edição está, já que a maioria destes concorrentes foi um total erro de casting, mas numa junção entre os melhorzitos deste grupo e os do anterior, onde quase todos podem ser selecionados, acredito que o interesse volte a aumentar, para mais com esta novidade de unir os dois apresentadores de ambas as edições de uma só vez, algo que só aconteceu em Israel até agora neste formato. 

Cláudio volta assim ao seu sonho e Teresa continuará na frente dos reality shows onde tão bem sempre esteve. Será que os dois apresentadores tagarelas irão conseguir dividir o palco para falarem e colocarem os concorrentes no seu devido lugar e sem se abafarem mutuamente? Só espero que com esta dupla a apresentar a Ana Garcia Martins, a conhecida Pipoca Mais Doce, não perca o seu lugar de comentadora que tanta falta faz ao formato. É que a dois é bom e já parece complicado de gerir, com três egos juntos não sei não se resultará. 

05
Out20

Falta carácter e polémica no Big Brother

bb revolução.jpg

 

Domingo já passou e mais uma gala Big Brother aconteceu! Três nomeadas para uma saída, uma entrada de novo concorrente, conversas rápidas na sala com a maioria dos concorrentes e a noite fez-se sem criarem grandes polémicas, tal como já é desejado mas como em tudo nesta edição, a produção tarda em agir para colocar a casa a ferro e fogo. Um especial de Domingo, com Teresa Guilherme, que não acrescentou nada ao jogo a não ser um cromo e a saída de uma concorrente que até teve destaque desde que entrou na casa. Nada de novo, infelizmente!

Primeiras conversas rápidas a destacarem os potenciais casais ou brincadeiras da semana, entre Sofia e Zena, que inventaram uma relação homossexual entre as duas, com Teresa a dizer que ficariam tão bem juntas, a provocar ao mesmo tempo André Abrantes, depois Renato e Jéssica Fernandes que colam e descolam sem assumirem o que sentem. Rui Pedro e Jéssica Antunes que mostram o que querem mas com tanta luz não dão permissão à vontade para seguirem em frente. Todos querem festa mas todos se retraem, estando a apresentadora mais casamenteira de Portugal a fazer gala após gala o que tão bem sabe, picando e ajudando a dar ligeiros empurrões a uns e outros, o que seria tão dispensado, uma vez que o Big Brother não é o reality show dos falsos e temporários casais amorosos.

As guerrilhas da semana entre Andreia e Joana a serem comentadas com recurso a filme da semana para gerar conversa pelos próximos dias, acabando as concorrentes por dizerem que estão super amigas quando sabemos que não é bem assim, mas este lote de peões parece optar por demonstrar nos diretos com a Teresa o contrário do que mostram ao longo da semana. Falta de capacidade de darem o corpo às balas, o que é uma grande pena.

A cinzenta Sandra foi até à sala das decisões com a sonsa da sua filha, a Jéssica do come e dorme, para falarem abertamente sobre imagens das duas a falarem uma da outra, para tentarem esclarecer as razões com que justificam as proteções e omissões que fazem perante as opiniões que têm uma da outra e que não revelam no jogo à frente dos restantes. Pensam mas por respeito não dizem perante os restantes por serem mãe e filha, não dando opinião real para não se magoarem mutuamente. Como espetador, claro que mãe e filha se prejudicam por estarem no mesmo jogo, tal como aconteceria com dois irmãos, um casal, amigos de longa data e afins.

André Abrantes voltou a ver as suas tão más reações ao possível envolvimento entre Zena e Sofia ganharem novo destaque, desta vez para se justificar sobre ter dito que uma relação entre duas mulheres seria mais fácil de aceitar do que entre dois homens. Joana pediu justificações no dia sobre esta afirmação e tudo ficou tão mal explicado que o concorrente da Ericeira só se enterrou ainda mais, o que em plena gala de Domingo voltou a ser falado com o homofóbico André a piorar a situação com o que se tentou justificar mas sem saber escolher as palavras certas porque tentou comentar tanto o que não defende que só piorou ainda mais. Por vezes valia mais ficar mesmo calado do que arranjar justificações quando se percebe que a sua ideia é totalmente oposta ao que refere. Mais uma vez a produção a resolver de forma branda um tema LGBT que tem de ser bem debatido e que em pleno 2020 já não devia existir. 

Em noite de expulsão e novas nomeações ainda existiu tempo para revelarem como está a votação na aplicação para se eleger a planta de casa, onde os mais votados até ao momento pelo público foram a Catarina, o Michel e Jéssica Antunes. Os três são as plantas eleitas pelo público até agora, mas só um entre todos terá o título de planta da casa, ou seja, daqueles que não nos fazem falta nenhuma dentro da moradia da Ericeira. Por estes grupo dos que não fazem falta alguma também colocava a Liliana e o Carlos que são daqueles concorrentes que nem entendi a razão de terem entrado.

