Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Imobiliário resiste à Pandemia

  Imobiliário em Lisboa resiste à Pandemia Com a pandemia a fechar empresas de todas as dimensões e milhões em casa, muitas das previsões apontavam para um cataclismo económico transversal a todos os segmentos económicos. Com efeito, o seu impacto não tardou em sentir-se na vida de todos em aspetos que vão desde as mais simples ações do quotidiano até aos grandes desafios da economia que diariamente se colocam. No meio do caos mundial, algumas notas positivas neste campo em (...)

Finalmente existe ação na Antiga Feira Popular

Umas décadas após o término da Feira Popular no centro de Lisboa e com os terrenos ao abandono desde então, a Câmara da capital age finalmente perante um problema urbano que já gerou muita polémica ao longo do tempo. Segundo a imprensa, o novo projeto entrará em discussão esta semana mas já existem bases para tudo arrancar. Os antigos terrenos da Feira Popular e outros espaços abandonados na zona de Entrecampos, mais concretamente na Avenida Álvaro Pais e Avenida das Forças (...)

Reacção inesperada

Andei durante vários dias para contar aos meus pais que no início do ano tudo se está a preparar para que passe alguns meses a trabalhar e viver pela zona de Faro. No início do ano tive um mês em Vila do Conde, também em trabalho, e em equipa. Desta vez as coisas não se vão passar de forma tão rápida e ficarei sozinho, falando de pessoas que já conheço, com uma nova equipa durante algum tempo, ficando a viver por lá, num local que irei escolher. Se andava a adiar contar que ia (...)

Emprestar livros

Emprestar livros não é a mesma coisa que emprestar um CD ou uma peça de roupa! Para mim os livros são preciosos e só em raras excepções empresto algum que já tenha lido porque se os gosto de ler deixando-os em boas condições, quando deixo alguém tocar-lhes para também saberem a sua história, o regresso não acontece da mesma forma.  Desde cedo e a partir do momento em que emprestei os primeiros livros que percebi que não voltavam da mesma maneira como tinham ido e aí (...)

Quem serão os meus novos vizinhos?!

A casa ao lado da minha está a ser preparada para receber novas pessoas e a questão é... Quem irá para lá viver daqui a uns tempos? Até há uns meses foi uma senhora viúva que viveu ao nosso lado, mas com a sua morte a casa foi vendida e quem a comprou tem andado a fazer melhoramentos para a alugar posteriormente. Quem serão os rendeiros que se irão transformar nos meus novos vizinhos? Serão assim mais velhos ou um jovem casal? Será uma pessoa ou uma família numerosa? Serão (...)