Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Existem manhãs difíceis...

ou se existe!

11
Ago19

manhã preguiça.jpg

 

Aparentemente todas as manhãs são complicadas, no entanto existem dias que custam bem mais a arrancar que outros porque simplesmente acordamos com aquela ideia de que no exato dia se devia ficar mais tempo pela cama. Quando é fim-de-semana e a necessidade de ir trabalhar é lembrada com bastante regularidade por um despertador irritante então é mesmo de louvar aos céus e pedir por necessidade máxima para que tudo não passe de um pesadelo que só pode ser resolvido com a procura de outro caminho no futuro. 

Despertador corporal

01
Jul19

despertador telemóvel.jpg

 

Os horários, despertadores e nascer do sol parecem por vezes pesados para quem quer dormir só mais um pouco. No entanto por vezes existem situações inexplicáveis como a que me tem acontecido recentemente com alguma regularidade. Falo do facto de acordar uns minutos, poucos até, antes que o despertador do telemóvel comece a soar em alto e bom som para que me levante e comece a despachar. 

Esta situação acontece há alguns dias, estando em dia de trabalho ou folga sem horários. Naquela hora, ou no aproximar daquele horário, começo a acordar e quando calho em olhar para o ecrã do telemóvel percebo que o ter acordado naquele momento só significa que estou somente uns minutos à frente do ensurdecedor toque que por vezes consegue irritar a valer. O corpo parece já estar formatado para cumprir aquele horário de sono, sabendo quando tem de começar a despertar para começar mais um dia. Mesmo que adormeça em horas distintas, o acordar não foge muito do prazo, o que nem sempre é agradável, principalmente em dias de pausa em que se pode aproveitar um pouco mais a cama mas a mente faz das suas e leva a que se acorde. 

Por outro lado e também numa situação que aconteceu há uns dias, este acordar vespertino sem ajuda acabou por me salvar o dia para não chegar atrasado. É que após uma noite em que me deitei bem tarde e sabia que teria de acordar cedo, o telemóvel acabou por ficar sem bateria e consequentemente não tocou na hora prevista. Como estava mesmo pregado de sono por me ter deitado com horas de atraso precisava mesmo do despertador que não funcionou neste caso, no entanto acabei mesmo por acordar ainda a tempo, despachei-me e não cheguei atrasado graças ao horário corporal que vive dentro de mim.

Ai, que me custa!

16
Abr19

despertador.jpg

Uma verdade é esta! Ir trabalhar cedo é bom porque também mais cedo consigo regressar para casa, mas habituar-me a não entrar logo às 09h00 tem feito com que acorde sem despertador e muito mais bem disposto. Quando é necessário acordar cedo e com o telemóvel a servir de alarme, eis que a má disposição matinal ataca para ficar em modo Gru, o Maldisposto. 

Eu, que até gosto, de chegar cedo a casa, estou a ficar cada vez mais habituado a aproveitar a manhã, acordando sem horário certo, fazendo o que tenho a fazer com calma e depois seguir para o trabalho mas já bem acordado. Entro mais tarde mas saio também mais tarde, o que me prende a fazer alguma coisa ao serão, mas não se pode ter tudo não é?

Bom Dia ao raiar do Sol

24
Mar19

raios de sol.jpg

Conhecido que é o meu mau acordar com os despertadores, optei pelos últimos dias por adotar uma nova estratégia para que quando o horário do alarme chegar já esteja de olhos bem abertos. Deixei de dormir com as persianas da janela do quarto deitadas abaixo para que quando o sol começa a surgir no horizonte a claridade possa entrar através dos vidros e assim acabar por ajudar a um despertar do corpo com a luz natural que vai surgindo. 

Acreditem que um acordar a solo, sem ajuda dos alarmes ensurdecedores, ajuda a começar o dia de forma bem melhor, sem a estridência do acordar e dando espaço para ir despertando, percebendo em que momento da manhã nos encontramos e começar o dia com calma, de forma lenta, como aprecio na primeira hora do dia. Silêncio, calma e aproveitando o momento, depois sim, quando saio de casa lá começa o dia corrido, com movimento, barulho por todo o lado e a boa disposição que é necessária entregar aos outros para que possamos receber o mesmo positivismo de quem se cruza pelo nosso caminho.

Curtas e Diretas | 139 | Bonjour

14
Jan19

bonjour.jpg

Após um dia de pausa que calhou ao Domingo e que foi aproveitado da melhor forma, a vontade de hoje para ter acordado às 07h30 foi pouca ou quase nenhuma. Mas como o que tem de ser é mais forte, aqui deixei o testemunho, logo escrito nos primeiros minutos desta manhã, de que a semana está a começar e que é necessário voltar à rotina para mais uns dias de trabalho. Quem está comigo desse lado?

Recebi uma má notícia

10
Jan18

café.png

Sou dependente de café logo após o rápido pequeno-almoço que tomo antes de sair de casa mas acabei de saber que afinal consumir cafeína pelas primeiras horas da manhã não é assim tão benéfico como desejava. 

Bebo café logo ao acordar para tentar despertar com maior facilidade, mas afinal o método que utilizo acaba por ser prejudicial, uma vez que a cafeína entra em confronto com propriedades que o corpo solta e que nos ajudam a manter acordados. Quem me deu esta má notícia foi o canal do Youtube AsapScience que relata o facto de que quem bebe café ou algum seu derivado ao acordar acaba por estar a provocar o organismo. Segundo a divulgação cientifica, o nosso organismo tem o seu relógio biológico regulado, libertando cortisol, a famosa hormona da vigília, em maiores quantidades na primeira hora após acordar, o que acaba por entrar em choque com a cafeína que consumimos logo pelos primeiros minutos matinais, acabando por provocar resistência e confronto. 

Ou seja, segundo o estudo, não se deve consumir cafeína nos primeiros momentos após o sono, principalmente se for entre as 08h00 e as 09h00, das 12h00 às 13h00 e das 17h30 às 18h30. O estudo revela que o melhor mesmo é consumir pouco ou nenhum café ao acordar, mas ao não conseguir resistir o melhor mesmo é fugir destes horários mais promissores à libertação da hormona do alerta.

Acordar devagar

28
Nov17

despertador.jpg

De há umas semanas para cá que o despertador toca e o corpo parece colado à cama, não querendo dar sinais para se erguer. Agora quando o telemóvel começa a tocar pelas 07h00, a mão vai até ao Parar e os olhos voltam a fechar-se por uns ligeiros, mas que parecem lentos, minutos. Volto a pegar no telemóvel mais tarde e percebo que ainda posso ficar deitado, no quente da cama mais um pouco e assim acontece.

Após levantar, despachar e comer mas antes de me vestir para sair ainda consigo voltar a enfiar-me dentro dos cobertores, umas vezes deitado outras sentado, mas volto a aquecer um pouco para tomar coragem e mudar de roupa para finalmente sair de casa. O frio matinal que se faz sentir fora de portas e o facto de não apetecer nada acordar tão cedo andam-me a deixar mole e sem vontade de obedecer ao toque do despertador logo quando este faz o seu alarido na hora certa e que deveria ser para me levantar obedientemente com a finalidade de fazer tudo com calma e sem andar depois um pouco mais apressado.