A primeira nomeada a ser salva acabou por ser a planta fofa Catarina, que teve direito a contar a sua curva da vida, com algumas situações a serem antecipadamente reveladas ao longo da semana, ficando assim em jogo pelas próximas semanas. A história pesada da concorrente com a separação dos pais aos nove anos, uma violação silenciosa aos doze anos, como já havia contado ao longo da semana, dando um forte alerta perante os sinais a que todos devemos estar atentos para com as crianças que nos rodeiam. Uma posterior relação amorosa com agressões e medos físicos e psicológicos e a morte posterior dessa pessoa quando já estavam separados. Uns anos mais tarde um grande amor que voltou a desiludir com o tempo por ser mais do mesmo e por levar ao abismo esta concorrente que viu a sua entrada no Big Brother como uma salvação que chegou no momento certo. Forte história de vida mas na casa acaba por ser uma concorrente a ocupar um lugar sem se conseguir destacar. 

28
Set20

Mudanças e atritos no Big Brother

bb revolução.jpg

 

E ao terceiro Domingo de Big Brother, a Revolução, tudo muda no alinhamento do programa e o que correu bem na edição anterior do formato apresentado por Cláudio Ramos volta a ser feito desta vez, existindo um recuo para com as ideias de fazer diferente desta vez, com prova do líder, nomeações e Ana Garcia Martins de regresso aos comentários na gala, deixando o seu espaço de Pós Gala que deixou de existir logo após a primeira experiência que nem achei que tivesse corrido mal.

A gala logo começou com Teresa Guilherme a ler um comunicado sobre a situação do André Filipe que se encontra internado com problemas psicológicos desde a sua expulsão. Endemol e TVI mostram neste comunicado o receio com que estão neste momento sobre toda a situação e a forma como os castings decorreram desta vez para terem logo existido três saídas antecipadas e todas com as justificações bem próximas. 

Eis que a conversa entre apresentadora e concorrentes na casa logo começou com a bomba a ser lançada sobre as discussões que decorreram durante a semana entre a dupla Andreia e Sandra com a Carina e Joana, numa luta entre gerações sobre o poder de orientar compras e lides domésticas. As concorrentes bem se justificaram mas deu para entender que ao longo dos próximos dias a caldeirada do valente bate boca irá continuar, para mais entre concorrentes bem explosivas e com o grupo a ficar dividido entre quem tinha ou não razão. Como se não bastasse, e sem que tivesse entendido ao longo da semana, também existem quezílias entre Jéssica Fernandes, a filha de Sandra, e Joana, uma vez que a primeira não gosta de lides domésticas e limpezas e a segunda já se queixou em alto e bom som sobre a falta de ajuda de Jéssica perante o grupo para com a manutenção da casa. As duas concorrentes parecem não se entender e espero que assim continue para existir durante semanas esta rivalidade entre os dois lados da balança, a sonsa e a frontal. 

Após a semana passada a Carina ter revelado a sua curva da vida, desta vez foi mesmo a vez da Sandra, a sua para já rival, a mostrar os pontos fortes da sua vida. O racismo que sentiu desde pequena, a própria exclusão por parte da família ao serem rejeitados pelas gerações mais velhas, a separação dos pais e o abandono por parte do progenitor. O amor pelo marido desde os dezassete anos, um aborto, a filha Jéssica, a emigração já em família para a Holanda, a doença da mãe, o mal estar da própria Sandra, a depressão que a deitou abaixo. Uma história cheia de altos e baixos, com a discriminação muito assente no seu percurso, tal como a diferença que ainda hoje muitos pais e avós fazem para com os próprios filhos e netos em determinadas comunidades. Uma auto estima baixa, forçando algum isolamento até encontrar o amor e construir a sua própria família e procurar a felicidade. 

E o que seria um reality show apresentado por Teresa Guilherme sem a parte casamenteira? Simplesmente não seria, por isso é que já existem várias conversas e dicas a serem dadas para a casa. É entre Rui Pedro e Jéssica Antunes de forma ainda suave, mas com maior desenvolvimento o destaque foi mesmo entre o trio Renato, Jéssica Fernandes e Zena. O que se passa entre estes três concorrentes? Renato revela gostar da falta de sal de Jéssica, mas ao mesmo tempo está bem próximo da doce Zena, que por sua vez tem o inconveniente André Abrantes a rondar sem sorte. 

A hora da decisão do público chegou e a escolha entre Diana e Rui Pedro aconteceu, não sem antes ambos abrirem uma mala com o Poder de Troca, dando privilégio a alguém de trocar um nomeado por outro ao longo da noite. Diana escolheu a Jéssica Fernandes e Rui Pedro optou pelo Renato, como só quem ficasse na casa ficava com a atribuição deste trunfo foi o Rui Pedro que acabou por presentear o Renato com o seu regresso ao jogo. Diana saiu com 53% da votação, margem mínima, deixando assim o concorrente que não lidou muito bem com a sua primeira nomeação em jogo. 

