Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amores e Saudades de um Português Arreliado

A única coisa é a vida. A única coisa é a vida de cada um. Sem vida, nada feito. Viver não é a melhor coisa que há: é a única coisa. Cada momento da vida não é único. Mas há momento únicos. A nossa felicidade não é passá-la como quisermos. É dar por ela e aproveitá-la. (...) A única coisa é saber que um dia virá em que nos será tirada a vida. Para sempre. Mas, por sabermos isso, não podemos perder tempo a pensar nisso. (...) A única coisa é estar aqui, agora, a (...)

Uma descoberta aos vinte e oito!

Crepúsculo, a designação que sempre associei ao anoitecer e que se tornou célebre com o aparecimento da saga literária Twilight, afinal tem duplo significado e não se restringe somente ao desaparecimento diário do sol. Tal como Miguel Esteves Cardoso refere numa das suas crónicas publicada no livro Amores e Saudades de um Português Arreliado, também eu só agora fiquei a saber que a palavra Crepúsculo tem mesmo um duplo significado. A designação pode ser referida ao momento (...)

Próxima leitura... Amores e Saudades de um Português Arreliado

A única coisa é a vida, recheada de felicidade, cheia de alegria e com muita sabedoria. Poderia estar para aqui a tentar encontrar o ritmo de Miguel Esteves Cardoso na apresentação do seu livro Amores e Saudades de um Português Arreliado, no entanto não me parece ter as capacidades para lá chegar. Poderia tentar e tentar, mas para isso não poderia dedicar-me à leitura desta obra do autor, a (...)