Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

26
Abr20

Acordar ainda de madrugada

insonia-1024x500.jpg

 

Leitores dos recentes dias, hoje partilho com todos vocês o meu acordar quase de madrugada e com o sono necessário totalmente feito. Poderia ser bom, não fosse estar em período de quarentena, por encerramento temporal do local de trabalho, e perceber que por volta das seis da manhã já estou acordado e com falta de sono.

É um facto que me ando a deitar no horário normal como se fosse trabalhar, mas isso não invalida que neste momento fique satisfeito com cinco ou seis horas de sono. Acordo bem cedo como se nada fosse e quando olho para o relógio fico de imediato irritado por perceber que era completamente desnecessário estar já de olho aberto e pronto para mais um dia com mais do mesmo para fazer, sabendo que não irei conseguir adormecer de novo. 

Ao acordar tão cedo tenho de comer alguma coisa e depois deixo-me ficar com o tablet ou telemóvel na cama a ver uma série com os auscultadores para não fazer rigorosamente algum barulho porque no silêncio da noite qualquer som pode afetar os vizinhos do lado. 

24
Fev20

Relógio corporal

dormir.png

 

«Dormir faz bem e faz crescer», lá avança o ditado popular com longos anos. Voltei a dormir melhor nos últimos tempos e com um maior número de horas de descanso. Com isso constato agora que o corpo está tão habituado à rotina que com o aproximar das horas habituais do acordar, os sensores começam a ser ligados e a ficarem em alerta. 

Nem sempre me tenho de levantar pela mesma hora, por ter no trabalho horários rotativos e mesmo na folga posso ficar mais tempo a dormir, no entanto corpo e mente não entendem esse facto e todos os dias o momento de acordar é o mesmo. Com ou sem despertador o som começa a fazer-se sentir, os olhos abrem e percebo que em dias em que o telemóvel vai tocar para me acordar o consigo fazer instintivamente uns minutos antes. Nas folgas, sem horários a cumprir, aquela hora é sagrada e lá fico desperto como se tudo estivesse tão infiltrado numa rotina corporal que não consigo aguentar-me a dormir até mais tarde.

26
Out19

Acordar cedo na folga

 

Folga! Hoje é dia de pausa no trabalho e por esta hora, 07h36, quando escrevo estas palavras, já é habitual estar acordado para me despachar com os rituais habituais. Se acordo antes do despertador tocar, espero que o mesmo dê o seu alerta, depois fico aquele minuto deitado a acordar devagar até me levantar e esticar. Hoje, acordei antes do horário habitual para ir trabalhar e sem despertador e aqui estou eu. 

Acordei, esperei para tentar voltar a adormecer mas não resultou. Levantei, fui despachar os trabalhos de wc, de seguida peguei num iogurte e trouxe até ao quarto para ir comendo enquanto o computador ligava. Não te assustes que não como só um iogurte de manhã porque vou dividindo o pequeno-almoço em várias parte ao longo de duas horas. Já aqui estou no computador, a escrever e nisto já são agora 07h43 e contínuo a teclar palavras matinais para criar este texto num dia de folga em que madruguei como se hoje tivesse muito para fazer em casa e pela rua. 

Isto acaba por ser um pouco irritante por se saber que podemos dormir mais um pouco e não dá, o cérebro decide acordar o corpo e a resistência para voltar a ficar sonolento não acontece por nada. Hoje o dia começou cedo, mais um Sábado, desta vez de folga, mas com horários para acordar iguais aos de trabalho. 

11
Ago19

Existem manhãs difíceis...

ou se existe!

manhã preguiça.jpg

 

Aparentemente todas as manhãs são complicadas, no entanto existem dias que custam bem mais a arrancar que outros porque simplesmente acordamos com aquela ideia de que no exato dia se devia ficar mais tempo pela cama. Quando é fim-de-semana e a necessidade de ir trabalhar é lembrada com bastante regularidade por um despertador irritante então é mesmo de louvar aos céus e pedir por necessidade máxima para que tudo não passe de um pesadelo que só pode ser resolvido com a procura de outro caminho no futuro. 

01
Jul19

Despertador corporal

despertador telemóvel.jpg

 

Os horários, despertadores e nascer do sol parecem por vezes pesados para quem quer dormir só mais um pouco. No entanto por vezes existem situações inexplicáveis como a que me tem acontecido recentemente com alguma regularidade. Falo do facto de acordar uns minutos, poucos até, antes que o despertador do telemóvel comece a soar em alto e bom som para que me levante e comece a despachar. 

Esta situação acontece há alguns dias, estando em dia de trabalho ou folga sem horários. Naquela hora, ou no aproximar daquele horário, começo a acordar e quando calho em olhar para o ecrã do telemóvel percebo que o ter acordado naquele momento só significa que estou somente uns minutos à frente do ensurdecedor toque que por vezes consegue irritar a valer. O corpo parece já estar formatado para cumprir aquele horário de sono, sabendo quando tem de começar a despertar para começar mais um dia. Mesmo que adormeça em horas distintas, o acordar não foge muito do prazo, o que nem sempre é agradável, principalmente em dias de pausa em que se pode aproveitar um pouco mais a cama mas a mente faz das suas e leva a que se acorde. 

Por outro lado e também numa situação que aconteceu há uns dias, este acordar vespertino sem ajuda acabou por me salvar o dia para não chegar atrasado. É que após uma noite em que me deitei bem tarde e sabia que teria de acordar cedo, o telemóvel acabou por ficar sem bateria e consequentemente não tocou na hora prevista. Como estava mesmo pregado de sono por me ter deitado com horas de atraso precisava mesmo do despertador que não funcionou neste caso, no entanto acabei mesmo por acordar ainda a tempo, despachei-me e não cheguei atrasado graças ao horário corporal que vive dentro de mim.