Primeira prova do líder, concorrentes por ordem segundo a retirada de números de um saco, e um a um foram rasgando a foto de outro concorrente que não queriam ver ser líder. No final o Renato foi o eleito, ficando imune e tomando a primeira liderança do Big Brother, a Revolução. Acredito que esta semana de liderança será calma pelo que o Renato tem demonstrado ao longo de duas semanas de programa em que foi bastante conciliador, acabando por ser um concorrente neutro e próximo de todos. 

De seguida os esquecidos futuros novos concorrentes anunciados na semana passada apareceram, um minuto de conversa com Teresa Guilherme, Liliana e Diogo mesmo na entrada da casa e eis que com 51% foi a jovem de Cascais a ficar como a mais recente concorrente da edição Revolução do Big Brother. Tudo sem pompa e circunstância como mereciam mas a produção acabou por encaixar de forma tão rápida esta entrada que passou complemente despercida, sem necessidade alguma para isto acontecer num programa com três horas de duração. 

08
Jul20

Já chega de Sónia!

Sonia-dest.jpg

 

Sónia, a concorrente do Big Brother, foi finalmente a um frente-a-frente com a Ana Garcia Martins, mais conhecida como a Pipoca Mais Doce. Em pleno Você na TV!, com Manuel Luís Goucha, já que na edição Extra de há uns dias não foi possível os comentadores trocarem palavras com a feirante por alguma imposição da produção. A Pipoca preparada, como sempre, enfrentou a moça do Norte, que desceu a Lisboa toda desnorteada e bem varina como habituou o público ao longo da sua estadia na casa da Ericeira. Havia necessidade de trazer um tom de voz tão altivo para um programa matinal por parte da menina que desistiu do reality show?

A comentadora mais feroz do Big Brother preparou o seu discurso, prevendo as desculpas que a Sónia iria avançar para determinados temas que abordou dentro da casa, e claro que arrasou. Sónia gritou, falando como sempre bem alto por achar que é assim que ganha uma guerra de palavras, discutindo com o seu tom altivo, levando depois resposta de quem não desceu, como saberíamos desde logo, ao seu nível. A Pipoca sempre respondeu com o seu ar irônico, dizendo as verdades sobre os atos da feirante do Norte dentro da casa. As conversas paralelas da concorrente, o não entendimento de expressões dos colegas da casa para distorcer e criar confusão, as birras semanais, todas as características negativas mostradas ao longo do jogo e as indisciplinas para com as regras impostas pela produção. A Pipoca comentou em bom, falou do mau grupo a que a Sónia se juntou desde o início da sua participação e não deixou nada por dizer, caracterizando a moça com a ideia que muitos de nós nutrimos sobre a mesma. Conflituosa e problemática, a Sónia chegou ao Big Brother com todas as forças para poder ser uma boa concorrente, mas o seu lado negativo sobressaiu e foi mais forte na casa a ponto de a levar a ficar com uma má imagem, como continua a defender.

A concorrente de Vila Nova de Gaia acabou por desistir por opção, por também perceber que o seu jogo estava mais que mal visto junto do público e mesmo assim continua a defender os seus maus atos, mesmo quando confrontada com imagens e declarações do que foi fazendo ao longo do jogo. Será que custa assim tanto admitir que esteve mal, que existiram discussões que só aconteceram porque a Sónia não sabe ouvir e interpretar o que é dito pela verdade é só pensava em criar conflitos a pensar que esse seria o padrão que os espetadores queriam ver?

06
Jul20

Big Brother: aqueceu mas não incendiou

bigbrother2020.jpg

 

O Big Brother 2020 entrou no seu último mês e o jogo dos amigos para sempre começa a apertar e com a saída de concorrentes que tinham algum destaque no jogo outros se revelam e nesta semana nem todos se conseguiram mostrar de forma positiva. 

Quatro nomeados, uma semana com tudo a indicar que a Jéssica seria a eleita pelo público para deixar o jogo pela sua forma de estar, com as sucessivas demonstrações de mostrar a vontade de deixar a casa e por ter demonstrado uma das suas piores semanas dentro do Big Brother com tudo o que disse e fez com a Teresa contra os outros concorrentes, o falar nas costas, o dizer mal e provocar de forma constante. Sempre defendi que a Jéssica como jogadora a solo poderia dar bom conteúdo ao formato mas como logo quis formar casal e nesta fase se cansou claramente de estar em par dentro da moradia da Ericeira, queimou tudo com a sua saturação e viu o bilhete de saída ser entregue de livre vontade e de forma tardia até. Soraia, Daniel Guerreiro e Noélia foram, por esta ordem, os salvos da noite, o que já era esperado, embora pensasse que a diferença nas percentagens entre a Jéssica e os restantes fosse maior, tendo a votação contra a Noélia, a última a ser salva, ficado nos 43% contra os 57%, pouco, muito pouco.

Continuando com a dupla de víboras da semana, Jéssica e Teresa, os holofotes dos vídeos do BB Play foram todos entregues a ambas pelas conversas que foram tendo sobre os outros concorrentes. Falaram do veganismo da Ana Catharina como sendo uma aberração, comentaram o facto da Noélia não dar opinião como se fosse obrigatório argumentar e responder da mesma moeda aos provocadores de serviço, provocaram a Iury apelidando-a de sonsa e em personagem constante. E eis que até Soraia e Daniel Guerreiro andaram na boca da Jéssica que anuncio à casa que viu movimentos e gestos que não aconteceram. Mas que miúda é esta que tem em poucos dias mostrado um tão mau carácter de forma maldosa para com a maioria dos seus companheiros de casa? Insuportável e a não querer ficar com a imagem manchada sozinha! O conselho que lhe dou é que nesta altura do campeonato já não consegue limpar o pó perante todo o mal que tem feito, para mais agora que está tão bem fora da casa. 

O casal que tem suscitado os aplausos dos últimos dias teve direito a vídeo romântico, sob o título Deixa Acontecer Naturalmente, todos tiveram direito a ver estas imagens que têm feito as delícias do público entre a Ana Catharina e o Diogo, o casal que se tem conhecido com tempo e demora mas em pleno. Companheiros de casa não tinham percebido ao longo da semana que a união dos concorrentes está num nível mais avançado do que deixavam que os restantes percebessem. Cláudio Ramos mostrou uma grande preferência por este novo par do Big Brother, o que não lhe ficou assim tão bem, mas como os gostos do Cláudio estão em sintonia com a maioria do público parece que poucos levaram a mal. 

Esta semana foi a Iury a mostrar a sua curva da vida e claro que existiram revelações inesperadas. A morte dos avós, o amor pela irmã e a relação de sete anos que deixou marcas pesadas que se sentem na personalidade e atos da concorrente. Uma relação de violência e medo, onde se acreditou que seria para a vida mas onde parece que se viveu em silêncio, com receio de pisar um risco que lhe era imposto, anulando-se e deixando que lhe controlassem todos os passos. A Iury já havia mostrado a sua fragilidade para com uma futura relação com o Daniel Monteiro e agora com a explicação da sua curva da vida explicou os seus receios, não sei é se está a conseguir ver o verdadeiro comportamento do bombeiro por quem está apaixonada, já que dentro da casa o seu amigo especial revelou atos e mesmo expressões que não são de todo positivos para uma relação com uma pessoa que já sofreu e pode não estar capaz de passar por situações semelhantes. Um novo alerta social a ser debatido com a ajuda de um reality show, tal como esta edição tem suscitado vários temas de conversa interessantes na sociedade dos tempos que correm.

Na fase final antes da saída da Jéssica,  a concorrente foi convidada com a Noélia a entregarem uma imunidade, que ficou obviamente para o Pedro Alves, numa fórmula pensada pela produção para tentarem acalmar o concorrente. Não foi coincidência esta imunidade pensada, mas todos fingimos que acreditamos que aconteceu por acontecer. As duas entregaram também um fim-de-semana a dois com 500€ que ficou para a Ana Catharina. Os dois foram recompensados mas deram com isso uma nomeação direta por parte do Pedro ao Daniel Guerreiro e a não possibilidade ao Diogo de ser líder esta semana para a Ana Catharina ficar com o seu prémio a ser desfrutado quando sair da casa. O Guerreiro ficou logo em castigo e para o Diogo a opção acabou por não lhe pesar assim tanto, saindo de uma semana de liderança para uma semana normal, tendo depois sido nomeado na ronda de votações.

Na prova do líder os ex concorrentes foram convidados a marcarem presença em estúdio, alguns com ar de sacrifício como demonstraram na casa nas semanas antes de saírem. Nesta reunião, onde faltou o Renato, elegeram dois concorrentes cada para os quatro mais votados competirem entre si pela liderança. Iury, Sandrina, Pedro Alves e Soraia jogaram assim um jogo de feira popular para crianças e só teve graça pelos saltos atabalhuados da Sandrina, mas onde foi o Pedro Alves a vencer, ficando com a liderança da semana. Já que estava imune de forma propositada pela produção e ganhou nova imunidade como líder, entregou uma das imunidades a Sandrina. Espero que o Pedro tenha uma semana de liderança calma, agora a jogar sozinho na casa. Não é um concorrente de que goste, no entanto e já que ficou que desfrute do jogo se não desistir entretanto por um amor repentino e à primeira vista com a Jéssica em menos de nada.